slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Autismo Infantil Tania Mara Zancanaro Pieczkowski UNOCHAPECÓ Referência Júlia Hein PowerPoint Presentation
Download Presentation
Autismo Infantil Tania Mara Zancanaro Pieczkowski UNOCHAPECÓ Referência Júlia Hein

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 36

Autismo Infantil Tania Mara Zancanaro Pieczkowski UNOCHAPECÓ Referência Júlia Hein - PowerPoint PPT Presentation


  • 172 Views
  • Uploaded on

Autismo Infantil Tania Mara Zancanaro Pieczkowski UNOCHAPECÓ Referência Júlia Hein. Autismo Afeta cerca de 4 a 10 em cada 10.000 indivíduos. Maior incidência no sexo masculino, sendo 4:1 do sexo feminino. Aproximadamente 75% dos indivíduos com autismo possuem Deficiência Mental.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Autismo Infantil Tania Mara Zancanaro Pieczkowski UNOCHAPECÓ Referência Júlia Hein' - pippa


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

Autismo Infantil

Tania Mara Zancanaro Pieczkowski

UNOCHAPECÓ

Referência

Júlia Hein

slide2

Autismo

  • Afeta cerca de 4 a 10 em cada 10.000 indivíduos.
  • Maior incidência no sexo masculino, sendo 4:1 do sexo feminino.
  • Aproximadamente 75% dos indivíduos com autismo possuem Deficiência Mental.
slide3

Histórico

  • Léo Kanner (1943): Primeiro caso descrito, Donald, 5 anos.

Empregou o termo AUTISMO baseado em uma característica da Esquizofrenia.

Causas: Parenterais.

  • Hans Asperger (1944): Psicopatia Autística.
  • Rimland (1964): Psicólogo e pai de um autista. Causa Neurobológica.
  • Revisão Literatura (1978): Importante verificação mundial apontando que as condições dos pais não influenciava no quadro dos filhos.
  • Brasil (1980): Diagnóstico de Autismo no Brasil.
slide4

Autismo

  • Síndrome comportamental com etiologia múltiplas e evolução de um distúrbio do desenvolvimento caracterizado por déficit na interação social, no relacionamento com outros, associado a alterações do comportamento e de linguagem (Gilberg).
slide5

Autismo

  • Nível Biológico: Deficiências com Autismo

Deficiência Visual;

Deficiência Auditiva;

Deficiência Mental;

Distúrbios específicos de aprendizagem;

Epilepsia.

slide6

Autismo

Nível Biológico: Condições Médicas Associadas ao Autismo

Síndrome de Down;

Esclerose Tuberosa;

Fenilcetonúria;

Cromossomopatias;

Síndrome de West;

Síndrome Fetal Alcoólica;

Problemas pré e perinatais.

slide7

Autismo

  • Níveis de Explicação

Biológico: Causado por lesões no cérebro. São várias as etiologias, aproximadamente 25% a 40% dos casos ligados a outras síndromes.

  • Sintomático: É o que observamos, “como se comportam”.
  • Cognitivo: É o como funciona sua percepção e interpretação.
slide8

Autismo

Nível Biológico: Infecções Associadas ao Autismo

Toxoplasmose;

Rubéola;

Citomegalovírus;

Herpes;

Sífilis;

Outras.

slide9

AUTISMO – Nível Sintomático

Relacionamento Social- Evita ou fixa-se no contato visual;- Falta de busca espontânea pelo prazer compartilhado, preferência por atividades solitárias;- Não tem idéia das necessidades dos outros, não compreende as convenções para interação social;

slide10

AUTISMO – Nível Sintomático

Relacionamento Social- Prejuízo no uso do comportamento não verbal;- Prejuízo na expressão facial;- Dificuldade para estabelecer relacionamento com colegas;- Falta de reciprocidade.

slide11

AUTISMO – Nível Sintomático

Comunicação- Atraso ou ausência;- Nos que falam, dificuldade para iniciar ou manter uma conversação;- Quando apresenta fala:Timbre, entonação, ritmo e ênfase podem ser anormais.- Linguagem pedante;

slide12

AUTISMO – Nível Sintomático

Comunicação- Alteração na prosódia e na articulação;- Inversão pronominal;- Repetição de palavras, frases ou comerciais;- Ausência dos jogos de faz-de-conta;

slide13

AUTISMO – Nível Sintomático

Comportamentos, interesses e atividades- Flapping de mãos, balanceio e caminhar na ponta dos pés;- Fascinação por movimento.

slide14

AUTISMO – Nível Sintomático

Comportamentos, interesses e atividades- Faixa restrita de interesses;- Preocupação com partes de objetos.

slide15

AUTISMO – Outros Sintomas

 Hiper ou hipoatividade; Desatenção; Impulsividade;  Auto e hetero-agressão; Dificuldade em interpretar impressões sensoriais; Fome, sede e emoções: apresentam dificuldade em estabelecer equilíbrio.

slide18

Caracterizado por anormalidades qualitativas em interações sociais recíprocas e padrões de comunicação e por um repertório de interesses e atividades restrito, estereotipado e repetitivo.

