slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Sumário PowerPoint Presentation
Download Presentation
Sumário

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 23

Sumário - PowerPoint PPT Presentation


  • 91 Views
  • Uploaded on

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Sumário' - rhoda


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

Estimativa da Probabilidade de Bloqueio em Redes Ópticas WDM com Topologia em Anel e com Encaminhamento no Comprimento de OndaMário M. Freire 1,3 e Álvaro M. F. de Carvalho 2,31 Departamento de Matemática e Informática, Universidade da Beira Interior2 Departamento de Engenharia Electrotécnica, Universidade de Coimbra3 Instituto de Telecomunicações - Pólo de Coimbra

sum rio
Sumário
  • Descrição de várias arquitecturas para redes Ópticas com encaminhamento no comprimento de onda (WRONs).
  • Tecnologias para a realização de Caminhos Ópticos.
  • Modelo para cálculo da probabilidade de bloqueio (PB) de caminho em WRONs.
  • Avaliação da PB em redes em anel unidireccional e bidireccional com e sem permuta de comprimentos de onda.
arquitecturas para redes pticas
Arquitecturas para Redes Ópticas

Distinção pelo esquema de Multiplexagem

- Multiplexagem por divisão no comprimento de onda (WDM).

- Multiplexagem óptica por divisão no tempo (OTDM).

Redes WDM

- Ligações ponto-a-ponto.

- Redes de Acesso.

- Redes de Difusão e Selecção.

- WRONs.

redes de acesso
Redes de Acesso
  • Linha de Assinante Digital Assimétrica (ADSL) e de muito alta velocidade (VDSL).
  • Ligação híbrida fibra-cabo coaxial (HFC).
  • Redes Ópticas Passivas (PON). Particularmente interessantes para redes de acesso de banda larga.
redes de difus o e selec o
Redes de Difusão e Selecção
  • Baseiam-se numa topologia em estrela utilizando um acoplador passivo.
  • Cada estação possui um comprimento de onda de emissão que é difundido para todas as outras.
  • O número total de estações suportado pela rede depende do número de comprimentos de onda disponíveis. Problemas de Escalabilidade.
  • Exemplo: LAMBDANET (1990).
slide6
WRON
  • Utilização da tecnologia WDM na camada de caminho.
  • Aumento significativo da capacidade de transmissão.
  • Encaminhamento no comprimento de onda dos caminhos ópticos utilizando conectores de cruzamento WDM.
  • As WRONs são facilmente escaláveis  - Aplicação em MANs e WANs
tecnologias para a realiza o de caminhos pticos
Tecnologias para a Realização de Caminhos Ópticos
  • Caminhos Ópticos ATM

- Caminhos ópticos para transporte de sinais eléctricos que utilizam o formato célula/pacote.

  • Caminhos Ópticos de comprimento de onda (WP)

- Suportam todos os modos de transferência eléctricos (STM e ATM).

- Serão virtuais se for utilizada permuta de comprimentos de onda (VWP).

benef cios introduzidos pelas tecnologias de caminho ptico i
Benefícios Introduzidos pelas Tecnologias de Caminho Óptico (I)
  • Aumento da capacidade de transmissão.
  • Elevada capacidade de processamento dos conectores de cruzamento ópticos.
  • Redução do custo por bit em redes de banda larga.
  • Constituem uma plataforma óptica que pode incorporar diferentes modos de transferência.
benef cios introduzidos pelas tecnologias de caminho ptico ii
Benefícios Introduzidos pelas Tecnologias de Caminho Óptico (II)
  • Flexibilidade no fornecimento de serviços

Camadas de Serviço de uma rede de banda larga

benef cios introduzidos pelas tecnologias de caminho ptico iii
Benefícios Introduzidos pelas Tecnologias de Caminho Óptico (III)
  • Restauração de falhas com caminhos Ópticos.

Arquitectura de redes SDH, ATM e Óptica. Função de restauração da rede (camada de protecção de serviço).

modelo para c lculo da pb de caminho em wrons
Modelo para Cálculo da PB de Caminho em WRONs
  • Aplicável a redes com comutação de circuitos.
  • Considera tráfego de entrada em tempo real.
  • Tem em conta a correlação da utilização dos comprimentos de onda em ligações sucessivas. Pode por isso ser utilizado em redes com fraca conectividade.
pressupostos do modelo
Pressupostos do Modelo
  • As chamadas chegam a cada nó da rede de acordo com um processo de Poisson com taxa .
  • O tempo de duração das chamadas segue uma distribuição exponencial com média 1/. A carga oferecida por estação é então de = / .
  • O encaminhamento das chamadas obedece ao critério do caminho mais curto .
  • O número de comprimentos de onda, F, é igual em todas as ligações.
  • Os comprimentos de onda são atribuídos a uma sessão de forma aleatória de entre os disponíveis no caminho associado.
c lculo da probabilidade de bloqueio
Cálculo da Probabilidade de Bloqueio

- Para uma rede com N nós e com uma densidade de conversores de comprimento de onda q.

- A distribuição do comprimento de salto para uma topologia em anel será então:

bidireccional

unidireccional

estimativa da probabilidade de bloqueio em wrons em anel
Estimativa da Probabilidade de Bloqueio em WRONs em Anel
  • A topologia em anel permite implementar esquemas de protecção eficientes (rede auto-reconfigurável em anel).
  • É apontada como a topologia a utilizar na primeira fase de implementação das redes ópticas WDM.
  • O anel bidireccional com uma só fibra entre cada nodo permite uma redução dos custos.
  • Por outro lado o anel bidireccional com uma só fibra limita a escabilidade da rede devido à acumulação de ruído ASE e de ruído de intensidade relativo (RIN).
  • Utilizando filtros ópticos adequados a rede pode suportar mais de 40 nós espaçados de 40 km, ou 14 nós espaçados de 80 km.
conclus es i
Conclusões (I)
  • Numa rede em anel com N=14 existe uma carga por estação (=0.25 Erlang) a partir da qual o anel unidireccional com F=8 possui um desempenho inferior ao do anel bidireccional com metade dos comprimentos de onda por ligação.
  • Numa rede em anel com N=40 o anel unidireccional com F=16 possui um desempenho inferior ao do anel bidireccional com metade dos comprimentos de onda por ligação para cargas por estação superiores a =0.175 Erlang.
slide20
Probabilidade de Bloqueio para rede WDM em anel unidireccional com N=14 e anel bidireccional com N=40
slide21
Probabilidade de Bloqueio para rede WDM em anel unidireccional com N=14 e anel bidireccional com N=50
slide22
Probabilidade de Bloqueio para rede WDM em anel com N=40 e com ou sem permuta entre comprimentos de onda
conclus es ii
Conclusões (II)
  • Mostrou-se que uma rede bidireccional com N=40 é superior a uma rede unidireccional com N=14 para os mesmos valores de F.
  • Também uma rede bidireccional com N=50 é superior a uma rede unidireccional com N=14 desde que F>4.
  • Mostrou-se ainda que a utilização de conversores de comprimento de onda é mais eficaz na redução da probabilidade de bloqueio para valores de F elevados e em redes bidireccionais.