slide1
Download
Skip this Video
Download Presentation
SUBSECRETARIA DE VIGILÂNCIA, FISCALIZAÇÃO SANITÁRIA E CONTROLE DE ZOONOSES

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 39

SUBSECRETARIA DE VIGILÂNCIA, FISCALIZAÇÃO SANITÁRIA E CONTROLE DE ZOONOSES - PowerPoint PPT Presentation


  • 85 Views
  • Uploaded on

SUBSECRETARIA DE VIGILÂNCIA, FISCALIZAÇÃO SANITÁRIA E CONTROLE DE ZOONOSES. VIGILÂNCIA SANITÁRIA EM EVENTOS DE MASSA. A IMPORTÂNCIA DO VOLUNTARIADO. Fonte: www.rio.rj.gov.br. EVENTOS DE MASSA. RESOLUÇÃO SMSDC Nº 1710/2011,

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'SUBSECRETARIA DE VIGILÂNCIA, FISCALIZAÇÃO SANITÁRIA E CONTROLE DE ZOONOSES' - lester


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
vigil ncia sanit ria em eventos de massa

VIGILÂNCIA SANITÁRIA EM EVENTOS DE MASSA

A IMPORTÂNCIA DO VOLUNTARIADO

Fonte: www.rio.rj.gov.br

eventos de massa
EVENTOS DE MASSA

RESOLUÇÃO SMSDC Nº 1710/2011,

CRIA O COMITÊ PERMANENTE DE EMERGÊNCIAS E EVENTOS DE MASSA NO ÂMBITO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE E DEFESA CIVIL E ESTABELECE DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO.

EVENTOS DE MASSA

ATIVIDADES COLETIVAS QUE POR MOTIVO ESPORTIVO, RELIGIOSO, LÚDICO OU LABORAL, ENTRE OUTRAS MOTIVAÇÕES, MOVIMENTEM E/OU ATRAIAM UM ELEVADO CONTINGENTE DE PESSOAS VINDAS DE TODAS AS PARTES DO PAÍS E/OU DO MUNDO.

o legado dos jogos panamericanos
o legado dos jogos panamericanos
  • O PRIMEIRO GRANDE EVENTO ESPORTIVO DE DIMENSÕES INTERNACIONAIS SEDIADO NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, NOS DEIXOU:
  • EQUIPAMENTOS (ENGENHÃO, MARIA LENK, ARENA);
  • APRENDIZADO - EXPERIÊNCIA
rio de janeiro um belo cen rio
RIO DE JANEIROUM BELO CENÁRIO
  • GRANDES EVENTOS REALIZADOS NA CIDADE:
  • REVEILLON NA ORLA MARÍTIMA ;
  • CARNAVAL;
  • ROCK IN RIO;
  • RIO + 20;
  • FEIRAS E EXPOSIÇÕES(RIOCENTRO) ;
  • SHOWS ARTÍSTICOS EM GRANDES ESPAÇOS ( APOTEOSE, ORLA, HSBC ARENA, PARQUE DOS ATLETAS, MARACANAZINHO, ETC);
  • EVENTOS ESPORTIVOS INTERNACIONAIS(JOGOS PANAMERICANOS, JOGOS MUNDIAIS MILITARES)
slide6
CARNAVAL

