CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL Nancy Pereira Moreira - PowerPoint PPT Presentation

samuel-hodge
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL Nancy Pereira Moreira PowerPoint Presentation
Download Presentation
CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL Nancy Pereira Moreira

play fullscreen
1 / 27
Download Presentation
CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL Nancy Pereira Moreira
104 Views
Download Presentation

CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL Nancy Pereira Moreira

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL Nancy Pereira Moreira

  2. BCG • DOENÇA EVITADA: formas graves de tuberculose. • COMPOSIÇÃO: bacilos vivos de cepa de Mycobacterium bovis com virulência atenuada. • CONTRAINDICAÇÕES: • - Imunodeficiência congênita ou adquirida. • - Neoplasias malignas. • -Grávidas.

  3. BCG • ADIAMENTO: • - A vacina deverá ser adiada até três meses após o tratamento com imunodepressores ou com corticosteroides em dose elevada. • - Adiar a vacinação quando o peso for inferior a 2.000g. • VIA DE ADMINISTRAÇÃO: intradérmica. • LOCAL DE APLICAÇÃO: inserção do deltoide direito • ESQUEMA VACINAL: dose única, ao nascimento ou na 1ª visita à unidade de saúde.

  4. HEPATITE B • DOENÇA EVITADA: hepatite B. • COMPOSIÇÃO: vacina produzida por tecnologia DNA recombinante. A vacina é produzida pela inserção (recombinação genética) do plasmídeo contendo o gene para o HbsAg (antígeno de superfície do vírus da hepatite B) no interior de leveduras. As células do levedo produzem, então, o antígeno recombinante de superfície (rHBsAg) que é purificado por vários métodos físico-químicos. • CONTRAINDICAÇÕES: • - Anafilaxia prévia a qualquer componente da vacina. • - Púrpura trombocitopênica pós-vacinal. • INDICAÇÕES: • - Do nascimento até menores de 25 anos. • - Gestantes

  5. HEPATITE B • ADIAMENTO: • -Na ocorrência de doenças agudas febris moderadas ou graves, recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença. • VIA DE ADMINISTRAÇÃO: intramuscular. • ESQUEMA VACINAL DE ROTINA: 03 doses (0, 1 e 6 meses). • SITUAÇÕES ESPECIAIS: esquema de 04 doses (0, 1, 2 e 6 meses) • *RN prematuro com idade gestacional menor de 33 semanas ou peso menor que 2000 g. • *Contato sexual de portador de HBsAg(+). • *Gestante após o segundo trimestre.

  6. TETRAVALENTE (DTP/Hib) • DOENÇAS EVITADAS: difteria, tétano, coqueluche e infecções invasivas por Haemophilus influenzae tipo b, principalmente meningite. • COMPOSIÇÃO:toxoide diftérico purificado, toxóide tetânico purificado, suspensão de células inteiras de Bordetella pertussis inativada + polissacarídeo capsular de Haemophilus influenzae conjugado com toxoide tetânico (carreador proteico). • CONTRAINDICAÇÕES: • -Reação anafilática ou encefalopatia aguda grave subsequente à aplicação da vacina. • - Maiores de sete anos de idade.

  7. TETRAVALENTE (DTP/Hib) • PRECAUÇÕES: Nessas situações, fazer DPT acelular e Hib. • - Convulsão febril e afebril nas primeiras 72 h após vacinação • - Síndrome hipotônica hiporresponsiva, nas primeiras 48h após vacinação. • - Portadores de doenças neurológicas crônicas e com risco de descompensação devido à febre, tais como cardiopatias e pneumopatias graves • - Recém-nascidos prematuros <32 semanase/ou< 1.500g • ADIAMENTO • - Doenças agudas febris moderadas ou graves: adiar a vacinação até a resolução do quadro com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença. • VIA DE ADMINISTRAÇÃO: intramuscular. • ESQUEMA VACINAL: 03 doses (aos 2, 4 e 6 meses). • Reforços – 1º: aos 15 meses (6 meses a 1 ano após a 3ª dose) DTP • 2º: aos 05 anos (entre 4 e 6 anos de vida)DTP

