Aquecimento Global - PowerPoint PPT Presentation

aquecimento global n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Aquecimento Global PowerPoint Presentation
Download Presentation
Aquecimento Global

play fullscreen
1 / 15
Aquecimento Global
100 Views
Download Presentation
newman
Download Presentation

Aquecimento Global

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Aquecimento Global Aquecimento global refere-se ao aumento da temperatura média dos oceanos e do ar perto da superfície da Terra que se tem verificado nas décadas mais recentes e há possibilidade da sua continuação durante o corrente século. O fenómeno se manifesta como um problema na temperatura sobre as áreas populosas do Hemisfério Norte, entre Círculo Polar Árctico e Trópico de Câncer. O clima marítimo do Hemisfério Sul é mais estável; embora o aumento do nível médio do mar também o atinge. O clima marítimo depende da temperatura dos oceanos nos Trópicos; e este está em equilíbrio com a velocidade de evaporação da água, com a radiação solar que atinge a Terra e o Efeito Estufa

  2. O Aquecimento global é um fenómenos climático de larga extensão, um aumento da temperatura média superficial global que vem acontecendo nos últimos 150 anos. O significado deste aumento de temperatura é objecto de análise por parte dos cientistas. Causas naturais ou responsabilidade humana? • Grande parte da comunidade científica acredita que o aumento de concentração de poluentes de origem humana na atmosfera é causa do efeito estufa. A Terra recebe radiação emitida pelo Sol e devolve grande parte dela para o espaço através de radiação de calor. Os poluentes atmosféricos retêm uma parte dessa radiação que seria reflectida para o espaço, em condições normais. Essa parte retida causa um importante aumento do aquecimento global. • Denomina-se efeito de estufa à absorção, pela atmosfera, de emissões infravermelhas impedindo que as mesmas escapem para o espaço exterior.

  3. http://www.youtube.com/watch?v=Bm0KJeS3miY

  4. Causas e Consequências • Causas  • Efeito de Estufa • Destruição da Camada de Ozono • Poluição Atmosférica • Fontes Poluidoras • Consequências • Efeitos da Poluição Atmosférica • "Buraco do OzonoAmeaça a Europa" • Desaparecimento das Estações do Ano • Acidificação

  5. Efeito de Estufa A radiação solar compreende radiações luminosas (luz) e radiações caloríficas (calor), em que sobressaem as radiações infravermelhas. As radiações luminosas são de pequeno comprimento de onda, pelo que atravessam facilmente a atmosfera. Pelo contrário, as radiações infravermelhas (radiações caloríficas) são de grande comprimento de onda, pelo que têm mais dificuldades em atravessar a atmosfera, que, por intermédio do vapor de água, do dióxido de carbono e das partículas sólidas e líquidas, as absorve em grande parte. Por outro lado, as radiações luminosas (luz) absorvidas pela camada superficial do Globo são convertidas em radiações infravermelhas (calor), que continuamente vão sendo por elas libertadas (radiação terrestre).

  6. Destruição da Camada do Ozono O ozono (03) é um gás azulado da família do oxigénio e resultante da dissociação das moléculas deste último componente gasoso provocada por certas radiações emanadas do Sol. Cada um dos átomos resultantes dessa dissociação recombina-se com o oxigénio molecular, originando-se assim o ozono. Embora em muito pequenas quantidades, o ozono existe também na baixa atmosfera, onde pode ser produzido por descargas eléctricas da atmosfera (relâmpagos), o que nos é revelado pelo seu cheiro característico durante as trovoadas. Contudo, ele acumula-se na sua quase totalidade na camada que vai dos 20 km aos 50 km e que, por isso, é designada por camada de ozono. Mas, a designação de "camada de ozono" pretende apenas referenciar a zona da atmosfera onde é maior a sua concentração, tendo-se, portanto, de ter em atenção que, mesmo naquela camada, o ozono ocupa uma parte ínfima do volume do ar.

  7. Poluição Atmosférica O desenvolvimento industrial e urbano tem originado em todo o mundo um aumento crescente da emissão de poluentes atmosféricos. O acréscimo das concentrações atmosféricas destas substâncias, a sua deposição no solo, nos vegetais e nos materiais é responsável por danos na saúde, redução da produção agrícola, danos nas florestas, degradação de construções e obras de arte e de uma forma geral origina desequilíbrios nos ecossistemas. No entanto, a poluição do ar, devido às características da circulação atmosférica e devido à permanência de alguns poluentes na atmosfera por largos períodos de tempo, apresenta um carácter transfronteira e é responsável por alterações ao nível planetário, o que obriga à conjugação de esforços a nível internacional.

