Prefeitura municipal de teut nia secretaria da sa de vigil ncia em sa de
Download
1 / 40

- PowerPoint PPT Presentation


  • 76 Views
  • Uploaded on

PREFEITURA MUNICIPAL DE TEUTÔNIA SECRETARIA DA SAÚDE VIGILÂNCIA EM SAÚDE. VIGILÂNCIA DA VIOLÊNCIA EM TEUTÔNIA. Enfª Sirlêne König 2013. SIRLENE 1/40. Localização. TEUTÔNIA. 30ª Região de saúde Vale da Luz. Regional 16ª CRS/ Lajeado. Micro região: Vale do Taquari. Região Centro.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about '' - kendall


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
Prefeitura municipal de teut nia secretaria da sa de vigil ncia em sa de

PREFEITURA MUNICIPAL DE TEUTÔNIA

SECRETARIA DA SAÚDE

VIGILÂNCIA EM SAÚDE

VIGILÂNCIA DA VIOLÊNCIA EM TEUTÔNIA

Enfª Sirlêne König

2013

SIRLENE

1/40


Vigil ncia da viol ncia em teut nia

Localização

TEUTÔNIA

30ª Região de saúdeVale da Luz

Regional16ª CRS/ Lajeado

Micro região: Vale do Taquari

Região Centro

SIRLENE

2/40


Coloniza o
Colonização

A história de Teutônia está relacionada com a da imigração alemã, iniciada em 1824 com a criação da Colônia Alemã de São Leopoldo e a chegada dos primeiros colonizadores.

SIRLENE

3/40


Economia
Economia

Na agricultura têm-se o predomínio da agropecuária e o setor industrial é liderado pela indústria alimentícia e pela indústria calçadista

SIRLENE

4/40


Contextualiza o
Contextualização

Município de origem: Estrela

Data de criação: 5/10/1981 - (Lei nº . 7542)

Área (2010): 179,2 km²

Bairros:06

Localidades interior:16

Taxa de analfabetismo (2010): 2,00 %

IDH:0,816– elevado – (PNUD/2000)

População Total (2010):27.272 habitantes

Urbana:23.322(85,52%)

Rural:3.950(14,48%)

Feminino: 13.749(50,41%)

Masculino: 13.523(49,59%)

SIRLENE

5/40


Secretaria municipal da sa de
Secretaria Municipal da Saúde

Unidades - 09

01 Centro Avançado de Saúde*

01 Unidade Básica*

02 Postos de Saúde*

03 ESFs*

01 Unidade Móvel*

01 Ambulatório deSaúde Mental*

Serviços de Apoio

SAMU

HOB*

PIM

Conselho Tutelar*

Assistência Social - CRAS

Setores de apoio

Vigilância em Saúde (Nível III)*

Administrativo

Transporte de pacientes

* Atualmente Notificam

SIRLENE

6/40



Implanta o da vigil ncia da viol ncia
Implantação da Vigilância da Violência

Capacitações

Maio 2010 - CEVS

Inicio notificação – abril/maio

Capacitação regional

Capacitação em Nova Petrópolis

Capacitação da rede municipal em fevereiro/2011

Participação em seminários (Suicídios)

Bento Gonçalves

Venâncio Aires

Lajeado

Apresentação de experiência, encontro estadual 2011

Capacitação da rede municipal – 40 horas – Outubro a dezembro 2012

Participação da capacitação na regional abril/2012

SIRLENE

8/40


Notifica o das viol ncias resultados 2010 a 2013 at 23 de abril
Notificação das violênciasResultados 2010 a 2013 (até 23 de abril)

SIRLENE

9/40


Notifica o de viol ncia
Notificação de violência

85,13 % Teutônia

14,92% outras cidades

SIRLENE

10/40


Vigil ncia da viol ncia em teut nia

Sexo das Vítimas

Feminino – 304 (61,29%)

Masculino – 192 (38,71%)

Natureza

Sexual- 09

Física- 341

Psicológica – 110

Violência financeira – 01

Tortura – 6

Negligência - 21

Outras violências – 129

SIRLENE

11/40



Agressor
Agressor

SIRLENE

13/40


Onde a viol ncia aconteceu
Onde a violência aconteceu

Residência (323) – 65,12%

Via pública (67) – 13,41%

Outros (63) – 12,70%

Comércio/serviço (9) – 1,81%

Escola (11) – 2,22%

Bar ou similar (13) – 2,62%

Local de prática esportiva (4) – 0,81%

Indústria/construção (3) – 0,60%

Habitação coletiva (3) – 0,60%

SIRLENE

14/40


Classifica o final
Classificação final

SIRLENE

15/40


Formul rio de encaminhamento
Formulário de encaminhamento

02 vias

SIRLENE

16/40


Vigil ncia da viol ncia em teut nia

SIRLENE

17/40



Considera es
Considerações 100.000 hab.

