ol pessoal sejam todos bem vindos n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Olá, Pessoal !!! Sejam todos bem-vindos . PowerPoint Presentation
Download Presentation
Olá, Pessoal !!! Sejam todos bem-vindos .

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 57

Olá, Pessoal !!! Sejam todos bem-vindos . - PowerPoint PPT Presentation


  • 69 Views
  • Uploaded on

Olá, Pessoal !!! Sejam todos bem-vindos . TREINAMENTO DE AUDITORIA EM ALTA COMPLEXIDADE FASE ANALÍTICA BRASÍLIA / DF 10 a 14/03/2008. AUDITORIA EM ALTA COMPLEXIDADE. SISTEMA DE INFORMAÇÕES AMBULATORIAIS (SIA/SUS) SISTEMA DE INFORMAÇÕES HOSPITALARES (SIH/SUS).

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Olá, Pessoal !!! Sejam todos bem-vindos .' - oleg


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide2

TREINAMENTO DE AUDITORIA EM

ALTA COMPLEXIDADE

FASE ANALÍTICA

BRASÍLIA / DF 10 a 14/03/2008

slide4

AUDITORIA EM ALTA COMPLEXIDADE

Registro da utilização de OPM

  • DEFICIÊNCIA AUDITIVA APAC
  • CARDIOVASCULAR APAC
  • DEFICIÊNCIA AUDITIVA AIH
  • CARDIOVASCULAR AIH
  • ORTOPEDIA AIH
slide5

AUDITORIA EM ALTA COMPLEXIDADE

LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA

  • DEFICIÊNCIA AUDITIVA
  • Pt MS/SAS nº 211, de 12/11/1996
  • Pt MS/SAS-SE nº 35, de 15/09/1999
  • Pt MS/GM n° 1.278, de 21/10/1999
  • Pt MS/SAS n° 584, de 22/10/1999
  • Pt MS/GM nº 2.073, de 28/09/2004
slide6

AUDITORIA EM ALTA COMPLEXIDADE

LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA

  • DEFICIÊNCIA AUDITIVA
  • Pt MS/SAS nº 587, de 07/10/2004
  • Pt MS/SAS nº 589, de 08/10/2004
  • Pt MS/GM n° 626, de 23/03/2006
  • Pt MS/GM n° 2.943, de 20/11/2006
  • Pt MS/GM n° 308 de 10/05/2007
slide7

AUDITORIA EM ALTA COMPLEXIDADE

LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA

  • CARDIOVASCULAR
  • Pt MS/SAS nº 725, de 06/12/1999
  • Pt MS/SAS nº 726, de 06/12/1999
  • Pt MS/SAS-SE nº 53, de 14/12/1999
  • Pt MS/GM nº 333, de 24/03/2000
  • Pt MS/SAS nº 227 de 05/04/2002
  • Pt MS/SAS nº 450, de 12/06/2002
  • Pt MS/SAS nº 451, de 12/06/2002
slide8

AUDITORIA EM ALTA COMPLEXIDADE

LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA

  • CARDIOVASCULAR
  • Pt MS/SAS nº 897 de 17/12/2002
  • Pt MS/GM nº 1.169 de 15/06/2004
  • Pt MS/SAS nº 210 de 15/06/2004
  • Pt MS/SAS nº 215 de 15/06/2004
  • Pt MS/SAS nº 216 de 15/06/2004
  • Pt MS/SAS nº 217 de 15/06/2004
  • Pt MS/SAS nº 218 de 15/06/2004
slide9

AUDITORIA EM ALTA COMPLEXIDADE

LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA

  • CARDIOVASCULAR
  • Pt MS/SAS nº 494 de 10/09/2004
  • Pt MS/SAS nº 511 de 22/09/2004
  • Pt MS/SAS nº 513 de 22/09/2004
  • Pt MS/SAS nº 123 de 28/02/2005
  • Pt MS/SAS nº 173 de 28/03/2005
  • Pt MS/SAS nº 630 de 04/11/2005
  • Pt MS/GM nº 2.257 de 23/11/2005
  • Pt MS/SAS nº 96 de 14/02/2006
slide10

