LOGÍSTICA HOSPITALAR UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA / C PA / HOSPITAL DAS CLÍNICAS SALVADOR - BA - PowerPoint PPT Presentation

log stica hospitalar universidade federal da bahia c pa hospital das cl nicas salvador ba n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
LOGÍSTICA HOSPITALAR UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA / C PA / HOSPITAL DAS CLÍNICAS SALVADOR - BA PowerPoint Presentation
Download Presentation
LOGÍSTICA HOSPITALAR UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA / C PA / HOSPITAL DAS CLÍNICAS SALVADOR - BA

play fullscreen
1 / 130
LOGÍSTICA HOSPITALAR UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA / C PA / HOSPITAL DAS CLÍNICAS SALVADOR - BA
95 Views
Download Presentation
ria-le
Download Presentation

LOGÍSTICA HOSPITALAR UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA / C PA / HOSPITAL DAS CLÍNICAS SALVADOR - BA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. LOGÍSTICA HOSPITALAR UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA / C PA / HOSPITAL DAS CLÍNICAS SALVADOR - BA Prof. Fernando Lopes de Souza da Cunha

  2. QUANTO CUSTA UM BOM DIA

  3. QUANTO CUSTA UM BOM-DIA Caetano Ximenes Aragão Quanto custa o luar a brisa da tarde o fascínio do mar e o mar? O nascer e pôr-do-sol. Quanto custa o sol?

  4. QUANTO CUSTA UM BOM-DIA Quanto custa o ar O verde das árvores O azul do céu E o canto dos pássaros? E o milagre da vida quanto custa? E o partuir da terra E sua ressurreição?

  5. QUANTO CUSTA UM BOM-DIA O sorriso de uma criança quanto custa? Quanto custa o amor se é dado de graça? Quanto custa a poesia se é antes de tudo um ato de amor de quem cria?

  6. QUANTO CUSTA UM BOM-DIA Quanto custa o arco-íris a maciez das águas o fluir da seiva ao fruto? Um bom dia Quanto custa Quanto custa um bom-dia? As coisas boas da vida nada custam não tem preço não são mercadorias.

  7. Bom Dia!!!!!!

  8. CONCEITO DE HOSPITALSEGUNDO A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE O hospital é parte integrante de um sistema coordenado de saúde, cuja função é dispensar à comunidade assistência à saúde, tanto curativa quanto preventiva, incluindo serviços à família, em seu domicílio e ainda é um centro de formação para os que trabalham no campo da saúde e para pesquisas bio-sociais.

  9. CONCEITO DE ADMINISTRAÇÃO DA SAÚDE “Administração de saúde é planejar, organizar, dirigir, controlar, coordenar e avaliar os recursos e procedimentos pelos quais a demanda por cuidados médicos e de saúde, e as necessidades de um ambiente saudável são atendidos, mediante a provisão de serviços a clientes individuais, organizações e comunidades” (Charles J. Austrin)

  10. ORIGEM DA PALAVRA LOGÍSTICA A palavra LOGÍSTICA é de origem francesa, do verbo ”loger”, que significa “alojar”. • O termo é de origem militar e significa a arte de transportar, abastecer e alojar tropas, com um só objetivo: VENCER BATALHAS. • Acrescentam que se pode definir logística como sendo a junção de quatro atividades básicas: aquisição, movimentação, armazenagem e entrega de produtos.

  11. CONCEITO DE LOGÍSTICA SEGUNDO CLM - CouncialofLogisties Management, Na Visão de Bowersox e Closs “É o processo de planejamento, implementação e controle eficiente e eficaz do fluxo e armazenagem de mercadorias, serviços e informações relacionadas desde o ponto de origem até o ponto de consumo, com o objetivo de atender às necessidades do cliente.”

