transportes outros exerc cios e considera es de log stica n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
TRANSPORTES – OUTROS EXERCÍCIOS E CONSIDERAÇÕES DE LOGÍSTICA PowerPoint Presentation
Download Presentation
TRANSPORTES – OUTROS EXERCÍCIOS E CONSIDERAÇÕES DE LOGÍSTICA

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 21

TRANSPORTES – OUTROS EXERCÍCIOS E CONSIDERAÇÕES DE LOGÍSTICA - PowerPoint PPT Presentation


  • 132 Views
  • Uploaded on

TRANSPORTES – OUTROS EXERCÍCIOS E CONSIDERAÇÕES DE LOGÍSTICA. 1- Modelo de Transportes com Otimização 2 -Modelo de Transportes com Baldeação 3 -CUSTO TOTAL (Transportes + Estoque) 4 - Competitividade – “Acordos Cliente –Fornecedor” 5 - Roteirização com Programação de Veículos

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'TRANSPORTES – OUTROS EXERCÍCIOS E CONSIDERAÇÕES DE LOGÍSTICA' - rafael


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
transportes outros exerc cios e considera es de log stica

TRANSPORTES – OUTROS EXERCÍCIOS E CONSIDERAÇÕES DE LOGÍSTICA

1- Modelo de Transportes com Otimização

2-Modelo de Transportes com Baldeação

3-CUSTO TOTAL (Transportes + Estoque)

4- Competitividade – “Acordos Cliente –Fornecedor”

5-Roteirizaçãocom Programação de Veículos

6- Outras Considerações sobre Logística de Transporte

1 transportes com otimiza o
1- Transportes com Otimização

Exemplo: 3 Olarias (F1; F2 e F3) e 3 Obras (D1; D2 e D3) , as ofertas são de 100; 50 e 70 milheiros e as demandas de 30; 50 e 40 milheiros respectivamente. Os custos do milheiro entregue nas obras pela olaria 1 são de R$ 200; R$ 210 e R$ 220 ; os custos do milheiro entregue nas obras pela olaria 2 são de R$ 190; R$ 190 e R$ 210 e os custos do milheiro entregue nas obras pela olcaria 3 são de R$ 230; R$ 200 e R$ 250 respectivamente.

Diferenças

200; 10; 20; ---

190; 0; 20; 20

200 ; 30 20; 20

Dif. 10 10 10 0

10 10 10 ---

10 10 10 ---

40 --- 40 ---

Obs. 1) Variáveis básicas = m+n -1 (fontes + destino – 1)

2) Só esgotar uma linha ou 1 coluna de cada vez para aparecer todas as variáveis básicas.

1 transportes com otimiza o cont 1
1- Transportes com Otimização (cont. 1)

1)Arbitrar um dos “Vi” ou “Uj” =0; escolher linha ou coluna com mais variáveis básicas .

2) Obter demais “Vi e “Uj” fazendo para as variáveis básicas “Cij = Vi + Uj” .

3) Comparar “Vi + Uj” com Cij das variáveis não básicas. Se algum “Cij “ for menor que “Vi + Vj “ a solução não é ótima.

4)Verificar no Loop fechado formado pela variável entrante e as básicas existentes, qual o maior valor que pode ser transferido para a posição F3.Artif., sem criar valores negativos nas posições básicas anteriores.

slide5

Na onda do Tudo Se Transporta, foi construído em Torku, na Finlândia, o primeiro edifício transportável do mundo!

Ele tem 220 toneladas e foi construído pela companhia finlandesa NeapoOy. O projeto, tem três andares, 12 metros de altura, 33 metros de comprimento e 12 metros de largura.

Depois de construído dentro do estaleiro STX de Turku, o edifício foi transportado em uma embarcação a um terreno alugado próximo ao litoral. A estrutura é toda feita de células de aço, particularmente rígidas, leves e resistentes. Sua instalação foi feita com ajuda de um guindaste.

Area útil de 864 metros quadrados, demorou apenas oito meses para ficar pronto. A companhia responsável pela obra patenteou os painéis de aço utilizados para a construção.

2 modelo de transportes com baldea o
2-Modelo de Transportes com Baldeação
  • Sejam 2 fábricas com produção de 100 e 200 unidades mensais e 3 destinos finais (armazéns) com demanda de 100 unidades cada um.
  • Os custos de transporte unitários entre fábricas e destinos e vice-versa são dados na tabela a seguir:

30

Obs. Neste caso os produtos antes de chegarem ao destino final podem passar por outra fábrica ou outro armazém.

2 modelo de transportes com baldea o1
2-Modelo de Transportes com Baldeação

Para obter a solução somam-se tanto nas disponibilidades como nas necessidades o total produzido mensalmente pelas fábricas como a seguir:

2 modelo de transportes com baldea o solu o usando programa po prof maur cio pereira de souza
2-Modelo de Transportes com Baldeação – Solução usando Programa Po – Prof.Maurício Pereira de Souza
0timiza o
0timização

Os valores na diagonal são excluídos da resposta.

3 custo total transportes estoque
3-CUSTO TOTAL (Transportes + Estoque)

Valor do estoque no destino é o (valor médio + custo do transporte) x quantidade média estocada.

