conselho municipal da sa de n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Conselho Municipal da Saúde PowerPoint Presentation
Download Presentation
Conselho Municipal da Saúde

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 33

Conselho Municipal da Saúde - PowerPoint PPT Presentation


  • 57 Views
  • Uploaded on

Conselho Municipal da Saúde. Hospital do Idoso Zilda Arns outubro de 2010. Hospital do Idoso Zilda Arns. Projeto da SMS em parceria com o MS para construção Projeto: Terreno adquirido pela PMC: 6 milhões Custo da obra: R$ 16 milhões sendo R$ 11,9 milhões do MS ( 1ª etapa)

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Conselho Municipal da Saúde' - nolan-wallace


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
conselho municipal da sa de
Conselho Municipal da Saúde

Hospital do Idoso Zilda Arns

outubro de 2010

hospital do idoso zilda arns
Hospital do Idoso Zilda Arns

Projeto da SMS em parceria com o MS para construção

Projeto:

  • Terreno adquirido pela PMC: 6 milhões
  • Custo da obra: R$ 16 milhões sendo R$ 11,9 milhões do MS ( 1ª etapa)
  • Área construída: 10 mil m²
  • Custo previsto para equipamentos: cerca de 19 milhões
  • Custo estimado mensal: 2,5 milhões
  • Faturamento SUS estimado mensal: R$ 450 mil
  • Previsão de entrega da obra: 1ª etapa novembro 2010, 2ª etapa março 2011
  • Previsão de início das atividades: 2011 – Março
hospital do idoso zilda arns1
Hospital do Idoso Zilda Arns

Projeto:

Equipamentos:

  • Emenda de vereadores – R$ 890 mil
  • Projeto de emendas parlamentares federais de 2,3 milhões, ainda não liberadas
  • Recursos da PMC

Custeio:

  • das AIHs e atendimentos ambulatoriais a ser negociado com o MS
  • Recursos da PMC
hospital do idoso zilda arns2
Hospital do Idoso Zilda Arns
  • 141 leitos sendo 10 de UTI adulto e 10 de semi-intensiva
  • 33 enfermarias com 3 leitos
  • 04 leitos de isolamento
  • 06 leitos de observação
  • 03 leitos de emergência
  • 02 salas cirúrgicas de médio porte
  • Auditório, salas de aula e biblioteca
  • Ambulatório
  • Exames de apoio de diagnóstico
  • Áreas de apoio hospitalar
hospital do idoso zilda arns3
Hospital do Idoso Zilda Arns

Projeto

  • Hospital com atividades de formação de recursos humanos da saúde e cuidadores de idosos
  • Base para as equipes de Atendimento Domiciliar que atuarão nos Distritos Sanitários
  • Estrutura física e de processos de trabalho com vistas a serem certificados por organismos de certificação de qualidade como a Joint Comission
  • Hospital voltado as patologias mais freqüentes na população idosa
  • Atendimento para população adulta em geral dentro das patologias mais freqüentes da população idosa
hospital do idoso zilda arns4
Hospital do Idoso Zilda Arns

Projeto

  • Atendimento referenciado das UMS, CMUMS, SAMU, Central de leitos, CMCE
  • Atendimento eletivo e de urgências/emergências
  • Atendimento em clínica média e cirúrgica
  • Ampliação da oferta da assistência em internações e exames especializados como endoscopia com sedação, ecografia,ecodopller, RX simples e contrastado, tomografia
  • Central de laudos de RX – Anexos dos CMUMS
hospital do idoso zilda arns5
Hospital do Idoso Zilda Arns

Projeto

  • Parceria estabelecida com o Hospital Alemão Osvaldo Cruz – Hospital Estratégico definido pelo MS para apoiar projetos hospitalares do SUS
  • Qualidade e humanização
  • Modelo assistencial
  • Elaboração de protocolos assistenciais
  • Descrição de equipamentos médicos e hospitalares
  • Licitações com previsão de participação de empresas internacionais para reduzir custos de equipamentos de alto custo – tomógrafo, RX digital e telecomandada
hospital do idoso zilda arns6
Hospital do Idoso Zilda Arns

