slide1 l.
Download
Skip this Video
Download Presentation
O Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho: trajetória, reconhecimento e desafios.

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 25

O Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho: trajetória, reconhecimento e desafios. - PowerPoint PPT Presentation


  • 118 Views
  • Uploaded on

O Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho: trajetória, reconhecimento e desafios. Arquivista Karine Georg Dressler Diretora AHPAMV. Porto Alegre, 03 de julho de 2008. A Instituição. Criada oficialmente pela Lei n° 6099, de 03 de fevereiro de 1988;

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'O Arquivo Histórico de Porto Alegre Moysés Vellinho: trajetória, reconhecimento e desafios.' - kele


Download Now An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

O Arquivo Histórico de Porto Alegre

Moysés Vellinho: trajetória,

reconhecimento e desafios.

Arquivista Karine Georg Dressler

Diretora AHPAMV

Porto Alegre, 03 de julho de 2008.

slide2

A Instituição

  • Criada oficialmente pela Lei n° 6099, de 03 de fevereiro de 1988;
  • Subordinação: Secretaria Municipal da Cultura, Coordenação da Memória Cultural;
  • Recolhe, arranja, conserva, restaura, custodia e disponibiliza documentos que versam sobre a história do município;
  • Busca sensibilizar para a conservação e a preservação dos bens patrimoniais através do Programa de Educação Patrimonial do Arquivo Histórico de Porto Alegre.
slide3

Trajetória

1830 – primeiros registros referentes à organização de arquivos e de documentos na Câmara Municipal de Porto Alegre;

1896 – “Acto” nº 9, de 15 de junho, aprova o regulamento da Secretaria da Intendência, no que diz respeito a sua estrutura e às respectivas atribuições dos órgãos. Define, no artigo nº 33, as competências ao servidor responsável pelo “Archivo”;

Início do século XX – atos executivos que nomeiam e delegam competências ao arquivista, bem como, seus vencimentos;

1928 - Decreto nº 145, de 27 de julho, que cria a Biblioteca e reorganiza o Arquivo Municipal;

1955 – Lei nº 1.413, de 11 de junho, Plano de Reorganização Administrativa. A Diretoria de Arquivo e Biblioteca é transformada em Serviço de Documentação e é criada a Secção de Comunicação e Arquivo, que passa a guardar a documentação histórica do município, ambas vinculadas à Secretaria Municipal de Administração - SMA;

slide4

Trajetória

1968 – Processo interno nº 38976/68 de transferência da documentação histórica para a Secretaria Municipal de Educação e Cultura - SMEC;

1975/1988 – Período de permanência do arquivo na SMEC até a criação da Secretaria Municipal de Cultura subordinada à Coordenação da Memória Cultural;

1989 – Lei nº 6.387, de 11 de abril, “dá o nome de Moysés Vellinho ao Arquivo Histórico de Porto Alegre“. Lei nº 6.558, de 19 de dezembro, que propõe tombamento do complexo e sua recuperação para abrigar o Arquivo Histórico;

1991/1994 – Período de reciclagem e inauguração da primeira casa do complexo, em 24 de outubro de 1994.

1999 – Construção do anexo para abrigar o acervo;

2002 – Inauguração do Centro Cultural da instituição com a reciclagem da Casa 1 do complexo.

slide5

O fazer atual

Duas secretarias municipais desenvolvem atividades que circundam o fazer arquivístico:

  • Secretaria Municipal de Administração:

"administra a documentação oficial do município, conservada no Arquivo Municipal, devidamente controlada e numerada pelo Protocolo Central, e realiza a triagem e microfilmagem dos papéis oficiais" (p.14).

  • Secretaria Municipal da Cultura:

"preserva a herança cultural de Porto Alegre, por meio da pesquisa, proteção e restauração do seu patrimônio histórico, artístico, arquitetônico e paisagístico, e pelo resgate permanente e arquivamento da memória da cidade" (p.16).

slide6

O fazer atual

Tratamento arquivístico:

  • Seleção e classificação de documentos;
  • Ordenação e acondicionamento;
  • Disponibilização ao usuário.

O acervo:

slide7

O fazer atual

Atividades de Descrição:

  • Guia, inventários e catálogos;
  • Acervo do Legislativo possui o maior número de instrumentos;
  • Primeiro instrumento publicado em junho de 1976, denominado Instrumento de Trabalho do Arquivo Histórico, com o título de "Correspondência Passiva da Câmara de Vereadores, 1764-1846 e 1804-1879"
  • Publicação da primeira edição do Guia da instituição em 1997. A segunda edição: segundo semestre de 2008, com aplicação da NOBRADE.
slide8

O fazer atual

A Hemeroteca:

  • Constituída por jornais e revistas de circulação em Porto Alegre e no Rio Grande do Sul, datados desde 1835;
  • Coleção de recortes com mais de 17.000 unidades;
  • Publicação de uma publicação específica "Acervos – Hemeroteca: Jornais, Revistas, Almanaques"

A Biblioteca:

  • Constituída por obras que permeiam a história de Porto Alegre, do Rio Grande do Sul e do Brasil, Arquivologia, Educação Patrimonial e Cultura;
  • Em 2007, a Coleção Walter Spaldin, passou a integrar a biblioteca, constituída por 2.034 livros datados desde metade do século XIX.
slide9

O fazer atual

Conservação documental:

  • Higienização documental;
  • Retirada de objetos danosos ao suporte;
  • Material de acondicionamento adequado;
  • Acervo construído conforme recomendações internacionais para guarda de documentos permanentes
slide10

O fazer atual

Restauro documental:

  • Qualificação do Laboratório de Restauração;
  • Permanente desenvolvimento da atividade, mediante contratação de profissional.
slide11

O fazer atual

Atendimento ao público

slide12

O fazer atual

Programa de Educação Patrimonial

Consolidado em 2005, desenvolve nove atividades.

Educação patrimonial é o mecanismo de alfabetização cultural que agrega elementos pedagógicos com o objeto patrimônio numa experiência direta, onde bens e fenômenos culturais são compreendidos e valorizados.

slide13

O fazer atual

Programa de Educação Patrimonial

Acervos – Patrimônio documental

Área natural - Patrimônio ambiental

Prédios históricos - Patrimônio arquitetônico

slide14

O fazer atual

Programa de Educação Patrimonial

Projeto Vivo Toque

Acervo documental, prédios históricos, pesquisa, História e artes cênica

slide15

O fazer atual

Programa de Educação Patrimonial

Projeto Papel Antigo & Papel Velho

Acervo documental, papel, livro, prédios históricos, história e artes cênicas

slide16

O fazer atual

Programa de Educação Patrimonial

Projeto Sensibilização para a Vida: os seres da natureza

Acervo documental, natureza, prédios históricos, artes e literatura.

slide17

O fazer atual

Programa de Educação Patrimonial

Projeto Sensibilização para a Vida: medicina da natureza

Acervo documental, natureza, prédios históricos, artes e memória imaterial.

slide18

O fazer atual

Programa de Educação Patrimonial

Projeto Sensibilização para a Vida: cores da natureza

Acervo documental, natureza, prédios históricos, artes e memória imaterial.

slide19

O fazer atual

Programa de Educação Patrimonial

Projeto Brincando de Editar

Documentos, história do papel e livro.

slide20

O fazer atual

Programa de Educação Patrimonial

Projeto Descobrindo a Arquivologia

Ciência Arquivística, acervo, documentos.

slide21

O fazer atual

Programa de Educação Patrimonial

Visitas Guiadas

Informações técnicas e históricas.

Organização, preservação e conservação documental, ecológicos, históricos e arquitetônicos.

slide23

O fazer atual

Programa de Educação Patrimonial

  • Realização de visitas com grupos de estudantes universitários;
  • Aulas práticas dos discentes de cursos de graduação;
  • Acolhimento de discentes na realização de atividades de Estágio Curricular dos cursos de Arquivologia e História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS.
slide24

Reconhecimento e Desafios

  • Instalação do Centro Cultural mediante reivindicação popular para reciclagem da Casa 01 do complexo;
  • Expansão do Programa de Educação Patrimonial;
  • Novo perfil do público usuário dos acervos;
  • Estreitamento de relações com cursos locais de graduação de Arquivologia e História;
  • Desenvolvimento de ações de gestão documental que permitam que a documentação e informações de caráter histórico não sejam perdidas ou esquecidas nas repartições municipais.
slide25

ARQUIVO HISTÓRICO DE PORTO ALEGRE

MOYSÉS VELLINHO

AV. BENTO GONÇALVES Nº 1129

PORTO ALEGRE – RS

(51) – 3219-7900

arquivohistorico@smc.prefpoa.com.br