Fonte: www.rio.rj.gov.br

pr ximos eventos
PRÓXIMOS EVENTOS
  • COPA DAS CONFEDERAÇÕES (JUN/13);
  • JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE (JUL/13);
  • ROCK IN RIO 2013 (SET/13);
  • COPA DO MUNDO 2014;
  • JOGOS OLÍMPICOS E PARALÍMPICOS 2016.
  • OS EVENTOS SUPRACITADOS SERÃO DE REPERCUSSÃO MUNDIAL,DEVENDO IMPACTAR DE DIFERENTES MANEIRAS A ROTINA DE NOSSA CIDADE;
  • DESTA FORMA , CONSIDERANDO A EXPECTATIVA DE ENORME AFLUXO TURÍSTICO, CABE À VISA ESTABELECER ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO AOS RISCOS À SAÚDE DA POPULAÇÃO;
  • A SUBVISA REALIZA SEU PLANEJAMENTO COM BASE NAS NORMATIVAS E PLANOS DE CONTINGÊNCIA DEFINIDOS PELAS INSTÂNCIAS FEDERAL E ESTADUAL.
elabora o do plano de a o
ELABORAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO
  • REUNIÕES INTERNAS COM OS GESTORES DA SUBVISA, PARA CONSIDERAÇÕES INICIAIS SOBRE O EVENTO;
  • PARTICIPAÇÃO DE REUNIÕES COM REPRESENTANTES DAS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS ENVOLVIDAS NO EVENTO;
  • ELABORAÇÃO DO PLANO POR EQUIPE TÉCNICA DA GESTÃO, CONSIDERANDO DADOS DE RELEVÂNCIA COMO:
  • PERÍODO E LOCAL DE REALIZAÇÃO DO EVENTO;
  • CONDIÇÕES DA INSTALAÇÃO A SER UTILIZADA;
  • NÚMERO ESTIMADO DE PARTICIPANTES(INCLUINDO PUBLICO E FORÇA DE TRABALHO);
  • SERVIÇOS PRESTADOS NO EVENTO E EMPRESAS CONTRATADAS;
  • PREVISÃO DE RECURSOS HUMANOS E MATERIAIS DISPONÍVEIS PARA A REALIZAÇÃO DAS AÇÕES;
  • OUTRAS VARIÁVEIS JULGADAS DE IMPORTÂNCIA.
plano de a o
PLANO DE AÇÃO

O PLANO ELABORADO SUBDIVIDE-SE EM:

  • AÇÕES PRÉVIAS AO EVENTO;
  • AÇÕES DURANTE O EVENTO;
  • AÇÕES APÓS O EVENTO.
  • AS AÇÕES SÃO DESENVOLVIDAS DE FORMA INTEGRADA PELOS DIFERENTES SEGMENTOS DA SUBVISA: ALIMENTOS, SERVIÇOS E PRODUTOS PARA A SAÚDE, ENGENHARIA E ARQUITETURA, EDUCAÇÃO SANITÁRIA, SAÚDE DO TRABALHADOR, CONTROLE DE ZOONOSES E LABORATÓRIO.
a es pr vias ao evento
AÇÕES PRÉVIAS AO EVENTO
  • REUNIÕES COM OS ÓRGÃOS PÚBLICOS ENVOLVIDOS E REPRESENTANTES DO COMITÊS ORGANIZADORES;
  • REUNIÕES COM OS REPRESENTANTES DA(S) FIRMA(S) RESPONSÁVEL(IS) PELO EVENTO E DAS FIRMAS CONTRATADAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS, PARA FINS DE ORIENTAÇÕES SANITÁRIAS REFERENTES AO MODO DE OPERAÇÃO:
  • EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO PARA PÚBLICO E FORÇA DE TRABALHO (COZINHAS, PONTOS DE VENDA FIXOS E AMBULANTES);
  • EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE SAÚDE (POSTOS MÉDICOS E REMOÇÕES).
a es pr vias ao evento1
AÇÕES PRÉVIAS AO EVENTO
  • VISITA PRÉVIA AO LOCAL DE REALIZAÇÃO DO EVENTO, PARA AVALIAÇÃO DA INFRA-ESTRUTURA DISPONÍVEL E SOLICITAÇÃO DAS ADEQUAÇÕES NECESSÁRIAS:
  • ESTRUTURA FÍSICA DAS DIFERENTES ÁREAS DESTINADAS AO PÚBLICO E SERVIÇOS, INCLUINDO OS LOCAIS DE PREPARO DE ALIMENTOS , SANITÁRIOS E POSTOS DE SAÚDE;
  • QUALIDADE DA ÁGUA DE ABASTECIMENTO;
  • VISITAS DE INSPEÇÃO ÀS SEDES DAS EMPRESAS FORNECEDORAS DE ALIMENTAÇÃO, PARA AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICO-SANITÁRIAS E DE LICENCIAMENTO, INCLUSIVE DOS VEÍCULOS DE TRANSPORTE DE ALIMENTOS;
  • VISITAS DE INSPEÇÃO ÀS EMPRESAS DE REMOÇÃO DE PACIENTES (AMBULÂNCIAS), OBJETIVANDO A VERIFICAÇÃO DO CUMPRIMENTO DE LEGISLAÇÕES PERTINENTES E DA REGULARIDADE DO LICENCIAMENTO SANITÁRIO.
  • VERIFICAÇÃO DO CUMPRIMENTO DE LEGISLAÇÃO PERTINENTE A SAÚDE DO TRABALHADOR NOS CANTEIROS DE OBRA/MONTAGEM.
a es pr vias ao evento2
AÇÕES PRÉVIAS AO EVENTO
  • TREINAMENTO DOS MANIPULADORES DAS EMPRESAS DE ALIMENTAÇÃO CREDENCIADAS PARA O EVENTO, COM REALIZAÇÃO DE CURSOS DE NOÇÕES BÁSICAS DE HIGIENE;
  • PALESTRAS DE ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA OS RESPONSÁVEIS PELAS EMPRESAS DE ALIMENTAÇÃO.
a es durante o evento
AÇÕES DURANTE O EVENTO
  • EQUIPES TÉCNICAS REALIZAM INSPEÇÕES DURANTE TODOS OS DIAS DO EVENTO:
  • PARA VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES HIGIÊNICAS DAS INSTALAÇÕES E DA MANIPULAÇÃO NOS PONTOS DE PREPARO E VENDA DE ALIMENTOS;
  • PARA VERIFICAÇÃO DO CUMPRIMENTO DA LEGISLAÇÃO PERTINENTE, EM RELAÇÃO AOS INSUMOS, EQUIPAMENTOS E RECURSOS HUMANOS; NOS POSTOS MÉDICOS INSTALADOS E AMBULÂNCIAS,
  • PARA VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES DOS AMBIENTES CLIMATIZADOS, SANITÁRIOS E RESERVATÓRIOS DE ÁGUA;
  • PARA VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO NOS DIVERSOS AMBIENTES E DAS DEMANDAS DE ATENDIMENTO AOS ACIDENTES DE TRABALHO.
a es durante o evento3
AÇÕES DURANTE O EVENTO

ADOÇÃO DE MEDIDAS CORRETIVAS PARA OS CASOS DE NÃO CONFORMIDADES ENCONTRADAS NAS INSPEÇÕES.

a es durante o evento4
AÇÕES DURANTE O EVENTO
  • ELABORAÇÃO DE RELATÓRIOS DIÁRIOS DAS INSPEÇÕES E DOCUMENTOS EXTRAÍDOS;
  • DIVULGAÇÃO JUNTO À MÍDIA DOS DADOS RELATIVOS ÀS INSPEÇÕES REALIZADAS.
  • INTERAÇÃO COM OS DEMAIS ÓRGÃOS PÚBLICOS, PARA FINS DE IDENTIFICAÇÃO DE DEMANDAS COMUNS.
a es ap s o evento
AÇÕES APÓS O EVENTO
  • ELABORAÇÃO DOS RELATÓRIOS FINAIS;
  • AVALIAÇÃO DO TRABALHO REALIZADO, A FIM DE ESTABELECER PARÂMETROS PARA O PLANEJAMENTO DAS AÇÕES DE VISA PARA OS PRÓXIMOS EVENTOS DE CARÁTER SEMELHANTE.
papel do voluntariado
PAPEL DO VOLUNTARIADO
  • VOLUNTÁRIO

DE ACORDO COM AS NAÇÕES UNIDAS, VOLUNTÁRIO É O JOVEM, ADULTO OU IDOSO QUE, DEVIDO A SEU INTERESSE PESSOAL E SEU ESPÍRITO CÍVICO, DEDICA PARTE DO SEU TEMPO, SEM REMUNERAÇÃO, A DIVERSAS FORMAS DE ATIVIDADES DE BEM ESTAR SOCIAL OU OUTROS CAMPOS.