  8. DTP • DOENÇAS EVITADAS: Difteria, tétano e coqueluche. • COMPOSIÇÃO: Toxoide diftérico, toxoide tetânico e Bordetella pertussis inativada em suspensão. • IDADE DE APLICAÇÃO: 15 meses (primeiro reforço), • 4 a 6 anos (segundo reforço). • VIA DE ADMINISTRAÇÃO: Intramuscular profunda. • CONTRA-INDICAÇÕES: reação anafilática grave à dose anterior e encefalopatia nos primeiros 7 dias após a vacinação.

  9. dT • DOENÇAS EVITADAS:difteria e tétano. • COMPOSIÇÃO: toxoide diftérico (em menor quantidade) e toxoide tetânico, sob a forma líquida. • IDADE DE APLICAÇÃO: a partir de 7 anos de idade. • VIA DE ADMINISTRAÇÃO: intramuscular profunda. • ESQUEMA: 3 doses (0, 2 e 4 meses) e reforço a cada 10 anos. A gestante tem atenção especial (reforço a cada 5 anos). • CONTRA-INDICAÇÕES: reação anafilática à dose anterior • Guillain-Barré

  10. ROTAVÍRUS (VORH) • DOENÇA EVITADA: diarreia por rotavírus. • COMPOSIÇÃO:vírus isolados de humanos e atenuados (vacina monovalente, sorotipo G1[P8] da cepa RIX4414). • CONTRAINDICAÇÕES: • - Imunodeficiência. • - Uso de medicamentos imunossupressores. • -Alergia grave (urticária disseminada, broncoespasmo, laringoespasmo e choque anafilático) a algum dos componentes da vacina, ou a dose prévia desta vacina. • -Doença do aparelho gastrointestinal (doença gastrointestinal crônica, malformação congênita do trato digestivo ou história prévia de invaginação intestinal).

  11. ROTAVÍRUS (VORH) • ADIAMENTO: • - Doença aguda febril moderada a grave. • - Crianças com quadro de gastroenterite e vômitos. • OBSERVAÇÕES: • - Crianças filhas de mãe soropositiva para HIV podem ser vacinadas desde que não haja sinais clínicos ou laboratoriais de imunodepressão. • - Não está contraindicada a vacinação de crianças que convivem com portadores de imunodeficiência. • - Vômitos e diarreia: a criança com quadro de diarreia leve sem desidratação • pode ser vacinada. Em casos de regurgitação, não revacinar. • VIA DE ADMINISTRAÇÃO: oral. • ESQUEMA VACINAL: 02 doses (aos 2 e 4 meses).

  12. ROTAVÍRUS (VORH) • OBSERVAÇÃO: A vacina está licenciada para ser administrada nas seguintes faixas etárias: • » 1ª dose: entre 1 mês e 15 dias a 3 meses e 7 dias. • » 2ª dose: entre 3 meses e 7 dias a 5 meses e 15 dias. • Fora desses prazos, está contraindicada a aplicação da vacina.

  13. POLIOMIELITE (VOP ou SABIN) • DOENÇA EVITADA: poliomielite ou paralisia infantil. • COMPOSIÇÃO:vírus atenuados contendo os três tipos de poliovírus (1, 2 e 3). • CONTRAINDICAÇÕES: • -Imunodeficiência. • - Alergia tipo anafilática a antibióticos contidos na vacina (neomicina, polimixina e estreptomicina). • - Pólio vacinal associada à dose anterior. • Obs.: Diarreia e vômitos não constituem contra-indicações. Idealmente deve-se adiar a vacinação ou repetir a dose após quatro semanas.

  14. POLIOMIELITE (VOP ou SABIN) • VIA DE ADMINISTRAÇÃO: oral. • ESQUEMA VACINAL: 03 doses (aos 2, 4 e 6 meses). • Uma dose de reforço aos 15 meses. • OBSERVAÇÃO: • Campanha nacional de vacinação.