Gestão

  • Estudos pela SMS, conforme diretriz da Conferência Municipal da Saúde
  • Realizado Seminário com o Conselho Municipal da Saúde sobre formas de gestão
hospital do idoso zilda arns7
Hospital do Idoso Zilda Arns

Gestão

Diretrizes:

  • Gestão dentro do poder público
  • Controle social
  • Agilidade de processos de contratação de recursos humanos e compra de insumos/materiais para garantir o cumprimento de seus objetivos
hospital do idoso zilda arns8
Hospital do Idoso Zilda Arns

Proposta

Instituir através de Lei Ordinária uma Fundação Estatal de Direito Privado

Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba – FEAES - Curitiba

hospital do idoso zilda arns9
Hospital do Idoso Zilda Arns

Proposta

Estabelecer no Estatuto da Fundação que o monitoramento mensal será feito pela Comissão de Saúde do Idoso do Conselho Municipal

O controle social será exercido como previsto na Lei que institui a Fundação pelo Conselho Municipal da Saúde uma vez que a abrangência do Hospital do Idoso Zilda Arns é municipal

funda o estatal de aten o especializada em sa de de curitiba feaes
Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba – FEAES

Porque uma Fundação Estatal de Direito Privado?

  • Porque a Fundação Estatal está dentro da administração pública – administração indireta, é 100% estatal
  • Porque a Fundação Estatal, respeitando a legislação vigente (art. 119 da lei licitações deve editar regulamento próprio), possui maior flexibilidade para os processos de gestão: de recursos financeiros, de pessoas e de aquisições de insumos
  • Porque a Fundação Estatal, além dos controles do TCE, MP, controle interno municipal, está vinculada ao Controle Social
funda o estatal de aten o especializada em sa de de curitiba feaes1
Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba – FEAES

Entrevista do Ministro da Saúde – Dr. José Gomes Temporão à Revista Isto É de 25/06/2010

“Acredito que nosso atual modelo, baseado na administração direta, rígido, que pode funcionar muito bem para o nível central de uma ministério, para a Receita Federal, para a Polícia Federal, não funciona para prestar serviço de qualidade. Eu não posso demorar um ano e meio para contratar um neurocirurgião. O povo não pode esperar por atendimento. Por isso lancei a proposta das fundações públicas de direito privado.”

funda o estatal de aten o especializada em sa de de curitiba feaes2
Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba – FEAES

A rigidez da administração direta e os tempos citados nesta entrevista são vivências do SUS Curitiba com as dificuldades que figuram como pauta permanente da Comissão de Acompanhamento dos Hospitais de Ensino e Comissão de Assistência enfrentadas para operar o Hospital de Clínicas da UFPR – único hospital federal do PR - que possui 600 leitos totais e que consegue manter ativos menos de 400 por dificuldades de contratação de pessoal e orçamento.

funda o estatal de aten o especializada em sa de de curitiba feaes3
Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba – FEAES

Porque inovar o modelo de gestão?

  • Para buscar uma alternativa ágil, transparente, e participativa
  • O próprio Governo Federal encaminhou um PL 92/07 em 13/07/2007 ao Congresso Nacional com objetivo de regulamentar o inciso XIX do artigo 37 da CF no que se refere às fundações instituídas pelo poder público.
  • Este PL apenas autoriza a possibilidade de que seja instituída a fundação sem fins lucrativos, integrante da administração pública indireta,com personalidade jurídica de direito público ou privado, para exercer atividades que não exijam o uso de poder de polícia do poder público.
  • Está previsto neste PL as áreas: da saúde, assistência social, cultura, desporto,ciência e tecnologia,meio ambiente, comunicação social e promoção do turismo nacional
funda o estatal de aten o especializada em sa de de curitiba feaes4
Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba – FEAES

A Fundação Estatal de Direito Privado é uma entidade do Estado. A proposta não é de privatização, pelo contrário, é trazer para dentro do administração pública inovações que o mundo inteiro está experimentando como contratos por desempenho, modelos eficientes de gestão, cobrança de resultados e remuneração por bom desempenho.

funda o estatal de aten o especializada em sa de de curitiba feaes5
Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba – FEAES

O que é uma Fundação Estatal?

