o que cor lorenzo ridolfi n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Gerenciamento de Cores PowerPoint Presentation
Download Presentation
Gerenciamento de Cores

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 109

Gerenciamento de Cores - PowerPoint PPT Presentation


  • 105 Views
  • Uploaded on

O que é cor ? Lorenzo Ridolfi. Gerenciamento de Cores. Objetivos do tópico. Explicar as relações entre luz e cor Mostrar como o olho humano vê as cores Dar subsídios técnicos para entender porque e como o sistema L*a*b é usado para descrever cores . Agenda. O que é cor? . Luz.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

Gerenciamento de Cores


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
    Presentation Transcript
    1. O queécor? Lorenzo Ridolfi Gerenciamentode Cores

    2. Objetivos do tópico • Explicar as relações entre luz e cor • Mostrar como o olho humano vê as cores • Dar subsídios técnicos para entender porque e como o sistema L*a*b é usado para descrever cores

    3. Agenda O que é cor? Luz O olho humano e a cor Sistema de cores

    4. Agenda O que é cor? Luz O olho humano e a cor Sistemas de cores

    5. Podemos distinguir 10 milhões de cores É tanta cor que nem sempre nos lembramos das cores A cor varia com a luz A cor pode variar com o indivíduo Cor Alter Klang (Antique Harmonies), Paul Klee, 1925

    6. O que é cor? • A cor depende de 3 fatores: • Luz • Objeto visualizado • Olho humano

    7. Cor é luz! • O olho “vê” através de foto-receptores: células especiais localizadas na retina do olho que captam luz e, por meio de neurônios, transmitem a informação para o cérebro • Ou seja, para o olho, tudo é luz Luz

    8. Agenda O que é cor? Luz O olho humano e a cor Sistemas de cores

    9. Questões de luz • A luz tem tanta influência na percepção da cor quanto as características do objeto sendo visualizado • As luzes que encontramos no nosso dia-a-dia são muito distintas e, consequentemente, geram diferenças na percepção de cor

    10. 400 nm 700 nm Composição da luz • Experiência de Isaac Newton em 1666 mostrou que a luz “branca”, na verdade, é composta pela soma de todas as cores

    11. 400 nm 700 nm Curvas espectrais • Uma fonte de luz emite energia em várias frequências distintas • A cor normalmente é composta por um mix de um grande número de frequências

    12. Tipos de luz • As curvasespectraisvariammuito de acordo com o tipo de luz: • Fluorescente / descarga de gazes • Incandencente • Raioscatódicos • Solar • Led • Laser

    13. Temperatura de cor • Tem origem nas fontes de luz resultantes do aquecimento de um corpo • Exemplos: • Velas • Lâmpadas incandescentes • É usada como referência mesmo para fontes de luz que não são resultantes de aquecimento: • Monitores • Câmeras digitais

    14. Luz do dia • A luz do diaéformadapelaluz do sol quesofregrandeinfluência da atmosferaterrestre • A luz do sol medidaemconjunto com a luzincidente do céu tem umatemperatura de corcorrelata entre 5000k a 7000k • Se medirmos o céu com o sol obstruído, a temperaturaéacima de 7000k • Se medirmos a luz do sol isoladamente, podemsurgirtemperaturas de corabaixo de 5000k • Existemcurvaspadronizadasquerefletemcondiçõestípicas da luz solar de 5000k, 5500k, 6500k e 7500k, conhecidascomo D50, D55, D65 e D75

    15. Luz do dia • A luz D50 foi adotada como padrão para a indústria gráfica e pelo ICC • É a luz mais usada no gerenciamento de cores • Um dos motivos da escolha é sua maior uniformidade no espectro • A luz D65 é a mais usada quando o objetivo é simular a luz do dia

    16. D50 não é 5000K

    17. Curvas espectrais de objetos • Um objeto reflete ou transmite luz em várias frequências distintas, analogamente a uma fonte de luz

    18. A cor do objeto também depende da luz = X

    19. A cor do objeto também depende da luz • Além da curva espectral da reflexão/transmissão de luz do objeto, a cor final do objeto depende da luz que ilumina o objeto • A cor do objeto, na verdade, resulta da combinação das curvas espectrais da luz com a de reflexão/transmissão do objeto

    20. Fluorescência • Muitos papéis e tecidos contém “alvejantes óticos” para que tenham um tom de cor aparentemente mais branco • É mais barato simplesmente acrescentar o alvejante ótico do que apurar o processo de produção do papel ou tecido • Estes alvejantes óticos contem elementos fluorescentes que dificultam a medição de cores • A fluorescência consiste na absorção da luz em uma frequência e a sua reflexão em uma frequência diferente • Os alvejantes óticos tem uma durabilidade relativamente curta e afetam a permanencia da impressão • A fluorescência é facilmente detectada expondo o material fluorescente a luz negra

    21. Exemplo de fluorescência • Duas amostras do mesmo papel: • Fabricado com alvejante ótico • Fabricado sem alvejante ótico

    22. Ótica DIspersor Sensor Espectroradiometro Espectrofotômetro Medição das cores da luz

    23. Medição das cores de luz • Um espectrofotômetro/radiômetro mede várias frequências de luz em intervalos regulares • Normalmente medem cerca de 40 medidas em intervalos de 10nm

    24. Espectrofotômetro • Espectrofotômetro Eye-One IO • Projetado para medição de cores em papéis ou tecidos • Usado para calibração/caracterização de impressoras • Também atua como espectroradiômetro

    25. Agenda O que é cor? Luz O olho humano e a cor Sistemas de cores

    26. O Olho humano • A pupila é o diafragma do olho • A retina é o “sensor” que capta a luz que entra no olho humano • A retina é formada por dois tipos de células fotosensíveis: • Cones • Bastonetes • A visão de precisão é feita na fóvea, uma pequena área da retina

    27. Fóvea • É uma pequena região do olho humano responsável pela visão de precisão • Possui ângulo de visão de até 15 graus • Contém cerca de 50.000 cones e não tem bastonetes • Mais de 50% da visão reside na fóvea

    28. Fóvea e a resolução da imagem • Um cone na fóvea cobre um ângulo de visão de 0.0084º • Assumindo que a distância entre o olho e uma fotografia é proporcional ao tamanho da diagonal da foto • Temos a tabela com as resoluções necessárias para alguns tamanhos de foto:

    29. A percepção das cores é um fenômenocomplexo

    30. A percepção das cores é um fenômenocomplexo

    31. A percepção das cores é um fenômenocomplexo

    32. O Nosso olho é tricromático • A retina possui 2 tipos de células fotoreceptoras • Cones • Bastonetes • Os cones são responsáveis pela visão colorida • São 3 tipos de cones • Os bastonetes são responsáveis pela visão noturna e periférica • São monocromáticos • São 100 vezes mais sensíveis a luz do que os cones

    33. Cones Um cone estáligado a váriosneurônios São 3 tipos de cones quepossibilitam a visãocromática Estãomaisconcentradosnafóvea Bastonetes São responsáveispelavisãonoturna e auxiliamnavisãoperiférica Não tem sensibilidade a cor Váriosbastonetessãoligados a um úniconeurônio Porisso a visãonoturna tem menos“resolução” Cones e Bastonetes

    34. Cone Bastonete 0,1 10 Escotópico Mesópico Fotópico Três tipos de visão • O olhotrabalhaemtrêsmodos de visão: • Escotópico • Mesópico • Fotópico • Exemplos de níveis de luz:

    35. Experiência de Maxwell • Durante os séculos 17 e 18 a idéia da natureza “tripla” da cor começou a ser discutida • Em 1861 Maxwell produziu a primeira fotografia tricromática • Três negativos preto e branco foram expostos através de filtros vermelho, verde de azul • Foram feitos “positivos” destes negativos que foram projetados segundo os mesmos filtros da exposição • Esta experiência é a base de todos os processos modernos de cor

    36. Descobrindo valores tricromáticos • Visandoentender o mapeamento de curvasespectraisem cores tricromáticas, o seguinteexperimentofoirealizadoem 1928 (David Wright) e 1931 (John Guild)

    37. Valores tricromáticos equivalentes • As luzes escolhidas foram: • 380 • 550 • 700 • Todas as frequências foram substituídas por apenas 3

    38. Obtendo valores tricromáticos • A partir de vários testes com diversas pessoas, chegou-se as seguintes medidas de sensibilidade dos cones:

    39. Obtendo valores tricromáticos • Os valores tricromáticos de uma cor são obtidos através do espectro da luz, espectro do objeto e do mapeamento da sensibilidade dos cones dos nossos olhos • Toda a informação espectral, cerca de 40 medidas de intensidade de cor, pode ser reduzida a apenas três valores, sem perda de informação visual • Entretanto, a presença de valores negativos significa que algumas cores não podem ser representadas por tricromacia. Cores(R,G,B) = X X

    40. Cores visíveis e tricromacia

    41. Cores visíveis e tricromacia • A “ferradura” engloba todas as cores visíveis • Um sistema tricromático só consegue atingir as cores no interior triângulo formado pelas suas cores primárias • As coordenadas na “ferradura” estão dispostas no sistema xy, uma derivação do XYZ que não leva em conta a luminância

    42. Metamerismo • Doisobjetosdistintos sob luzesdistintaspodemresultarnosmesmosvalorestricromáticos • A fonte de luztambémpodeser a mesma • Essapropriedadeé a base de toda a tecnologia de impressão e visualização de imagensatual

    43. Exemplo de Metamerismo • Dois objetos distintos sob a mesma luz apresentam o mesmo valor RGB • Nestas condições de iluminação, os dois objetos aparentarão ter a mesma cor Mesmas Cores(R,G,B) =

    44. Limitações do registro tricromático • Nem todas as cores podem ser registradas por tricromacia • Valores tricromáticos indicam a cor de um objeto sob uma luz específica. • Alterando-se a luz que ilumina o objeto, provavelmente irá alterar os valores tricromáticos • Para registrar o comportamento de cor de um objeto sob qualquer luz, toda a informação espectral é necessária

    45. Fotografia multiespectral • A fotografia multiespectral não tem as limitações da fotografia tricromática • É usada para fotografar obras de arte • Captura a curva espectral das tintas • Não se limita ao registro de uma única fonte de iluminação

    46. Mona lisa • A Mona lisa foi fotografada por um sistema multiespectral chamado Jumboscan • Foram 13 fotografias que totalizaram 6 Gigabytes • Permitiu realizar simulações das cores originais do quadro

    47. Agenda O que é cor? Luz O olho humano e a cor Sistemas de cores

    48. Histórico de sistemas de cores • Desde 1931 a CIE (Commission internationale de l'éclairage) vem trabalhado na padronização na definição matemática da percepção humana da cor • O trabalho da CIE resultou em quatro espaços de cores baseados em tricromacia: • CIE RGB • CIE XYY • CIE L*a*b • CIE LCH

    49. Espaço CIE RGB • Resultante direto das experiências tricromáticas de 1928 e 1931 • Preciso e baseado em medidas representativas da visão humana • Apresentava curvas com valores negativos, que dificultava a construção de dispositivos reais baseados no padrão • Adicionamente, algumas cores teriam que ser representadas por valores tricromáticos negativos

    50. Espaço XYZ • Foi criado com o objetivo de eliminar as deficiências do CIE RGB • Obtido aplicando-se transformações matemáticas sobre o CIE RGB • Requer cálculos simples para a obtenção de valores tricromáticos • Não apresenta valores negativos • Em uso até hoje