  15. FEBRE AMARELA (FA) • DOENÇA EVITADA: febre amarela. • COMPOSIÇÃO:vírus vivos atenuados, cultivados em ovos embrionados de galinha. • CONTRAINDICAÇÕES: • - Crianças com menos de 6 meses de idade. • - Imunodeficiência. • Gestantes. • Reações anafiláticas relacionadas a ovo de galinha e seus derivados ou a outras substâncias presentes na vacina (ver composição). • Indivíduos com doenças autoimunes, doenças neurológicas ou outros problemas de saúde crônicos deverão ter a contraindicação para vacinação contra febre amarela avaliada caso a caso.

  16. FEBRE AMARELA (FA) • ADIAMENTO: • Mulheres que estão amamentando devem ter a vacinação adiada até a criança completar seis meses de idade. • Doenças agudas febris moderadas ou graves. • SITUAÇÕES ESPECIAIS: • - Indivíduos soropositivos para HIV, em regiões de médio e alto risco para a febre amarela, devem ter sua vacinação avaliada levando-se em conta sua contagem de CD4 e carga viral. • VIA DE ADMINISTRAÇÃO: subcutânea. • ESQUEMA VACINAL:dose inicial aos 12 meses. • Reforço de 10 em 10 anos.

  17. TRÍPLICE VIRAL (SCR) • DOENÇAS EVITADAS: sarampo, caxumba e rubéola. • COMPOSIÇÃO:vacina combinada, contendo vírus vivos atenuados em cultivo celular (células de embrião de galinha). • CONTRAINDICAÇÕES: • - Anafilaxia a dose anterior da vacina. • - Grávidas não devem ser vacinadas, pelo risco teórico de causar danos ao feto. • Recomenda-se que a gravidez seja evitada por 30 dias após a administração da vacina. • Imunodeficiência congênita ou adquirida. • *Na possibilidade de exposição ao vírus selvagem avaliar risco benefício individual. • *Infecção assintomática pelo HIV não constitui contra-indicação. • ADIAMENTO: • *Pessoas em uso de corticosteroides em doses imunossupressoras – devem ser vacinadas com intervalo de pelo menos um mês após a suspensão da droga. • *Pessoas em uso de quimioterapia imunossupressora: só devem ser vacinadas três meses após a suspensão do tratamento. • *Transplantados de medula óssea: recomenda-se vacinar com intervalo de • dois anos após o transplante.

  18. TRÍPLICE VIRAL (SCR) • ADIAMENTO (CONTINUAÇÃO): • - Doenças agudas febris moderadas ou graves. • - Após uso de imunoglobulina, sangue e derivados , a vacinação deverá ser adiada por pelo menos três meses devido ao possível prejuízo na resposta imunológica. • VIA DE ADMINISTRAÇÃO:subcutânea. • ESQUEMA VACINAL:dose inicial aos 12 meses. • Uma dose de reforço aos 05 anos. • - Mulheres em idade fértil: duas doses. • - Homens: menores de 20 anos, duas doses. • de 20 a 39 anos, uma dose.

  19. PNEUMOCÓCICA 10 VALENTE • DOENÇAS EVITADAS: pneumonia, otite, meningite e outras infecções causadas pelos 10 sorotipos de pneumococo contidos na vacina. • COMPOSIÇÃO: constituída por 10 (dez) sorotipos de pneumococos (1, 4, 5, 6B, 7F, 9V, 14, 18C, 19F e 23F) e conjugada com a proteína D de Haemophilus influenzae para oito de seus sorotipos (1, 4, 5, 6B, 7F, 9V, 14 e 23F) e carreadores de toxoide diftérico (DT) para o sorotipo 19F e de toxoide tetânico (TT ou T) para o sorotipo 18C. • CONTRAINDICAÇÕES: Hipersensibilidade conhecida a qualquer componente da vacina.