  • É uma categoria jurídica existente na administração pública desde 1967, definida pelo Decreto-Lei nº. 200.
  • Artigo 5º

IV – Fundação Pública – a entidade dotada de personalidade jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, criada em virtude de autorização legislativa, para o desenvolvimento de atividades que não exijam execução por órgãos ou entidades de direito público, com autonomia administrativa, patrimônio próprio gerido pelos respectivos órgãos de direção, e funcionamento custeado por recursos da União e de outras fontes. ( incluído pela Lei 7.596 de 1987)

funda o estatal de aten o especializada em sa de de curitiba feaes6
Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba – FEAES

Pontos fundamentais da Fundação Estatal:

  • Metas de desempenho vinculadas aos recursos que serão recebidos mediante contrato, diferente das entidades públicas que são integrantes do orçamento público
  • Comprometimento dos dirigentes com as metas contratadas e a vinculação da permanência na função ao êxito da gestão.
  • Sistema de governança profissional, democrático, com participação social e subordinado aos controles internos e externos da administração pública
funda o estatal de aten o especializada em sa de de curitiba feaes7
Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba – FEAES

Perguntas e respostas:

  • As fundações estatais serão afetadas pela liminar do STF que restabeleceu a obrigatoriedade do regime único na contratação de servidores?

Carlos Ari Sundfeld – Presidente da Sociedade Brasileira de Direito Público

“Não, pois a fundação governamental de direto privado tem o mesmo regime das empresas estatais, cujos trabalhadores estão sob o regime da CLT. A decisão do STF atinge apenas os servidores da administração direta, das autarquias (Banco Central) e das fundações estatais de direito público (FUNAI)”

funda o estatal de aten o especializada em sa de de curitiba feaes8
Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba – FEAES

Perguntas e respostas:

2. O que muda na assistência, na administração e nos recursos humanos?

O projeto tem como propósito eficiência , a qualidade e o compromisso com a manutenção dos princípios do SUS.

Melhores condições para que os objetivos do SUS sejam implementados com mais profissionalismo gerencial e sobretudo com instrumentos mais ágeis.

A gestão apenas se desloca da administração direta, rígida, para a administração indireta.

É regida pelo regime de direito privado, mas vinculada ao seu órgão instituidor ( SMS) e tutelada pelo contrato de gestão.

Adota o previsto para licitações – regulamento próprio

Possui autonomia orçamentária e financeira

Controle externo pelo TCE, SMS, MP e Controle Social além do controle interno da Fundação e da PMC

funda o estatal de aten o especializada em sa de de curitiba feaes9
Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba – FEAES

Perguntas e respostas:

3. Como serão contratados os trabalhadores?

Admissão somente mediante processo seletivo público

Demissão somente motivada, mediante processo administrativo para avaliar se há justa causa

Regime CLT

funda o estatal de aten o especializada em sa de de curitiba feaes10
Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba – FEAES

Perguntas e respostas:

4. Os servidores estatutários que forem alocados para atuar na Fundação perderão seus direitos?

Os servidores tem assegurados TODOS os seus direitos.

Respeito à carreira

Possibilidade de recebimento, durante a disponibilidade, de gratificações exclusivas da Fundação

O tempo trabalhado na Fundação será contado para fins de aposentadoria

funda o estatal de aten o especializada em sa de de curitiba feaes11
Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba – FEAES

Perguntas e respostas:

5. O novo modelo substitui o plano de cargos já existente no serviço público?

Não.

A Fundação terá Plano de cargos e carreiras para os servidores que ingressarem na Fundação mas não substitui o plano dos servidores da SMS que poderão prestar serviço na Fundação.

A Fundação aprovará através do Conselho Curador o Plano de Cargos e Carreiras .

funda o estatal de aten o especializada em sa de de curitiba feaes12
Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba – FEAES

Perguntas e respostas:

5. A Fundação poderá ser criada para administrar entidades ou órgãos públicos?

Não.

