aspectos psicol gicos em doen as ocupacionais n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS PowerPoint Presentation
Download Presentation
ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 27
liv

ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS - PowerPoint PPT Presentation

105 Views
Download Presentation
ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS
An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author. While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS FEBRABAN – OUTUBRO/2007 CÉLIA MENEZES

  2. “Onde houver a menor possibilidade para a mente humana conhecer, aí pode existir um legítimo objeto de pesquisa para a ciência. “ (Karl Pearson) “Nosso inconsciente tanto pode nos impedir de sermos bem sucedidos como pode nos deixar num estado de infelicidade pro resto da vida.” ( Freud ) ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS

  3. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS Exemplos de Emoções O medo é despertado por situações que ameaçam nossa integridade física ou moral. Prende-se à necessidade fundamental da conservação. A cóleraestá ligada a situações em que certa atividade natural, desejada ou fortemente procurada é contrariada por certos obstáculos. A alegria é a sensação de que nosso poder cresce em qualquer domínio um acréscimo. Resulta do acréscimo de poder em nós. O prazer não está na perfeição mas neste subir para perfeição.

  4. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS Poder é uma ampliação de nossa capacidade, sobretudo da capacidade de agir. Quanto mais o homem pode preservar seu ser e procurar o que é bom para si, tanto maior seu poder.

  5. Um comportamento, normalmente, implica numa seqüência de atividades orientadas para um objetivo. Todo comportamento ou atividade tem uma causa atual que o produz. Uma pessoa está caminhando de forma vagarosa. A causa pode ser um estado de depressão, ma perturbação de natureza física ou psíquica, como pode ser simplesmente seu modo habitual de andar. Quando se observa alguém mudar seu padrão de ação, pode-se levantar a hipótese de que houve alguma cauda responsável por tal mudança. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS

  6. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS MOTIVO:FORÇA QUE IMPULSIONA OS COMPORTAMENTOS “Cada causa é um agente produtor. Todo efeito é um ser produzido. Uma vez surgido, o efeito também pode se converter em causa que dará seqüência a novos efeitos. Estabelecem-se assim longas séries de causas e efeitos que se transformam em causa. Mas... É preciso olhos muito lúcidos para ver os elos desta cadeia. (Arthur Koestler)

  7. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS Ciclo Evolutivo 4 motivo 2 desequilíbrio 3 Aumento de tensões 5 objetivo 6 satisfação 1 carência

  8. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS PERSONALIDADE Como entender a Personalidade: Nascemos de um organismo biológico. A Personalidade é uma construção que vai se fazendo ao longo do tempo. Existe uma força dentro de nós que é capaz de organizar nossa experiência e desta maneira construir nossa identidade. Em outras palavras, a Personalidade se constrói, de certo modo, comprometida não apenas com um projeto individual, mas também cm a sociedade.

  9. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS Mecanismos de ajustamento Dificilmente transcorre um dia sem que ocorram conflitos e frustrações, alguns graves, outros triviais. Aprendemos a lutar contra eles de várias maneiras, porém, mas frequentemente, desenvolvendo algum tipo de reação defensiva. Nesta luta, pode-se formar, na personalidade, núcleos neuróticos e até psicóticos que podem perturbar a pessoa durante toda a vida. (Robert William Lundin)

  10. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS A vida seria bem diferente se cada desejo e cada estímulo fossem satisfeitos. A um funcionário pode ser recusada Uma promoção merecida, em seu trabalho, por um superior que o persegue. NB: atenção ao grande problema ASSÉDIO MORAL

  11. FRUSTRAÇÃO A primeira reação ante um obstáculo é destruí-lo. Frustração significa a reação de natureza emocional ante um obstáculo qualquer. Ante o obstáculo, ocorre, de imediato, um aumento de tensão. Esta tensão pode desencadear novas tentativas na procura de outros caminhos para uma saída. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS

  12. CONFLITOS Os medos irracionais, as manias obsessivas, os tiques nervosos, os surtos de agressividade ou de timidez sem razão aparente, os lapsos inexplicáveis da linguagem, os esquecimentos, à primeira vista, sem importância, podem caber numa só categoria, a do equilíbrio emocional precário, perturbado por um conflito sério. Quando apenas uma função é alterada chama-seSOMATIZAÇÃO ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS

  13. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS COMPLEXO DE INFERIORIDADE Compensação (Física ou mental) Idealização Regressão Projeção Repressão Racionalização (Crítica social) Fantasia ou Devaneio Identificação (muda a forma)

  14. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS PSICOPATIA Não tem consciência moral ou a apresenta em grau muito reduzido.O permitido e o proibido não fazem sentido, o certo ou errado. Simular, Enganar, Roubar, Assaltar, Matar, não causa sentimentos de repulsa ou remorso.

