confrei n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
CONFREI PowerPoint Presentation
Download Presentation
CONFREI

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 112

CONFREI - PowerPoint PPT Presentation


  • 210 Views
  • Uploaded on

CONFREI. CONFREI Nome científico: Symphytum officinale L. Família: BORAGINACEAE. PARTE UTILIZADA:raízes. COMPOSIÇÃO QUÍMICA:alcalóides pirrolizidínicos com esqueleto de 1,2 –insaturado necina e de seus óxidos nitrogenados. AÇÕES FARMACOLÓGICAS:

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

CONFREI


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
    Presentation Transcript
    1. CONFREI

    2. CONFREINome científico: Symphytum officinale L.Família: BORAGINACEAE • PARTE UTILIZADA:raízes. • COMPOSIÇÃO QUÍMICA:alcalóides pirrolizidínicos com esqueleto de 1,2 –insaturado necina e de seus óxidos nitrogenados. • AÇÕES FARMACOLÓGICAS: Antiinflamatório,estimula a formação de calo ósseo e antimicótico.

    3. INDICAÇÕES: Uso externo: Contusões, distensões e traumatismos leves. Aplicar somente sobre a pele intacta. Evitar na gravidez.

    4. DOSAGEM Pomadas ou outras preparações para uso externo com 5 a 20% da droga seca. Outras preparações devem corresponder a estas concentrações.

    5. FORMAS DE APLICAÇÃO: Droga rasurada, extrato seco, suco da planta fresca para preparações semi-sólidas e para cataplasma. DURAÇÃO DA APLICAÇÃO: No máximo 4 – 6 semanas por ano.

    6. CONTRA-INDICAÇÕES: Desconhecidas • EFEIOS COLATERAIS: Desconhecidos • INETRAÇÕES: Desconhecidas

    7. ECHINACEA

    8. EQUINÁCEAEchinacea purpureaL;E. pallida;E angustifolia • PARTE UTILIZADA: • COMPOSIÇÃO: -alquilamidas do tipo monoeno e 2,4-dieno isobutilamida do ácido dodeca-tetraenólico; -polinas com ligações triplas 1-2 e cadeias de comprimento com C14 e C15; -esteres do ácido cafeico, do ácido chiquímico, do ácido tartárico e de glicose

    9. -óleos essenciais (monoterpenos e sesquiterpenos); -polissacarídeos

    10. FARMACOLOGIA • A maioria dos ensaios foi realizada com o suco extraído da echinácea e extratos hidroalcoólicos. • Efeitos antiinfecciosos e antiflogísticos no local de aplicação-Alquilamidas?? Polissacarídeos??

    11. USOS/INDICAÇÕES-CE -Uso interno do suco da planta: tratamento complementar nos casos de infecções das vias respiratórias e urinárias recidivantes; -Uso externo: lesões superficiais de má cicatrização.

    12. EXPERIÊNCIAS DE TRATAMENTO • GINECOLOGIA: -micoses recidivantes por Candida ,menor taxa de reincidência que com antimicóticos; -Endometriose e parametrite; -Anexite crônica

    13. EXPERIÊNCIAS DE TRATAMENTO • UROLOGIA: -Prostatite -Uretrite -Epididimite -Cistite

    14. EXPERIÊNCIAS DE TRATAMENTO • DERMATOLOGIA: -Herpes labial, Herpes genital, Herpes zoster -Eczema endógeno -Doenças psoriáticas -Ulcerações

    15. USOS/DOSAGENS • -Tintura:30-40 gotas , 3 a 5 x ao dia,de 2 a 4 semanas. • Após 2-3 dias:20-25 gotas,3 x ao dia. • Após 5-6 dias:dar de 2 em 2 dias. • Tempo de tratamento: 6 semanas. • Podem ser utilizados associados com antibióticos, citostáticos e outros quimioterápicos.

    16. CONTRAINDICAÇÕES/EFEITOS ADVERSOS -Síndrome de imunodeficiência gravíssima (AIDS,LUPUS) ou congênitas; -Artrite reumatóide grave -Febres em pessoas gravemente enfermas -IGE alta -Tuberculose; Leucemia; Diabetes; Etc.

    17. MULUNGU

    18. Erythrina mulungu MartFamilia: MORACEAE • PARTE UTILIZADA: cascas • COMPOSIÇÃO QUÍMICA: isoflavonóides erivelutinona e outros flavonóides, triterpenos e especialmente alcalóides benzilisoquinolínicos: erytralina, erysodina, erythrolidina e erytroidina.