Transtorno Invasivo do DesenvolvimentoCID - 10

slide19

Transtorno Invasivo do DesenvolvimentoCID - 10

  • Autismo Infantil
  • Autismo Atípico
  • Síndrome de Rett
  • Outro Transtorno Desintegrativo da Infância
  • Transtorno de hiperatividade associado a retardo mental e movimentos estereotipados
  • Síndrome de Asperger
  • Outros Transtornos Invasivos do Desenvolvimento
slide20

Descrição Sintomatológicas- Comunicação

Idade InicialIdade Avançada

-atraso na aquisição da fala; -nem todos utilizam a linguagem;

-ausência de imitação social; -fala ecolálica;

-ausência de jogos de imaginação; -inversão pronominal;

-dificuldade de compreensão; -ausência de uso social da fala;

-ausência do uso de gestos; -fala com ausência de trocas;

-utilização não lógica de objetos. -repetição estereotipada de frases.

slide21

Descrição SintomatológicasInteração Social

Idade InicialIdade Avançada

-ausência de apego; -grande dificuldade social;

-dificuldade em estabelecer vínculo; -ausência de jogos imitativos;

-não busca conforto e consolo; -déficit no estabelecimento de amizades;

-dificuldade no comportamento -falta de empatia;

antecipatório;

-alteração no contato ocular. -dificuldade em perceber

respostas sócio-emocionais.

slide22

Descrição SintomatológicasComportamento

Idade InicialIdade Avançada

-intenso apego a objetos; -resistência a trocas;

-fenômenos ritualistas. -comportamentos estereotipados;

-dificuldade tátil e olfativa.

slide23

Perguntas como:

”Por que você fez isso?”

É MAIS CONCRETO PERGUNTAR

”O que aconteceu?”/ “O que você fez?”

AUTISMO – Nível Cognitivo

Coerência Central

O modo como a informação é interpretada é caracterizado pela falta de coerência central. Pessoas com desvantagem no espectro autístico têm um modo completamente diferente de manipular informação.

 É preciso ensiná-los sobre o que devem fazer

e como comportar-se.

slide24

AUTISMO – Nível Cognitivo

Aspecto Visual - Percepção da Expressão Facial

A pessoa com autismo não é capaz de se colocar sempre a partir do ponto de vista daquele que ESCUTA, mostrando uma falta de habilidades para apreender o estado mental do outro - não conseguindo estabelecer um discurso comunicativo.

slide25

AUTISMO – Nível Cognitivo

Aspecto Visual - Percepção da Expressão Facial

Pesquisa desenvolvida por Ami Klin, para entender a falta de reciprocidade no contato humano, que pessoas com autismo apresentam.

Resultados mostram que ...”Quase sempre eles olham para a boca das pessoas, nunca enquadram os olhos ou o rosto inteiro.”

slide26

AUTISMO – Nível Cognitivo

Autismo: Um extremo do cérebro masculino?

Autismo- 4:1

Asperger- 9:1

* Hans Asperger (1944) - Estilo cognitivo e características exageradas do homem em seus pacientes.

slide27

AUTISMO – Nível Cognitivo

Autismo: Um extremo do cérebro masculino?

Diferenças entre o cérebro Feminino e Masculino.

A diferença começa nos bebês.

slide28

AUTISMO – Nível Cognitivo

Autismo: Um extremo do cérebro masculino?

*Baron-Cohen (2003) - Baseou-se nas seguintes diferenças entre Homens e Mulheres.

capacidade empática e interesse pelo outro.

 interesse por construção de sistemas naturais, sociais, mecânicos.

Nas Brincadeiras Espontâneas:

 emotivas e sociais.

 jogos de montar, lutas e disputas.

No Aspecto Profissional:

 trabalha em áreas sociais e atração pelos aspectos emocionais.

 indústrias, computadores.

slide29

AUTISMO – Nível Cognitivo

Autismo: Um extremo do cérebro masculino?

Contato Ocular com suas Mães:

 olham maior tempo para sua mãe.

olham maior tempo para os móbiles.

Testes de Identificação das Gafes:

 maior superação nestes testes.

resultado similar ao das pessoas com Autismo.

Testes de Rapidez e Precisão:

 dificuldade nestas provas.

maior facilidade.

Fonte: Pesquisa Baron-Cohen, 2003.

slide30

Estratégias em Educação Especial para Pessoas com Autismo

Diferença de Pensamento Cognitivo

AUTISMO NÃO AUTISMO

Pensamento literal, concreto. Pensamento simbólico.

Estilo de pensamento visual. Estilo de pensamento verbal.

Pensamento fragmentado. Pensamento holístico.

Um estímulo sensorial por vez. Coordenação de todas as modalidades sensoriais.

Previsibilidade. Improvisação.

Aqui e agora. História: antes e depois.

Engana-se com promessas. Compreensão do “pode ser”.

Faz as coisas à seu modo. Adaptação à outras pessoas.

slide31

Estratégias em Educação Especial para Pessoas com Autismo

Apresentação da Tarefa

  • Limitação do espaço e interesse;
  • Contexto estruturado e organizado;
  • Utilização da estratégia visual.
slide34

Estratégias em Educação Especial para Pessoas com Autismo

Sistema de Trabalho Individual

  • Ter sempre em mente oelemento social, uma visão sócio-histórica do indivíduo;
  • Só poderemos atingir um objetivo quando soubermos definir o que queremos buscar com nosso aluno;
  • Montar prioridades de tratamento - é primordial conhecer o aluno;
  • Respeitar o tempo de cada aluno;
  • Ter em mente os objetivos a longo prazo.
slide35

Estratégias em Educação Especial para Pessoas com Autismo

PercepçãoSensibilização corporal (Dessensibilização sistemática);Proximidade e processo de construção pelo toque

slide36

Estratégias em Educação Especial para Pessoas com Autismo

  • Importante
  • Avaliação Educacional;
  • Sistema de trabalho individual;
  • Currículo adaptado;
  • Grupos pequenos;
  • Educação Funcional;
  • Aumentar o nível de independência.