MAIS COMUNICAÇÃO... - PowerPoint PPT Presentation

mais comunica o n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
MAIS COMUNICAÇÃO... PowerPoint Presentation
Download Presentation
MAIS COMUNICAÇÃO...

play fullscreen
1 / 76
MAIS COMUNICAÇÃO...
110 Views
Download Presentation
kirestin-battle
Download Presentation

MAIS COMUNICAÇÃO...

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. MAIS COMUNICAÇÃO... LES SOCIOLOGIA E EXTENSÃO Prof.ª Marly T.Pereira

  2. COMUNICAÇÃO PLANEJAMENTO DE AÇÃO

  3. PLANEJANDO NOSSA AÇÃO

  4. http://www.youtube.com/watch?v=o179xfr1Dk0

  5. Se você não sabe onde ir, não importa que caminho tomar!!

  6. PLANEJANDO NOSSA AÇÃO • ORGANIZAÇÃO DE UMA SÉRIE DE PROCEDIMENTOS E RECURSOS DE TAL MODO A CONSEGUIR OS MELHORES RESULTADOS POSSÍVEIS PARA AS AÇÕES QUE QUEREMOS DESENVOLVER.

  7. ASSISTÊNCIA TÉCNICA E EXTENSÃO RURAL SOMOS FACILITADORES DA APRENDIZAGEME NO PROCESSO DE MUDANÇA DE COMPORTAMENTODE UM GRUPO DEFINIDO DE PESSOAS.

  8. ESQUEMA TRADICIONAL DEPLANEJAMENTO DE AÇÃO OBJETIVO DO TÉCNICO MÉTODO II I C O M A N D O S C O M A N D A D O S CONTEÚDO IV III PÚBLICO

  9. I- PÚBLICO • SUA DEFINIÇÃO É O ASPECTO PRINCIPAL NO NOSSO PLANEJAMENTO DE AÇÃO

  10. I- PÚBLICO SÓ APÓS UM COMPLETO CONHECIMENTO DAS PESSOAS COM QUEM VAMOS TRABALHAR É QUE PODEREMOS DEFINIR COM PRECISÃO E PROPRIEDADE OS OBJETIVOS DO NOSSO PÚBLICO • ESTES OBJETIVOS É QUE ORIENTARÃO O CONTEÚDO E OS MÉTODOS QUE UTILIZAREMOS !!!

  11. OS OBJETIVOS DO PÚBLICO SÃO DEFINIDOS EM FUNÇÃO DE SUAS NECESSIDADES SE O PÚBLICO NÃO FOR BEM DEFINIDO, NÃO SE PODERÁ PORTANTO ATINGIR OS SEUS OBJETIVOS

  12. O MAIOR CONHECIMENTO DO NOSSO PÚBLICO PERMITIRÁ ESTABELECER O MÁXIMO DE PONTOS EM COMUM EM RELAÇÃO A ELE... IMPORTANTE:

  13. A LEI DA COMUNICAÇÃO ENTRE INDIVÍDUOS APONTA PARA O SEGUINTE PROCESSO : • PARA QUE HAJA COMUNICAÇÃO‚ É FUNDAMENTAL O ESTABELECIMENTO DE PONTOS DE CONTATO, DE LIGAÇÃO, ENTRE O COMUNICADOR E O RECEPTOR.

  14. PORTANTO: • PÚBLICO E SEUS OBJETIVOS SÃO OS ELEMENTOS QUE COMANDAMO PLANEJAMENTO • CONTEÚDO E MÉTODO SÃO OS ELEMENTOS COMANDADOS, POIS DEPENDEM INTEIRAMENTE DOS ELEMENTOS ANTERIORES

  15. OU SEJA • UMA AÇÃO METODOLÓGICA É SEMPRE COMANDADA PELO PÚBLICO PARA A QUAL ELA É DIRIGIDA E PELOS OBJETIVOS PRETENDIDOS POR ELE.

  16. NÃO SE DEVE ESQUECER ENTRETANTO QUE HÁ INTERAÇÃO ENTRE OS 4 ELEMENTOS ENTRE SI, UM INFLUENCIANDO O OUTRO

  17. NOSSO ESQUEMA DE AÇÃO C O M A N D O S C O M A N D A D O S PÚBLICO OBJETIVOS II I CONTEÚDO IV III MÉTODO

  18. A COMUNICAÇÃO ENVOLVE PENSAMENTO, SENTIMENTO E AÇÃO!

  19. TUDO QUE SE DESEJA COMUNICAR A OUTREM, GRAVITA EM TORNO DE: • ALGO QUE SE CONHECE, • ALGO QUE SE SENTE E • ALGO QUE SE PRATICA.

  20. PONTO DE PARTIDA DA COMUNICAÇÃO ENTRE PESSOAS. Há maior possibilidade de comunicar alguma coisa a outrem quando aquilo que se quer comunicar é: • muito bem conhecido e determinado, • profundamente sentido e • continuamente exercitado.

  21. PENSAMENTO, SENTIMENTO E AÇÃO DEVEM ESTAR LADO A LADO, CONSTANTEMENTE, A FIM DE QUE A COMUNICAÇÃO ENTRE PESSOAS SEJA ESTABELECIDA E RESULTE POSITIVAMENTE

  22. COMO TRADUZIR EM PALAVRAS O QUE SE PENSA, SENTE E FAZ?

  23. o que se quer comunicar não são apenas as palavras, que são meros símbolos • procuramos transmitir uma mensagem viva : verbal (oral ou escrita) ou não-verbal ( atos ou linguagem corporal ), entretanto com coerência nas duas formas !

  24. ASPECTO PRINCIPAL • DEFINIÇÃO DO PÚBLICO ? CRIANÇA? HOMEM? ? URBANO? RURAL? ? JOVEM? MULHER?

  25. PÚBLICO • PARA QUEM DE DIRIGE A AÇÃO • É O COMANDO SUPREMO DA AÇÃO, AO QUAL TODOS TÊM QUE SE MOLDAR, SE AJUSTAR

  26. QUEM É MEU PÚBLICO? NÃO É MASSA INDIFERENCIADA COMO CLASSIFICAR GRUPOS QUE FAZEM PARTE DA POPULAÇÃO PARA PODER ADAPTAR NOSSAS MENSAGENS ÀS SUAS NECESSIDADES?

  27. SEXO: MASCULINO OU FEMININO • IDADE: CRIANÇA, JOVEM, ADULTO, IDOSO • NÍVEL SÓCIO-ECONÔMICO: POBRE, CLASSE MÉDIA, CLASSE ALTA • RESIDÊNCIA: RURAL, URBANA, PERIURBANA • EDUCAÇÃO: ANALFABETA, PRIMÁRIA, MÉDIA, UNIVERSITÁRIA • OCUPAÇÃO; PROPRIETÁRIO, EMPREGADO • TENÊNCIA DA TERRA: PROPRIETÁRIO, ARRENDATÁRIO, POSSEIRO, PARCEIRO

  28. DADOS GERAIS IMPORTANTES • COMO O PROBLEMA AFETA A VIDA DAS PESSOAS? • QUAL O GRAU DE CONHECIMENTO QUE ELAS TEM SOBRE O PROBLEMA: TOTAL? NENHUM? MAL INFORMADO? BEM INFORMADO??

  29. NÍVEIS DE COMUNICAÇÃO • GRAU DE COMPLEXIDADE DOS SISTEMAS SOCIAIS EM QUESTÃO, OS QUAIS SÃO DETERMINADOS EM FUNÇÃO DO NÚMERO DE PESSOAS E DO TIPO DE ESTRUTURA SOCIAL QUE ELES COMPORTAM

  30. NÍVEIS • INTRAPESSOAL • INTERPESSOAL OU DIÁDICA • INTRAGRUPAL • INTERGRUPAL • COLETIVA OU MASSAL

  31. PRODUTOR RURAL • 1.TIPO DE UNIDADE DE PRODUÇÃO A QUE PERTENCE • 2.NIVEL CULTURAL, ECONÔMICO E CULTURAL • 3.PROBLEMAS, INTERESSES E NECESSIDADES • 4.CONHECIMENTOS ATUAIS QUE ELE TEM SOBRE O ASSUNTO • 5.IDENTIFICAR CÓDIGOS DE COMUNICAÇÃO • 6.GRUPOS EXISTENTES NA COMUNIDADES • 7.HISTÓRIA DA COMUNIDADE-CONFLITOS

  32. A MENSAGEM MUITO DE AFETIVIDADE... NÃO É SÓ LÓGICA.

  33. MENSAGEM • ESTA “COISA FÍSICA” QUE APARECE NO PROCESSO DE COMUNICAÇÃO E QUE PROCURA REPRESENTAR, SIGNIFICAR OU SUBSTITUIR A IDÉIA IMATERIAL DA FONTE

  34. MENSAGEM ESTÍMULO QUE AGE SOBRE O INDIVÍDUO GERA RESPOSTA (OU NÃO!!)

  35. A MENSAGEM É O PRODUTO FÍSICO DA FONTE, QUE UTILIZA CÓDIGOS (ALFABETO, IDIOMA, ETC.) VISANDO COMUNICAR SUAS IDÉIAS OU EMOÇÕES, ETC.

  36. CÓDIGOS • SÃO SISTEMAS DE SÍMBOLOS CAPAZES DE, SE ADEQUADAMENTE DISPOSTOS, TER SIGNIFICADO PARA O RECEPTOR. • SÃO ELEMENTOS PERCEPTÍVEIS AOS SENTIDOS, PORTADORES DE INFORMAÇÕES SOBRE A “REALIDADE” A SER COMUNICADA

  37. CÓDIGOS USUAIS • SÃO AS PALAVRAS, OS GESTOS, OS SONS, OS NÚMEROS, AS FIGURAS, ETC. QUE A FONTE ESCOLHE E UTILIZA PARA TENTAR COMUNICAR SUAS IDÉIAS. • GERALMENTE ARBITRÁRIOS, QUASE SEMPRE CULTURAIS E OS SEUS SIGNIFICADOS DEPENDEM DE UM ACORDO ENTRE AS PARTES ENVOLVIDAS NO PROCESSO DE COMUNICAÇÃO

  38. A ESCOLHA DOS CÓDIGOS É FUNDAMENTAL PARA QUE A MENSAGEM SEJA COMPREENDIDA PELO RECEPTOR, ISTO É, QUE ESTE TENHA A “CHAVE” PARA DECODIFICÁ-LAS

  39. COMUNICAÇÃO • TEM QUE LIGAR NA “ TOMADA” HUMANA!!! • A INTERPRETAÇÃO É A CHAVE DA COMUNICAÇÃO HUMANA, DELA DEPENDE A SIGNIFICAÇÃO COMUM, PARA QUE HAJA COMPREENSÃO

  40. O SIGNIFICADO DAS MENSAGENS ESTÁ NAS PESSOAS E NÃO NAS MENSAGENS QUE SÃO CONSTRUÍDAS COM OS CÓDIGOS

  41. AS MENSAGENS NÃO TEM SIGNIFICADO – SÃO AS PESSOAS QUE LHE DÃO SIGNIFICADOS • ESTE FATO É CRUCIAL NO PROCESSO DE COMUNICAÇÃO • GERALMENTE O EMISSOR AGE COMO SE AS MENSAGENS TIVESSEM EM SI MESMAS SIGNIFICADOS PRECISOS E INVARIÁVEIS

  42. O SIGNIFICADO DA MENSAGEM ENCONTRA-SE NA MENTE DA FONTE E SERÁ INDUZIDA NA MENTE DO RECEPTOR, QUANDO ELA FOR PERCEBIDA PELOS SEUS SENTIDOS E DECODIFICADA DE ACORDO COM O SEU UNIVERSO MENTAL

  43. BOAS FESTAS • الميلاد السعيد - ÁRABE • GLÜCKLICHES WEIHNACHTEN – ALEMÃO • 幸せなクリスマス - JAPONÊS • 행복한 크리스마스 - COREANO • 圣诞快乐 - CHINÊS • XPONIA OA –GREGO • BONNES FÊTES - FRANCÊS

  44. A IMAGEM QUE SE FORMARÁ NA MENTE DO RECEPTOR JAMAIS SERÁ IDÊNTICA À IMAGEM DA FONTE AO ELABORAR SUA MENSAGEM, ASSIM COMO A IMAGEM MENTAL DA FONTE JAMAIS SERÁ IDÊNTICA À REALIDADE OBJETO.

  45. NÃO EXISTEM DUAS PESSOAS QUE TENHAM O MESMO UNIVERSO MENTAL NÃO HÁ DUAS MANEIRAS IDÊNTICAS DE PERCEBER UMA REALIDADE

  46. SOMENTE O EMISSOR QUE SE PREOCUPAR EM APROXIMAR O MÁXIMO POSSÍVEL O SEU UNIVERSO MENTAL COM O DO SEU RECEPTOR PODERÁ CONSEGUIR DELE RESPOSTAS OU REAÇÕES QUE SE APROXIMEM DAS QUE ELE ESPERA

  47. O VEÍCULO E O CANAL DA MENSAGEM • A MENSAGEM TEM QUE SER TRANSPORTADA ATÉ A FONTE PARA QUE REALMENTE ACONTEÇA A COMUNICAÇÃO • VEÍCULO PODE SER UMA CARTA CIRCULAR, UM “FOLDER”, UM VÍDEO, UM BOLETIM TÉCNICO, UM JORNAL, UMA REVISTA, UM DISQUETE OU QUALQUER COISA FÍSICA “SOBRE” A QUAL SE PODE COLOCAR A MENSAGEM.