AUDITORIA EM ALTA COMPLEXIDADE

LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA

  • ORTOPEDIA
  • Pt MS/GM nº 2.036 de 04/11/2002
  • Pt MS/SAS nº 893 de 07/11/2002
  • Pt MS/SAS nº 933 de 04/12/2002
  • Pt MS/SAS nº 88 de 28/04/2003
  • Pt MS/GM nº 221 de 15/02/2005
  • Pt MS/SAS nº 95 de 14/02/2005
  • Pt MS/GM nº 401 de 17/03/2005
  • Pt MS/SAS nº 664 de 23/11/2005
slide11

AUDITORIA EM ALTA COMPLEXIDADE

LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA

  • ORTOPEDIA, CARDIOVASCULAR e DEFICIÊNCIA AUDITIVA
  • RDC/ANVISA n° 50 de 21/02/2002
  • MÓDULO DO HOSPITAL – Versão 2006
  • TABELAS DE PROCEDIMENTOS do SIA e SIH/SUS
  • TABELA DE COMPATIBILIDADE de OPM
slide12

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA e SIH/SUS

  • Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde – CNES, apresentado em 7 módulos, permite verificar:
  • Módulo Básico: a caracterização, a gestão, o atendimento e o vínculo do estabelecimento;
  • Módulo Conjunto: informações gerais equipamentos e vínculo com cooperativa;
  • Módulo Ambulatorial: Diálise, QT e RT, Hemoterapia quando a unidade possui estes tipos de serviços;
slide13

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA e SIH/SUS

  • Módulo Mantenedora: identifica a entidade mantenedora e as unidades prestadoras de serviço vinculadas;
  • Módulo Profissionais: relaciona os profissionais (CBO) cadastrados com suas respectivas cargas horárias semanais;
  • Módulo Habilitações: relaciona os serviços de alta complexidade existentes na unidade.
slide14

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

Capacidade instalada da Unidade de Saúde

  • Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde - CNES,permite verificar:
  • Razão social;
  • Endereço;
  • Natureza;
  • Equipamentos, serviços, leitos existentes e contratados por especialidades;
  • Leitos de UTI tipo I, II e III;
  • Recursos humanos (profissionais/CBO);
  • Habilitações cadastradas da unidade.
slide15

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde - CNES

slide16

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde - CNES

slide17

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde - CNES

slide18

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde - CNES

slide19

TIPOS DE APAC

1 – Inicial

2 – Continuidade

3 – Única a partir de jan/2008, com a Tabela Unificada, foi substituída pelo BPA – I (Individualizado)

slide20

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA/SUS

  • Relatório Freqüência de Procedimentos de Alta Complexidade (TabWin), permite identificar indícios de:
  • Distorções na Programação Físico-Orçamentária - FPO (pelo Gestor), e
  • Cobranças indevidas (pela UPS).
slide21

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA/SUS - Relatório Freqüência de Procedimentos de Alta Complexidade (TabWin)

slide22

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA/SUS - Relatório Freqüência de Procedimentos de Alta Complexidade (TabWin)

slide23

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA/SUS (1/2)

  • Relatório Demonstrativo de APAC Apresentadas, num determinado período, permite verificar:
  • Nº de todas as APAC processadas, do mesmo paciente, por competência;
  • Código da UPS;
  • Data de referência (competência);
  • Data de emissão da APAC;
  • Data do início de validade da APAC;
  • Data do final de validade da APAC;
  • Tipo de atendimento (código do Grupo da Tabela);
slide24

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA/SUS (2/2)

  • Tipo de APAC;
  • Procedimento Principal;
  • Motivo de Cobrança;
  • Data de nascimento;
  • Sexo;
  • Início do tratamento;
  • Procedimento Secundário;
  • Data da ocorrência;
  • Motivo da Cobrança;
  • Resultado dos exames, e
  • Valor aprovado.
slide25

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA/SUS - Relatório Demonstrativo de APAC Apresentadas

slide26

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA/SUS - Relatório Demonstrativo de APAC Apresentadas

slide27

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIH/SUS – Relatório de AIH Pagas

