Download
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Infra-Estrutura de Redes PowerPoint Presentation
Download Presentation
Infra-Estrutura de Redes

Infra-Estrutura de Redes

109 Views Download Presentation
Download Presentation

Infra-Estrutura de Redes

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Curso: Redes de Computadores 2º semestre Infra-Estrutura de Redes Professor: Fábio Alencar Mendonça

  2. Unidade 6 Sistemas de Cabeamento Estruturado Parte 1

  3. Cabeamento Não Estruturado • Sistemas de cabeamento que não obedecem a nenhum padrão internacional; • Teve início na implementação de tecnologias proprietárias das empresas fornecedoras de serviços e soluções; • Preços mais baixos • Resultado de obras sem planejamento e desenvolvidas para resolverem um problema imediato • Falta de conhecimento dos padrões e normas;

  4. Vantagens e Desvantagens do uso de cabeamento não estruturado • Não conseguem acompanhar a evolução da tecnologia; • Cabeamento não estruturado não suporta expansão e qualquer mudança gera muito retrabalho; • Exemplo: se precisarmos utilizar um conjunto de cabos de uma tecnologia para serviços de outra, por exemplo, teremos de dispor de muita improvisação para crescer, expandir, dar manutenção ou mesmo mudar de um fornecedor para outro; • Portanto sistemas não estruturados são inicialmente baratos, só atendem às necessidades momentâneas, não sendo projetados para crescimento ou mudanças;

  5. Cabeamento Não Estruturado

  6. Sistemas de Cabeamento Estruturado(SCS – Structured Cabling System) • Sistema baseado na padronização das interfaces e nos meios de transmissão, que descreve os sistemas de rede interna e sua interconexão com a planta externa, de modo a tornar a rede de cabos independente da aplicação e do layout. • É um conjunto de cabos e produtos de conectividade que integra serviços como voz, dados, vídeo e outros sistemas de administração de um edifício. • Deve atender a requisitos especificados por diversas normas, que foram criadas com o objetivo de unificar o suporte a todos os serviços de telecomunicações. • É disposto de forma a ser facilmente redirecionado e expandido;

  7. O Sistema Elétrico

  8. Cabeamento Estruturado

  9. Objetivo Geral • Organizar e unificar as instalações dos cabos existentes e os novos sistemas de cabeamento em edificações comerciais, residenciais e industriais, tornando-se assim um sistema padrão, servindo como referência no desenvolvimento de novos produtos e soluções para segmentos de redes.

  10. Cabeamento estruturado

  11. Baseia-se na previsão adequada dos recursos necessários para atender a quaisquer exigências de expansão ou movimentação dos pontos de rede na infra-estrutura física das edificações. Cabeamento Estruturado

  12. Benefícios do Cabeamento Estruturado • Garante o desempenho do sistema pela maior confiabilidade no cabeamento. • Diminuição dos custos de mão-de-obra e de infra-estrutura. • Possibilita a ampliação ou alterações do sistema para implementações futuras sem a perda da flexibilidade. • Permite o atendimento das demandas de novos serviços para cada usuário; • Atende a diversas aplicações com o uso da mesma infra-estrutura, independente do fabricante (dados, voz, alarme, video). • Disponibiliza uma maior facilidade no acesso e processamento de informações • Implementa um padrão capaz de suportar qualquer tipo de serviço, independente do fornecedor; • Define topologias, conectores e cabos para diversas aplicações de redes; • Possibilita uma vida útil maior para o sistema de cabeamento;

  13. Estatisticamente: Cabeamento Estruturado

  14. Fatos e Dados • Os custos para instalação de rede completa ficam assim divididos: • 54% para software de rede. • 32% para estações de trabalho • 8% para o hardware de rede • 6% para o cabeamento estruturado, incluindo o projeto.

  15. Sistema Elétrico

  16. Sistema Elétrico Fonte: Braga, 1999

  17. Cabeamento Estruturado

  18. Cabeamento Estruturado?!?!

  19. Cabeamento Estruturado?!?!

  20. Cabeamento Estruturado Fonte: CAPUL

  21. Normas do Sistema Elétrico • Quando as normas não são obedecidas? www.rio.rj.gov.br/defesacivil/eletricidade.htm oglobo.globo.com/rio/mat/2006/08/14/285250807.asp www.selinc.com.br/imagens/galeria/gale_desc12.htm

  22. Que é um norma? • Grau ou nível de exigência, é uma excelência, um objetivo para promover interoperabilidade e confiabilidade em sistemas estruturados. • As normas para cabeamento estruturado definem um sistema geral para redes de telecomunicações.

  23. Normas do Cabeamento Estruturado • No mundo: • EIA/TIA (Electronic Industries Association / Telecommunications Industry Association): estabelece padrões para desempenho técnico. Atualmente está no padrão EIA/TIA-568-B. • ISO/IEC (Internacional Standarts Organization / Internacional Electrotechnical Commission): através da norma ISO/IEC 11801, aborda os mesmos padrões do padrão EIA/TIA, com pequenas diferenças (classe=categorias, por exemplo). • ANSI (American National Standards Institute): órgão americano de padronização. • IEEE (Institute of Electrical and Electronic Engineers): requisitos em relação aos cabos em suas especificações para sistemas Ethernet e Token Ring.

  24. Normas do Cabeamento Estruturado • NEC (National Electrical Code): descreve diversos tipos de cabos e os materiais neles utilizados. • UL(Underwriters Laboratories): cuida de padrões de segurança e de identificação das categorias dos cabos pares trançados com e sem blindagem utilizados nas redes locais. • No Brasil: • NBR 14565: publicada pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) em 1994, tem como objetivo estabelecer os critérios mínimos para elaboração de projetos de rede interna estruturada de telecomunicações, em edificações de uso comercial, independente do porte.

  25. Cabeamento Estruturado