ultra som na est tica corporal n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
ULTRA-SOM NA ESTÉTICA CORPORAL PowerPoint Presentation
Download Presentation
ULTRA-SOM NA ESTÉTICA CORPORAL

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 24

ULTRA-SOM NA ESTÉTICA CORPORAL - PowerPoint PPT Presentation


  • 147 Views
  • Uploaded on

ULTRA-SOM NA ESTÉTICA CORPORAL. Prof. Ms. Felipe Lacerda, Ft. Fisioterapeuta Professor Adjunto do Curso de Fisioterapia da Universidade Paulista (UNIP) Mestre em Ciências pelo departamento de Fisiopatologia Experimental da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP)

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'ULTRA-SOM NA ESTÉTICA CORPORAL' - riona


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
ultra som na est tica corporal

ULTRA-SOM NA ESTÉTICA CORPORAL

Prof. Ms. Felipe Lacerda, Ft.

Fisioterapeuta

Professor Adjunto do Curso de Fisioterapia da Universidade Paulista (UNIP)

Mestre em Ciências pelo departamento de Fisiopatologia Experimental da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP)

Consultor técnico do SENAC/SP e da empresa DGM Eletrônica® – Equipamentos para Estética e Fisioterapia

ultra som terap utico
ULTRA-SOM TERAPÊUTICO

Recurso terapêutico que se caracteriza pela produção de vibrações mecânicas acústicas de alta freqüência que se propagam através dos tecidos biológicos.

efeitos biof sicos
EFEITOS BIOFÍSICOS

MECÂNICOS

TÉRMICO

efeitos mec nicos
EFEITOS MECÂNICOS

CAVITAÇÃO

CORRENTES ACÚSTICAS

ONDAS ESTACIONÁRIAS

MICROMASSAGEM

efeitos fisiol gicos nas disfun es est ticas
EFEITOS FISIOLÓGICOS NAS DISFUNÇÕES ESTÉTICAS

Na lipodistrofia localizada (gordura localizada):

tecido adiposo → baixa quantidade de proteína

estrutural

baixa absorção de ultra-som

baixa efetividade !!!

CARSTENSEN, E.L.; LI, K.; SCHWAN, H.P. Determination of the acoustic properties of blood and its components. J. Acoust. Soc. Am., 25:286, 1953.

sonoforese
SONOFORESE

Técnica baseada na aplicação do ultra-som terapêutico para aumentar a penetração de princípios ativosatravés da pele e dos tecidos subcutâneos.

fibro edema gel ide
FIBRO EDEMA GELÓIDE

Desordem localizada que afeta o tecido dérmico e subcutâneo (pele e tela subcutânea), com alterações vasculares e lipodistrofia, com resposta esclerosante que resulta no inestético aspecto macroscópico.

efeitos fisiol gicos nas disfun es est ticas1
EFEITOS FISIOLÓGICOS NAS DISFUNÇÕES ESTÉTICAS

No fibro-edema gelóide (celulite):

  • Efeitos secundários à ação coloidoquímica.
  • Efeitos secundários à cavitação.
  • Efeitos secundários à neovascularização.
a o coloidoqu mica
Ação Coloidoquímica

É a propriedade que o ultra-som tem de solubilizar um gel.

a o coloidoqu mica1
Ação Coloidoquímica
  • Diminuição da hiperpolimerização da substância fundamental intersticial;
  • Inibição do extravasamento de serum para o meio extravascular;
  • Diminuição do edema intersticial;
  • Diminuição da compressão vascular;
  • Ativação da circulação;
  • Remoção dos detritos metabólicos que irritam o tecido conjuntivo →minimizando o processo de fibrose.
cavita o
Cavitação

É a propriedade que a vibração ultra-sonora tem de formar pequenas bolhas gasosas nos líquidos biológicos.

cavita o1
Cavitação

Ação fibrinolítica e turn over do colágeno

rearranjo e modulação da deposição de fibras de colágeno no tecido conjuntivo subcutâneo.

neovasculariza o
Neovascularização

É a formação de novos vasos sanguíneos nos tecidos biológicos.

neovasculariza o1
Neovascularização

Aumento da circulação local

Favorece a nutrição tecidual e otimiza as trocas metabólicas (retirada dos detritos metabólicos irritantes)

Reduzindo assim o processo de fibrose.

par metros ideais de utiliza o
Parâmetros Ideais de Utilização
  • Freqüência de emissão do ultra-som
  • Modo de emissão do ultra-som
  • Intensidade do ultra-som
  • Tempo de aplicação
freq ncia de emiss o
Freqüência de Emissão

1 MHz →penetra profundamente nos tecidos biológicos (até 6,5 cm de profundidade);

3 MHz →penetra através da pele e tecido adiposo subcutâneo (cerca de 2,5 cm de profundidade);

5 MHz →penetra apenas através da pele

(menos de 1 cm de profundidade).

modo de emiss o
Modo de Emissão
  • PULSADA → não produz aquecimento dos tecidos biológicos, apenas vibração. Emissão indicada para o pós cirúrgico imediato e afecções inflamatórias agudas;
  • CONTÍNUA →produz aquecimento dos tecidos biológicos. Este efeito biofísico favorece o tratamento da celulite.
intensidade do ultra som
Intensidade do ultra-som

De 0,3 a 0,6 W/cm ²

(atinge cerca de 2 cm de profundidade)

Intensidades excessivas → cavitação instável

Efeito deletério nos tecidos conjuntivo, muscular e ósseo.

tempo de aplica o
Tempo de Aplicação

Delimitar a área de tratamento

‘punho fechado’

6 minutos de aplicação

t cnica de aplica o
Técnica de Aplicação
  • Meio de Acoplamento → gel aquoso
  • Movimentos circulares

constantes

lentos

rítmicos

com suave pressão

protocolo de tratamento
Protocolo de tratamento
  • No mínimo 2 sessões semanais.
  • Reavaliação de conduta após 1 mês.
  • Reavaliação do quadro-clínico após 2 meses.
cuidados e contra indica es
Cuidados e Contra-Indicações
  • Sobre o tórax de cardiopatas ou portadores de

marcapasso cardíaco;

  • Sobre o abdome de gestantes;
  • Sobre as gônadas (ovários e testículos);
  • Sobre os olhos;
  • Sobre epífises de crescimento em crianças e jovens;
  • Sobre regiões corporais previamente expostas a radiação;
cuidados e contra indica es1
Cuidados e Contra-Indicações
  • Pacientes com hemofilia não-controlada;
  • Pacientes portadores de tumores malignos;
  • Pacientes com processos infecciosos;
  • Sobre áreas com distúrbios vasculares periféricos, como trombose venosa profunda (TVP) ou aterosclerose severa;
  • Sobre a pele com lesão cutânea ou irritações;
  • Sobre a pele anestésica (sem sensibilidade).
obrigado
OBRIGADO !!!

e-mail:flacerda@usp.br