nordeste
Download
Skip this Video
Download Presentation
NORDESTE

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 22

NORDESTE - PowerPoint PPT Presentation


  • 101 Views
  • Uploaded on

NORDESTE. Professora: Lívia. Sub-regiões nordestinas. Zona da Mata. Características: Clima quente e úmido (tropical úmido); Vegetação de Floresta Tropical (Mata Atlântica ); Grandes propriedades monocultoras de cana-de-açúcar e cacau ; Intenso desmatamento e extensas áreas urbanas.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'NORDESTE' - maxime


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
nordeste

NORDESTE

Professora: Lívia

zona da mata

Zona da Mata

  • Características:
  • Clima quente e úmido (tropical úmido);
  • Vegetação de Floresta Tropical (Mata Atlântica);
  • Grandes propriedades monocultoras de cana-de-açúcar e cacau;
  • Intenso desmatamento e extensas áreas urbanas.
agreste

AGRESTE

  • Características
  • Área de transição entre a Zona da Mata e o Sertão;
  • Vegetação de transição;
  • Pequenas propriedades policultoras, produção que abastece a Zona da Mata;
sert o

SERTÃO

  • Características
  • Clima semiárido (9 meses sem chuvas e 3 meses com chuvas irregulares);
  • Vegetação de Caatinga (xerófitas);
  • Rios temporários;
  • Presença de açudes
  • Grandes propriedades (pecuária) e pequenas (policultoras);
sert o1
Polígono da Seca
  • Razões da Seca:
  • Relevo;
  • Massa de ar seco constante.
  • Vontade política

SERTÃO

meio norte

MEIO-NORTE

  • Características
  • Clima quente e úmido, semelhante ao Amazônico;
  • Mata dos cocais (babaçu e carnaúba);
  • Extrativismo;
economia da zona da mata
Economia da Zona da Mata

Características:

  • A sub-região mais importante economicamente;
  • Atividade industrial diversificada: indústrias têxteis e alimentícias, agroindústria; usinas de açúcar e álcool, indústrias extrativas minerais, indústrias petroquímicas;
  • Grande mercado consumidor;
  • Melhor rede de transporte das sub-regiões (rodovias, ferrovias, portos e aeroportos);
atividades prim rias na zona da mata
=> Atividades primárias na Zona da Mata
  • Predomínio de latifúndios monocultores de cana-de-açúcar, fumo e cacau => consumo industrial e comércio exterior;
  • Cultivos de frutas tropicais como manga, coco-da-baía e caju;
  • Abastecimento dos grandes centros urbanos.
slide10
Cultivo da cana-de-açúcar - permitiu o povoamento da Zona da Mata nordestina

Salvador (BA) - maior cidade da Zona da Mata

Polo Petroquímico de Camaçari - o maior polo industrial do Nordeste

Cacau - cultivado principalmente no sul da Bahia

slide11
Praia de Boa Viagem - Recife

Aeroporto dos Guararapes em Recife

Shopping Midway Mall - maior shopping do RN

Praia de Ponta Negra - Natal

atividades prim rias no agreste
=> Atividades primárias no Agreste
  • Predomínio de pequenas e médias propriedades rurais policultoras, que produzem principalmente mandioca, feijão, milho;
  • Criação de gado para o fornecimento de leite e derivados;
  • As atividades agropecuárias contribuíram para o crescimento de cidades como Campina Grande (PB), Caruaru e Garanhus (PE), Arapiraca (AL) e Feira de Santana (BA) que se tornaram polos de comercialização e de distribuição de produtos agrícolas;
  • Atualmente essas cidades são importantes centros regionais de comércio e de prestação de serviços.
feira livre
Feira Livre