  • VOLUNTARIADO

É O CONJUNTO DE AÇÕES DE INTERESSE SOCIAL E COMUNITÁRIO EM QUE TODA A ATIVIDADE DESEMPENHADA REVERTE A FAVOR DO SERVIÇO E DO TRABALHO. É FEITO SEM RECEBIMENTO DE QUALQUER REMUNERAÇÃO OU LUCRO.

  • NOS EVENTOS DE MASSA QUE ACONTECERÃO NO RIO DE JANEIRO, CONTAREMOS COM UM GRANDE NÚMERO DE VOLUNTÁRIOS, QUE SERÃO DISTRIBUÍDOS EM DIFERENTES FRENTES DE TRABALHO.
papel do voluntariado1
PAPEL DO VOLUNTARIADO

BRASIL VOLUNTÁRIO

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO COORDENADO PELO GOVERNO FEDERAL, CRIADO PARA ATENDER À COPA DAS CONFEDERAÇÕES DA FIFA BRASIL 2013 E À COPA DO MUNDO DA FIFA BRASIL 2014,INTEGRADO AO VOLUNTARIADO DA FIFA;

COPA DAS CONFEDERAÇÕES DA FIFA 2013

7 MIL VOLUNTÁRIOS NAS 06 CIDADES-SEDE E CERCA DE 4.500 PESSOAS NAS CERIMÔNIAS DE ABERTURA (BRASÍLIA) E DE ENCERRAMENTO (RIO DE JANEIRO), EM CONJUNTO COM OS VOLUNTÁRIOS SELECIONADOS DA FIFA;

COPA DO MUNDO DA FIFA 2014

NO MÍNIMO 50 MIL PESSOAS ATUANDO NAS 12 CIDADES-SEDE.

Fonte: www.brasilvoluntario.gov.br

Fonte:

papel do voluntariado2
PAPEL DO VOLUNTARIADO

ATUAÇÃO

EM PONTOS ESTRATÉGICOS, COMO AEROPORTOS, RODOVIÁRIAS, PONTOS TURÍSTICOS E ÁREAS DE PROTEÇÃO AMBIENTAL;

APOIO ÀS FESTAS PÚBLICAS E FAN FESTS ORGANIZADAS PELA FIFA;

SUPORTE AOS TORCEDORES FORA DOS ESTÁDIOS E À IMPRENSA NÃO CREDENCIADA.

OS VOLUNTÁRIOS SELECIONADOS,

PASSARÃO POR TREINAMENTO,

TENDO COMO PRINCIPAL MEIO DE

COMUNICAÇÃO E INTERAÇÃO A

REDE SOCIALBRASIL VOLUNTÁRIO.

