slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Abordagem Sistêmica da Administração PowerPoint Presentation
Download Presentation
Abordagem Sistêmica da Administração

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 12

Abordagem Sistêmica da Administração - PowerPoint PPT Presentation


  • 108 Views
  • Uploaded on

Abordagem Sistêmica da Administração. Teoria dos Sistemas em Administração. Origem da Teoria Geral dos sistemas. Origem. Conceitos e Características. Tipos de sistemas. Quanto à sua constituição: concretos ou abstratos. Quanto à sua natureza: fechados ou abertos. Parâmetros dos sistemas.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Abordagem Sistêmica da Administração' - naida


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
teoria dos sistemas em administra o
Teoria dos Sistemas em Administração
  • Origem da Teoria Geral dos sistemas.
    • Origem.
    • Conceitos e Características.
  • Tipos de sistemas.
    • Quanto à sua constituição: concretos ou abstratos.
    • Quanto à sua natureza: fechados ou abertos.
  • Parâmetros dos sistemas.
    • Entrada ou insumo (input).
    • Saída, produto ou resultado (output).
    • Processamento ou processador (throughput).
    • Retroação ou retroalimentação (feedback).
    • Ambiente.
origem da teoria geral dos sistemas
ORIGEM DA TEORIA GERAL DOS SISTEMAS
  • Origem nos trabalhos de Ludwig von Bertalanfy publicados em 1950 e 1968.
  • Sua finalidade é a identificação das propriedades, princípios e leis característicos dos sistemas em geral, independentemente do tipo de cada um, da natureza de seus elementos componentes e das relações entre eles. Procura entender como os sistemas funcionam.
a revolu o da abordagem sist mica
A revolução da abordagem sistêmica
  • Abordagem Sistêmica:
  • Expansionismo.
  • Pensamento sintético.
  • Teleologia.
  • Abordagem Clássica:
  • Reducionismo.
  • Pensamento analítico.
  • Mecanicismo.

Fonte: CHIAVENATO, 2005

conceito de sistema
CONCEITO DE SISTEMA
  • Um conjunto de elementos, dinamicamente relacionados, formando uma atividade para atingir um objetivo, operando sobre dados/energia/matéria. Para fornecer informação/ energia/ matéria. (CHIAVENATO, 1983)
  • Um todo organizado ou complexo; um conjunto ou combinação de coisas ou partes, formando um todo complexo ou unitário.
  • “Um complexo de elementos em interação de natureza ordenada e não fortuita.”
  • “Um conjunto objetos ou entidades que se inter-relacionam mutuamente para formar um todo único.” (PARK, Kil H;DE BONIS, Daniel F.; ABUD, Marcelo R., 1997)
sistemas abertos e fechados
Sistemas abertos e fechados
  • Um sistema aberto é aquele que troca matéria e energia com o seu meio externo. E, como diz Bertalanffy, a organização é um sistema aberto, isto é, um sistema mantido em importação e exportação, em construção e destruição de componentes materiais, em contraste com os sistema fechados de física convencional, sem intercâmbio de matéria com o meio. Considerando a perspectiva de sistema aberto, podemos dizer que um sistema consiste em quatro elemento básicos:
caracter sticas obrigat rias dos sistemas sociais
Características obrigatórias dos sistemas sociais:
  • Funcionalismo cada elemento de um subsistema tem um papel ou função a desempenhar num sistema mais amplo.
  • Holismo o sistema só pode ser explicado como uma globalidade e não é uma simples soma das partes. O holismo opõe-se ao elementarismo, que encara o total como a soma das partes individuais.
a organiza o como um sistema aberto
A organização como um sistema aberto

Sistemas Vivos Sistemas Organizados

(Organismos) (Organizações)

  • São organizados, adquirem sua estrutura
  • em estágios.
  • Podem ser reorganizados, têm uma vida
  • ilimitada e podem ser reconstruídos.
  • Não tem ciclo de vida definido.
  • São abstratos – o sistema é descrito
  • em termos psicológicos e sociológicos.
  • São incompletos: dependem de
  • cooperação com outras organizações.
  • Suas partes são intercambiáveis.
  • O problema é definido como um desvio
  • nas normas sociais.
  • Nascem, herdam seus traços estruturais.
  • Morrem, seu tempo de vida é limitado.
  • Têm um ciclo de vida predeterminado.
  • São concretos – o sistema é descrito
  • em termos físicos e químicos.
  • São completos. O parasitismo e a
  • simbiose são excepcionais.
  • A doença é definida como um distúrbio
  • no processo vital.

Fonte: CHIAVENATO, 2005

slide9

Exemplo de sistema

  • Entradas:
  • Dados
  • Energia
  • Informação
  • Saídas:
  • Energia
  • Informação
  • Matéria

Retroalimentação

Fonte: CHIAVENATO, 2005

retomando as id ias debatidas
Retomando as idéias debatidas ...

Idéias básicas:

Os todos são formados de partes interdependentes.

A natureza dos sistemas é definida pelo observador.

Para enfrentar a complexidade é preciso ter a capacidade de enxergá-la. Quem utiliza o enfoque sistêmico aprende a “enxergar sistemas” e a sua complexidade.

(MAXIMIANO, Antonio Cesar A., 2000)

  • ELEMENTOS COMPONENTES DE UM SISTEMA:
  • ENTRADA
  • PROCESSAMENTO, caixa preta
  • SAIDA OU PRODUTO
  • FEEDBACK ou RETROAÇÃO
  • AMBIENTE
retomando as id ias debatidas1
Retomando as idéias debatidas ...

Características obrigatórias dos sistemas sociais:

Funcionalismo cada elemento de um subsistema tem um papel ou função a desempenhar num sistema mais amplo.

Holismo o sistema só pode ser explicado como uma globalidade e não é uma simples soma das partes. O holismo opõe-se ao elementarismo, que encara o total como a soma das partes individuais.