  • Relatório de AIH Pagas (RD) permite verificar todos os campos da AIH, exceto nomes de pacientes (*)
  • Ano e mês de competência;
  • UF e CNPJ da unidade de saúde;
  • Especialidade;
  • Número da AIH;
  • Identificação da AIH (1 e 5);
  • Data de nascimento e sexo;
  • Procedimento solicitado/realizado
  • Valor do RN na sala de parto;
  • Valor de OPM;
  • Valor de Hemoterapia;
  • Valor do SADT sem rateio
  • (*) considerando arquivos RDufaamm.dbc do DATASUS, na Internet.
slide28

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIH/SUS – Relatório de AIH Pagas

  • Valor de anestesia;
  • Valor da 1ª consulta do pediatra;
  • Valor total da AIH
  • Valor de UTI;
  • Data da internação e da saída;
  • CID principal;
  • Motivo da cobrança
  • Idade;
  • Dias de permanência;
  • Óbito;
  • Caráter da internação
  • CPF do auditor;
  • Homônimo;
  • Seqüencial da AIH 5.
slide29

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

  • SIH/SUS – Relatório de AIH Pagas 1/2
slide30

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

  • SIH/SUS – Relatório de AIH Pagas 2/2
slide31

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIH/SUS – Relatório de AIH Pagas

  • Relatório de AIH Pagas – Campo: Procedimentos Especiais (PE), permite verificar:
  • ano e mês de competência;
  • CNPJ do hospital;
  • número da AIH;
  • cobranças de procedimentos especiais na AIH;
  • data da internação e alta;
  • número do processamento; e
  • valor do procedimento.
slide32

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIH/SUS - Relatório AIH Pagas Campo: Procedimentos Especiais - PE

slide33

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIH/SUS – Relatório de AIH Pagas

  • Relatório de AIH Pagas – Campo: Serviços Profissionais (SP), permite verificar:
  • número da AIH;
  • procedimento realizado;
  • data da internação;
  • data de saída;
  • tipo de vínculo;
  • CPF/CNPJ referente ao ato profissional;
  • ato profissional;
  • tipo do ato;
  • quantidade do ato;
  • Nota Fiscal (de OPM), e
  • valor do ato.
slide34

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIH/SUS – Relatório AIH Pagas Campo: Serviços Profissionais / SP

slide35

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIH/SUS

  • Relatório Freqüência de Procedimentos (TabWin), permite verificar:
  • Nº de AIH pagas, por código de procedimento;
  • Valor total por código de procedimento;
  • Valor médio de AIH por código de procedimento;
  • Média de dias de permanência por AIH por código de procedimento;
  • Nº de óbitos por código de procedimento;
  • Nº e valor total de diárias de UTI pagas, por código de procedimento;
  • Valor total de OPM pago, por código de procedimento.
slide36

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE ANALÍTICA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIH/SUS – Relatório Freqüência de Procedimentos (TabWin)

slide37

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE OPERATIVA EM ALTA COMPLEXIDADE

  • Sistema de Informações sobre Mortalidade - SIM
  • Sistema de Informações sobre Mortalidade – SIM, permite verificar:
  • nome do paciente;
  • data de nascimento;
  • data do óbito;
  • nome da mãe;
  • causa da morte (CID-10) e
  • código da unidade ou do município onde ocorreu o óbito.
slide38

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE OPERATIVA EM ALTA COMPLEXIDADE

  • Sistema de Informações sobre Mortalidade - SIM
slide39

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE OPERATIVA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA/SUS

  • APAC-I/Formulário e
  • Demonstrativo de APAC-II/ Meio Magnético, permite verificar:
  • Se o procedimento principal é o mesmo autorizado na APAC-I/Formulário, e
  • Se os procedimentos cobrados estão de acordo com o tratamento realizado e constante no prontuário.
slide41

****************************************************************************************************************************************************************************************************************************************

MS/SAS/DATASUS SISTEMA DE INFORMAÇÕES AMBULATORIAIS DATA COMP.

