Download
divulga o cient fica em revistas jornais e novas m dias digitais n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Divulgação científica em revistas, jornais e novas mídias digitais PowerPoint Presentation
Download Presentation
Divulgação científica em revistas, jornais e novas mídias digitais

Divulgação científica em revistas, jornais e novas mídias digitais

88 Views Download Presentation
Download Presentation

Divulgação científica em revistas, jornais e novas mídias digitais

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Divulgação científica em revistas, jornais e novas mídias digitais Prof. Dr. Francisco Rolfsen Belda Tribuna Impressa e Araraquara.com Jornalismo, UNIARA, Araraquara PPGTV e LECOTEC da Unesp, Bauru IEA da USP, São Carlos

  2. Roteiro • Estratégias de popularização do conhecimento • Difusão, disseminação, divulgação e jornalismo • Modelos midiáticos de comunicação científica • Tipos de público, especialização e segmentação • Critérios de atribuição de interesse • Formatos, gêneros e linguagem • Uso de novas mídias digitais interativas • Estudos de caso: alimentos transgênicos

  3. Como vejo o mundo...

  4. Alfabetização científica Programa Internacional de Avaliação de Alunos - PISA OCDE Brasil, entre 57 nações 53ª em matemática • 73% têm nível = ou < 1 • (em escala de 0 a 6). 52ª em ciências • 61% têm nível = ou < 1 48ª em leitura • 56% têm nível = ou < 1

  5. Informação é poder • “Se a população não compreende ciência, será pouco capaz de participar dos debates relativos às decisões que lhes dizem respeito. “ • “Se a divulgação científica der às pessoas conhecimentos para que elas possam ponderar sobre as decisões, ou pelo menos saber em que especialistas confiar, essa divulgação é uma transmissão de poder” Gerard Fourez “A construção das ciências: introdução à Filosofia e à Ética das ciências” Ed. Unesp, 1995. p.221-2

  6. “Science (is) a marketing of ideas. (…) Scientists could make good use of basic marketing principles to develop effective strategies for promoting their theories.”Paul Peter & Jerry C. Olson “Is Science Marketing?”, 1983 Ciência é marketing? Charge de Sidney Harris Tradução livre: “Não sinta-se mal por falsificar a solução. Eu falsifiquei o problema.”

  7. Comunicação da ciência • Disseminação científica • Difusão científica • Divulgação científica • Jornalismo científico Mediação crítica dos discursos sobre saberes e acontecimentos que atualizam a realidade

  8. Criticidade jornalística “O jornalismo científico está hoje próximo demais da pesquisa acientífica que se recusa a refletir sobre o seu próprio lugar no mundo, como se pairasse acima dele e fosse praticada por seres angélicos, sem interesses, vaidades e disputas. O jornalismo atrasou-se diante de sua própria missão, que sempre foi e será de caráter iluminista: permanecer cético e crítico, mesmo diante de uma atividade tão entusiasmante quanto a pesquisa científica” Marcelo Leite - SBPC, 2005 “O Atraso e a Necessidade: Jornalismo científico no Brasil”

  9. Interessar, olhar, entender.. "Esse negócio de entender de uma coisa, tem que amar. Quando você ama, isso cria uma capacidade. Você se interessa pela coisa, você começa a olhar" Tom Jobim “A Casa do Tom”, DVD

  10. Mediação crítica da ciência Funções de selecionar, informar, interpretar, analisar, contrapor, avaliar, opinar. • Interesse público • Interesse do público • Interesse do publicador • Interesse do governo • Interesse de pesquisa • Interesse de empresa • Interesse de ONG

  11. Interesse do público • No Brasil, as pessoas dizem termuito interesse por (MCT, 2006): • Esportes, 47% • Ciência, 41% • Moda, 28% • Política, 20% • Em SP, 35% das pessoas dizem não compreender textos científicos (RICT, 2007)

  12. Atribuição de interesse

  13. Audiência de televisão no Brasil (Ibope, 2008)

  14. Revistas de divulgação científica Título Ano Tiragem Distribuição Superinteressante 1987 343 mil Venda / Assinatura Ciência Hoje Crianças 2000 200 mil Venda / Institucional Galileu 1993 165 mil Venda / Assinatura National Geographic Brasil 2003 68 mil Venda / Assinatura Scientific American 2002 60 mil Venda / Assinatura Mundo Estranho 2001 50 mil Venda / Assinatura Pesquisa Fapesp 1999 44 mil Venda / Assin / Instit. Ciência e Cultura 1949 25 mil Venda / Institucional Ciência Hoje 1982 15 mil Venda / Institucional (ANER, 2008)

  15. Circulação de jornais no Brasil (Fonte: IVC, 2005)

  16. Grade de ciência na TV Cultura • Document. Indígena (doc) • DOC TV (doc) • Provocações (jor) • Profissão Professor (edu) • Tudo Sobre Animais (doc) • Profissão Professor (edu) • Tudo Sobre Animais (doc) • Cinco sobre cinco (doc) • Planeta Terra (doc) • Alô, Escola (edu) • Saúde Brasil (edu) • Tecendo o Saber (edu) • Novo Telecurso – fund (edu) • Novo Telecurso – médio (edu) • Telecurso TEC (edu) • Nossa Língua (edu) • Roda Viva (jor) • Invenção do Contemp. (edu) • Campus (edu) • Café Filosófico (edu) • Repórter Eco (jor) • Especiais Cultura (doc)

