VianaTece - PowerPoint PPT Presentation

jusousa
vianatece um exemplo de industria artesanal l.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
VianaTece PowerPoint Presentation
play fullscreen
1 / 20
Download Presentation
VianaTece
2006 Views
Download Presentation

VianaTece

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Vianatece – Um exemplo de industria artesanal As fases que envolvem a tecelagem de um tapete

  2. Índice • A Tecelagem de um tapete • A matéria prima • A urdideira • O tear • Atar e enfiar a teia • A tirela • O que é • O peso • Como encher na máquina • Como se fazem as meadas • Os vários tipos de tear: • O tear pequeno, o grande e o de linho • Franjar o tapete • Cortar o tapete • Rematar o tapete • A recolha na produção • Organização das encomendas • Exposição do produto final

  3. A matéria prima • Na matéria prima temos: • O fio. • A tirela. • O algodão.

  4. A urdideira • Na urdideira é onde se urde as teias para depois se introduzir no tear. • Tem que saber que quantidade de fios leva cada teia, porque existem vários tamanhos . • O carregamento da teia.

  5. O tear • Os teares utilizados são manuais • O tear é feito de madeira, este é composto por: • O pente • As liceiras • As apiánhas

  6. Atar e enfiar a teia • Quando se ata uma teia tem que se saber que medida vai ser usada, uma vez que existem várias medidas. • É importante saber dar o nó de tecedeira.

  7. Atar e enfiar a teia • Antes de enfiar a teia, tem que se preparar o tear. • Ao enfiar nas liceiras tem que ser um fio atrás, outro à frente, continuadamente. • No pente tem que se medir para dar as medidas pretendidas.

  8. A tirela – o que é • A tirela é…. • A mesma tem que ser sempre 100% algodão. • Exemplos de várias composições e cores. • Seleccionar as cores mediante as encomendas.

  9. A tirela – o peso • Ao descarregar tem que se verificar se é 100% algodão. • Tem que confirmar o peso e as cores.

  10. A tirela – como encher na máquina • Tem que se saber a quantidade de tirela que gasta cada tapete. • Tem que se procurar a tirela mediante as encomendas.

  11. A tirela – como se fazem as meadas • A posição correcta do fardo. • Apanhar as duas pontas unidas para assim fazer a meada. • No final dar o nó correcto para assim saber o início da meada.

  12. Os vários tipos de tear • O Tear Pequeno • É necessário conhecer o desenho pretendido para, assim, determinar a medida do tapete, assim como a tirela que se vai usar.

  13. Os vários tipos de tear • O Tear Grande • Tem que se saber o tamanho da manta para determinar a (ou as) tirelas que se vão usar. • É necessário ter em conta as emendas da tirela. • É importante verificar sempre a qualidade do produto.

  14. Os vários tipos de tear • O Tear de Linho • Poucas são as empregadas que o sabem usar • Neste tear é exigida muita qualidade • É importante ter em atenção as medidas e o desenho em questão

  15. Franjar o tapete • Dar a distância dos nós para ficar bem rematado. • Verificar a qualidade e a medida do tapete.

  16. Cortar o tapete • Verificar as medidas. • Controlar se a quantidade corresponde ao que está designado na etiqueta. • Ter sempre em atenção a qualidade dos tapetes.

  17. Rematar o tapete • Saber para quem estamos a trabalhar. • Saber a composição do tapete e a respectiva medida.

  18. A recolha da produção • Os tapetes são recolhidos junto de cada tear • É necessário separar os mesmos por medida

  19. Organização das encomendas • As encomendas têm sempre uma data de entrega. • Mediante as mesmas tem que se dividir as quantidades exactas que compõe a cada uma. • É necessário controlar todos os dias a produção diária.

  20. Exposição do produto final