A Preocupação com a MORTE - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
A Preocupação com a MORTE PowerPoint Presentation
Download Presentation
A Preocupação com a MORTE

play fullscreen
1 / 83
A Preocupação com a MORTE
117 Views
Download Presentation
roy
Download Presentation

A Preocupação com a MORTE

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. A Preocupação com a MORTE

  2. MORTE

  3. PESQUISA no Meimei O QUE VOCÊ ESPERA OUVIR NUMA PALESTRA SOBRE A MORTE?

  4. 50% - Como ocorre a desencarnação?20% - Tipos de morte.10% - Para onde vamos? Céu ou Inferno?5% - O que é o Umbral?2% - Como lidar com a perda dos entes queridos?

  5. “Eu gostaria de ouvir que eu não vou morrer e que o meu lugar no céu está reservado.”

  6. Deixando a Terra para onde vamos? O que seremos após a morte?

  7. Estaremos MELHOR? ou ...... PIOR?

  8. Morrer é um processo complexo. Do ponto de vista físico é relativamente fácil. COMPLICADO É DESENCARNAR.

  9. DESENCARNA Todos sofrem quando alguém querido

  10. Pensar na vida como algo que termina, acaba ou desaparece, nos coloca como seres sem sentido existir.

  11. Finito

  12. Independente da maneira como ocorre o desencarne, lidar com esse tipo de separação é muito desgastante.

  13. O primeiro passo para conseguirmos falar com tranqüilidade sobre a morte do corpo é tirar o aspecto fúnebre, mórbido, terrível e sobrenatural.

  14. Encarar a dor da separação também envolve lidar com os sentimentos de posse e egoísmo.

  15. “Entre aqueles que se amam, a morte aparece em vão Pode plantar saudade, Mas nunca a separação.” (Meimei)

  16. O que é possível fazer para aliviar a dor quando o desencarne ocorre? Conhecer e compreender a vida.

  17. Falar em desencarne nos remete a pensar na vida. • Como temos sentido? • Como temos vivido?

  18. Como temos aproveitado nossos potenciais? • Como nos relacionamos com nossos entes queridos?

  19. Para a Doutrina Espírita não há finito em relação ao espírito. O desencarne não é encarado como um fim, mas o recomeço para outra vida.

  20. Morte Renascimento Nascimento

  21. MORTE é transformação, não fim.

  22. O corpo morre, mas o espírito não. Para nós espíritas a dor vem do sentimento de ausência e não da finitude.

  23. A individualidade da alma antes e depoisda morte do corpo físico.

  24. Porque a maioria de nós teme a morte? O temor da morte é conseqüência do instinto de conservação.

  25. A certeza na vida futura não exclui nossas apreensões quanto à passagem desta para a outra vida.

  26. Morrer é um processo complexo.

  27. Do ponto de vista físico é relativamente fácil. COMPLICADO É DESENCARNAR.

  28. Como se opera esta transição?

  29. PERISPÍRITO ESPÍRITO CORPO FÍSICO Modelo de homem apresentado pela Doutrina Espírita

  30. ESPÍRITO PERISPÍRITO CORPO FÍSICO

  31. ESPÍRITO PERISPÍRITO CORPO FÍSICO

  32. A sensação dolorosa da alma, por ocasião da morte está na RAZÃO DIRETA DA SOMA DOS PONTOS DE CONTATO EXISTENTES ENTRE O CORPO E O PERISPÍRITO.

  33. ESPÍRITO PERISPÍRITO CORPO FÍSICO

  34. PERTURBAÇÃO Torpor que paralisa momentaneamente as faculdades, neutralizando, ao menos em parte, as sensações.

  35. ESPÍRITO PERTURBAÇÃO PERISPÍRITO CORPO FÍSICO

  36. A Perturbação pode ser considerada o estado normal no instante da morte e perdurar por tempo indeterminado.

  37. A causa principal da maior ou menor facilidade de desprendimento é o ESTADO MORAL DA ALMA.

  38. Espíritos muito ligados à matéria MERGULHO NA INCONSCIÊNCIA

  39. Espíritos medianos MAIOR LUCIDEZ

  40. Espíritos espiritualizados CONSCIÊNCIA MAIS RÁPIDA

  41. Somente de nós depende tornar fácil ou doloroso este desprendimento.

  42. CONCLUSÃO: • 1- O sofrimento que acompanha a morte está subordinado à força adesiva que une o corpo ao perispírito.

  43. 2- Tudo que puder atenuar essa força e acelerar o desprendimento, torna a passagem menos penosa.

  44. 3- Se o desprendimento se operar sem dificuldade, a alma deixará de experimentar qualquer sentimento desagradável.

  45. TIPOS DE MORTE

  46. MORTE NATURAL Aquela que ocorre por extinção das forças vitais, velhice ou doença.

  47. O desprendimento se opera gradualmente

  48. HOMEM DESMATERIALIZADO – o desprendimento é suave. HOMEM MATERIALIZADO – o desprendimento demanda esforços.