Resolução:

São 4 os custos relevantes:

1)Transporte = Custo por unidade x quantidade

2)Estoque em trânsito = Valor total da mercadoria x (dias/365) x taxa de juros

3)Estoque médio na origem = Valor total na fábrica x taxa de juros

4)Estoque médio no destino = (Valor total na fábrica mais o custo de transporte) x taxa de juros

3 custo total transportes estoque resposta
3-CUSTO TOTAL (Transportes + Estoque) - Resposta

Resposta:

Neste exemplo o transporte intermodal usando Pigyy-back, reboques dos caminhões, sendo transportadas por navios é o mais vantajoso. O custo mínimo total porém está bem próximo do transporte rodoviário, que pode ser mantido se houver maior confiabilidade.

4 competitividade acordos cliente fornecedor
4- Competitividade – “Acordos Cliente –Fornecedor”
  • Dados:
  • Um fabricante compra 3.000 caixas de peças plásticas por ano, avaliadas em R$ 100 cada uma, de dois fornecedores. Ambos os fornecedores, oferecendo o mesmo tipo de transporte (ferroviário), vendem a mesma quantidade (1.500 caixas).
  • Para cada dia que o fornecedor consiga reduzir no tempo médio de entrega, o fabricante desloca 5% a mais (ou 150 caixas por ano) para o mesmo de suas compras totais.
  • O fornecedor tem uma margem de lucro de 20% em cada caixa sem descontar as despesas de transporte.
  • Os custos de transporte e tempo médio de entrega por modal de transporte são dados abaixo:
4 competitividade acordos cliente fornecedor solu o
4- Competitividade – “Acordos Cliente –Fornecedor” - Solução

Resposta: Mantida a promessa de aumento das compras o fornecedor deve mudar do modo ferroviário para o rodoviário. É preciso firmar, antes contrato de fidelidade, pois o outro fornecedor poderia também mudar a forma de transporte e anular esta vantagem.

5 roteiriza o com programa o de ve culos
5-Roteirizaçãocom Programação de Veículos
  • Ver restrições (tipos de carga por parada, volumes, pesos, capacidade de carga dos veículos, horários de trabalho dos veículos e dos locais de carga e descarga).
  • Formar rotas em torno das paradas mais próximas uma das outras.
  • Evitar que trajetos que se cruzem, formar percursos tipo “gota”.
  • Alocar sempre primeiro os veículos maiores.
  • Se possível combinar coletas com entregas.
  • Evitar janelas de tempo de atendimento estreitas nos clientes.
  • Cargas muito pequenas e pontos isolados podem ser retirados da rota e serem atendidos com veículos pequenos próprios ou mesmo alugados.
  • Usar método da varredura (erros médios de 10%) ou das economias (Programa Router do Logware).
6 outras considera es sobre log stica de transporte
6- Outras Considerações sobre Logística de Transporte
  • 1- Observar se a designação da mercadoria influi no preço cobrado (ladrilhos, lajotas, artefatos de cimento etc. podem designar o mesmo material e terem preços de transporte diferentes). (Lembrar da diferença em impostos cobradas de escritórios de consultoria e de assessoria).
  • 2- Mercadorias sobre pallets ou em conteiners reduzem custos de carga e descarga, tendo custos de transportes menores.
  • 3- Ao enviar cargas se houver tabelas com faixas de preços, verificar se é vantajoso declarar um peso maior.
  • Ex. Preço por tonelada:
  • Paranaguá – Cascavel >=5T >=10T >=20T > =30T
  • R$ 41,43 33,08 24,11 20,69
  • Para uma carga de 15T fica mais barato dizer que tem 20T, pois 15x33,08=R$496,20 é maior do que 20x24,11 = R$ 482,20
  • 4- No caso de cargas que serão completadas no caminho ou cargas que serão descarregadas parcialmente no caminho, verificar se o pagamento pela carga total em todo o percurso mais os custos de parada para carga ( ou descarga) no caminho fica mais barato ou não.
  • Ex. 10T de Cascavel a Curitiba mais 5T de Guarapuava a Curitiba
  • A)Custo de 10T de Cascavel a Guarapuava = R$ 60x10 = R$ 600,00
  • Custo de 15T de Guarapuava a Curitiba = R$ 80x15 = R$ 1.200,00 Total: R$ 1.800,00
  • B)Custo de 15 de Cascavel a Curitiba = R$ 100 x 15 = R$ 1.500,00 mais custo da parada para completar carga em Guarapuava R$ 150,00 Total: R$ 1.650,00.

A escolha da do transporte depende de 4 aspectos básicos: preço, tempo total porta a porta, variabilidade do tempo porta a porta e perdas e danos.

transportes outros exerc cios e considera es de log stica1
TRANSPORTES – OUTROS EXERCÍCIOS E CONSIDERAÇÕES DE LOGÍSTICA
  • Fim Transportes – Obrigado pela Atenção
  • Ver mais detalhes livro Ballou – Parte III – Estratégia de Transporte.
  • Ver Programa ROUTER do LOGWARE.