10/04/2000 DEMONSTRATIVO DE APAC MAGNETICO FEV/2000

********************************************************************************************************************

NUMERO DO APAC: 0001138825-6 PAG.: 1

IDENTIFICAÇÃO DA UPS / APAC

CODIGO DA UNIDADE:000414-6

NOME / RAZÃO SOCIAL UPS: HOSP INFANTIL JOANA DE GUSMAO

INICIO DA VALIDADE DA APAC: 01/ / 02 / 2000

FIM DA VALIDADE DO APAC: 30 / 04 / 2000

TIPO DE ATENDIMENTO: 29 - QUIMIOTERAPIA

TIPO DE APAC: 1 - INICIAL

IDENTIFICAÇÃO DO PACIENTE

CPF: 009.972.859-36

NOME: JOAO DA SILVA

ENDEREÇO: RUA GERAL

NUMERO: S/N COMPLEMENTO:

CEP: 88 340-000

MUNICIPIO: 42-020 / BALNEARIO CAMBURIU

DATA DE NASCIMENTO: 07 /11 / 1987 SEXO: MASCULINO

UF DE NASCIMENTO OU NACIONALIDADE: SC

NOME DA MAE: VALDETE R. CARVALHO INICIO TRAT.: 09 / 1998

C. I. D. TOPOLOGIA :C910 – C91.0 Leucemia linfoblastica aguda

C. I. D. MORFOLOGIA :M98213 – Leucemia linfoblastica aguda SOE (C91.0)

METASTASE : NÃO

DATA DO DIAGNOSTICO : 09 / 1998

ESTADIO :

MESES : 32

MEDICO SOLICITANTE:

CPF: 290.684.449-72 NOME: ODILON MARTINS FILHO

PROCEDIMENTOS REALIZADOS:

CODIGO PROCEDIMENTO ATIV. PROFIS. QUANTIDADE

2916101-0 CANCER NA INFANCIA E ADOLECENCIA (ATE 182301 23 01

MOTIVO DA COBRANÇA: 71 / PERMANENCIA NA MESMA UPS MESMO PROCEDIMENTO

DIRETOR DA UNIDADE: 417.239.889-87 JORGE HUMBERTO BARBATO FILHO

slide42

EXECUÇÃO DA AUDITORIA EM ALTA COMPLEXIDADE

Fase Operativa

  • Analisar Prontuário x AIH x APAC:
  • Nesta etapa verifica-se a pertinência dos procedimentos cobrados no Espelho de AIH e/ou no Demonstrativo de APAC Meio Magnético confrontando com os dados do Prontuário.
  • Para tanto deve-se utilizar os documentos de orientações do trabalho:
  • Manuais de orientações do SIA e SIH
  • Portarias normativas de cobrança
slide43

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE OPERATIVA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA/SUS – Deficiência Auditiva

  • Laudo para Solicitação de APAC de Deficiência Auditiva, permite verificar:
  • a autorização dos procedimentos solicitados junto ao órgão autorizador. Deve ser corretamente preenchido pelo profissional responsável pelo paciente (médico otorrinolaringologista ou fonoaudiólogo).
slide44

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A

FASE OPERATIVA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA/SUS – Deficiência Auditiva

slide45

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE OPERATIVA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA/SUS

  • APAC-I / Formulário:
  • Documento destinado a autorizar a realização de procedimentos ambulatoriais de alta complexidade/custo e que possibilita a identificação do paciente e dos atendimentos prestados. Deve ser preenchida em duas vias pelos autorizadores.
slide46

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A

FASE OPERATIVA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA/SUS - Deficiência Auditiva

slide47

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE OPERATIVA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA/SUS

  • Controle de Freqüência Individual, permite verificar:
  • a comprovação, por meio da assinatura do paciente ou seu responsável, da realização dos procedimentos cobrados nas APAC de: TRS, Quimioterapia, Radioterapia, Deficiência Auditiva, Odonto e Acompanhamento Pós-transplante.
slide48

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A

FASE OPERATIVA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA/SUS – Deficiência Auditiva

slide49

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE OPERATIVA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA/SUS – Deficiência Auditiva