Toda suspeita (provável) ou confirmação de violência é notificada;

Sempre é realizada busca ativa dos casos (VD, HOB);

Médico encerra os casos;

Muitas vezes uma notificação de intoxicação exógena também gera notificação acidente de trabalho e de violência;

Poucas vezes, após VD a notificação é descartada.

SIRLENE

19/40


Vigil ncia da viol ncia em teut nia

Desafios 100.000 hab.

SIRLENE

20/40


Vigil ncia da viol ncia em teut nia

Elaboração e implementação de fluxos

Articulação da rede

Comprometimento das equipes

Qualificação das notificações

Construção e fortalecimento das ações intersetoriais(VISA/APS/SMAS/SME)

SIRLENE

21/40


Vigil ncia da viol ncia em teut nia

Equipe da Vigilância Epidemiológica 100.000 hab.

Enfermeira Técnicas de Enfermagem

Sirlêne König Jaqueline Beatriz Rohde

Bianca Koefender Drehmer

Liane Campos

Rosângela de Souza Schussler

OBRIGADA

epidemioteutonia@yahoo.com.br

cas@teutonia.com.br

SIRLENE

22/40


Universidade de santa cruz do sul unisc curso de p s gradua o em vigil ncia em sa de

Universidade de Santa Cruz do Sul – UNISC 100.000 hab.

Curso de Pós-Graduação em Vigilância em Saúde

coracaodejesusmaria.blogspot.com

Análise epidemiológica dos casos de suicídio, notificados em Teutônia/RS

Autora: Sirlene KönigOrientador: Fernando José Cezimbra FaracoCo-orientadora: Sandra Greice Becker

Porto Alegre, novembro de 2012

SIRLENE

23/40


An lise epidemiol gica dos casos de suic dio notificados em teut nia rs

Objetivo geral: 100.000 hab.

Estabelecer o perfil epidemiológico quanto à pessoa,

tempo e lugar, relacionados ao suicídio, notificados no período de maio de 2010 a abril de 2012 no município de Teutônia/RS.

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DOS CASOS DE SUICÍDIO, NOTIFICADOS EM TEUTÔNIA/RS

OBJETIVOS

SIRLENE

24/40


An lise epidemiol gica dos casos de suic dio notificados em teut nia rs1

CRITÉRIOS DE INCLUSÃO 100.000 hab.

100% dos casos notificados e classificados como confirmados de violência auto provocada, registrados no Banco de dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN NET), no período de maio de 2010 a abril de 2012.

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DOS CASOS DE SUICÍDIO, NOTIFICADOS EM TEUTÔNIA/RS

DESCRIÇÃO METODOLÓGICA

SIRLENE

25/40


An lise epidemiol gica dos casos de suic dio notificados em teut nia rs2

LIMITAÇÕES 100.000 hab.

Período que o foi analisado ser somente de dois anos.

Sub-notificações.

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DOS CASOS DE SUICÍDIO, NOTIFICADOS EM TEUTÔNIA/RS

DESCRIÇÃO METODOLÓGICA

SIRLENE

26/40


An lise epidemiol gica dos casos de suic dio notificados em teut nia rs3

O município de 100.000 hab.Teutônia/RS, segundo DATASUS (2010) tem uma população de 27.272 habitantes. O número de notificações no período de maio de 2010 a abril de 2012 correspondem a 71 notificações tentativas de suicídio, destas 11 tiveram êxito.

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DOS CASOS DE SUICÍDIO, NOTIFICADOS EM TEUTÔNIA/RS

RESULTADOS

SIRLENE

27/40


Resultados
RESULTADOS 100.000 hab.