  12. OUTRO CONCEITO DE LOGÍSTICA • Logística é o ato de gerir estrategicamente e racionalmente, com o máximo de eficiência e eficácia, recursos possuidores de valor econômico, sejam eles bens ou serviços, pertencentes a organizações públicas ou • privadas, a partir de sua origem, passando pelo suprimento, armazenagem, administração de estoques e transporte, e os fluxos • correlatos, com o fim de oferecer ao • cliente produtos e serviços, no tempo • certo, no lugar desejado, na qualidade exigida, e ao menor custo possível. • (Fernando Cunha)

  13. CONCEITO DE LOGÍSTICA HOSPITALAR A LOGÍSTICA HOSPITALAR É O PROCESSO DE GERENCIAR ESTRATEGICAMENTE E RACIONALMENTE A AQUISIÇÃO, MOVIMENTAÇÃO E ARMAZENAGEM DE MATERIAIS MÉDICO - HOSPITALARES, MEDICAMENTOS E OUTROS MATERIAIS NECESSERÁRIOS AO PERFEITO FUNCIONAMENTO DA UNIDADE HOSPITALAR (E OS FLUXOS DE INFORMAÇÕES CORRELATAS) DE MODO A PODER PRESERVAR A VIDA E / OU RESTUARAR A SAÚDE DOS CLIENTES (PACIENTES) COM ÓTIMA QUALIDADE, CUSTO BAIXO E RETORNO SATISFATÓRIO PARA A INSTITUIÇÃO. (FERNANDO CUNHA)

  14. OUTRO CONCEITO DE LOGÍSTICA HOSPITALAR LOGÍSTICA HOSPITALAR É UMA OPERAÇÃO INTEGRADA PARA CUIDAR DE SUPRIMENTOS E DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS DESTINADOS AOS HOSPITAIS DE FORMA RACIONALIZADA, O QUE SIGNIFICA PLANEJAR, ORGANIZAR, COORDENAR E EXECUTAR TODO O PROCESSO, VISANDO À REDUÇÃO DE CUSTOS, A EFICIÊNCIA E RAPIDEZ NA ENTREGA, A PRESERVAÇÃO DA VIDA E O AUMENTO DA QUALIDADE E DA COMPETITIVIDADE HOSPITALAR. • (F. CUNHA)

  15. MISSÃO DA LOGÍSTICA NO ÂMBITO DA GESTÃO DOS RECURSOS MATERIAIS NOS HOSPITAIS • Fornecer quantidade desejada de serviços aos clientes, objetivando alcançar níveis de custos aceitáveis e competitivos. • Proporcionar subsídios e condições para que os produtos hospitalares se movimentem da maneira mais rápida e eficaz possível.

  16. MISSÃO DA LOGÍSTICA NO ÂMBITO DA GESTÃO DOS RECURSOS MATERIAIS NOS HOSPITAIS • Dispor o produto ou o serviço hospitalar certo, no lugar certo, no tempo certo, e nas condições desejadas, ao mesmo tempo em que se fornece a maior contribuição ao Hospital.

  17. OBJETIVOS DA LOGÍSTICA NOS HOSPITAIS • AUMENTAR O GRAU DE SATISFAÇÃO DOS CLIENTES • TORNAR DISPONÍVEIS PRODUTOS E SERVIÇOS NO LOCAL ONDE SÃO NECESSÁRIOS, NO MOMENTO EM QUE SÃO DESEJADOS. • ATINGIR UM NÍVEL DESEJADO DE SERVIÇO AO CLIENTE PELO MENOR CUSTO TOTAL POSSÍVEL.

  18. FUNÇÃO BÁSICA DA LOGÍSTICA HOSPITALAR Disponibilizar nas áreas solicitantes em tempo hábil os materiais e medicamentos necessários ao atendimento dos pacientes (clientes) dos hospitais.

  19. DESCONTRAINDO NA PRAÇA Estava um senhor pregando na praça pública , rodeado de pessoas, quando aparece o bêbado. O bêbado aparece justamente na hora em que o pregador grita: - Irmãos, Jesus virá! - Esse não vem! Respondeu o bêbado. O pregador assusta-se: - Não acredite nesse infiel, irmãos. Eu disse que Jesus virá e ele virá! E o Bêbado: - Estou dizendo que se esse não vem, é porque não vem mesmo! Aí o pregador se zangou: - Vou ligar para a delegacia e pedir que venha um guarda buscar o senhor! E o bêbado: - Esse aí vem mesmo! E saiu de fininho.

