Download
assortatividade n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Assortatividade PowerPoint Presentation
Download Presentation
Assortatividade

Assortatividade

178 Views Download Presentation
Download Presentation

Assortatividade

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Assortatividade Redes Sociais e Obesidade Bruno Coelho Lívia Vilaça

  2. Roteiro • Obesidade • O que é? • No Brasil e no mundo • Obesidade nas redes sociais • Assortatividade • Definição • A Pesquisa • Fonte de dados • Análise da rede • Resultados • Conclusão

  3. Obesidade • Perigoso aumento da reserva natural de gordura • Ingestão alimentar é superior ao gasto energético. • Acarreta outros problemas de saúde • Diabetes • Doenças cardiovascular •  Fatores que podem levar a obesidade • Sedentarismo • Consumo excessivo de nutrientes • Genética • Doenças

  4. Como é medida? • Índice de massa corpórea – IMC • IMC = PESO / (ALTURA)² = kg/m²

  5. No mundo • Qual o país com a maior densidade de obesos do mundo?? • 95% da população adulta está acima do peso • 85% da população masculina adulta é claramente obesa • Mas o maior número absoluto de gordos no mundo está na China (15% da população) e nos Estados Unidos (30% da população)

  6. No mundo • Top 5 - Homens • Nauru : 33,9 • Estados Unidos : 28,5  • Arábia Saudita : 27,9  • Austrália : 27,6  • Canadá : 27,5 • Top 5 – Mulheres • Nauru: 35  • Egito: 30,1  • Arábia Saudita: 29,6  • África do Sul: 29,5  • México: 28,7 

  7. No Brasil • Brasil é o 88º país mais obeso do mundo • 11% da população adulta é obesa • Porcentagem de obesos com mais de 20 anos • 12,4% dos homens • 16,9% das mulheres • A proporção de adultos com IMC superior a 25 é de 50,5%

  8. Obesidade em redes sociais • Qual a influência entre os indivíduos de uma rede social em relação ao ganho de peso?

  9. Assortatividade • Assortatividade corresponde a tendência de um nó se ligar com outros nós de graus similares. • Coeficiente de assortatividade(A) pode variar entre -1 e 1. • Coeficiente negativo significa que os nós tendem a se conectar com outros de graus diferentes. • Coeficiente positivo significa que os nós tendem a se conectar com outros de graus parecidos.

  10. Assortatividade • Rede com coeficiente de assortatividade igual a 0

  11. Assortatividade • Rede com coeficiente de assortatividade discretamente positivo

  12. Assortatividade • Rede com coeficiente de assortatividade fortemente positivo

  13. Pesquisa • “The Spread of Obesity in a Large Social Network over 32 Years” • (Nicholas A. Christakis, M.D., Ph.D., M.P.H., and James H. Fowler, Ph.D.) • Motivada pelo aumento da obesidade nos Estados Unidos nos últimos 40 anos • Avaliação de rede conectada durante 32 anos (1971-2003) para analisar a disseminação da obesidade em redes sociais

  14. Pesquisa • Embora o ganho de peso seja fruto do comportamento pessoal e das próprias escolha, esse estudo visa mostrar que o ganho de peso é influenciado por outras pessoas da rede. • Ter contatos obesos muda a tolerância sobre a obesidade e também influencia no estilo de vida (Fumar, praticar exercício, hábitos alimentares...).

  15. Fonte de dados • Usou dados da do estudo: “The Framingham Heart Study” • Iniciado em 1971 com 5124 indivíduos • Esses indivíduos foram os chamados “egos” • Indivíduos ligados aos “egos” são chamados “alters” • No geral, 12.067 egose alters estavam ligados em algum ponto durante o período de estudo.

  16. A rede • Coletasfeitasem 1973, 1981,1985, 1989, 1992, 1997, e 1999 • Retiradas informações completas • Cônjuges • Pais • Filhos • Irmão • Amigos íntimos • Informações • altura • peso • endereço

  17. A rede • Identificação de amizade direcional • Amizade na percepção do ego • Amizade na percepção do alter • Amizade mútua • 45% dos egos foram conectados através de amigos em comum • Apenas pessoas com mais de 21 anos foram incluídas • 53% dos egos eram mulheres • idade média de 38 anos (faixa de 21 a 70) • sua média de ensino de 13,6 anos (variando de nenhuma educação a ≥ 17 anos de educação)

  18. Análise da rede • Fatores observados para formação de clusteres • Homofilia • Compartilhamento de experiências, eventos e atributos • Indução

  19. Análise da rede • Status de obesidade do ego em instante (t + 1) em função de • Idade • Sexo • Nível educacional • Status de obesidade no tempo t • Status de obesidade do alter no tempo t • Status de obesidade do alter no tempo (t + 1)

  20. Análise da rede • Cada circulo representa uma pessoa. • Circulos com bordas vermelhas são mulheres. • Circulos com bordas azuis são homens. • O tamanho de cada circulo é proporcional ao IMC. • O interior de cada circulo representa o status da obesidade: • Amarelo => Obesa (IMC >= 30) • Verde => Não obesa (IMC < 30) • A cor da aresta representa o tipo de relacionamento entre os nós: • Roxo => Amigo ou cônjuge • Laranja => Familiar

  21. Análise da rede

  22. Análise da rede

  23. Análise da rede

  24. Análise da rede

  25. Análise da rede

  26. Análise da rede

  27. Análise da rede

  28. Resultados Aumento da Probabilidade de Obesidade na ocorrência de obesidade de um outro indivíduo Grau de separação entre os indivíduos

  29. Resultados Aumento da Probabilidade de Obesidade na ocorrência de obesidade de um outro indivíduo Distância geográfica entre os indivíduos

  30. Resultados

  31. Resultados Aumento do risco de obesidade • De acordo com a distância social • 45% para 1 grau de separação com um indivíduo obeso • 20% para grau de separação 2 • 10% para grau de separação 3

  32. Resultados Aumento do risco de obesidade • De acordo com o nível de amizade • 117% se um amigo próximo se tornar obeso • 57% se algum amigo se tornar obeso • De acordo com o sexo • 71% para amigos do mesmo sexo • 100% para os homens • 38% para as mulheres • Para sexos diferentes o risco diminui

  33. Resultados Aumento do risco de obesidade • Para irmãos • Risco total 40% • 55% para mesmo sexo • 27% para sexos opostos • 44% para homens • 67% para mulheres • Para casais • 44% para os homens • 37% para as mulheres

  34. Conclusão • Mesmo o ganho de peso ser muito ligado ao estilo de vida de cada pessoa, o estudo mostra como outras pessoas da rede influenciam fortemente no ganho de massa corporal. • Outros fatores além dos relacionamentos também tem influencia no ganho de peso. O estudo apontou que parar de fumar tem forte influencia no ganho de peso. • Obesidade deixou de ser apenas um problema clinico e passou a ser também um problema social.

  35. Referências • “The Spread of Obesity in a Large Social Network over 32 Years” Nicholas A. Christakis, M.D., Ph.D., M.P.H., and James H. Fowler, Ph.D. N Engl J Med 2007; 357:370-379 July 26, 2007 • http://www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJMsa066082#t=article • BURKE, Mary A.; HEILAND, Frank. The Strength of Social Interactions and Obesity among Women. Agent-based Computational Modelling, Boston, n. , p.1-33, 15 out. 2005. • Assortativity –Wikipedia, the free encyclopedia • http://en.wikipedia.org/wiki/Assortativity