os 10 maiores sambistas de todos os tempos n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
OS 10 MAIORES SAMBISTAS DE TODOS OS TEMPOS PowerPoint Presentation
Download Presentation
OS 10 MAIORES SAMBISTAS DE TODOS OS TEMPOS

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 11

OS 10 MAIORES SAMBISTAS DE TODOS OS TEMPOS - PowerPoint PPT Presentation


  • 75 Views
  • Uploaded on

OS 10 MAIORES SAMBISTAS DE TODOS OS TEMPOS. Martinho da Vila  .

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'OS 10 MAIORES SAMBISTAS DE TODOS OS TEMPOS' - sadie


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
martinho da vila
Martinho da Vila  
  • (Duas Barras, 12 de fevereiro de 1938). Aos 15 anos compôs seu primeiro samba, "Piquenique", que foi cantado no terreiro do G.R.E.S. Aprendizes da Boca do Mato. Por essa época, existiam as músicas de ala, para a qual também já compunha. A ca1967rreira artística surgiu para o grande público no III Festival da Record, em , quando concorreu com a música "Menina Moça". O sucesso veio no ano seguinte, na quarta edição do mesmo festival, lançando a canção "Casa de Bamba", um dos clássicos de Martinho. O primeiro álbum, lançado em 1969, intitulado Martinho da Vila, já demonstrava a extensão de seu talento como compositor e músico, incluindo, além de "Casa de Bamba", obras-primas como "O Pequeno Burguês", "Quem é Do Mar Não Enjoa" e "Prá Que Dinheiro" entre outras menos populares como "Brasil Mulato", "Amor Pra que Nasceu" e "Tom Maior". Logo tornou-se um dos mais respeitados artistas brasileiros além de um dos maiores vendedores de disco no Brasil, sendo o segundo sambista a ultrapassar a marca de um milhão de cópias com o CD Tá Delícia, Tá Gostoso lançado em 1995.
cartola
Cartola
  • (Rio de Janeiro, 11 de outubro de 1908 — Rio de Janeiro, 30 de novembrode 1980) foi um cantor, compositor e violonistabrasileiro. Considerado por diversos músicos e críticos como o maior sambista da história da música brasileira. Principais composições: “O mundo é um moinho”, “As rosas não falam”, “Alvorada”.
noel rosa
Noel Rosa
  • (Rio de Janeiro, 11 de dezembro de 1910 — Rio de Janeiro, 4 de maio de 1937) foi um sambista, cantor, compositor, bandolinista, violonistabrasileiro e um dos maiores e mais importantes artistas da música no Brasil. Teve contribuição fundamental na legitimação do samba de morro e no "asfalto", ou seja, entre a classe média e o rádio, principal meio de comunicação em sua época - fato de grande importância, não só o samba, mas a história da música popular brasileira. Principais composições: “Com que roupa?”, “Palpite infeliz”.
candeia
Candeia
  • (Rio de Janeiro, 17 de agosto de 1935 — Rio de Janeiro, 16 de novembro de 1978), foi um importante sambista, cantor e compositorbrasileiro. Dono de uma personalidade rica e forte, Candeia foi líder carismático, afinado com as amarguras e aspirações de seu povo. Fiel à sua vocação de sambista, cantou sua luta em músicas como “Dia de Graça” e “Minha Gente do Morro”.
nelson cavaquinho
Nelson Cavaquinho 
  • (Rio de Janeiro, 29 de outubro de 1911 — Rio de Janeiro, 18 de fevereiro de 1986) foi um importante músicobrasileiro. Sambista carioca, compositor e cavaquinista na juventude, na maturidade optou pelo violão, desenvolvendo um estilo inimitável de tocá-lo, utilizando apenas dois dedos da mão direita. Deixou mais de quatrocentas composições, entre elas clássicos como "A Flor e o Espinho" e "Folhas Secas", ambas em parceria com Guilherme de Brito, seu parceiro mais freqüente. Suas canções eram feitas com extrema simplicidade e letras quase sempre remetendo a questões como o violão, mulheres, botequins e, principalmente, a morte, como em "Rugas", "Quando Eu me Chamar Saudade", "Luto", "Eu e as Flores" e "Juízo Final".
ismael silva
Ismael Silva
  • (14 de setembro de 1905 - 14 de março de 1978) talvez tenha sido um dos sambista a exibir a mais alta originalidade no cenário da boêmia carioca. Suas composições mais conhecidas são: “Me faz carinhos”, “Se você jurar”, “Atônico”, “Para me livrar do mal”, “Novo amor”, “Ao romper da aurora”, “Tristezas não pagam dívidas”.
paulinho da viola
Paulinho da Viola
  • (Rio de Janeiro, 12 de novembro de 1942) é um cantor,compositor e violonistabrasileiro, filho do violonista César Faria (do conjunto de choroÉpoca de Ouro). No início de carreira, Paulinho foi parceiro de nomes ilustres do sambacarioca, como Cartola, Elton Medeiros e Candeia, entre outros. Destaca-se como cantor e compositor de samba, mas também compõe choros e é tido como um dos mais talentosos representantes da chamada Música Popular Brasileira.
ataulfo alves
Ataulfo Alves 
  • (Mirai, 2 de maio de 1909 – Rio de Janeiro, 20 de abrilde1969) foi um compositor e cantor de sambabrasileiro, um dos sete filhos de um violeiro, acordeonista e repentista da Zona da Mata chamado "Capitão" Severino. Sua musico grafia ultrapassa 320 canções, sendo uma das maiores da música popular brasileira, tendo como intérpretes importantes que fizeram versões de suas músicas Clara Nunes e os grupos Quarteto em Cy e MPB-4.
m rio lago
Mário Lago 
  • (Rio de Janeiro, 26 de novembro de 1911 — Rio de Janeiro, 30 de maio de 2002) foi um advogado, poeta, radialista, letrista e atorbrasileiro. Autor de sambas populares como "Ai, que saudades da Amélia" e "Atire a primeira pedra", ambos em parceria com Ataulfo Alves, fez-se popular entre as décadas de 40 e 50.
adoniran barbosa
Adoniran Barbosa 
  • (Valinhos, 6 de julho de 1912 — São Paulo, 23 de novembro de 1982), mais conhecido como Adoniran Barbosa, foi um compositor, cantor, humorista e atorbrasileiro. Rubi nato representava em programas de rádio diversos personagens, entre os quais, Adoniran Barbosa, o qual acabou por se confundir com seu criador dada a sua popularidade frente aos demais. Adoniran ficou conhecido nacionalmente como o pai do samba paulista. Dono de um repertório variado de histórias, o sambista não perdia a vez de uma boa blague. Certa vez, quando trabalhava na rádio Record, onde ficou por mais de trinta anos, resolveu, após muito tempo ali, pedir um aumento. O responsável pela gravadora disse-lhe que iria estudar o aumento e que Adoniran voltasse em uma semana para saber dos resultados do estudo... quando voltou, obteve a resposta de que seu caso estava sendo estudado. As interpelações e respostas, sempre as mesmas, duraram algumas semanas... Adoniran começava se irritar e, na última entrevista, saiu-se com esta: “Tá certo, o senhor continue estudando e quando chegar a época da sua formatura me avise..”