slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
BIOLOGIA CELULAR PowerPoint Presentation
Download Presentation
BIOLOGIA CELULAR

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 66

BIOLOGIA CELULAR - PowerPoint PPT Presentation


  • 137 Views
  • Uploaded on

BIOLOGIA CELULAR. BIOLOGIA CELULAR. HISTOLOGIA. EMBRIOLOGIA. HISTÓRIA DA MICROSCOPIA. As primeiras observações de células foram feitas em 1665 (por Robert Hooke), na Inglaterra. Hooke observou que, na cortiça, haviam numerosos compartimentos vazios → cella.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'BIOLOGIA CELULAR' - lynley


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide7
Hooke observou que, na cortiça, haviam numerosos compartimentos vazios → cella

# Na verdade, Hooke notara o “esqueleto” de células mortas.

isaac newton micrographia 1665
Isaac Newton → Micrographia (1665).

# Desenhou esponjas, insetos e penas de aves.

slide11
1833 → verificação da presença do núcleo no interior celular (Robert Brown).

Botânico escocês

slide12
Matthias Schleiden e Teodor Schwann

→ estabeleceram a Teoria celular (1839)

# Todos seres vivos são constituídos por células.

teoria celular
Teoria Celular
  • Células são unidades morfofisiológicas básicas dos seres vivos.

# Todo ser vivo mostra-se constituído por, pelo menos, uma dessas unidades.

slide15
Representam a menor porção de matéria viva capaz de executar diversas funções vitais → responsáveis pela manutenção de vida em um organismo.
slide16
Toda célula origina-se de outra preexistente.

→ representam a unidade responsável pela hereditariedade (garantindo a continuidade de uma espécie).

slide18
1898 → Waldeyer cria o termo Cromossomo.
  • 1901 → Morgan estabelece a teoria cromossômica da hereditariedade.
caracter sticas gerais
Características Gerais
  • Não é capaz de se multiplicar, exceto quando parasita uma célula de cujas enzimas se utiliza para a síntese das macromoléculas que irão formar novos vírus.

HIV parasitando um Leucócito

slide27
Não possuem enzimas e estruturas necessárias para a fabricação de outros vírus.
  • São Parasitas Intracelulares Obrigatórios.
  • Parasitas Moleculares → induzem a maquinaria celular a sintetizar moléculas para si.
slide28
Vírus que atacam células animais não atacam células vegetais (vice-versa).
  • Vírus que multiplicam-se em insetos são disseminados de uma planta a outra.
partes de um v rus
Partes de um Vírus
  • Porção central → Genoma (RNA ou DNA)
slide30
2. Porção periférica → constituída de proteínas (protege o genoma – possibilitando ao vírus identificar as células e facilitar sua penetração).
slide32
A porção lipídica origina-se da membrana plasmática.
  • As proteínas (glicoproteínas) são de natureza viral.
rick ttsias e clam dias
Rickéttsias e Clamídias
  • Células incompletas → só se proliferam no interior de uma célula completa.
slide36
Bactérias extremamente pequenas.
  • Constituídas por células procariontes incompletas (não possuem capacidade de autoduplicação).
  • Parasitas intracelulares obrigatórias.
tipos celulares
TIPOS CELULARES
  • Procariontes → cromossomos não estão separados do citoplasma por uma membrana.
c lulas procariontes
CÉLULAS PROCARIONTES
  • Pobres em membranas.
  • Única membrana presente → Membrana Plasmática.
escherichia coli
Escherichia coli
  • Célula procarionte mais bem estudada.
  • Simplicidade estrutural.
  • Rapidez de multiplicação.
  • Forma de bastão (2 micrometros de comprimento).
slide43
Revestida com uma parede rígida → 20 nanômetros de espessura.
  • Citoplasma apresentando ribossomos ligados a RNA mensageiro (polirribossomos).
slide46
Trânsito constante de moléculas diversas (núcleo ↔ citoplasma)
  • Riqueza em membranas:
  • Forma compartimentos que separam os diversos processos metabólicos.
membrana plam tica
MEMBRANA PLAMÁTICA
  • Lâmina lipídica dupla e contínua, com proteínas intercaladas em seu interior (ou aderentes a superfície interna ou externa).
mitoc ndria
MITOCÔNDRIA

# Estrutura cilíndrica, compostas de duas membranas (a interna possui cristas responsáveis pela produção de energia química (ATP). Possui material genético próprio (DNA).

ret culo endoplasm tico
RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO

# Rugoso

→ Túbulos e sacos achatados recobertos externamente por ribossomos que sintetizam  moléculas proteicas conduzidas para o interior celular.

slide51
# Liso

→ Responsável pelo transporte de produtos por suas cavidades.

endossomos
ENDOSSOMOS
  • Vesícula com pH ácido.
  • Recebe moléculas introduzidas no citoplasma pela pinocitose.
complexo de golgi
COMPLEXO DE GOLGI

# Empilhamento de sáculos e vesículas achatadas com função relacionada à produção e processamento dos produtos de secreção que chegam através do RE, sendo liberados na forma de vesículas e grânulos de secreção.

lisossomas
LISOSSOMAS
  • Estruturas em forma de bolsa que atuam na decomposição de microorganismos nocivos que podem penetrar no corpo celular.
  • Destroem partes desgastadas da própria célula, redirecionando componentes úteis para outras regiões celulares.
  • # glóbulos brancos
peroxissomos
PEROXISSOMOS
  • Organelas caracterizadas pela presença de enzimas oxidativas.
  • Transferem átomos de H de diversos substratos para o oxigênio.

RH2 + O2 → R + H2O2 (peróxido de H)

Catalase Celular:

H2O2 catalase 2H2O + O2

doen as humanas originadas por defeitos nos peroxissomos
Doenças humanas originadas por defeitos nos peroxissomos
  • Síndrome cérebro-hepatorrenal (síndrome de Zellweger):

→ Distúrbio hereditário raro.

→ Defeitos neurológicos, hepáticos e renais.

→ Leva a morte muito precocemente.

→ Rins e fígado com peroxissomos vazios.

n cleo
NÚCLEO

Armazenamento da informação genética; duplicação do DNA e transcrição Nucléolo → compostos de cromatina, guardam grande quantidade de RNA e proteínas (sua função está relacionada a formação dos ribossomos). Carioteca → vesículas achatadas compostas por duas membranas. Possuem poros circundados por estruturas circulares denominadas "ânulos“ (responsável pelo controle de substâncias que entram e saem do núcleo. Cromatina → DNA + Proteínas Básicas (histonas)

estrutura da cromatina
ESTRUTURA DA CROMATINA

# Cromatina é o nome dado ao DNA que, durante o período de intérfase, associa-se a cinco proteínas básicas denominadas histonas.

slide61

# As histonas H2A, H2B, H3 e H4 formam grupos de 8 proteínas (2 de cada) que se associam ao DNA em intervalos de 200 pares de bases (nucleossoma).

diferen as entre c lulas animais e vegetais
DIFERENÇAS ENTRE CÉLULAS ANIMAIS E VEGETAIS
  • Presença de paredes.
  • Presença de plastídeos.
  • Vacúolos citoplasmáticos.
  • Presença de amido.
  • Presença de plasmodesmos (conexões entre células vegetais).
slide65
HIPÓTESES:

Mitocôndrias e Plastos → parasitas (ou fagocitados) por células primitivas anaeróbias.

grandes grupos de seres vivos
GRANDES GRUPOS DE SERES VIVOS
  • Monera
  • Protista
  • Fungi
  • Animal
  • Vegetal.