  20. PNEUMOCÓCICA 10 VALENTE • PRECAUÇÕES: • - Na ocorrência de doenças agudas febris moderadas ou graves, recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença. • - Recomenda-se priorizar a vacinação contra a FA em áreas de potencial risco e adiar a vacinação da pneumocócica 10v, respeitando-se o intervalo de 30 dias após a administração da FA. • VIA DE ADMINISTRAÇÃO:intramuscular. • ESQUEMA VACINAL:03 doses (aos 2, 4 e 6 meses). • Uma dose de reforço aos 15 meses.

  21. MENINGOCÓCICA C • DOENÇAS EVITADAS:infecções graves (meningite, septicemia) provocadas pela bactéria Neisseria meningitidis do sorogrupo C. • COMPOSIÇÃO: oligossacarídeo do meningocócico C conjugado com proteína CRM197 de Corynebacterium diphteriae. • CONTRAINDICAÇÕES: • - Hipersensibilidade conhecida a qualquer componente da vacina.

  22. MENINGOCÓCICA C • ADIAMENTO: • - Doenças agudas febris moderadas ou graves: adiar a vacinação até a resolução do quadro com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença. • - Recomenda-se priorizar a vacinação contra a FA em áreas de potencial risco e adiar a vacinação da meningocócica C, respeitando-se o intervalo de 30 dias após a administração da FA. • VIA DE ADMINISTRAÇÃO: intramuscular. • ESQUEMA VACINAL: 02 doses (aos 3 e 5 meses). • Uma dose de reforço aos 13 meses.

  23. INFLUENZA • DOENÇAS EVITADAS: infecção pelo vírus influenza (myxovirus influenzae), causador de doenças do trato respiratório. • COMPOSIÇÃO: diferentes cepas de myxovirus influenzae inativadas, fragmentadas e purificadas, cuja composição de antígenos é atualizada a cada ano em função dos dados epidemiológicos. • Influenza A (H1N1 e H3N2) e influenza B (Brisbane). • IDADE DA APLICAÇÃO: a partir de 6 meses. • INDICAÇÃO: idosos (a partir de 60 anos). • VIA DE ADMINISTRAÇÃO: subcutânea ou intramuscular.

  24. INFLUENZA • ESQUEMA VACINAL: Uma dose anual. • CONTRA-INDICAÇÕES: hipersensibilidade a componentes da vacina, doenças neurológicas em atividade, síndrome de Guillain-Baré anterior. • ADIAMENTO: doenças febris agudas.

  25. PNEUMOCOCO 23 • DOENÇAS EVITADAS: pneumonia, otite, meningite e outras infecções causadas pelos 23 sorotipos de pneumococos contidos na vacina. • COMPOSIÇÃO: suspensão de antígenos polissacarídeos purificados de 23 sorotipos. • IDADE DE APLICAÇÃO: a partir de 2 anos. • INDICAÇÃO: idosos (a partir de 60 anos). • ESQUEMA VACINAL: dose única. Revacinação após 5 anos em situações especiais. • VIA DE ADMINISTRAÇÃO: subcutânea ou intramuscular.

  26. IDADE VACINAS Ao nascer BCG¹ + Hepatite B 1 mês Hepatite B 2 meses Tetravalente (Hib/DTP) + Pneumocócica 10 valente + Poliomielite + Rotavírus (VORH) 3 meses Meningocócica C 4 meses Tetravalente (Hib/DTP) + Pneumocócica 10 valente + Poliomielite + Rotavírus (VORH) 5 meses Meningocócica C 6 meses Tetravalente (Hib/DTP) + Hepatite B + Pneumocócica 10 valente + Poliomielite 12 meses Tríplice Viral (SCR) + Febre amarela 13 meses Meningocócica C 15 meses Tríplice bacteriana (DTP) + Poliomielite + Pneumocócica 10 valente 4 – 6 anos Tríplice bacteriana (DTP) + Tríplice viral (SCR) 10 – 11 anos Febre amarela 14 – 16 anos Dupla adulto (dT) 07 – 19 anos Tríplice viral(SCR) Mulher de 20 – 49 anos e puérpera Tríplice viral(SCR) Homem de 20 – 39 anos Tríplice viral(SCR) 60 anos e mais Pneumococo 23 + Influenza

  27. Obrigada !!!!!!