Programa estadual de apoio recupera o de guas lan amento do edital do programa re gua
Download
1 / 10

60ª Reunião Ordinária Consórcio Intermunicipal da Bacia do PCJ Itatiba, 27 de novembro de 2008 - PowerPoint PPT Presentation


  • 61 Views
  • Uploaded on

PROGRAMA ESTADUAL DE APOIO À RECUPERAÇÃO DE ÁGUAS Lançamento do Edital do Programa REÁGUA. 60ª Reunião Ordinária Consórcio Intermunicipal da Bacia do PCJ Itatiba, 27 de novembro de 2008. REÁGUA – objetivo geral.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about '60ª Reunião Ordinária Consórcio Intermunicipal da Bacia do PCJ Itatiba, 27 de novembro de 2008' - makaio


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Programa estadual de apoio recupera o de guas lan amento do edital do programa re gua

PROGRAMA ESTADUAL DE APOIO À RECUPERAÇÃO DE ÁGUAS

Lançamento do Edital do Programa REÁGUA

60ª Reunião Ordinária Consórcio Intermunicipal da Bacia do PCJItatiba, 27 de novembro de 2008


Re gua objetivo geral
REÁGUA – objetivo geral

  • Contribuir para ampliação da disponibilidade nas bacias com maior escassez hídrica,

    • nas quais a relação entre a disponibilidade (Q7,10 m3/s) e a demanda de recursos hídricos seja superior a 80%.


Re gua objetivos espec ficos
REÁGUA – objetivos específicos

  • Apoiar projetos e ações que se proponham a:

    • Aumentar a disponibilidade de água porcontrole e redução de perdas reais e aparentes em sistemas públicos de abastecimento de água; redução do consumo em edificações e logradouros públicos; estímulo à utilização de equipamentos economizadores de consumo; ampliação da produção e consumo de águas de reúso de efluentes tratados;

    • Melhorar a qualidade das águas mediante implantação ou ampliação de sistemas públicos de tratamento de esgotos; ampliação de vazões transportadas para tratamento em sistemas já em operação; ações operacionais complementares e integradas para despoluição de cursos d’água;

    • Desenvolver aspectos técnicos, operacionais e institucionais dos prestadores de serviços de saneamento.


Re gua funcionamento
REÁGUA – funcionamento

  • Aportará recursos orçamentários a projetos e ações que contribuam para a consecução daqueles objetivos;

  • A remuneração é vinculada ao resultado alcançado;

    • Apoiará o prestador de serviço com até 100% do valor de referência do projeto selecionado (até 70% na fase de implantação), mediante verificação do efetivo cumprimento das metas e condições contratadas.

  • Recursos financeiros: US$ 130 milhões em 5 anos (Banco Mundial, Tesouro Estadual e orçamento dos prestadores de serviços de saneamento).


Etapa 1 habilita o e classifica o 1
Etapa 1 – habilitação e classificação (1)

  • Municípios pertencentes às UGRHI do Anexo 1 (5, 6, 8, 9 e 10);

  • Serviços prestados por autarquia, empresa pública municipal ou sociedade de economia mista, estadual ou municipal;

  • Projetos e ações enquadradas nos seguintes componentes e sub-componentes de intervenções do REÁGUA (Anexo 2D):


Etapa 1 habilita o e classifica o 2
Etapa 1 – habilitação e classificação (2)

  • Componente 1: incremento da disponibilidade de água

    • Subcomponente 1.1: Controle e redução de perdas;

    • Subcomponente 1.2: Uso racional da água;

    • Subcomponente 1.3: Reúso de efluentes tratados.

  • Componente 2: melhoria da qualidade de água

    • 2.1Otimização de sistemas de esgotos (coleta, transporte e tratamento);

    • 2.2Implantação de novos sistemas de esgotos;

    • 2. 3 Ações operacionais complementares e integradas para despoluição de córregos.


Etapa 2 sele o
Etapa 2 – seleção

  • Os projetos e ações selecionados devem possuir os requisitos de viabilidade técnica, econômico-financeira, ambiental e social;

    • Se for o caso, deverão ser demonstradas as licenças ambientais exigidas pelos órgãos competentes e a comprovação de titularidade das áreas objeto de intervenção.

  • Serão avaliados nesta etapa:

    • Balanço do prestador de serviço e sua situação fiscal, judicial e creditícia;

    • Custos e benefícios econômicos, financeiros e sociais do projeto;

    • Viabilidade técnica do projeto;

    • Atendimento aos padrões da legislação ambiental e de recursos hídricos e aos critérios técnicos, ambientais e sociais definidos no relatório de avaliação ambiental do REÁGUA; entre outros aspectos.



  • Em: http://www.saneamento.sp.gov.br/reagua/index.html


Obrigada marisa de o guimar es coordenadora de saneamento 11 3218 5501 marisaguimaraes@sp gov br

Obrigada!Marisa de O. GuimarãesCoordenadora de Saneamento11 [email protected]


ad