jornada mundial da juventude
JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE
  • CONTARÁ COM GRANDE NÚMERO DE VOLUNTÁRIOS, INSCRITOS ATRAVÉS DO SITE OFICIAL DA JMJ;
  • VOLUNTÁRIOS CONTÍNUOS – ATUARÃO NA PREPARAÇÃO E EXECUÇÃO DA JMJ;
  • VOLUNTÁRIOS PRÓXIMOS – ATUARÃO NA EXECUÇÃO DA JMJ E CHEGARÃO AO RIO 7 DIAS ANTES (15/07/13)
  • AS FUNÇÕES SERÃO DISTRIBUÍDAS DE ACORDO COM A NECESSIDADES E AS HABILIDADES ESPECÍFICAS DE CADA UM.
  • OS VOLUNTÁRIOS PASSARÃO POR PROGRAMA FORMATIVO – ESPIRITUAL,CULTURAL E TREINAMENTO ESPECÍFICO.
  • MEIO DE COMUNICAÇÃO E PROMOÇÃO DO VOLUNTARIADO
  • FANPAGE (http://www.facebook.com/volunt.rio2013)
  • BLOG DOS VOLUNTÁRIOS (blog.voluntrio2013.com.br)
jornada mundial da juventude2
JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE
  • ATUAÇÃO DOS VOLUNTÁRIOS:
  • · NA HOSPEDAGEM;
  • · NOS AEROPORTOS E RODOVIÁRIAS;
  • · NOS PONTOS DE INFORMAÇÃO;
  • · NA ORGANIZAÇÃO DOS EVENTOS DE MASSA;
  • · NOS ATOS CULTURAIS;
  • · NA LITURGIA;
  • · NAS CATEQUESES;
  • · NA TRADUÇÃO;
  • · NOS SERVIÇOS DE SAÚDE (APENAS BRASILEIROS)
  • · NOS SETORES ADMINISTRATIVOS;
  • · NA COMUNICAÇÃO (REDES SOCIAIS);
  • · NO AUXÍLIO AOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS;
vigil ncia sanit ria e voluntariado
VIGILÂNCIA SANITÁRIA E VOLUNTARIADO
  • OS VOLUNTÁRIOS DEVIDAMENTE CAPACITADOS PODEM EXERCER PAPEL FUNDAMENTAL COMO MULTIPLICADORES DE INFORMAÇÃO TÉCNICA, NO DESEMPENHO DE SUAS ATIVIDADES DURANTE O EVENTO;
  • DA MESMA FORMA, PODEM AUXILIAR A FORÇA DE TRABALHO EFETIVA EM CASOS DE CATÁSTROFES OU AGRAVOS DE GRANDES PROPORÇÕES;
  • A VIGILÂNCIA SANITÁRIA OBJETIVA ESTREITAR O CONTATO COM O VOLUNTARIADO DA JMJ, REALIZANDO INTERVENÇÕES EDUCATIVAS COMO PARTE DAS AÇÕES PRÉVIAS DO EVENTO.
vigil ncia sanit ria e voluntariado a subvisa na jmj
VIGILÂNCIA SANITÁRIA E VOLUNTARIADOA SUBVISA NA JMJ
  • LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES SOBRE O EFETIVO INSCRITO E AS PRINCIPAIS ATIVIDADES QUE SERÃO EXECUTADAS PELO CORPO DE VOLUNTÁRIOS;
  •   AGENDAMENTO DE PALESTRAS PARA O CORPO DE VOLUNTÁRIOS , COM ÊNFASE ÀS BOAS PRÁTICAS NA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS, CUIDADOS COM A ÁGUA, MEDIDAS DE PREVENÇÃO DOS RISCOS À SAÚDE E DOS ACIDENTES COM ANIMAIS PEÇONHENTOS.
  • CONSIDERANDO O ELEVADO NÚMERO DE VOLUNTÁRIOS, EFETUAREMOS O TRABALHO PROPOSTO NAS PRINCIPAIS PARÓQUIAS ENVOLVIDAS (COPACABANA,GUARATIBA E OUTRAS CONSIDERADAS DE IMPORTÂNCIA).
vigil ncia sanit ria e voluntariado a subvisa na jmj1
VIGILÂNCIA SANITÁRIA E VOLUNTARIADOA SUBVISA NA JMJ
  • DISPONIBILIZAR AO COL, MATERIAL INFORMATIVO (FOLDERS E CARTAZES), PARA QUE OS VOLUNTÁRIOS EFETUEM AFIXAÇÃO EM LUGARES DE GRANDE CONCENTRAÇÃO DE PÚBLICO E DISTRIBUIÇÃO AOS PEREGRINOS PARTICIPANTES DURANTE O EVENTO;
  • DEFINIR ESTRATÉGIAS DE VEICULAÇÃO DAS ORIENTAÇÕES TÉCNICAS ATRAVÉS DA INTERNET, POR MEIO DOS SITES E DAS REDES SOCIAIS.
obrigado

OBRIGADO

MARISSOL FIGUEIREDO DE SOUZA

MÉDICA VETERINÁRIA

S/SUBVISA/CEVISA

CONTATO (21)89091647 /[email protected]

ad