  17. Público Cativo • Segmento do Público Efetivo que colabora, comenta, critica, sugere e participa da publicação Dinâmica de público no JC Pesquisa Eventos Correspondência Promoções Serviços • Público Efetivo • Grupo de leitores, espectadores e ‘usuários’ que freqüentam a publicação • Público Alvo • Segmento do Público Atento conhecido, visado e tomado por referência • Público Atento • Estudantes de pós-graduação • Professores e pesquisadores • Gestores de ciência e educação • Profissionais especializados • Público Interssado • Estudantes e curiosos • Profissionais da educação • Profissionais de nível superior • (Adaptado: MILLER, John, 1986)

  18. Fluxo de produção de conteúdo Conselho científico Conselho editorial Editores multimídia Web Designer Jornalistas (repórter) Educadores Conselho científico Conselho editorial Jornalistas (editores) Webmaster Softwares de edição audiovisual e HTML Clipping de consulta por RSS reader Equipamentos de gravaçãoe captação CMS: administração de fluxo de conteúdo CMS: atualização das páginas do portal DIFUSÃO Emissão de newsletter, alimentador de RSS, contato com multiplicadores PAUTA Planejamento editorial e seleção de assuntos e abordagens REPORTAGEM Pesquisa, apuração registro de informações e depoimentos EDIÇÃO Editoração eletrônica, mixagem, animação, simulação VALIDAÇÃO Controle de qualidade: revisão, correção, aprovação PUBLICAÇÃO Categorização, formatação de layout, preview, publicação final Arquivos bruto: texto, foto, audio, vídeo, ilustração, gráficos etc. Listagem: temas, enfoques e fontes de informação sugeridos Arquivos editados: conteúdo multimídia adaptado ao público Arquivos aprovados e identificação de correções FEED BACK Recursos de interação e avaliação da recepção: fórum, enquete, uploads do leitor, chats, relatórios de acesso

  19. Ainda, alguns tabus... • Mediação crítica no jornalismo científico • Concepções de progresso e precaução • Maniqueísmo e generalização • Conflito de interesse: financiar, pesquisar e divulgar • Debate público sobre propriedade tecnológica • Apropriação do conhecimento científico • Direito à informação e sigilo “estratégico” • Divulgação seletiva de resultados • Instrumentalização da imprensa • Pluralidade de saberes e abordagens

  20. ...e problemas • Compromisso com as fontes • Divulgação centrada em resultados, e não processos • Limitação a públicos “iniciados” em ciência • Imagem de sisudez associada à ciência • Preferência por argumentos de autoridade • Exploração de estereótipos contraproducentes • Descontextualização social, econômica, cultural • Fragmentação da cobertura jornalística • Alto custo da produção audiovisual

  21. Inovar pela linguagem Alguns elementos criativos... • Humor • Ironia • Irreverência

  22. Inovar pela linguagem • Outros elementos criativos... • Literariedade • Humanismo • Informalidade

  23. Inovar pelo formato Novos modelos de conteúdo... • Multimídia • Serviços • Convergência • Imersão • Reportagem com hipertexto • Audio-slideshow • Reality shows e desafios • Documentários interativos • Infográficos dinâmicos • Making-of interativo • Animação tridimensional • Indicadores dinâmicos • Notícias sob demanda • Webcast (áudio e vídeo) • Newsletter sms e mms • Experimentos virtuais Roteiro de mídia não-linear Modelagem e animação Projeto de usabilidade Gestão da interação Edição de sincronismo Ciclo de vida da informação

  24. Reportagem multimídia e interativa

  25. Reportagem multimídia e interativa

  26. Reportagem multimídia e interativa

  27. Animação 3D

  28. Inovar pela interação Diálogo, relacionamento e convivência • Seleção • Participação • Colaboração • Socialização • Mensagens RT • Voz sobre IP • Tele-conferência • Email • Comentários • Chat • Comunidades • Perfis pessoais • Up-loads do usuário • Fóruns de discussão • Blogs • Enquetes • Workshops • Produção conjunta • Dia de campo • Debates • Desafios • Cultural games

  29. TV Digital e Educação Contexto acadêmico • Demanda por audiovisual interativo para educação • Uso do software público brasileiro Ginga-NCL • Criação da Universidade Virtual do Estado de São Paulo Interesses em pesquisa • Modelagem do processo de produção de conteúdo • Uso de notação UML e criação de protótipo • Aplicações para aprendizagem colaborativa em TVD • Tele-fórum, repositório de vídeos interativos

  30. Ambiente virtual televisivo para aprendizagem de Engenharia de Produção Protótipo TVD • Modelagem 3D • Animação • Navegação • Imersão • Integração web • Aplicações futuras: • Hospital virtual • Sistema solar

  31. Vídeo-aula interativa • Conteúdos extra sincronizados • Glossário • Imagens • Animação • Dicas • Depoimentos • Entrevistas • Demonstrações • Enquetes • Outros (Layout apenas ilustrativo, UFSC)

  32. Próximo projeto • Middleware para integração de LMS entre internet, televisão e telefonia celular • Adaptação automática de interfaces de recepção • Compatibilidade de metadados. Padrão SCORM • Submissão de conteúdo multimídia em tempo real

  33. Alimentos transgênicos Folha de S. Paulo, Mais!, 08/08/1999

  34. Pesquisa aplicada • Instituição • ECA USP, São Paulo, Jornalismo • Programa de Mestrado, 2000-2003 • Método • Mensuração estatística • Análise de discurso Semântica e Retórica

  35. Amostra • Jornais Folha de S. Paulo O Estado de S. Paulo • Período 04/1999 a 09/2000 • Corpus 718 textos

  36. Mensuração estatística • Parâmetros de aferição • Ocorrência de matérias e termo-pivô • Distribuição cronológica e editorial • Número de fontes de informação • Especialidade das fontes citadas • Abrangência temática do noticiário • Enfoques temáticos preferenciais

  37. SBPC. Reunião Anual