Download
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Silêncio PowerPoint Presentation

Silêncio

172 Views Download Presentation
Download Presentation

Silêncio

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. S. joão Silêncio

  2. Entrada

  3. VINDE LOUVAI O SENHOR, VINDE CANTAI SEU AMOR VINDE ACLAMAI O SEU NOME, CRISTO JESUS SALVADOR VINDE Á FESTA DA VIDA QUE CRISTO NOS DÁ, FESTA DE PAZ ALEGRIA AMOR E PERDÃO E TODOS UNIDOS Á VOLTA DO ALTAR, LOUVEMOS O SENHOR

  4. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.R.Amen! A graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do pai e a comunhão do espírito santo estejam convosco. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo. Irmãos, para celebrar dignamente os santos mistérios reconheçamos que somos pecadores (momento de silêncio)

  5. Confessemos os nossos pecados: Confesso a Deus Todo-Poderoso e a vós, irmãos, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, actos e omissões,(batendo no peito)por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos Anjos e Santos, e a vós, irmãos, que rogueis por mim a Deus, Nosso Senhor. Deus Todo-Poderoso tenha compaixão de nós perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.Amen!

  6. Senhor, tende piedade de nós. Senhor, tende piedade de nós. Cristo, tende piedade de nós. Cristo, tende piedade de nós. Senhor, tende piedade de nós. Senhor, tende piedade de nós.

  7. Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens por Ele amados. Gloria a Deus, na terra e nos céus, Gloria, Gloria, Paz na Terra. Senhor Deus, Rei dos Céus, Deus Pai Todo-Poderoso, nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças, por Vossa imensa glória.

  8. Gloria a Deus, na terra e nos céus, Gloria, Gloria, Paz na Terra. Senhor Jesus Cristo, Filho Unigénito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai: Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós; Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica; Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós.

  9. Gloria a Deus, na terra e nos céus, Gloria, Gloria, Paz na Terra Só Vós sois o Santo; só Vós, sois o Senhor; só Vós, o Altíssimo, Jesus Cristo; com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Ámen! Aâ–Aâ –Aâ -Ámen!

  10. ORAÇÃO COLECTA Senhor, que enviastes São João Baptista a preparar o vosso povo para a vinda do Messias, concedei à vossa família o dom da alegria espiritual e guiai o coração dos fiéis no caminho da salvação e da paz. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

  11. «Farei de ti a luz das nações» 1ª Leitura Is 49, 1-6

  12. LEITURA I Is 49, 1-6 Leitura do Livro de Isaías Terras de Além-Mar, escutai-me; povos de longe, prestai atenção. O Senhor chamou-me desde o ventre materno, disse o meu nome desde o seio de minha mãe. Fez da minha boca uma espada afiada, abrigou-me à sombra da sua mão. Tornou-me semelhante a uma seta aguda, guardou-me na sua aljava. E disse-me: «Tu és o meu servo, Israel, por quem manifestarei a minha glória». E eu dizia: «Cansei-me inutilmente,

  13. LEITURA I Is 49, 1-6 em vão e por nada gastei as minhas forças». Mas o meu direito está no Senhor e a minha recompensa está no meu Deus. E agora o Senhor falou-me, Ele que me formou desde o seio materno, para fazer de mim o seu servo, a fim de Lhe restaurar as tribos de Jacob e reconduzir os sobreviventes de Israel. Eu tenho merecimento aos olhos do Senhor e Deus é a minha força. Ele disse-me então:

  14. LEITURA I Is 49, 1-6 «Não basta que sejas meu servo, para restaurares as tribos de Jacob e reconduzires os sobreviventes de Israel. Farei de ti a luz das nações, para que a minha salvação chegue até aos confins da terra». Palavra do Senhor. Graças a Deus

  15. Salmo

  16. Salmo Salmo 138 (139), 1-3.13-14ab.14c-15 (R. 14a) Refrão: : Eu Vos dou graças, Senhor, porque maravilhosamente me criastes. Senhor, Vós conheceis o íntimo do meu ser: sabeis quando me sento e quando me levanto. De longe penetrais o meu pensamento: Vós me vedes quando caminho e quando descanso, Vós observais todos os meus passos.

