ALGUNS CONCEITOS E TÉCNICAS DE GESTÃO DE ESTOQUE - PowerPoint PPT Presentation

alguns conceitos e t cnicas de gest o de estoque n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
ALGUNS CONCEITOS E TÉCNICAS DE GESTÃO DE ESTOQUE PowerPoint Presentation
Download Presentation
ALGUNS CONCEITOS E TÉCNICAS DE GESTÃO DE ESTOQUE

play fullscreen
1 / 39
ALGUNS CONCEITOS E TÉCNICAS DE GESTÃO DE ESTOQUE
96 Views
Download Presentation
mirabel-isambero
Download Presentation

ALGUNS CONCEITOS E TÉCNICAS DE GESTÃO DE ESTOQUE

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. ALGUNS CONCEITOS E TÉCNICAS DE GESTÃO DE ESTOQUE Prof.Eduardo Bonetti

  2. ALGUNS CONCEITOS E TÉCNICAS DE GESTÃO DE ESTOQUE • JUST IN TIME • KAN BAN

  3. JUST IN TIME • Just in time é um sistema de Administração da produção que determina que nada deve ser produzido, transportado ou comprado antes da hora exata.

  4. JUST IN TIME • Just in time é uma derivação do sistema japonês KANBAN. • Os cartões KANBAN especificam: • Quanto será feito- Quantidade • Quando será necessário- Momento

  5. JUST IN TIME • Pode ser aplicado em qualquer organização, para reduzir estoques e os custos decorrentes.

  6. Just In Time • O Just in time é o principal pilar do Sistema Toyota de Produção ou Produção enxuta.

  7. SISTEMA TOYOTA DE PRODUÇÃO • O Sistema Toyota de Produção, também chamado de Produção enxuta e Lean Manufacturing, surgiu no Japão, na fábrica de automóveis Toyota, logo após a Segunda Guerra Mundial.

  8. SISTEMA TOYOTA DE PRODUÇÃO • Nesta época a indústria japonesa tinha uma produtividade muito baixa e uma enorme falta de recursos, o que naturalmente a impedia adotar o modelo da Produção em massa.

  9. CRIADORES DO SISTEMA TOYOTA DE PRODUÇÃO • A criação do sistema se deve a três pessoas: O fundador da Toyota e mestre de invenções, Toyoda Sakichi, seu filho Toyoda Kiichiro e o principal executivo o engenheiro Taiichi Ohno.

  10. OBJETIVOS DO SISTEMA TOYOTA DE PRODUÇÃO • O sistema objetiva aumentar a eficiência da produção pela eliminação contínua de desperdícios.

  11. QUANDO SURGIU O JUST IN TIME • O Just in time Surgiu no Japão no início dos anos 50 pela Toyota Motor Company.

  12. PRINCÍPIOS DO JUST IN TIME • São 5 os princípios do JIT: • Qualidade • Velocidade • Confiabilidade • Flexibilidade • Compromisso

  13. PRINCÍPIOS DO JUST IN TIME - QUALIDADE Alta pois os erros no proc. Produção reduzem o fluxo de materiais

  14. PRINCÍPIOS DO JUST IN TIME - VELOCIDDE É essencial para atender a demanda.

  15. PRINCÍPIOS DO JUST IN TIME - CONFIABILIDADE É um pré-requisito para um fluxo rápido de produção.

  16. PRINCÍPIOS DO JUST IN TIME-FLEXIBILIDADE É a capacidade de adequação á mudanças, é importante para conseguir produzir.

  17. PRINCÍPIOS DO JUST IN TIME-COMPROMISSO Essencial entre Fornecedor/Cliente, assim o cliente na fica sem produto/matéria prima , não tem sua produção comprometida.

  18. FILOSOFIA DO JUST IN TIME • Em cada etapa do processo produtivo deve se produzir apenas o produto necessário para a fase posterior na quantidade e no momento exato. • Transferir o Estoque do consumidor para o fornecedor.

  19. OBJETIVOS E PROPÓSITOS DO JIT • Visa atender a demanda de maneira instantânea com qualidade e sem desperdício. • Melhoria do processo produtivo.

