aula 1 primeiras escolas de servi o social da america latina n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Aula 1 - Primeiras Escolas de Serviço Social da America Latina PowerPoint Presentation
Download Presentation
Aula 1 - Primeiras Escolas de Serviço Social da America Latina

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 26

Aula 1 - Primeiras Escolas de Serviço Social da America Latina - PowerPoint PPT Presentation


  • 767 Views
  • Uploaded on

Aula 1 - Primeiras Escolas de Serviço Social da America Latina. A profissão de Serviço Social – só pode ser entendida no desenvolvimento das relações de produção capitalistas, considerando as particularidades de cada país latino-americano.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Aula 1 - Primeiras Escolas de Serviço Social da America Latina' - lucretia


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide2

A profissão de Serviço Social – só pode ser entendida no desenvolvimento das relações de produção capitalistas, considerando as particularidades de cada país latino-americano.

É através da luta de classes e da busca da hegemonia que se situa o Serviço Social.

Possui uma prática configurada, antes mesmo de chegar ao ambiente universitário.

surgimento da profiss o na am rica latina
Surgimento da Profissão na América Latina

O Serviço Social teve

origem na Ação

Católica – que deliberava

recristianização da

sociedade através de

um projeto de

Reforma Social,

visando recuperar o

poder ideológico da igreja.

slide4

Na América Latina, a Igreja Católica, durante muito tempo monopolizou o conhecimento e os serviços relevantes .

A categoria intelectual mais típica, a ideologia religiosa, a filosofia, a ciência da época, a educação, a moral,o ordenamento dos costumes e a própria noção de justiça foi elaborada pelo clero, que estava fortemente ligada a aristocracia fundiária, com quem repartia o exercício da propriedade feudal, da terra e os privilégios públicos decorrentes da propriedade.

slide5

Com o enfraquecimento do poder colonial e com o surgimento do capitalismo, a Igreja repensa na sua estratégia de ação política, tornando-a mais sensível às modificações que ocorriam na estrutura social.

No combate as idéias Marxista e a proposta liberal, a Igreja cria estratégias para restaurar seu domínio, valorizando a participação ativa e organizãção dos crentes na vida social, criando suportes do tipo legal e institucional (ensino confecional, centros de estudo, universidades, sindicatos católicos, etc.).

slide6

A assistência social foi-se mudando conforme as demandas sociais, assim também o assistencialismo na igreja.

Lutando contra o materialismo liberal e contra a agitação anarco-comunista, a Igreja Católica busca a recuperação da hegemonia ideológica e se apoia nas encíclicas papais.  

.

a a o social da igreja
A ação Social da Igreja

Encíclicas Papais

  • meios de estabelecer normas genéricas para o exercício da fé cristã.
  • ação doutrinária e política da Igreja
  • Na transição para o Serviço Social profissional, 2 encíclicas são de importância.
  • Rerum Novarum – divulgada por Leão XIII em 15.05.1891
  • Quadragésimo Anno – divulgada por Pio XI em 15.05.1931
bras o pont fico de le o xiiienc clica rerum novarum

Rerum Novarum(em latim = das Coisas Novas). Carta aberta a todos os bispos, debatendo as condições das classes trabalhadoras.

  • Trata de questões levantadas durante a revolução industrial e as sociedades democráticas no final do século XIX.
  • Apóia o direito dos trabalhadores formarem sindicatos, mas rejeita o socialismo e defende os direitos à propriedade privada, afirmando ser a terra um bem natural, ou seja, da generosidade divina porém, caberia a cada um o esforço em possuí-la.
Brasão Pontífico de Leão XIIIEncíclica Rerum Novarum