  20. ASPECTOS A CONSIDERAR NA GESTÃO LOGÍSTICA NOS HOSPITAIS • Os hospitais lidam com a vida do ser humano. • Como empresas os hospitais possuem recursos materiais, humanos, financeiros e informacionais que devem ser canalizados para os seus clientes. • A terminologia cliente deve ser usada no lugar de paciente.

  21. O QUE É GERENCIAR EM LOGÍSTICA HOSPITALAR? AO DIZER GERENCIAR EM LOGÍSTICA HOSPITALAR QUEREMOS DIZER PLANEJAR, ORGANIZAR, CONTROLAR, COMANDAR E OTIMIZAR A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS MATERIAIS COM VISTA A ATENDER AO CLIENTE HOSPITALAR NO TEMPO E NO LUGAR CERTO AO MENOR CUSTO TOTAL POSSÍVEL E OTIMIZAR OS RECURSOS HUMANOS ENVOLVIDOS NESTE PROCESSO.

  22. O GERENTÃO Fonte - Adaptado da Internet

  23. Um Hospital entendeu que estava no momento de mudar o estilo de gestão e contratou um novo gerente de logística. Este veio determinado a agitar nas bases e tornar a seu estilo, a Logística Hospitalar mais produtiva.

  24. No primeiro dia, acompanhado dos dois principais assessores, fez uma inspeção em todos os setores de logística do hospital (almoxarifados, compras, farmácia, transportes...) Na CAF (Central de Abastecimento Farmacêutico) todos estavam trabalhando, mas um rapaz novo estava encostado na parede com as mãos no bolso.

  25. Vendo uma boa oportunidade de demonstrar sua filosofia de trabalho, o gerente perguntou ao rapaz: Quanto que você ganha por mês ? Quatrocentos e setenta reais, porque ? Respondeu o rapaz sem saber do que se tratava.

  26. O administrador tirou R$ 500,00 do bolso e deu ao rapaz, dizendo : - Aqui está o seu salário do mês, com sobra. - Agora desapareça e não volte nunca mais !!! Só quero aqui quem tiver disposto a trabalhar muito!!! O rapaz guardou o dinheiro e saiu conforme as ordens recebidas.

  27. O gerente então, enchendo o peito, pergunta a um grupo de funcionários : Algum de vocês sabe o que este tipo fazia aqui ? -Sim senhor -Responderam atônitos os funcionários. Ele veio entregar Pizzas.

  28. Entregador de Pizzas gerente “Existem pessoas nas organizações de saúde e em outros tipos de organizações, que desejam tanto mandar, que se esquecem de pensar”

  29. ATIVIDADES DA GESTÃO DE MATERIAIS NO CONTEXTO HOSPITALAR EM UM ENFOQUE LOGÍSTICO ADMINISTRAÇÃO DE ESTOQUES. ARMAZENAGEM: TRANSPORTES FLUXO DE INFORMAÇÃO E PROCESSAMENTO DE PEDIDOS COMPRAS .

  30. ATIVIDADES DA GESTÃO DE MATERIAIS NO CONTEXTO HOSPITALAR EM UM ENFOQUE LOGÍSTICO 6. SERVIÇOS a) Ouvidoria de Materiais. b) Serviços de Farmácia. c) Proteção contra perdas e danos. d) Serviço de Nutrição. e) Eliminação de desperdícios. f) Serviço de Lavanderia Hospitalar,...

  31. TESTE PARA AVERIGUAR A DEMÊNCIA CEREBRAL PRECOCE DE ADMINISTRADOR HOSPITALAR QUE TRABALHA OU NÃO COM LOGÍSTICA.

  32. Esta é a época do ano em que fazemos nosso teste cerebral. • O exercício do cérebro é tão importante como exercitar os músculos • A proporção que ficamos mais velhos é importante mantermo-nos mentalmente alerta. Se não usarmos o nosso cérebro, certamente o perderemos! • Em seguida há uma forma de medir nossa perda de inteligência.

  33. Faça o teste que lhe apresentamos para determinar se o seu cérebro está falhando • . • RELAXE E CONCENTRE-SE • – O que você põe em uma torradeira ?