  15. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS PSICOPATIA • Busca estimulações fortes. • Bom nível de inteligência. • Baixa capacidade afetiva. • Não aprende com os próprios erros, pelo fato de não • reconhecer os mesmos. • Não entende o que é ser socialmente produtivo.

  16. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS NEUROSES Determina uma modificação, mas não uma desestruturalização da personalidade e muito menos perda dos juízos de realidade. A existência de tensão excessiva e prolongada, de conflito persistente ou de uma necessidade longamente frustrada, é sinal de que na pessoa se instalou um estado neurótico.

  17. SABER OUVIR ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS

  18. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS L.E.R. - Lesões por Esforços Repetitivos L.T.C. - Lesões por traumas Cumulativos ou D.O.R.T. - Disfunção Osteomolecular Relacionada ao Trabalho

  19. SINTOMAS Dor local Dor reflexa em outros pontos do corpo Edema ou inchaço Perda da Força Câimbras Dormência e formigamento Dificuldade em dormir Palpitações cardíacas ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS

  20. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS ALGUNS DOS PRINCIPAIS FATORES • Força – na execução dos movimentos; • Posturas Inadequadas – na execução das rotinas, como trabalhar com os braços elevados sem apoio; • Compressão – por materiais ou equipamentos inadequados que causam compressão de estruturas orgânicas como músculos, nervos, reduzindo o fluxo sanguíneo das áreas afetadas; • Vibração ou Trepidação – instrumentos ou rotinas que afetem áreas de contato com vibração ou trepidação;

  21. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS ALGUNS DOS PRINCIPAIS FATORES • Temperatura – O frio causa a vasoconstrição na irrigação sanguínea reduzindo o volume nas áreas afetadas e sendo um dos principais agravante na evolução das doenças, pois temperaturas elevadas são prejudiciais; • Gênero – existe uma certa pre disposição para as mulheres por apresentarem estruturas mais frágeis como menor massa muscular, outro fator que contribui são as alterações hormonais, relacionadas ao ciclo menstrual, ou uso de anticoncepcionais e por fim a dupla ou tripla jornada da mulher como mãe, dona de casa e mais sua rotina profissional;

  22. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS ALGUNS DOS PRINCIPAIS FATORES • Traumatismos anteriores ou traumas cumulativos – o comprometimento das estruturas orgânicas com traumas anteriores ou com a seguida repetitividade das crises são fatores importantes no surgimento e evolução das doenças profissionais; • Stress-físico , emocional ou psíquico, e • Perfil Psicológico – Pessoas pessimistas tendem a ter maiores possibilidades do surgimento dessas enfermidades. Em se tratando dessas síndromes a palavra ordem é PREVENÇÃO, para isso torna-se necessário, muitas vezes, a intervenção de vários profissionais: médicos, fisioterapeutas, prof. educação física, psicólogos, assistentes sociais, engenheiros e arquitetos entre outros, unindo esforços com uma frente de combate das D.O.R.T. s e suas graves conseqüências.

  23. STRESS Palavra proveniente do inglês, significando PRESSÃO, usada para abranger todo o espectro de doenças físicas e psicológicas provenientes de situações prolongadas e difíceis. O termo passou a ser usado para descrever a vida angustiante nos centros urbanos, ou qualquer ocupação em que se tenha muita responsabilidade. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS

  24. EVITANDO STRESS Afaste-se de situações angustiantes; Transforme em hábito diário realizar técnicas de relaxamento e alongamento muscular; Adiar soluções é gerador de STRESS; Caminhe um pouco antes de ir para casa; Olhe as coisas novas.; ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS

  25. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS EVITANDO STRESS Tome uma bebida refrescante; Faça passeios e coisas que você goste. Por exemplo assistir a um filme, passear na beira da praia, ver o por so sol, tomar um sorvete, namorar, ler livros ou jornais, etc.; Procure colocar bom humor no seu cotidiano: Dê algumas risadas ao longo do dia, e Dance o que você gosta de dançar.

  26. ASPECTOS PSICOLÓGICOS EM DOENÇAS OCUPACIONAIS SOLUÇÕES PROPOSTAS RECRUTAMENTO E SELEÇÃO TREINAMENTO SERVIÇO SOCIAL/SERVIÇO MEDICINA TRABALHO SEGURANÇA EMPRESARIAL/TRABALHO ÁREAS OPERACIONAIS

  27. OBRIGADO! WWW.CURSOS-RECURSOSHUMANOS.COM