alfabetiza o
Download
Skip this Video
Download Presentation
ALFABETIZAÇÃO

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 16

ALFABETIZAÇÃO - PowerPoint PPT Presentation


  • 141 Views
  • Uploaded on

ALFABETIZAÇÃO. Mesa de diálogo para aperfeiçoar as condições de trabalho na Cana –de-Açúcar. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Ministério da Educação. Média Nacional= 54 anos. Fonte: IBGE/PNAD 2008. O Programa Brasil Alfabetizado:

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'ALFABETIZAÇÃO' - kana


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
alfabetiza o

ALFABETIZAÇÃO

Mesa de diálogo para aperfeiçoar as condições de trabalho na Cana –de-Açúcar

Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade

Ministério da Educação

slide6
O Programa Brasil Alfabetizado:

Objetivo Geral: Criar oportunidade de alfabetização a todos os jovens e adultos que não tiveram acesso ou permanência na educação fundamental.

Diretrizes:

  • Fortalecimento da alfabetização como política pública: prioridade para estados e municípios;
  • Estímulo à continuidade de estudos: articulação entre o Brasil Alfabetizado e EJA-ensino fundamental;
  • Educação como ação articuladora das políticas sociais do Governo Federal.
slide7
O Programa Brasil Alfabetizado

A Educação como oportunidade de articulação das políticas sociais:

    • Programa de distribuição de renda: a educação como condicionalidade para o Programa Bolsa Família;
    • Programas Saúde da Família e Olhar Brasil;
    • Programas de assistência social;
    • Inclusão Digital;
    • Educação e Direitos Humanos;
    • Gênero e raça;
    • Cultura e leitura;
    • Agricultura familiar e programas de geração de renda.
slide8
Funcionamento do Programa Brasil Alfabetizado:
  • Adesão dos entes federados ao PBA, por meio do SBA;
  • Parceiros propõem meta rural e urbana. SECAD testa consistência das metas;
  • Parceiros mobilizam e cadastram no SBA alfabetizandos, alfabetizadores e coordenadores de turmas e escolhem a instituição formadora.
  • MEC financia:
    • Bolsas para alfabetizadores e coordenadores de turmas;
    • Formação inicial e continuada;
    • Material escolar;
    • Merenda e transporte;
    • Material didático (PNLA).
  • MEC oferece assistência técnica para municípios prioritários (taxa de analfabetismo igual ou superior a 25%)
benefici rios do programa
Beneficiários do Programa:
  • Jovens com 15 anos ou mais, adultos e idosos não alfabetizados;
  • Voluntários alfabetizadores;
  • Voluntários tradutores intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), que assessorarão os alfabetizadores em turmas com deficientes auditivos;
  • Voluntários coordenadores de turmas.
dura o dos curso de alfabetiza o
Duração dos curso de alfabetização:
  • 6 (seis) meses de duração com, no mínimo, 240 (duzentas e quarenta) horas/aula;
  • 7 (sete) meses de duração com, no mínimo, 280 (duzentas e oitenta) horas/aula;
  • 8 (oito) meses de duração com, no mínimo, 320 (trezentas e vinte) horas/aula
n mero de alfabetizandos por turma
Número de alfabetizandos por turma:
  • nas áreas rurais, mínimo 7 (sete) e máximo 25 (vinte e cinco)
  • nas áreas urbanas, mínimo 14 (catorze) e máximo 25 (vinte e cinco) alfabetizandos por turma.
acompanhamento das turmas
Acompanhamento das turmas:
  • Todas as turmas deverão ser supervisionadas por coordenador de turmas.
  • Área urbana: de 7 (sete) a 15 (quinze) turmas.
  • Área rural: de 5 (cinco) a 13 (treze) turmas.
tipos de bolsas
Tipos de Bolsas:

I – R$ 250,00 mensais para o alfabetizador de uma turma ativa;

II – R$ 275,00 mensais para o alfabetizador de turma ativa que inclua pessoas com necessidades educacionais especiais, população carcerária ou jovens em cumprimento de medidas socioeducativas;

III – R$ 250,00 mensais para o tradutor-intérprete de LIBRAS que auxilia o alfabetizador;

IV – R$ 500,00 mensais para o coordenador de turmas

V – R$ 500,00 mensais para o alfabetizador com 2 (duas) turmas

slide14
Cronograma proposto
  • PBA Edição 2009:
    • Abril/2009 – Publicação da Resolução PBA 2009
    • Abril/2009 – Início cadastramento e ativação de turmas 2009
    • Fevereiro/2010 – Conclusão de ativação de turmas 2009
  • PBA Edição 2010:
    • Fevereiro/2010 – Publicação da Resolução PBA 2010
    • Fevereiro/2010 – Início cadastramento e ativação de turmas 2010
    • Outubro/2010 – Conclusão de ativação de turmas 2010

NOTA:

  • O PBA oferece grande flexibilidade para início da execução das turmas e havendo necessidade, é possível realizar paralisações por até 3 meses.
slide15
FLUXO DO PROGRAMA BRASIL ALFABETIZADO

Mobilização

Acesso

Permanência

Sucesso

Plano de Comunicação

Abertura de turmas

Formação continuada

Teste cognitivo

Material didático

Material de leitura

Sensibilização de gestores

Formaçãoalfabetiza-dores

Apoio a transporte e alimentação

Doc. civil

Apoio Técnico a estados e municípios

Continui-dade em EJA

Óculos

Pagamento Bolsas

Articulação institucional

Políticas de emprego e renda, cultura, saúde

  • -Sistemas SBA e SGB
  • Monitoramento / Agenda
  • Avaliação

Gestão

slide16
A educação de adultos torna-se mais que um direito: é a chave para o século XXI. É tanto conseqüência do exercício da cidadania como condição para uma plena participação da sociedade. Além do mais, é um poderoso argumento a favor do desenvolvimento ecológico sustentável, da democracia, da justiça, da igualdade entre sexos, do desenvolvimento socioeconômico e científico, além de um requisito fundamental para a construção de um mundo onde a violência cede lugar ao diálogo e à cultura de paz baseada na justiça. (V CONFITEA, Declaração de Hamburgo, Alemanha 1997:19)