  17. Salmo Salmo 138 (139), 1-3.13-14ab.14c-15 (R. 14a) Refrão: : Eu Vos dou graças, Senhor, porque maravilhosamente me criastes. Vós formastes as entranhas do meu corpo e me criastes no seio de minha mãe. Eu Vos dou graças por me terdes feito tão maravilhosamente: admiráveis são as vossas obras.

  18. Salmo Salmo 138 (139), 1-3.13-14ab.14c-15 (R. 14a) Refrão: : Eu Vos dou graças, Senhor, porque maravilhosamente me criastes. Vós conhecíeis já a minha alma e nada do meu ser Vos era oculto, quando secretamente era formado, modelado nas profundidades da terra.

  19. «João tinha proclamado, antes da vinda de Cristo...» 2ª Leitura Actos 13, 22-26

  20. LEITURA II Actos 13, 22-26 Leitura dos Atos dos Apóstolos Naqueles dias, Paulo falou deste modo: «Deus concedeu aos filhos de Israel David como rei, de quem deu este testemunho: ‘Encontrei David, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que fará sempre a minha vontade’. Da sua descendência, como prometera, Deus fez nascer Jesus, o Salvador de Israel. João tinha proclamado, antes da sua vinda,

  21. LEITURA II Actos 13, 22-26 um batismo de penitência a todo o povo de Israel. Prestes a terminar a sua carreira, João dizia: ‘Eu não sou quem julgais; mas depois de mim, vai chegar Alguém, a quem eu não sou digno de desatar as sandálias dos seus pés’. Irmãos, descendentes de Abraão e todos vós que temeis a Deus: a nós é que foi dirigida esta palavra de salvação». Palavra do Senhor. Graças a Deus

  22. Aclamação Refrão: Aleluia. Repete-se Tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, irás à frente do Senhor a preparar os seus caminhos. Refrão

  23. Evangelho Lc 1, 57-66.80

  24. Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas O Senhor esteja convosco, Ele está no meio de Nós. Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo Segundo S. Lucas Gloria a Vós, Senhor

  25. Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 1, 57-66.80) Naquele tempo, chegou a altura de Isabel ser mãe e deu à luz um filho. Os seus vizinhos e parentes souberam que o Senhor lhe tinha feito tão grande benefício e congratularam-se com ela. Oito dias depois, vieram circuncidar o menino e queriam dar-lhe o nome do pai, Zacarias. Mas a mãe interveio e disse: «Não, Ele vai chamar-se João». Disseram-lhe:

  26. Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 1, 57-66.80) «Não há ninguém da tua família que tenha esse nome». Perguntaram então ao pai, por meio de sinais, como queria que o menino se chamasse. O pai pediu uma tábua e escreveu: «O seu nome é João». Todos ficaram admirados. Imediatamente se lhe abriu a boca e se lhe soltou a língua e começou a falar, bendizendo a Deus. .

  27. Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas (Lc 1, 57-66.80) Todos os vizinhos se encheram de temor e por toda a região montanhosa da Judeia se divulgaram estes factos. Quantos os ouviam contar guardavam-nos em seu coração e diziam: «Quem virá a ser este menino?». Na verdade, a mão do Senhor estava com ele. O menino ia crescendo e o seu espírito fortalecia-se. E foi habitar no deserto até ao dia em que se manifestou a Israel. Palavra da salvação

  28. Nos momentos difíceis da história de Israel, quando o povo está oprimido, desiludido, desencorajado, triste, surge sempre alguém que em nome de Deus, pronuncia palavras de consolação e de esperança, anuncia uma iminente libertação, promete uma era nova. O Evangelho de hoje apresenta o evento que marcou a aurora do novo dia. Deus mostra quanto é grande o seu poder e amor, tornando fecunda uma mulher estéril. O ventre de Isabel representa a condição da humanidade; sem vida, sem esperança, sem fruto. È uma situação insustentável, triste e sem saídas.