  • Formulário de Seleção e Adaptação do Aparelho de Amplificação Sonora Individual – AASI, (obrigatório anexar ao prontuário) permite verificar:
  • dados pessoais do paciente;
  • caracterização do problema auditivo;
  • conduta;
  • dados do(s) aparelho(s) selecionado(s);
  • resultados obtidos com o(s) aparelho(s) selecionado(s) e
  • acompanhamento.
slide50

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE OPERATIVA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIA/SUS – Deficiência Auditiva

  • Verificar atenta e principalmente:
  • Se a unidade dispõe de prontuário único para cada paciente (anexo II – item I, subitem 1, da Portaria MS/SAS nº 587/2004);
  • Se estão sendo cumpridas as exigências do anexo IV – item 5, subitem 5.3, da Portaria MS/SAS nº 587/2004 (cadastro de fabricantes e distribuidores junto ao MS);
  • Se estão sendo cumpridas as exigências do artigo 15, parágrafo 4º da Portaria MS/SAS nº 589/2004 (quanto a reposição de AASI);
  • Se estão sendo cumpridas as exigências dos artigos 13, e 26 da portaria MS/SAS nº 589/2004 (médico otorrino/fonoaudiólogo como autorizador; arquivamento da APAC-I/Formulário, Demonstrativo da APAC-II e exames).
slide51

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE OPERATIVA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIH/SUS

  • Espelho de AIH – Definitivo (*), permite verificar se:
  • os procedimentos cobrados estão de acordo com o tratamento realizado e constante no prontuário.

(*) Obrigatório: sua emissão pelo hospital, ter a assinatura do Diretor Clínico e fazer parte dos respectivos prontuários médicos dos pacientes atendidos pelo SUS. (Pt. MS/SAS Nº 92/95 combinada com a Pt. MS/SAS Nº 304/01)

slide53

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE OPERATIVA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIH/SUS – Cardiovascular e Ortopedia

  • Verificar ainda se o Gestor está controlando (exigindo dos hospitais) o preenchimento dos formulários discriminados a seguir, de conformidade com as exigências das Portarias MS/SAS Nº 725/99; 726/99; 893/2002 e 987/2002)
slide54

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE OPERATIVA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIH/SUS – Cardiovascular e Ortopedia

  • Registro Brasileiro de Marcapassos Cardíacos
  • Registro Brasileiro de Próteses de Sustentação.
  • Registro Brasileiro de Cardioversores e Desfibriladores Implantáveis.
  • Registro Brasileiro de Próteses Articulares Ortopédicas.
  • Registro Brasileiro de Endopróteses Ortopédicas.
  • Registro Brasileiro de Próteses para Tratamento Cirúrgico das Patologias da Coluna.
slide55

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA A FASE OPERATIVA EM ALTA COMPLEXIDADE

SIH/SUS – Ortopedia

  • Verificar se o Gestor está obedecendo osdispositivos da Portaria MS/SAS Nº 893/2002, quanto ao Fluxograma para Autorização de Procedimentos de Alta Complexidade em Ortopedia, para os materiais identificados como código (1) “sob autorização prévia do Gestor” (vide Anexo da Portaria MS/GM Nº 2.036/2002)
slide56

MINISTÉRIO DA SAÚDESNA - Sistema Nacional de AuditoriaDENASUS - Departamento Nacional de Auditoria do SUSSEPN 511, Ed. Bittar IV, 5° andar, Brasília (DF), CEP 70750-543 - Tel: (61) 3448-8000 fax (61) 3448-8382 e-mail: auditoria@saude.gov.br

Equipe Organizadora:

Rosane Elizabete Miranda do Amaral – Coordenadora

Ayres P. da Costa Neto

Nivaldo Valdemiro Simão

Orildo Cesar Lopes

Sonia Coelho Costa

Valmor Antenor Dionísio

slide57

MINISTÉRIO DA SAÚDESNA - Sistema Nacional de AuditoriaDENASUS - Departamento Nacional de Auditoria do SUSSEPN 511, Ed. Bittar IV, 5° andar, Brasília (DF), CEP 70750-543 - Tel: (61) 3448-8000 fax (61) 3448-8382 e-mail: auditoria@saude.gob.br