slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
MODERNISMO SEGUNDA FASE PowerPoint Presentation
Download Presentation
MODERNISMO SEGUNDA FASE

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 48

MODERNISMO SEGUNDA FASE - PowerPoint PPT Presentation


  • 85 Views
  • Uploaded on

MODERNISMO SEGUNDA FASE. O romantismo tem início no ano de? 1836 Com um texto chamado? Suspiros Poéticos e Saudades. Cujo autor foi ? Gonçalves de M agalhães E o romantismo vai até o ano de? 1881 Quando surge um texto chamado? Memórias Póstumas de B rás cubas.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'MODERNISMO SEGUNDA FASE' - prue


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide5

O romantismo tem início no ano de? 1836

Com um texto chamado? Suspiros Poéticos e

Saudades.

Cujo autor foi? Gonçalves de Magalhães

E o romantismo vai até o ano de? 1881

Quando surge um texto chamado? Memórias

Póstumas de Brás cubas.

Cujo autor foi? Machado de Assis

slide6

Segunda geração romântica

Casimiro de Abreu (poeta da saudade)

Meus oito anos / amor e medo

Álvares de Azevedo (poeta da morte)

Lembrança de morrer / se eu morresse amanhã

Junqueira Freire (o seminarista)

Inspirações do Claustro

slide7

Terceira geração romântica

Castro Alves (poeta dos escravos ou condoreiro)

Navio Negreiro – Vozes d’África – Cachoeira de

Paulo Afonso – Cruz na estrada – O adeus de

Teresa

Fagundes Varela

Cântico do Calvário

slide10

1 O ROMANTISMO TEM INÍCIO NO BRASIL EM

1836.

2 COM O TEXTO SUSPIROS POÉTICOS E SAUDADES

3 CUJO AUTOR FOI GONÇALVES DE MAGALHÃES

3 E TERMINA NO ANO DE 1881.

4 QUANDO SURGE UM TEXTO CHAMADO

MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS

5 CUJO AUTOR FOI MACHADO DE ASSIS

slide11

A PRIMEIRA GERAÇÃO

ROMÂNTICA (NA POESIA) INDIANISTA

GONÇALVES DE MAGALHÃES

SUSPIROS POÉTICOS E SAUDADES

A CONFEDERAÇÃO DOS TAMOIOS

GONÇALVES DIAS (POETA DOS ÍNDIOS)

CANÇÃO DO EXÍLIO

AINDA UMA VEZ ADEUS

O CANTO DO PIAGA

I JUCA PIRAMA

slide12

ERA COLONIAL:

LITERATURA INFORMATIVA E CATEQUÉTICA

BARROCO

ARCADISMO

slide13

ERA ROMÂTICA OU NACIONAL:

ROMANTISMO AOS DIAS ATUAIS

slide14

PRINCÍPIO

No princípio era sol solsolO Amazonas ainda não estava prontoAs águas atrasadasderramavam-se em desordem pelo matoO rio bebia a florestaDepois veio a Cobra Grande Amassou a terra elásticae pediu para chamar sonoAs árvores enfastiadas de sol combinaram silêncioA floresta imensa chocando um ovo!

slide15

Cobra Grande teve uma filha. Ficou moçaUm diaela disse que queria conhecer homemMas não encontraram rasto de homemEntãocomeçaram a adivinhar horizontese mandaram buscar de muito longe um moçoAi! que houve festa na floresta!Mas a filha da Cobra Grande não queria dormir com o noivo

slide16

porque naquele tempo não havia noiteA noite estava escondida atrás da selvadentro de um caroço de tucumãAh! então vamos buscar o tucumãpra dar de presente de casamentoVeio o Sapo Jabuti veio tambémO Camaleão estava esperando sonoA Onça não pôde vir porque tinha emprestado os sapatos

slide17

A floresta inchouÁrvores saíram correndoUm pedaço da noite entrou na barriga do Sapo.Entãoa filha da Cobra Grande pôde fazer dormezinho com o noivo

Raul Bopp

slide18

Análise do texto

O texto é apresentado:

( ) no tempo presente.

( ) em tempo mítico no qual o mundo ainda estava em construção.

Quanto ao espaço, o texto é apresentado:

( ) em São Paulo.

( ) na floresta Amazônica.

slide19

A personagem Cobra Grande é:

( ) uma criatura normal, encontrada em qualquer cidade.