    19. INDICAÇÕES -Ansiedade -Insônia -S. Pânico -Tosse nervosa

    20. USO/DOSAGENS • Uso interno:Adultos:50 gotas, até 3 x ao dia. 40-50 g da droga/1/2 litro de água /dia.

    21. CONTRA-INDICAÇÕES -Pessoas em uso de antidepressivos e ansiolíticos. -Pode potencializar o efeito destes medicamentos. -Gestantes, lactantes, crianças.

    22. AÇÕES FARMACOLÓGICAS -Bloqueio neuromuscular e relaxamento dos músculos lisos agindo como depressores. -Atividade semelhante ao Diazepan- extratos hidroalcoólicos das cascas.

    23. EFEITOS ADVERSOS • Ratos Wistar adultos foram tratados por via oral com a dose limite de 5 g/kg do extrato e observados por 14 dias consecutivos. Nenhum animal veio a óbito e nenhum sinal de toxicidade foi detectado nas observações comportamentais ou nas autópsias, indicando uma razoável atoxicidade do extrato. • (Craveiro et al.,2008)

    24. EUCALIPTO

    25. EUCALIPTOEucalyptus globulus Labill. • PARTE UTILIZADA: folhas adultas • COMPOSIÇÃO: • - óleo essencial:(0,5-3,5%)1-8 cineol ou eucaliptol-70 a 80%. • -monoterpenos: alfa e beta-pineno;d-limoneno; p-cineno; alda-felandreno; canfeno e terpineno. • -flavonóides • -taninos, etc.

    26. AÇÕES FARMACOLÓGICAS • atividade expectorante, fluidificante e antiséptica da secreção brônquica • resfriados • levemente espasmolítico • hiperemiante leve local

    27. CONTRAINDICAÇÃO/EFEITOS ADVERSOS • Doenças inflamatórias do trato gastrointestinal e das vias biliares; doenças hepáticas graves. • No caso de usar o óleo deve-se evitar passar na região facial de crianças e bebês. • raramente pode causar náuseas,vômito e diarréia • Pode reduzir a ação de outras drogas- efeito hepático de indução do sistema enzimático metabolizador de substâncias estranhas no fígado. • Gravidez, lactantes e crianças menores de 2 anos.

    28. USOS/DOSAGENS • Uso interno: Infusões da droga rasurada-4 a 6 g/dia • -óleo :0,3 a 0,6g/dia • Uso externo:5 a 20% em preparações oleosas 5a 10% em preparações hidroalcoólicas

    29. ERVA DOCE

    30. Foenicullum vulgare Miller var.vulgare • PARTE UTILIZADA: fruto seco maduro • COMPOSIÇÃO: • Frutos: óleo essencial ( 2- 6%);alfa-pineno,limoneno,fenchol,anetol,anisaldeido,cetonas,1-8-cineol,cumarinas e furocumarinas • flavonóides: campferol, quercetol, rutósido,quercitrósido • Outros: B-sitosterol, estigmasterol,dianetol,dianisoína

    31. AÇÕES FARMACOLÓGICAS -aumento da motilidade gastrointestinal, em concentrações mais altas surge ação espasmolítica. -anetol e fenchona tem ação secretolítica sobre as vias respiratórias -extratos líquidos a base de funcho aumentaram a atividade muco-ciliar do epitélio ciliar de sapos.

    32. INDICAÇÕES • Complicações dispépticas como distúrbios leves gastrointestinais espasmiformes; • Plenitude gástrica; • Meteorismo; • Secreções das vias respiratórias.

    33. DOSAGEM/USO • Dose diária:5-7 gramas da droga 10-20 g do xarope de funcho 7,5 g da tintura composta a base de funcho Duração da administração: não devem ser administradas por um período longo (várias semanas) sem antes consultar um médico ou farmacêutico

    34. EFEITOS ADVERSOS/CONTRAINDICAÇÕES/EFEITOS COLATERAIS/INTERAÇÕES • Efeitos colaterais: pessoas sensíveis podem ter reações alérgicas da pele e das vias respiratórias • CI: desconhecidas • Interações: desconhecidas

    35. HIPÉRICO

    36. HipéricoHypericum perforatum L. • PARTE UTILIZADA: partes aéreas secas, colhidas durante a floração. • COMPOSIÇÃO:Grande quantidade de grupamentos químicos biologicamente ativos (fenilpropanos, • flavonóides, bioflavonóides, taninos, • proantocianidinas, xantonas, floroglucinóis, • naftodiantronas, óleos e aminoácidos). • Grande parte dos estudos considera que a ação antidepressiva se deve à hipericina, pela qual a maioria dos preparados comerciais são padronizados.

