linguagem po tica prosa e poema n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
LINGUAGEM POÉTICA, PROSA E POEMA PowerPoint Presentation
Download Presentation
LINGUAGEM POÉTICA, PROSA E POEMA

Loading in 2 Seconds...

  share
play fullscreen
1 / 20
keisha

LINGUAGEM POÉTICA, PROSA E POEMA - PowerPoint PPT Presentation

73 Views
Download Presentation
LINGUAGEM POÉTICA, PROSA E POEMA
An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author. While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. LINGUAGEM POÉTICA, PROSA E POEMA

  2. Lembrança do mundo antigo “Clara passeava no jardim com as crianças. O céu era verde sobre o gramado, a água era dourada sob as pontes, outros elementos eram azuis, róseos, alaranjados, o guarda-civil sorria, passavam bicicletas, a menina pisou a relva para pegar um pássaro, o mundo inteiro, a Alemanha, a China, tudo [tranqüilo em redor de Clara.

  3. As crianças olhavam para o céu: não era proibido. A boca, o nariz, os olhos estavam abertos. Não havia perigo. Os perigos que Clara temia era a gripe, o calor, os insetos. Clara tinha medo de perder o bonde das 11 horas, esperava cartas que custavam a chegar, nem sempre podia usar vestido novo. Mas [passeava no jardim pela manhã!!! Havia jardins, havia manhãs naquele tempo!!!” (Carlos Drummond de Andrade) • Esperava cartas que custavam a chegar, • nem sempre podia usar vestido novo. Mas passeava no jardim pela manhã!!!

  4. Desenvolvimento sustentável “Tanto do ponto de vista ético quanto do pragmático, o desenvolvimento sustentável representa a única saída para conciliar produção de riqueza e bem-estar para sociedade sem comprometer a sobrevivência do planeta e da espécie humana. Estabelecer uma relação harmoniosa entre as três dimensões que baseiam o conceito de desenvolvimento sustentável no Brasil (economia, meio ambiente e sociedade) e as iniciativas mundiais é o grande desafio e a principal missão do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (Cebds). [...] Jornal do Brasil, 24 ago. 2002.

  5. No texto 1, é empregada a linguagem poética, que se caracteriza pela subjetividade (expressa emoções e sentimentos), pela polissemia (possui múltiplos significados) e pelo uso de recursos sonoros, como o ritmo e a rima.

  6. Já o texto 2, quanto à forma, está estruturado em linhas contínuas e parágrafos – é, portanto um texto em prosa. Em relação de conteúdo, é objetivo, pois as idéias são apresentadas de maneira clara, direta. A linguagem é precisa, isto é, apresenta significado específico. Não são utilizados recursos sonoros.

  7. Linguagem Poética É aquela marcada pela subjetividade, pela polissemia e pelos recursos sonoros. Pode ser usada num texto em verso (poema) ou em prosa (prosa poética).

  8. POEMA • É a unidade da poesia. É estruturado em versos (linhas poéticas), que se agrupam em estrofes.

  9. PROSA É o texto produzido em linha contínuas e parágrafos. Seu conteúdo pode ser objetivo ou subjetivo (nesse caso, é chamado prosa poética).

  10. O que é VERSO? • É cada linha poética, com um número determinado de sílabas e harmoniosa movimentação entre as sílabas átonas e tônicas.

  11. A ESTROFE ou ESTÂNCIA É o conjunto de versos de um poema e, conforme o número de versos que a estrofe agrupa, ela recebe denominações específicas. . Monóstico: estrofe de um verso . Dístico: dois versos . Terceto: três versos . Quadra ou quarteto: quatro versos

  12. . Quintilha: cinco versos . Sextilha: seis versos . Sétima: sete versos . Oitava: oito versos . Nona: nove versos . Décima: dez versos

  13. Observação: Alguns poemas, no fim das estrofes, apresentam um verso ou um grupo de versos que se repete e que recebe o nome de estribilho ou refrão.

  14. A Métrica do Verso • É a extensão da linha poética, do verso. Na poética tradicional, há doze tipos de versos, de acordo com o número de sílabas poéticas que o verso possui: • . monossílabos • . dissílabos • . trissílabos • . tetrassílabos • . pentassílabos • . hexassílabos

  15. . heptassílabos . octossílabos . eneassílabos . decassílabos . hendecassílabos . dodencassílabos

  16. Dividir o verso em sílabas métricas • chama-se ESCANDIR.

  17. RIMA • É a semelhança de sons entre as palavras que se localizam no fim ou no meio de versos diferentes.

  18. CARACTERÍSTICAS DO GÊNERO TEXTUAL POEMA

  19. O poema tem por finalidade expressar sentimentos, emocionar, entreter o leitor; • O locutor é o poeta, e o destinatário é o público em geral; • Tem como suporte livros, jornais, revistas, sites da Internet; pode também ser transmitido oralmente; • Tem por tema assuntos variados;

  20. Estruturalmente, organiza-se em versos, que podem se agrupar em uma ou mais estrofes; • A linguagem é expressiva, figurada, pessoal, subjetiva, geralmente na variedade padrão; • Explora a sonoridade, o ritmo e a rima das palavras; • Pode apresentar palavras e expressões que exploram os sentidos; • Apresenta palavras e expressões em sentido figurado; • Pode apresentar palavras repetidas. • Agora quejásabemos um pouquinhodateoriavamospraticar?