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DOS CASOS DE SUICÍDIO, NOTIFICADOS EM TEUTÔNIA/RS

SIRLENE

28/40


An lise epidemiol gica dos casos de suic dio notificados em teut nia rs4

Nas tentativas prevaleceu: 100.000 hab.

Pessoas do sexo feminino com 45 casos (63,38% );

O meio mais usado foi o envenenamento com 11 casos (15,49%);

A situação conjugal que predominou foi a das casadas/união consensual com 29 casos (40,85%)

A faixa etária com maior número de notificações foi de 20 e 39 anos com 30 casos (59,16%);

A procedência das vítimas era da área urbana com 35 casos (49,30%);

A escolaridade foi da 5ª a 8ª série com 11 casos (15,49%).

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DOS CASOS DE SUICÍDIO, NOTIFICADOS EM TEUTÔNIA/RS

RESULTADOS

SIRLENE

29/40


An lise epidemiol gica dos casos de suic dio notificados em teut nia rs5

Nos suicídios prevaleceu: 100.000 hab.

Pessoas do sexo masculino com 9 casos (81,82%);

O meio mais usado foi o enforcamento com 8 casos (72,73%);

A situação conjugal que predominou foi a das casadas/união consensual com 6 casos (54,55%);

A faixa etária com maior número de notificações foi de 30 e 39 anos com 3 casos (27,27%);

A procedência das vítimas era da área rural com 5 casos (45,45%);

A escolaridade foi da 5ª a 8ª serie incompleta com 3 casos (27,27%).

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DOS CASOS DE SUICÍDIO, NOTIFICADOS EM TEUTÔNIA/RS

RESULTADOS

SIRLENE

30/40


An lise epidemiol gica dos casos de suic dio notificados em teut nia rs6

24 notificações por tentativas de suicídio foram por repetição.

Na análise da relação entre tentativas e suicídios consumados, pôde-se observar que, em Teutônia, a proporção foi de 7:1(F/M)

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DOS CASOS DE SUICÍDIO, NOTIFICADOS EM TEUTÔNIA/RS

DISCUSSÃO

SIRLENE

31/40


An lise epidemiol gica dos casos de suic dio notificados em teut nia rs7

A taxa de mortalidade por suicídio identificadas em Teutônia foi de 40,33 para cada 100.000 habitantes, assim sendo, verificou-se que essas taxas ficaram bem acima da média do Rio Grande do Sul. (8 a 10/100.000).

1 SECRETARIA DE SAÚDE DE PASSO FUNDO; Coordenadoria de Vigilância em Saúde; Secretaria Estadual de Saúde; 6ª Coordenadoria Regional de Saúde; Universidade de Passo Fundo - UPF. BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO. Epidemiologia do Suicídio na 6ª Coordenadoria Regional de Saúde. Vol. 7; janeiro a junho 2011. ISSN 1983 4454.

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DOS CASOS DE SUICÍDIO, NOTIFICADOS EM TEUTÔNIA/RS

DISCUSSÃO

SIRLENE

32/40


An lise epidemiol gica dos casos de suic dio notificados em teut nia rs8

O atendimento às vítimas das tentativas de suicídio e seus familiares demanda que os profissionais estejam sensibilizados e qualificados, que tenham conhecimento e habilidade de observar, interpretar e compreender os comportamentos e necessidades dessas vítimas e seus familiares, para seja possível identificar as pessoas em situação de vulnerabilidade e que isso possa favorecer a redução tanto das tentativas como dos suicídios.

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DOS CASOS DE SUICÍDIO, NOTIFICADOS EM TEUTÔNIA/RS

CONSIDERAÇÕES FINAIS

SIRLENE

33/40


An lise epidemiol gica dos casos de suic dio notificados em teut nia rs9

É urgente que as equipes, em conjunto com os gestores públicos, programe estratégias articuladas e políticas públicas a nível local que venham de encontro à prevenção dos comportamentos suicidas, bem como da promoção da saúde, além de favorecer a identificação dos casos antes que eles se concretizem, em vítimas fatais, constituindo ações mais efetivas para a saúde pública do município.