  8. Fontes Poluidoras A nível nacional destacam-se, pelas suas emissões, as Unidades Industriais e de Produção de Energia como a geração de energia eléctrica, as refinarias, fábricas de pasta de papel, siderurgia, cimenteiras e indústria química e de adubos. A utilização de combustíveis para a produção de energia. Existem outras fontes poluidoras que, em certas condições, se podem revelar importantes tais como: ·         a queima de resíduos urbanos, industriais, agrícolas e florestais, feita muitas vezes, em situações incontroladas. A queima de resíduos de explosivos, resinas, tintas, plásticos, pneus é responsável pela emissão de compostos perigosos; ·         os fogos florestais são, nos últimos anos, responsáveis por emissões significativas de CO2; ·         o uso de fertilizantes e o excesso de concentração agro-pecuária, são os principais contribuintes para as emissões de metano, amoníaco e N2O; ·         as indústrias de minerais não metálicos, a siderurgia, as pedreiras e áreas em construção, são fontes importantes de emissões de partículas; ·         as causas naturais, como explosões vulcânicas.

  9. Efeitos da Poluição Atmosférica Aonível da saúdehumana a poluiçãoatmosféricaafecta o sistemarespiratóriopodendoagravaroumesmoprovocardiversasdoençascrónicastaiscomo a asma, bronquitecrónica, infecçõesnospulmões, enfizemapulmonar, doenças do coração e cancro do pulmão. Os poluentesatmosféricospodemafectar a vegetaçãoporduasvias: via directa e via indirecta. Os efeitosdirectosresultam da destruição de tecidos das folhas das plantasprovocadospeladeposiçãoseca de SO2, pelaschuvasácidasoupeloozono, reflectindo-se naredução da áreafotossintética. Os efeitosindirectossãoprovocadospelaacidificação dos solos com a consequenteredução de nutrientes e libertação de substânciasprejudiciaisàsplantas, resultandonumamenorprodutividade e numamaiorsusceptibilidade a pragas e doenças.

  10. "Buraco do OzonoAmeaçaEuropa" Durante anos, oscientistaspreocuparam-se sobretudo com o aquecimento da troposfera, a camadamaispróxima da Terra. No entanto, as camadassuperiorestêmumaespessuramaior e sãotãoimportantescomo a troposferaparaoshabitantes do planeta. Foihácerca de umadécadaqueoscientistaspreviram o arrefecimento da atmosfera superior, através de um raciocínio simples: gases como o dióxido de carbono e o metanocausam um efeito de estufaqueconcentragrande parte do calorjunto à Terra, nãodeixandoque as radiações se expandampara o resto da atmosfera. No entanto, esteproblema resolver-se-ia se o arquenteconseguissesubir, o quenãoacontece. Quando o arquenteatinge o início da estratosfera, depara com a camada do ozonoque é maisquenteque a regiãoimediatamente anterior, porqueabsorvedirectamente o calor solar. Dá-se entãoumainversão de temperatura: o arquentequesobeatéali, deixa de ser maisquenteque o envolvente e deixaporisso de subir.

  11. Desaparecimento das Estações do Ano As estações do anoparecemestaremrisco de desaparecer, talcomo as conhecemos. Estávamoshabituados a temperaturasperfeitamentedefinidas e estáveis. Sóque o tempo jánoscomeça a pregardemasiadas "partidas", e agora o friojá se espalhaportodas as estações, talcomo o calor. É casoparaperguntarmos se o tempo estará a ficarlouco?. Apesar de muitacontrovérsia, não se conseguedeterminaraocertoquaissãoosmotivosconcretosquelevam a atmosfera a um aquecimentotão gradual. Muitosfactoressãoapontadoscomoresponsáveis, como o caso do buraco do Ozono, o efeito de estufa, entre outros. Maspior do queisso, produz-se um medogeneralizado de que a terra estejasujeita, num futuropróximo, a umadiversasucessão de catástrofes.

  12. Acidificação Emboranãosejaumaconsequênciadirecta do aquecimento global, certos gases, abaixoindicados, pertencentesaoconjunto de gases do efeito de estufa, ajudam a esteproblema. Porissogostaríamos de indicar o problema da acidificação, comoumaconsequênciasecundária e indirecta do aquecimento global. Poluentescomo o SO2 e o NOXsãoosprincipaisresponsáveispeloproblema da acidificação. Emcontacto com a águatransformam-se emácidossulfúrico e nítrico, osquaisdissolvidosnachuva e naneveatingem o solos sob a forma de sulfatos (SO42-), nitratos (NO3-) e iões de Hidrogénio (H+) - deposiçãohúmida. No entanto o SO2 e os NOXpodem ser depositadosdirectamente no solo ounasfolhas das plantascomo gases ouassociados a poeiras - deposiçãoseca. A acidez é dada pelaconcentração de (H+) libertadospelosácidos e é normalmenteindicadapelosvalores de pH.

  13. Poluição Poluição significa sujidade, degradação, contaminação, doença. A acção do homem sobre o meio ambiente quase sempre tem efeitos negativos, porque não são usadas as devidas precauções. Acontece muitas vezes que a poluição num determinado local, seja na água, no ar ou na terra, obriga a que muitas espécies de animais e plantas que aí vivem criem condições de forma a poderem adaptar-se para conseguir sobreviver no seu ambiente. Noutros casos, a contaminação é tão forte que muitas espécies acabam por morrer e extinguem-se para sempre.

  14. Trabalho elaborado por: João Lérias nº9 SoraiaClaréu nº16 Vera Lanternas nº17 8ºA