  29. Deus intervém do alto para lhe dar novamente vida, movido unicamente pelo seu amor. Nesta altura explode a alegria, uma alegria que abrange todos: os pais, os familiares, os vizinhos. A alegria é um dos elementos característicos da teologia de Lucas, porque já chegou o tempo novo, o tempo do cumprimento das promessas de Deus, o tempo da misericórdia. João Baptista é o único santo, com a Virgem Maria, de quem a Liturgia celebra o nascimento para a terra e foi confiada uma missão única. João nasce de uma anciã estéril;

  30. Cristo nasce de uma jovem virgem. João apareceu como o ponto de encontro entre os dois testamentos, o Antigo e o Novo. João representa o Antigo e anuncia o Novo. Porque representa o Antigo, nasce de pais velhos; porque anuncia o Novo, é declarado profeta quando está ainda nas entranhas de sua mãe. Na verdade, ainda antes de nascer, João exultou de alegria no ventre materno, à chegada de Santa Maria. Já então ficava assinalada a sua missão, ainda antes de nascer; revelava-se de quem era o precursor, ainda antes de O ver.

  31. Zacarias cala-se e perde a fala até ao nascimento de João, o precursor do Senhor; que é “Voz no deserto”. O facto de Zacarias recuperar a fala ao nascer João tem o mesmo significado que o rasgar-se do véu no templo, ao morrer Cristo na cruz. João é a voz; mas o Senhor, no princípio era a Palavra. João é a voz passageira; Cristo é, no princípio, a Palavra eterna. Lucas procura fazer coincidir o momento da circuncisão com a imposição do nome, que não era costume em Israel porque o nome era dado no momento de nascimento.

  32. Também é estranho dar ao menino o nome do pai, “Zacarias”. A tradição era dar o nome do avô e não do pai. A circuncisão é o sinal de pertença ao povo da aliança. Com este rito passa-se a fazer parte de Israel e herdeiro das promessas feitas por Deus a Abrão e à sua descendência. Ao oitavo dia portanto, o Baptista torna-se um israelita, como seu pai. È nesta altura que adquire importância o nome que recebe, porque o nome indica a pessoa, a sua condição, as suas qualidades, o seu destino. “Zacarias” significa “Deus recordou-se” das suas promessas.

  33. No momento em que o Baptista se tornou membro deste povo, terminou o tempo em que se recordam as promessas, e chegou o tempo de ver em ação a bondade de Deus. O nome “João” que significa “o Senhor operou a graça, manifestou a sua bondade, a sua benevolência” No templo o sacerdote Zacarias tinha ficado mudo e foi incapaz de pronunciar a bênção. Agora abrem-se-lhe os lábios e as palavras que pronuncia não dizem respeito ao menino, mas ao Senhor. Disse: “O Senhor veio socorrer e salvar o seu povo...”

  34. No final da leitura (ver. 80a), há uma referência à ida de João para o deserto: o deserto é o lugar onde Israel fez a sua experiência de encontro com o Deus libertador. A missão de João Batista é, de certo modo, a missão de todo o crente: preparar a vinda do Senhor. O anjo disse: “Será grande aos olhos do Senhor e não beberá vinho nem bebida alcoólica” Neste ano na nossa freguesia morreram muitos jovens pela droga e álcool. João Baptista pede-nos para imitar a vida dele. Ele sacrificou a sua vida combatendo a imoralidade. Todos os casais e jovens devem pedir a ajuda de João

  35. para manter a pureza. A missão em que ele se empenhou foi “reconduzir muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus”. "Irá à frente, diante d’Ele, com o espírito e o poder de Elias para fazer volver os corações dos pais a seus filhos e os rebeldes à sabedoria dos justos”. Isto é a meta que temos de atingir. Rezemos ao João Baptista por esta graça. Assim seja.