    37. AÇÕES FARMACOLÓGICAS • Estudo duplo-cego: • Schrader ,comparando o extrato de Hp -500 mg com fluoxetina-20 mg, em 240 pacientes portadores de Depressão leve a moderada.

    38. AÇÕES FARMACOLÓGICAS • Muller,2002- Afirmou que o produto apresenta uma abrangência antidepressiva não encontrada em nenhum outro medicamento conhecido, por possuir ação inibitória sobre a recaptura da serotonina, da noradrenalina e da dopamina, além de modificar a neurotransmissão do GABA e do glutamato.

    39. AÇÕES FARMACOLÓGICAS • As principais • evidências derivam a partir do estudo • aberto de monitoramento em 3.250 pacientes • ambulatoriais com depressões • leves e moderadas, em que a melhora • com o medicamento na dosagem de • 900 mg/dia foi de 80% no período de • quatro semanas.

    40. Um total de 1.757 pacientes que receberam HP comparado ao placebo ou a antidepressivos tricíclicos na maioria, durante período de até oito semanas. As doses variaram de 300 a 1.000 mg/dia de HP, sendo concluído que o extrato de HP é efetivo no tratamento de depressões leves a moderadas, sendo superior ao placebo e semelhante aos tricíclicos. • Esse artigo significou um passo importante para o reconhecimento científico do emprego do HP em quadros depressivos.

    41. Em 2002,Kasper & Dienel,17 da Universidadede Viena • Publicaram novo artigo de metanálise envolvendo 544 pacientes ambulatoriais com depressões leves a moderadas de acordo com os critérios do DSM-IV. Confirmaram seu efeito terapêutico na dose de 900 mg/dia em depressões e consideraram seu perfil farmacológico como semelhante aos modernos antidepressivos inibidores seletivos de recaptação da serotonina(ISRS), pela observação do efeito de redução dos sintomas nucleares da patologia.

    42. Na pesquisa canadense de VanGurp et al.,21 • O extrato de HP nas doses de 900 a 1.800 mg/dia foi comparado à sertralina na dose de 50 a 100 mg/dia, em 87 pacientes com depressão maior, com duração de 12 semanas. Os dois medicamentos apresentaram taxas de resposta sem diferença estatística. Os autores chegam a sugerir que devido ao perfil mais favorável de tolerabilidade, o extrato de HP é uma boa primeira escolha nesses casos.

    43. Lecrubieret al.22 publicaram no American Journalof Psychiatry amplo ECR multicêntrico Comparando o efeito do HP ao placebo, em 375 pacientes com depressões leves a moderadas, durante seis semanas. Com o fitoterápico, significativamente mais pacientes obtiveram resposta e remissão do quadro depressivo, tendo sido considerado mais eficaz do que o placebo.

    44. DEPRESSÃO • SINTOMAS ALVOS: humor deprimido ou triste; perda do interesse ou do prazer; fadiga ou diminuição da energia. • SINTOMAS ASSOCIADOS: pertubação do sono, sentimentos de culpa e de desvalorização, baixa-auto-estima e auto-confiança, dificuldade de concentração, perturbação do apetite, libido reduzido, pensamentos auto-suicidas, agitação ou desaceleração dos movimentos ou da fala , perda de peso. • SINTOMAS DE ANSIEDADE E NERVOSISMO

    45. EFEITOS ADVERSOS Os efeitos adversos mais comumente encontrados ocorrem nos sistemas digestório e nervoso central, tais como: náuseas, constipação, dispepsia, boca seca, inquietação, insônia, tonturas e fadiga.

    46. DOSAGENS • Dose média diária para uso interno: • 2 a 4 g da droga ou 0,2 a 1,0 mg de hipericina total em outras formas de administração.

    47. GUACO

    48. Mikania glomerata SPRENG • PARTE UTILIZADA: folhas • COMPOSIÇÃO QUÍMICA: -cumarinas, o iso-campferol, compostos seuiterpenos, diterpenos, resina, tanino,estigmasterol,flavonóides, saponinas e guacosídeo

    49. AÇÕES FARMACOLÓGICAS: -Antiinflamatória -Broncodilatadora -Antitussígena

    50. USOS • Tosses agudas e crônicas, traqueobronquites asmatiformes e catarrais e pacientes em bom estado geral.