( ) uma criatura mítica, imaginária.

Qual era o desejo da filha de Cobra Grande?

Por que a filha não queria dormir com o noivo?

slide20

Onde estava a noite?

Embora estruturado em verso, o texto apresenta:

( ) fatos e personagens maravilhosos.

( ) sentimentos pessoais do autor.

Os versos apresentam rima?

( ) sim não ( )

slide21

Raul Bopp – poeta gaúcho, foi diplomata.

Participou ativamente do movimento

modernista, ligado a Cassiano Ricardo,

Menotti delPicchia e Guilherme de

Almeida. Constituíram o grupo verde-

amarelo. Mais tarde, com Tarsila do Amaral

e Oswald de Andrade, defendeu o

movimento Antropofágico.

slide22

Sua obra de maior repercusão é o poema

Cobra Norato. Cobra Norato em Tupi quer dizer

língua boa. Para escrever esse poema, aproveitou

um mito da região amazônica no qual o herói

mata a Cobra Norato e assume a pele dela. Em

seguida ele parte em busca da amada: a filha da

rainha Luzia. No fabuloso cenário da floresta, o

herói enfrenta perigos e aventuras e também seu

principal antagonista: A Cobra Grande.

slide23

No final Cobra Norato vence a Cobra Grande

graças a sua esperteza e casa com sua noiva. O

poema Cobra Norato é muito representativo do

estilo modernista pelo aproveitamento de um

mito brasileiro e pelo uso dos versos livres.

Na verdade, Cobra Norato representa,

juntamente com Macunaíma, de Mário de

Andrade, o interesse da primeira geração

modernista pelos mitos da Amazônia.

slide24

Diálogo - 1931: Cobra Norato

Assim como Macunaíma foi escrito

em 1926 e publicado em 1928,

Cobra Norato foi escrito em 1928 e

publicado em 1931. Essas

defasagens enchem a história do

Modernismo e, estudadas mais a

fundo, podem revelar a caminhada

subterrânea dos temas e dos

estados de espíritos.

slide25

E também o que se pode chamar, no sentido amplo da expressão, as suas inquietações ideológicas. Raul Bopp Encarna nesse livro, a misteriosa atração exercida na sensibilidade modernista pela Amazônia e suas lendas (de que Macunaíma é um aspecto evidente, para não falar de outras criações poéticas de Mario de Andrade). Ao mesmo tempo, Cobra Norato é a suma de toda essa corrente, situando-se numa fronteira líquida,como as da própria Amazônia, entre o verdeamarelismo, de onde veio Raul Bopp, e a antropofagia, para onde foi. Entenda-se por essas distinções que ele cedo repudiou o caráter político de que se revestia o grupo de Cassiano Ricardo, Menotti delPicchia e Plínio Salgado, optando pelo dionisismo inocente (nessa época) de Oswalde de Andrade.

slide26

E também o que se pode chamar, no sentido

amplo da expressão, as suas inquietações

ideológicas. Raul Bopp Encarna nesse livro, a

misteriosa atração exercida na sensibilidade

modernista pela Amazônia e suas lendas (de que

Macunaíma é um aspecto evidente, para não falar

de outras criações poéticas de Mario de Andrade).

slide27

Ao mesmo tempo, Cobra Norato é a suma de

toda essa corrente, situando-se numa fronteira

líquida,como as da própria Amazônia, entre o

verdeamarelismo, de onde veio Raul Bopp, e a

antropofagia, para onde foi. Entenda-se por essas

distinções que ele cedo repudiou o caráter

político de que se revestia o grupo de Cassiano

Ricardo, Menotti delPicchia e Plínio Salgado,

optando pelo dionisismo inocente (nessa época)

de Oswald de Andrade.

slide28

Sinopse:

  • A cobra mais importante de Raul Bopp é Cobra

Norato.

  • O poema aproveita um mito amazônico.
  • Cobra Norato é muito representativo do estilo

modernista pelo aproveitamento de um mito

brasileiro e pelo uso dos versos livres.

  • Cobra Norato e Macunaíma representam o

interesse da primeira geração modernista pelos

mitos da Amazônia.

slide29

Balada do Solitário (Guilherme de Almeida)Edifiquei certo castelopor uma esplêndida manhã:brincava o sol, quente e amarelo,numa alegria incauta e sã.E eu quis fazer, ó louco anelo!desse palácio encantadoro ninho rico, mas singelo,do teu, do meu, do nosso amor..

slide30

Por isso, em vez do som do duelotinindo em luta heróica e vã,fiz soluçar um "ritornello"em cada ameia ou barbacã...Depois, tomando o camartelo,alto esculpi, dominador,esse brasão suntuoso e belodo teu, do meu, do nosso amor.

slide31

De que serviu? se elo por elodessa paixão de alma pagãrompeste a golpes de cutelo,ó minha loira castelã?Hoje estou só, sozinho, e velopor este imenso corredorque corre, corre paraleloao teu, ao meu, ao nosso amor.

slide32

Vocabulário:

Ameia – cada uma das partes salientes e

retangulares da murada de um castelo.

Anelo: desejo

Barbacã: abertura longa e estreita feita na

muralha de um castelo.

slide33

Camartelo: martelo

Cutelo: instrumento

Elo: parte de uma corrente

Incauta: descuidada

Pagã: não crista

Ritornello: trecho que se repete, com mesma

letra e música, numa canção.

Sã: saudável

Singelo: simples

Tinindo: soando

Velo: fico sem dormir

slide34

Análise do texto:

Qual a edificação feita pelo poeta?

Qual o objetivo da edificação?

O que o poeta esculpiu?

O que fez a loira castelã?

Qual a situação final do poeta?

Qual o sentimento que o poeta apresenta?

slide35

O poema pode ser resumido assim:

( ) um sonho de amor realizado.

( ) um sonho de amor frustrado.

A ambientação do poema é:

( ) tipicamente brasileira.

( ) tipicamente medieval.

slide36

Análise estilística:

O poema apresenta rima?

( ) sim não ( )

O poema apresenta ritmo?

( ) sim não ( )

A linguagem da balada do solitário é:

( ) muito popular com o uso de regionalismos e gírias.

( ) erudita com o emprego de palavras antigas.

slide37

Guilherme de Andrade e Almeida, paulista de

Campinas, formado em direito em São Paulo,

dedicou-se à advocacia e à imprensa. Mais tarde

exerceu importantes cargos públicos. Participou

da Semana de Arte Moderna e da Revolução de

32.

slide38

Sua obra não se encaixa totalmente dentro do

Modernismo por fazer versos dentro de uma

métrica perfeita. Também quanto ao tema,

revela-se um continuador da poesia tradicional.

Balada do solitário é um poema lírico que

descreve um amor frustrado. Portanto poeta lírico

ligado ao lirismo tradicional, e também um

artesão da Língua Portuguesa que fez versos

perfeitos do ponto de vista da mpétrica.

slide39

Guilherme de Almeida pertenceu episodicamente ao movimento de 22. Não havendo partido do espírito que o animava, também não encontrou nele pontos definitivos de referência estética.

slide40

Sinopse :

Apresenta características distantes do

modernismo.

Estrutura dentro de uma métrica tradicional.

Preferência pela balada.

Continuador da poesia lírica portuguesa.

Versos de métrica perfeitos.

slide41

REVISÃO GRAMATICAL

Na palavra saúde, a parte em destaque é?

Na palavra Uruguai, a aparte em destaque é?

Na palavra açoite, a parte em destaque é?

Na palavra carroça, a parte em destaque é?

slide42

Na palavra brasa, a parte em destaque é?

Na palavra violão, a parte em destaque é?

Na palavra glória, a parte em destaque é?

Na palavra moita a parte em destaque é?

Na palavra saguão a parte em destaque é?

slide43

O que é hiato? Dê três exemplos:

O que é ditongo? Dê três exemplos:

O que é tritongo? Dê três exemplos:

Dê exemplo de um ditongo nasal e um oral:

Dê exemplo de um tritongo nasal e um oral:

slide44

Período simples

Faça a análise sintática:

O prefeito assinou várias nomeações.

Os rapazes estão contentes.

Aquela criança tem necessidade de vitamina.

slide45

A minha estante foi feita por um amigo meu.

Amanhã os problemas serão difíceis.

Mataram um cachorro na esquina.

Havia muita coisa no lixo.

Nosso filho chegou atrasado.

slide46

A diretora entregou-me uma medalha.

Amigos, o problema é mais fácil do que parece.

Pedro, meu vizinho, está doente.

Eles foram ao parque com os filhos.

A caixa está cheia de água da chuva.