  36. Meditação

  37. Credo

  38. Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra De todas as coisas visíveis e invisíveis. Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho Unigénito de Deus, nascido do Pai antes de todos os séculos: Deus de Deus, Luz da Luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro; Gerado, não criado, consubstancial ao Pai. Por Ele todas as coisas foram feitas. E por nós, homens, e para nossa salvação desceu dos céus (Faz-se inclinação)

  39. E encarnou pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria. e Se fez homem. Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras; e subiu aos céus, onde está sentado à direita do Pai. De novo há-de vir em sua glória, para julgar os vivos e os mortos; e o seu reino não terá fim.

  40. Creio no Espírito Santo. Senhor que dá a vida, e procede do Pai e do Filho; e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado: Ele que falou pelos Profetas. Creio na Igreja una, santa, católica e apostólica. Professo um só batismo Para remissão dos pecados. E espero a ressurreição dos mortos, e vida do mundo que há-de vir. Ámen.

  41. Oração Universal

  42. Irmãos e irmãs: a solenidade do nascimento de São João Baptista, elevemos a nossa oração ao pai das misericórdias, pelas necessidades de todos os homens, dizendo, com alegria: Nós Vos rogamos: Ouvi-nos, Senhor Pela santa Igreja, peregrina em toda a terra, para que seja animada pelo espirito de profecia, que animou São João Baptista no deserto, oremos, irmãos. Nós Vos rogamos: Ouvi-nos, Senhor

  43. Pelos Bispos, presbíteros e diáconos, para que, segundo a própria vocação, anunciem Aqueles que está no meio de nós, oremos irmãos. Nós Vos rogamos: Ouvi-nos, Senhor Pelos cristãos militantes e educadores da fé, para que, no meio das dificuldades que os cercam, não esqueçam que a sua recompensa está em Deus, oremos irmãos. Nós Vos rogamos: Ouvi-nos, Senhor

  44. Pelos povos que ainda não conhecem a Cristo, para que Deus lhes envie missionários e profetas, e a salvação chegue até aos confins da terra, oremos irmãos. Nós Vos rogamos: Ouvi-nos, Senhor Pelos lares cristãos onde há a alegria de um nascimento, para que os pais vejam nos filhos um dom de Deus e estejam prontos a educá-los na fé da Igreja, oremos irmãos. Nós Vos rogamos: Ouvi-nos, Senhor Pela nossa comunidade paroquial, para que seja humilde e servidora e se converta sempre mais a Jesus Cristo, oremos irmãos Nós Vos rogamos: Ouvi-nos, Senhor

  45. Pela nossa comunidade paroquial, para que seja humilde e servidora e se converta sempre mais a Jesus Cristo, oremos irmãos Nós Vos rogamos: Ouvi-nos, Senhor

  46. Deus Pai, que nos escolhestes e chamastes a ser santos, fazei de nós vossos servidores, a fim de prepararmos os nossos irmãos para a vinda do vosso Filho Jesus Cristo, Ele que é Deus convosco na unidade do Espirito Santo.

  47. Ofertório

  48. DESCERÁ SOBRE VÓS O ESPIRITO SANTO E VOS DARÁ TODA A MINHA FORÇA E SEREIS MINHAS TESTEMUNHAS EM TODA A JUDEIA E SAMARIA ATÉ AOS CONFINS DO MUNDO. ATÉ AOS CONFINS DO MUNDO VÓS SEREIS, VÓS SEREIS, VÓS SEREIS MINHAS TESTEMUNHAS - ( BIS)

  49. Orai, Irmãos para que o meu e vosso sacrifício seja aceite por Deus Pai todo-poderoso. Todos: receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja