tecnologia de grupo n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Tecnologia de Grupo PowerPoint Presentation
Download Presentation
Tecnologia de Grupo

Loading in 2 Seconds...

  share
play fullscreen
1 / 17
Download Presentation

Tecnologia de Grupo - PowerPoint PPT Presentation

kalea
421 Views
Download Presentation

Tecnologia de Grupo

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Tecnologia de Grupo • Tecnologia de Grupo (GT) é um conceito que se beneficia das similaridades de projeto e fabricação das peças a serem fabricadas. • Desenvolvido na Europa no início do sec XX, classificação e registro das peças, foi melhorado nos anos 50 e o termo GT foi utilizado pela 1a vez em 1959. Somente com computadores nos anos 70 o conceito foi difundido. • O agrupamento de peças diferentes em uma família vem de encontro a tendência do mercado que pede maior variedade de produtos em menores quantidades. CAPP - GT

  2. Histórico da TG • 1925 Flanders na ASM trabalho realizado na indústria de máquinas-ferramentas Jones e Lamson - padronização de produtos , departamentalização em função dos produtos e minimização de transporte. • 1938, Kerr no IPE trabalho sobre planejamento de uma fábrica, sugeriu seções de grupos de máquina-ferramenta que executavam trabalhos padronizados obteve-se melhor fluxo de produção, produto por seção, redução no número de máquinas. • 1949 Korling na Scania-Vabis trabalho produção em grupo e sua influencia na produtividade, reorganização da fábrica usando produção em grupo. CAPP - GT

  3. 1959 Mitrofanov publica o livro The Scientific Principles of Group Technology apresenta resultados animadores obtidos pelo autor. • 1960 Opitz desenvolveu um sistema de codificação de peças para tratamento estatistico visando a verificacao de carregamento de maquinas, este sistema veio a ser empregado como método de formação de famílias em TG. • 1962 Burbidge publica o método de análise de fluxo de produção sendo também utilizado para a formacao de familias em TG. • a partir de 1965 grandes avanços na USSR, criação de centros de pesquisa em diversos países. CAPP - GT

  4. Conceito de TG • Segundo E.A. Arn - TG é um método que tenta analisar e arranjar o spectrum de peças e os processos de fabricação aplicáveis de acordo com as similaridades de desenho e usinagem, de modo que uma base de grupo e famílias possa ser estabelecido para a racionalização dos processos de produção na área de produção em lotes médios e pequenos. • Família é um conjunto de peças com similaridade geométrica e/ou de processos de fabricação. • Grupo ou célula é um conjunto de máquinas capazes de processar inteiramente todos os componentes de uma família CAPP - GT

  5. A TG é muito mais que uma técnica, é uma filosofia que resulta em um novo sistema de produção conhecido como sistema celular provocando mudanças em diversos setores envolvidos no processo produtivo, tais como: nova estrutura organizacional, novo planejamento e controle da produção e nova política de estoque. • TG combina e é o elemento chave para a manufatura em célula CAPP - GT

  6. Vantagens da GT • padronização do projeto de peças e minimização da duplicação de projetos, projeto de novas peças podem ser feitos baseados em projetos anteriores; • informações relativas ao projeto e fabricação da peça preparadas por um engenheiro experiente podem ser utilizadas por todos; • custos de fabricação podem ser estimados mais facilmente; • planos de processo podem ser padronizados e programados de modo eficiente, ordens de produção podem ser agrupadas, tempos de preparação podem ser reduzidos, ferramentas, dispositivos de fixação e máquinas podem ser compartilhados pela família de peças. CAPP - GT

  7. com o uso de CAD/CAM, manufatura em célula, CIM, GT pode aumentar a produtividade e diminuir custos na fabricação de lotes pequenos. Dependendo do nível de implementação , potencialmente pode conseguir reduções de 5% a 75%. • Redução de custo de transporte: proximidade das máquinas reduz o caminho de materiais. • Redução do Custo do Material em Processo e Estoque: ocorre pela redução do ciclo de fabricação, melhor resposta a demanda e à diminuição dos estoques intermediários combinados ao estoque final. CAPP - GT

  8. Classificação e Codificação de Peças • Na TG as peças são identificadas e agrupadas em famílias através de sistemas de classificação e codificação. Este processo é crítico e complexo e é o primeiro estágio de implementação da GT, é feito com base nos atributos de projeto e fabricação. • Atributos de projeto: consiste em similaridades geométricas: • formas e dimensões externas e internas; • relações de dimensões (comprimento/largura, comprimento/diâmetro); • tolerâncias dimensionais; • acabamento superficial; • função da peça. CAPP - GT

  9. Atributos de Fabricação: consiste nas similaridades no método e seqüência de fabricação da peça. Como o processo de fabricação depende dos atributos de projeto, conseqüentemente os atributos são inter-relacionados. • processo primário utilizado; • processos secundário e final utilizados; • tolerâncias dimensionais e acabamento superficial; • sequência de operações; • as ferramentas, matrizes, fixação e máquinas utilizadas; • quantidade de peças e taxa de produção. • A classificação pode ser feita por observação simples, estudo criterioso dos projetos e fabricação ou ainda pela análise dos processos já utilizados (production flow analysis - PFA). CAPP - GT

  10. Codificação • O sistema de codificação das peças pode ser específico para empresa ou comercial. Em função da grande variedade de produtos e empresas não existe um sistema universal, mas é importante que o sistema adotado seja compatível com outros sistemas da empresa como CAPP e de máquinas CNC. • O código das famílias de peças consiste de números, letras ou uma combinação de ambos. O código pode se basear em atributos de projeto (geralmente menos de 12 dígitos) ou em atributos de fabricação , ou em ambos, usando até 30 dígitos. Os três tipos básicos de codificação são: • Monocódigo ou Hierárquico: a interpretação de cada dígito depende do valor do dígito precedente, tem como vantagem ser compacto, pode ser difícil de usar em sistemas computacionais; • Poli código: cada dígito tem sua própria interpretação, tende a ser longo, é adequado para computadores • Árvore de decisão: é o mais avançado, combina os atributos de projeto e de fabricação CAPP - GT

  11. Sistemas de Codificação • Os três principais sistemas de codificação são: • Sistema Opitz: foi desenvolvido na Alemanha em 1960. O código básico consiste de nove dígitos que representam dados de projeto e de fabricação. Quatro códigos adicionais podem ser utilizados para identificar o tipo e a seqüência das operações de fabricação. Têm dois problemas: pode-se ter códigos diferentes para peças que tem atributos de fabricação similares e peças com formas diferentes podem ter o mesmo código. • MultiClass (MICLASS): foi desenvolvido para ajudar a automatizar e padronizar projeto, produção e gerenciamento, utiliza até 30 dígitos, é implementado em programas de computador que fazem uma série de perguntas e com base nas respostas geram o código. • KK-3: sistema de propósito geral para peças usinadas, desenvolvido pela Japan Society for the Promotion of Machine Industry, no final dos anos 70, utiliza 21 dígitos. CAPP - GT

  12. Sistema KK-3 CAPP - GT

  13. Sistema Opitz The original Opitz code was a 5-digit code. Digit/PositionTypeFeature/Group 1 Integer part class (rotational/non-rotational) 2 Integer external shape 3 Integer internal shape 4 Integer plane surface features and machining 5 Integer auxiliary features (off-axis holes, gear teeth etc.) Later, 4 more digits were added to the coding scheme, in order to increase the manufacturing information. These last four digits are also called supplementary digits. All four are integers, and respectively represent: Dimensions, Material, Original shape of raw stock, and Accuracy. CAPP - GT

  14. Fluxo de Produção CAPP - GT

  15. Rank-order clustering 1. Calcule o valor ponderado de cada coluna. 2. Organize as colunas em ordem crescente com base no valor ponderado. 3. Calcule o valor ponderado de cada linha. 4. Se as linhas estão em ordem crescente pare senão ornize as linhas em ordem crescente e vá para o passo1. CAPP - GT

  16. CAPP - GT

  17. CAPP - GT