Guarabira – PB

Paisagem típica dos arredores de Feira de Santana

Campina Grande - PB

a agropecu ria no sert o
=> A Agropecuária no Sertão
  • É a base da economia do Sertão nordestino;
  • A agropecuária sofre com as condições climáticas principalmente na estiagem;
  • A pecuária bovina é a principal atividade econômica, praticada em latifúndios, mas também em pequenas propriedades (menor rebanho);
  • Destaca-se a criação de caprinos (são os mais resistentes ao clima semiárido);
  • Agricultura de subsistência praticada em pequenas propriedades rurais com técnicas tradicionais;
  • Nos brejos, áreas próximas aos vales fluviais, portanto, áreas mais úmidas, destacam-se diversos tipos de lavoura como milho, feijão, arroz e mandioca;
  • Nas lavouras comerciais, destacam-se as culturas de algodão arbóreo (destinado às indústrias), e também a soja irrigada (voltada para o mercado externo).
slide15
Cultivo do algodão - atividade que contribuiu para o povoamento do Sertão

Vaqueiro - personagem típico do Sertão

Área agrícola no Vale do São Francisco

Caprinocultura - atividade bastante desenvolvida no Sertão

pessoas trocam gua por voto ind stria da seca
Pessoas trocam água por voto – Indústria da Seca

Cultivo de soja em Barreiras - BA

Estátua de Padre Cícero em Juazeiro do Norte - CE

meio norte economia em expans o
=> Meio Norte: economia em expansão
  • Predomínio das atividades primárias como o extrativismo vegetal, sobretudo na mata dos cocais (exploração do babaçu e carnaúba);
  • Exploração da coleta com técnicas tradicionais: constitui a principal fonte de renda para muitos trabalhadores;
  • Pecuária extensiva bovina;
  • Nas áreas próximas aos rios, áreas úmidas, desenvolvem-se grandes plantações de arroz, principalmente no Maranhão, um dos principais produtores do país;
  • Nas áreas mais secas, são cultivadas lavouras de mandioca, milho e algodão.
  • Nas áreas de cerrado vem sendo praticada a cultura da soja, introduzida na região por migrantes sulistas;
  • Em função da produção de soja, implantou-se o Corredor de Exportação do Nordeste;
  • Criação do Complexo Portuário e Industrial de São Luís (MA) impulsionando o crescimento dessa sub-região;
  • Porto de Itaqui: fundamental para as exportações agrícolas;
  • Porto da Madeira: fundamental para exportação de minérios de ferro, cobre e manganês extraídos na Serra dos Carajás no Pará.
slide18
Cultivo de soja - um dos produtos de maior crescimento no Meio-Norte

Babaçu - árvore símbolo da Mata dos Cocais

Terminal Ponta da Madeira em São Luís (MA)

Porto de Itaqui em São Luís (MA)

distribui o populacional no nordeste
=> Distribuição Populacional no Nordeste
  • População irregularmente distribuída na região;
  • Alta concentração: Zona da Mata e Agreste;
  • Baixa concentração: Sertão e Meio Norte;
  • A Zona da Mata concentra 40% dos nordestinos, por ser a mais desenvolvida economicamente das sub-regiões, atrai milhares de migrantes de outras sub-regiões, sobretudo do Sertão;
  • O destino da maior parte dos migrantes acaba sendo os bairros periféricos dos grandes centros urbanos da Zona da Mata como Recife, Salvador e Natal;
  • Os bairros periféricos crescem aceleradamente com moradias precárias e, muitas vezes, sem nenhum tipo de infraestrutura básica.
nordeste uma regi o com grande potencial
Nordeste: uma região com grande potencial
  • A região tem recebido nos últimos anos muitos investimentos em diversos setores da economia;
  • Setor industrial: crescimento das empresas nordestinas, abertura de filiais e transferências de filiais de outras partes do país para a região;
  • O nordeste tem atraídos as indústrias alimentícias, de calçados, de vestuário e até mesmo automobilística e de informática;
  • Atrativos da região: menor custo de mão de obra, e muitos benefícios dos governos estaduais como redução e até mesmo a isenção de impostos;
  • Setor agrícola: a irrigação nas lavouras tem proporcionado maior produtividade, principalmente de cebola, tomate, frutas tropicais ( maracujá, manga, melão) e uva;
  • A correção dos solos do cerrado para plantações de soja;
desafios
=> Desafios:
  • Concentração de terras e de renda;
  • Alto índice de desemprego;
  • Baixa qualidade de vida de grande parte da população.
ad