  34. Resposta: “Pão” Se você disse “torradas”, abandone o teste porque é melhor fazer outra coisa, para não sofrer mais. Comece a ler literatura mais apropriada, como “Os Tres Porquinhos” (brincadeira… pode continuar com a pergunta número 2)

  35. 2. Diga cinco vezes “meite, meite, meite, meite, meite”. Agora soletre “meite”. Diga-nos: O que bebem as vacas?

  36. Resposta: As vacas bebem água. Se respondeu leite… Huuummm !!! Seu cérebro está muito estressado.

  37. Se você respondeu “água” você está indo bem. Siga para a pregunta 3

  38. 3. Aconteceu há uns trinta anos atrás, e um avião estava voando a uns 6.000 metros sobre a Alemanha (você se lembra que a Alemanha nessa época estava dividida politicamente em duas: Alemanha Ocidental e Alemanha Oriental) Bem, seguindo a estória, durante o vôo um dos motores falhou.

  39. O piloto, percebendo que o motor restante também estava falhando, decidiu uma aterrissagem forçada. Infelizmente o motor restante falhou antes que ele pudesse fazer essa manobra e o avião caiu no meio da “terra de ninguém”, entre a Alemanha Ocidental e a Alemanha Oriental. • Aonde você enterraria os sobreviventes ? • Na Alemanha Oriental, na Ocidental ou na “terra de ninguém” ?

  40. Resposta: Quem enterra SOBREVIVENTES ?! Se você respondeu “não se enterram sobreviventes” você continua bem. Se respondeu outra coisa você está mal da cabeça. Ainda quer continuar ?

  41. 4. Sem utilizar uma calculadora. Você está dirigindo um ônibus entre Salvador e Fortaleza

  42. No início da viagem 17 pessoas sobem no ônibus Na chegada em Aracaju seis pessoas descem e nove sobem no ônibus Em Recife duas pessoas descem e quatro sobem Em João Pessoa onze pessoas sobem e dezesseis descem. Por fim o ônibus chega a Fortaleza. Como se chama o motorista do ônibus?

  43. Resposta: Mas, por favor!!! NÃO SE LEMBRA NEM DO SEU PRÓPRIO NOME?

  44. VOCÊ É QUE ERA O MOTORISTA !!!

  45. IMPORTANTE: 95 % das pessoas falham em alguma das perguntas.

  46. DESPERDÍCIO HOSPITALAR EM UM CONTEXTO LOGÍSTICO O QUE É DESPERDÍCIO? Desperdício é gastar sem proveito. Esbanjamento. Extravio. Perda. È a utilização incorreta dos recursos humanos e materiais que causam perdas de qualquer tipo a organização de saúde. É no linguajar popular, jogar dinheiro fora.

  47. EXEMPLOS DE DESPERDÍCIOS • NOS HOSPITAIS • Ausência de padronização adequada • de medicamentos e material médico • hospitalar; • Guarda desnecessária de material • médico hospitalar e medicamentos nos • postos de enfermagem e outros locais não • apropriados do hospital ;

  48. Acender luzes sem necessidade; • Uso excessivo do telefone; • Deixar torneiras pingando água; • Deixar ventiladores ligados sem necessidade; • Desperdício com ar condicionado; • Tempo e material gasto sem necessidade; • Utilização inadequada dos espaços físicos os hospitais; • Baixa racionalidade no uso de equipamentos; • Contratos de serviços mal feitos com prejuízos para o hospital;

  49. O QUE É ESTOQUE? São certas quantidades de itens mantidos em disponibilidade constante e renovados permanentemente, para produzir lucros e/ou serviços. O QUE É GERENCIAMENTO DE ESTOQUE? É o ato de gerir recursos possuidores de valor econômico e destinados as necessidades futuras de material de uma empresa. QUANDO NÃO EXISTE NECESSIDADE DE ESTOCAGEM DE MATERIAIS? Quando a demanda para produtos de um hospital é totalmente conhecida e quando os produtos podem ser fornecidos imediatamente para satisfazê-la.

  50. ALGUNS OBJETIVOS DOS ESTOQUES NOS HOSPITAIS • Melhorar o nível do serviço oferecido. • Permitir economias de escala nas compras e no transporte. • Proteção contra alterações de preço. • Proteção contra oscilações na demanda ou no tempo de ressuprimento. • Proteção contra contingências.