  20. OBJETIVOS E PROPÓSITOS DO JIT • O produto ou matéria prima chega ao local de utilização somente no momento exato em que for necessário. • Os produtos somente são fabricados ou entregues a tempo de serem vendidos ou montados.

  21. OBJETIVOS E PROPÓSITOS DO JIT • O conceito de Just in time está relacionado ao de produção por demanda, onde primeiramente vende-se o produto para depois comprar a matéria prima e posteriormente fabricá-lo ou montá-lo.

  22. OBJETIVOS E PROPÓSITOS DO JIT Nas fábricas onde está implantado o Just-in-time o estoque de matérias primas é mínimo e suficiente para poucas horas de produção. Para que isto seja possível, os fornecedores devem ser treinados, capacitados e conectados para que possam fazer entregas de pequenos lotes na frequência desejada.

  23. KANBAN • Kanban é uma palavra japonesa que significa literalmente registro ou placa visível.

  24. CARTÕES KANBAN

  25. KANBAN • Em Administração da produção significa um cartão de sinalização que controla os fluxos de produção em uma indústria.

  26. HISTÓRIA DO KANBAN • A idéia do Kanban nasceu em 1953 em uma pequena indústria de Caminhões chamada Toyota.

  27. HISTÓRIA DO KANBAN • Taiichi Ohno, um empresário da Toyota em visita aos Estados Unidos da América , observou o funcionamento de um supermercado.

  28. HISTÓRIA DO KANBAN Notou que: • As mercadorias estavam distribuídas em prateleiras; • Informações necessárias em um pequeno cartão. • A mercadoria era retirada pelo próprio consumidor. • A reposição era realizada de acordo com a demanda.

  29. UTILIZAÇÃO DO S KANBAN COMO UM SISTEMA • O cartão pode ser substituído por outro sistema de sinalização, como luzes, caixas vazias e até locais vazios demarcados.

  30. CARACTERÍSTICA DO KANBAN • Qualquer produção que seja maior que o numero de Kanbans será proibida.

  31. VANTAGENS DO KANBAN • SIMPLES • AUTO CONTROLADO • DESBUROCRATIZANTE • MOTIVACIONAL • LIMITA ESTOQUE • BASEIA-SE NA DEMANDA REAL.

  32. UTILIZAÇÃO DO KANBAN • Coloca-se um Kanban em peças ou partes específicas de uma linha de produção, para indicar a entrega de uma determinada quantidade.

  33. UTILIZAÇÃO DO KANBAN

  34. UTILIZAÇÃO DO KANBAN • Quando se esgotarem todas as peças, o mesmo aviso é levado ao seu ponto de partida, onde se converte num novo pedido para mais peças..

  35. UTILIZAÇÃO DO KANBAN

  36. UTILIZAÇÃO DO KANBAN • Quando for recebido o cartão ou quando não há nenhuma peça na caixa ou no local definido, então deve-se movimentar, produzir ou solicitar a produção da peça.

  37. UTILIZAÇÃO DO KANBAN • O Kanban permite agilizar a entrega e a produção de peças. Pode ser empregado em indústrias montadoras, desde que o nível de produção não oscile em demasia.

  38. UTILIZAÇÃO DO KANBAN • Os Kanbans físicos (cartões ou caixas) transitam entre os locais de armazenagem e produção substituindo formulários e outras formas de solicitar peças, permitindo enfim que a produção se realize Just in time - metodologia desenvolvida e aperfeiçoada por Taiichi Ohno e Toyota Sakichi conhecida como Sistema Toyota de Produção.

  39. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS • PACE, João Henrique. O Kanban na prática. Rio de janeiro:Qualitymark, 2003. ISBN 85-7303-4-1-7 • RITZMAN, Larry P. Administração da produção e operações. São Paulo: Prentice Hall, 2004. ISBN 85-87918-38-9. • http://www.kuehne.com.br/kanban • http://www.kanban.com.br • http://pt.wikipedia.org/wiki/Justintime • http://pt.wikipedia.org/wiki/Kanban