Rerum Novarum: sobre a condição dos operários

rerum novarum
Rerum Novarum
  • Incentiva a união e a colaboração entre as classes sendo que uma depende da outra – visão harmônica e irreal. A religião proveria o acordo entre ricos e operários e esta harmonia dependeria do operário. Pregava a submissão do proletariado.
  • Como ações, defendia restaurar as instituições cristãs, moralizar os indivíduos, criar obras de caridade para o bem estar do proletário e tentar aliviar sua prostração e pobreza, tanto material como cultural.
  • Reforça e reproduz o sistema capitalista.
quadrag simo anno
Quadragésimo Anno
  • 1031- Quadragésimo Anno – escrita emresposta à Crise de 1929 (grande depressão econômica, com altas taxas de desemprego, quedas do PIB, na produção industrial, nas ações, etc.)
  • Reitera a condenação do comunismo e condena o socialismo (ninguém pode ser ao mesmo tempo bom católico e verdadeiro socialista).
  • A caridade e a justiça social devem ser a alma da nova ordem, defendida e tutelada pela autoridade pública.
  • Reconhece o trabalho dos intelectuais e dos profissionais católicos na elaboração da doutrina social da Igreja.
chile d cada de 20
Chile – década de 20
  • 1920 – Arturo Alessandri encabeçou um movimento reformista no Chile, favorecendo a classe operária. Sua política reformista incomoda e ele foi derrubado em setembro de 1924, mas consegue instituir o código trabalhador, garantindo o direito do protesto operário.
  • Alessandri retorna ao poder meses depois e consegue aprovar a nova Carta Institucional, mas abandona o cargo 3 meses antes de encerrar seu mandato.
  • Na história Chilena toda decáda de 20 está marcada como um período de severa crise institucional e contínuos protestos. (Castro)
chile cen rio dos anos 20
Chile – Cenário dos anos 20
  • Exploração da força de trabalho assalariada;
  • Industrialização
  • Penetração de companhias norte americanas para produção do cobre.

Miséria, crescimento urbano caótico,

migração de camponeses

escolas de servi os social na am rica latina
Escolas de Serviços Social na América Latina
  • A burguesia chilena é a pioneira em institucionalizar as reivindicações populares e operárias, gerando legislação para previdencia social, habitação, condições de trabalho, saúde pública,etc.
  • A profissionalização do S.S. nasce a partir desse posicionamento da classe operaria.
  • 1925 - 1˚ Escola – Alejandro Del Río em Santiago do Chile, fundada por um médico de mesmo nome, com objetivo de otimizar o atendimento na área da saúde.
  • Forte influencia do SS belga, francês e alemão e, depois norte americano.
escolas de servi os social na am rica latina1
Escolas de Serviços Social na América Latina

Na dec. 20 os Médicos, sacerdotes e advogados desempenhavam papéis de grande significado social e algumas funções do Estado.

  • Conflitos trabalhistas, bem como aplicação da lei pertinente e até expressões de protestos operários eram tratadas por advogados.
  • Problemas de saúde, agravados pelo sistema capitalista não eram de interesse do capital e, portanto, tratados com precariedade de infra estrutura e RH.
uni o cat lica internacional de servi o social
União Católica Internacional de Serviço Social
  • 1925 (Milão) – fundou a União Católica Internacional de Serviço Social (UCISS). Com o proposito de enfatizar a eficiência da profissão, incentivou a criação de escolas, no âmbito de influência católica.
  • 1929 (após 4 anos) - a UCISS apoia a fundação da primeira escola católicana América Latina (Chile): Elvira Matte de Cruchaga. O governo bancou parte dos gastos.
  • Veio para atender os interesses da Igreja em recuperar seu papel de condutora moral da sociedade.
escolas de servi os social na am rica latina2
Escolas de Serviços Social na América Latina
  • Elvira Matte de Cruchaga visava “...a formação de visitadoras sociais católicas, que desenvolviam as suas atividades à base de uma verdadeira caridade cristã (...) Tais visitadoras hão de ser as mais alegres, tolerantes e compreensivas, as mais inteligentes e as mais amáveis de todas as mulheres que se entreguem a esse trabalho. Hão de ser sadias de alma e corpo, já que deverão comunicar esta saúde e esta força aos que nunca as tiveram ou aos que delas se vêem privados pelas vissicitudes da vida” Escuela de Servicio Social, Elvira Matte de Cruchaga, in memória...1930-1940, p.7-8 apud CAST RO, 2008,p.74)
escolas de servi os social na am rica latina3
Escolas de Serviços Social na América Latina

Del Río

Elvira Matte de Cruchaga

  • Origem mais proxima da necessidade da expansão estatal.
  • Condução real nas mãos dos médicos, embora a direção fosse de uma AS européia.
  • Garantia interesses burgueses
  • Origem na UCISS, com forte influêcia católica.
  • Possibilidade diversificada de ação profissional, mas com caráter confessional.
  • Garantia interesses burgueses
elvira matte de cruchaga
Elvira Matte de Cruchaga

Ganha prestígio junto ao Estado e realiza ações conjuntas, tais como:

  • 1931 – participação do Comitê de Ajuda aos Desempregados
  • 1932 – participação na campanha contra a “medicância e a vadiagem infantil”
  • 1935 - estudo da situação salarial
elvira matte de cruchaga1
Elvira Matte de Cruchaga
  • Organizou “Semanas de Estudo” para o aperfeiçoamento tecnico e espiritual das visitadoras formadas, onde compartilhavam experiências de trabalho.
  • Contribuiu para criação de Escolas Católicas de SS
  • 1936 – Brasil
  • 1937 –Montevidéu (Uruguai) e Peru
  • 1940 - Buenos Aires (Argentina)
  • 1938 – tornou-se o foro do Secretariado da UCISS para a América Latina, que tinha como objetivo difundir o SS católico.
atividades de alcance internacional
Atividades de alcance Internacional

Grande atuação da Igreja Católica entre os leigos

Em 10 anos de fundação Elvira Matte de Cruchaga já havia

contribuido para implantação de 8 escolas católicas

(Santiago, Montevidéu, Rio de Janeiro, São Paulo, Lima,

Bogotá, Buenos Aires e Caracas).

Conferências Internacionais da UCISS

  • 1935 – V Conferência, em Bruxelas
  • 1936 – VI Conferência, em Londres
slide21

Mesmo tendo sido instrumento do poder e sob forte influência religiosas, Elvira Matte de Cruchaga pode ser considerada como pioneira nas ciências sociais na América Latina, uma vez que buscou na ciência compreender os fenômenos sociais (estudando problemas sociais, como: situação salarial, mortalidade e morbidade infantil, realidade rural, situação da mulher camponesa, etc.) fundamentando o estabelecendo diretrizes para a ação.

peru d cada de 20
Peru – Década de 20
  • Ditadura de Augusto B. Leguía (1919 – 1930)
  • Subordinação norte americana, que em troca de recursos para sua administração, Leguía disponibilizava riquezas minerais aos USA.
  • Reorganização da estrutura de classes e emergência de setores populares na vida política.

APRA (Alianza Popular Revolucionaria Americana) – movimento radical de camada média criado, em 1926, por Haya de la Torre.

A crise de 29 afetou profundamente o País: DESEMPREGO, MISÉRIA... GOLPE MILITAR – Sánchez Cerro assume o poder. Fim da ditadura, mas ...

peru d cada de 201
Peru – Década de 20
  • Sánchez Cerro foi contrario as manifestações da APRA (que havia apoiado sua candidatura) e esta foi duramente massacrada pelas Forças Armadas.
  • Abril de 1933 Sánches é assassinado, assumindo o poder o general Benevides, mantendo a repressão.
  • Benevides se convence que a repressão não controla as demandas populares, precisa de politicas socias (iniciando com pagamento de horas extra aos trabalhadores e remuneração do dia 1 de maio).
  • 1937 – Escola de Serviço Social do Peru – ESSP, vinculada ao Ministério da Saúde Pública, Trabalho e Previsão Social.
surgimento da profiss o
Surgimento da Profissão

Peru

Outros países da A.L.

  • O Serviço Social em resposta a expansão e modernização do Estado
  • O Serviço Social surge das demandas do setor privado
escola cat lica de servi o social no peru essp
Escola Católica de Serviço Social no Peru-ESSP
  • 3 projetos contribuiram para sua implantação:
  • Christine de Hemptinne, na sua condição de Presidente Internacional da Juventude Feminina de Ação Católica, centrado nas requisições da Igreja e sua ação social;
  • Médico Wenceslao Molina, visava promover a saúde através da educação social.
  • Dr. Edgardo Rebagliati, organizador da Seguridade Social do país (dizia que tanto o Ministério da Saúde quanto Seguro Operário demandavam de pessoal apropriado para a função).
slide26

... A fundação da ESSP resultou de estreitas ligações entre o Estado e a Igreja católica que, entre outros aspéctos, coincidiam na elaboração de uma politica estatal de controle sobre o movimento popular” (CASTRO, 2008,p.122)

A Igreja Católica peruana constantemente se colocava junto ao poder, era fator de coesão no interior do bloco dominante

O objetivo era formar profissionais para trabalhar no Estado e ninguem melhor que a Igreja Católica para essa função.

“contribuir para forjar uma consciência que aceitasse as diferenças de classe como resultante de uma ordem natural dada, controlando a influência de idéias ameaçadoras para religião e o Estado”. (CASTRO, 2008,p.126)