A Fundação somente poderá prestar serviços diretamente ao cidadão.

funda o estatal de aten o especializada em sa de de curitiba feaes13
Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba – FEAES

Fundações Estatais criadas para prestar serviços ao SUS:

  • Fundação Estatal do ABC – SP: gestão hospitalar
  • Fundação Estatal da Bahia: para atenção básica, envolve mais de 60 municípios para viabilizar o PSF
  • Fundação Estatal de Sergipe: gestão hospitalar, gestão de hemobanco
  • Fundação Estatal de Novo Hamburgo – RS : gestão de hospital municipal
  • Fundação Estatal de Sumaré – SP: gestão de hospital regional de Sumaré
  • Aprovado por unanimidade pelo Conselho Municipal da Campinas a criação da Fundação Estatal para gestão do Complexo Hospitalar Ouro
funda o estatal
Fundação Estatal

Conselho Nacional de Saúde

  • Posição adotada frete ao envio pelo governo federal do PL sem discussão e aprovação do CNS
  • Apresentou resultados do Seminário Nacional sobre modalidades de Gestão no SUS
funda o estatal1
Fundação Estatal

Conselho Nacional de Saúde

Apresentou 12 pontos

Por um modelo de gestão dos serviços de saúde que:

  • Seja estatal e fortaleça o papel do Estado na prestação de serviços de saúde.
  • Seja 100% SUS com financiamento exclusivamente público e operando com uma única porta de entrada.
  • Assegure autonomia de gestão para a equipe dirigente dos serviços, acompanhada pela sua responsabilização pelo desempenho desses, com o aperfeiçoamento dos mecanismos de prestação de contas.
  • Assegure autonomia dos gestores do SUS de cada esfera de governo em relação a gestão plena dos respectiva fundos de saúde e das redes de serviços.
funda o estatal2
Fundação Estatal

Conselho Nacional de Saúde

Apresentou 12 pontos

Por um modelo de gestão dos serviços de saúde que:

  • Na qual a ocupação dos cargos diretivos ocorra segundo critérios técnicos, mediante o estabelecimento de exigências para o exercício dessas funções
  • Envolva o estabelecimento de um termo de relação entre as instâncias gestoras do SUS e os serviços de saúde, no qual estejam fixados os compromissos e deveres entre essas partes, dando transparência sobre os valores financeiros transferidos e os objetivos e metas a serem alcançados, em termos da cobertura, da qualidade da atenção, da inovação organizacional e da integração com o SUS, em conformidade com as diretrizes do Pacto de Gestão.
  • Empregue um modelo de financiamento global, que supere as limitações e distorções do pagamento por procedimento.
  • Aprofunde o processo de controle social do SUS no âmbito da gestão dos serviços de saúde.
funda o estatal3
Fundação Estatal

Conselho Nacional de Saúde

Apresentou 12 pontos

Por um modelo de gestão dos serviços de saúde que:

  • Institua processos de gestão participativa nas instituições e serviços públicos de saúde
  • Enfrente dilemas das relações público-privado que incidem no financiamento, nas relações de trabalho,na organização, na gestão e na prestação de serviços de saúde.
  • Garanta a valorização do trabalho em saúde por meio da democratização das relações de trabalho de acordo com as diretrizes da Mesa Nacional de Negociação do SUS.
  • Coadune-se com as demais políticas e iniciativas de fortalecimento do SUS.
funda o estatal4
Fundação Estatal

Gilson Carvalho – sanitarista, médico pediatra e militante da saúde pública

Avalia os 12 pontos apresentados pelo CNS e manifesta-se de que o proposto par as Fundações Estatais de Direito Privado atendem todos os pontos

Aponta que a decisão de implantação de Fundação Estatal de Direito privado deve ser uma decisão que deve ser avaliada na realidade local

funda o estatal5
Fundação Estatal

Neste sentido, os estudos da SMS e da PGM indicam que a Fundação Estatal de Direito Privado é a melhor alternativa para a modernização da gestão municipal da saúde na área especializada para implantação do Hospital do Idoso Zilda Arns pois os modelos hoje vivenciados estão em fase de esgotamento.

funda o estatal6
Fundação Estatal

Proposta de Lei Ordinária

Tramitação na Câmara de Vereadores :

  • Aprovação pelo Conselho Municipal da Saúde
  • Mensagem do executivo propondo a criação da Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba
  • Alteração da Lei Orgânica do município para incluir a Fundação Estatal de Direito Privado nas entidades previstas na administração indireta
  • Tramitação pelas comissões da Câmara
  • Votação em duas sessões, com intervalo de 15 dias
funda o estatal7
Fundação Estatal

Minuta do Projeto de Lei