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DOS CASOS DE SUICÍDIO, NOTIFICADOS EM TEUTÔNIA/RS

CONSIDERAÇÕES FINAIS

SIRLENE

34/40


An lise epidemiol gica dos casos de suic dio notificados em teut nia rs10

BARROS, Vanessa Campagnac da Silva; FERRAZ, Thaís Chaves. públicos, programe estratégias articuladas e políticas públicas a nível local que venham de encontro à prevenção dos comportamentos suicidas, bem como da promoção da saúde, além de favorecer a identificação dos casos antes que eles se concretizem, em vítimas fatais, constituindo ações mais efetivas para a saúde pública do município.Suicídios no Brasil: tentativa de dimensionamento do problema. XV CONGRESSO BRASILEIRO DE SOCIOLOGIA . 26 a 29 de julho de 2011, Curitiba (PR). Disponível em: <http://www.sbsociologia.com.br/portal/index.php?option=com_docman&task=cat_view&gid=173&Itemid=171>. Acesso em: 26 jul. 2012.

BERNARDES, Sara Santos; TURINI, Conceição Aparecida; MATSUO, Tiemi. Perfil das tentativas de suicídio por sobredose intencional de medicamentos atendidas por um Centro de Controle de Intoxicações do Paraná, Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 26(7):1366-1372, jul, 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v26n7/15.pdf>. Acesso em: 23 jul. 2012.

BERTOLOTE, José Manoel; SANTOS, Carolina de Mello; BOTEGA, Neury Santos. Detecção do risco de suicídio nos serviços de emergência psiquiátrica. Revista Brasileira de Psiquiatria, vol. 32, Suplemento II, out, 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbp/v32s2/v32s2a05.pdf>. Acesso em: 30 out. 2012.

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DOS CASOS DE SUICÍDIO, NOTIFICADOS EM TEUTÔNIA/RS

REFERÊNCIAS

SIRLENE

35/40


An lise epidemiol gica dos casos de suic dio notificados em teut nia rs11

BURTET, Antônia de Menezes. públicos, programe estratégias articuladas e políticas públicas a nível local que venham de encontro à prevenção dos comportamentos suicidas, bem como da promoção da saúde, além de favorecer a identificação dos casos antes que eles se concretizem, em vítimas fatais, constituindo ações mais efetivas para a saúde pública do município.Preparo de Alunos de Psicologia para Atuação e Prevenção em Relação ao Suicídio. Universidade do Sul de Santa Catarina. Palhoça 2011. Disponível em: <inf.unisul.br/.../Antônia%20de%20Menezes%20Burtet%20-%20PREPARO%20DE%20ALUNOS%20DE%20PSICOLOGIA

%20PARA>. Acesso em: 27 jul. 2012.

GONCALVES, Ludmilla R. C.; GONCALVES, Eduardo; OLIVEIRA JUNIOR, Lourival Batista de. Determinantes espaciais e socioeconômicos do suicídio no Brasil: uma abordagem regional. Nova econ. [online]. 2011, vol.21, n.2, pp. 281-316. ISSN 0103-6351. Disponível em:<http://www.scielo.br/pdf/neco/v21n2/a05v21n2.pdf>. Acesso em: 24 jul.2012.

MACENTE, Luciene Bolzam; SANTOS, Elem Guimarães dos; ZANDONADE, Eliana. Tentativas de suicídio e suicídio em município de cultura pomerana no interior do estado do Espírito Santo. J. bras. psiquiatr. [online]. 2009, vol.58, n.4, pp. 238-244. ISSN 0047-2085. Dsiponível em: <http://www.scielo.br/pdf/jbpsiq/v58n4/a04v58n4.pdf>. Acesso em: 02 nov. 2012.

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DOS CASOS DE SUICÍDIO, NOTIFICADOS EM TEUTÔNIA/RS

REFERÊNCIAS

SIRLENE

36/40


An lise epidemiol gica dos casos de suic dio notificados em teut nia rs12

MACHADO, Álida de Castro. públicos, programe estratégias articuladas e políticas públicas a nível local que venham de encontro à prevenção dos comportamentos suicidas, bem como da promoção da saúde, além de favorecer a identificação dos casos antes que eles se concretizem, em vítimas fatais, constituindo ações mais efetivas para a saúde pública do município.A Organização das Políticas e Gestão da Rede de Assistência na Atenção Primária à situação de risco para o suicídio. Universidade Federal de Minas Gerais.. 2011. Disponível em: <http://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/3306.pdf>. Acesso em: 01 ago. 2012.

MINAYO, Maria Cecília de Souza e CAVALCANTE, Fátima Gonçalves. Suicídio entre pessoas idosas: revisão da literatura. Rev. Saúde Pública [online]. 2010, vol.44, n.4, pp. 750-757. ISSN 0034-8910. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rsp/v44n4/20.pdf>. Acesso em: 23 jul. 2012.

Organização Mundial da Saúde (OMS). Prevenção do suicídio: um manual para profissionais da mídia. Departamento de saúde mental, transtornos mentais e comportamentais. Genebra. 2000. Disponível em: <http://whqlibdoc.who.int/hq/2000/WHO_MNH_MBD_00.2_por.pdf>. Acesso em: 14 jan. 2012.

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DOS CASOS DE SUICÍDIO, NOTIFICADOS EM TEUTÔNIA/RS

REFERÊNCIAS

SIRLENE

37/40


An lise epidemiol gica dos casos de suic dio notificados em teut nia rs13

PINTO, Liana Wernersbach; PIRES, Thiago de Oliveira; SILVA, Cosme Marcelo Furtado Passos da e ASSIS, Simone Gonçalves de. Evolução temporal da mortalidade por suicídio em pessoas com 60 anos ou mais nos estados brasileiros, 1980 a 2009. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2012, vol.17, n.8, pp. 1973-1981. ISSN 1413-8123. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csc/v17n8/08.pdf>. Acesso em: 09 set. 2012.

SÁ, Naíza Nayla Bandeira de; OLIVEIRA, Mércia Gomes Carvalho de; MASCARENHAS, Márcio Denis Medeiros; YOKOTA; Renata Tiene de Carvalho; SILVA, Marta Maria Alvas da; MALTA, Deborah Carvalho. Atendimentos de emergência portentativas de suicídio, Brasil, 2007. REVISTA MÉDICA DE MINAS GERAIS. Belo Horizonte: Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais - FM/UFMG, v. 20, n. 2, abr./jun. 2010. Disponivel em: <http://rmmg.medicina.ufmg.br/index.php/rmmg/issue/view/29/showToc>. Acesso em; 08 nov. 2012.

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DOS CASOS DE SUICÍDIO, NOTIFICADOS EM TEUTÔNIA/RS

REFERÊNCIAS

SIRLENE

38/40


An lise epidemiol gica dos casos de suic dio notificados em teut nia rs14

SECRETARIA DE SAÚDE DE PASSO FUNDO; Coordenadoria de Vigilância em Saúde; Secretaria Estadual de Saúde; 6ª Coordenadoria Regional de Saúde; Universidade de Passo Fundo - UPF. BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO. Epidemiologia do Suicídio na 6ª Coordenadoria Regional de Saúde. Vol. 7; janeiro a junho 2011. ISSN 1983 4454. Disponível em: http://www.pmpf.rs.gov.br/servicos/geral/files/portal/BOLETIM_2011_1.pdf. Acesso em: 08 de Nov. 2012.

SOUZA, Viviane dos Santos; SILVA, Lívia Angeli; LINO, Débora Cristiane Silva Flores; NERY, Adriana Alves; CASOTTI, Cezar Augusto. Tentativas de suicídio e mortalidade por suicídio em um município no interior da Bahia. J. bras. psiquiatr. [online]. 2011, vol.60, n.4, pp. 294-300. ISSN 0047-2085. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/jbpsiq/v60n4/a10v60n4.pdf> . Acesso em 23 jul. 2012.

VIANA, Greta Nazário; ZENKNER, Felipe de Moura; SAKAE, Thiago Mamôru; ESCOBAR, Bráulio Tercius. Prevalência de suicídio no Sul do Brasil, 2001-2005. Jornal Brasileiro de Psiquiatria. 2008;57(1):38-43. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/jbpsiq/v57n1/v57n1a08.pdf>. Acesso em: 14 jan. 2012.

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DOS CASOS DE SUICÍDIO, NOTIFICADOS EM TEUTÔNIA/RS

REFERÊNCIAS

SIRLENE

39/40


Vigil ncia da viol ncia em teut nia

OBRIGADA Vigilância em Saúde; Secretaria Estadual de Saúde; 6ª Coordenadoria Regional de Saúde; Universidade de Passo Fundo - UPF. BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO.

SIRLENE

40/40

www.teutonia.com.br