Download
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Modelagem dos dados PowerPoint Presentation
Download Presentation
Modelagem dos dados

Modelagem dos dados

193 Views Download Presentation
Download Presentation

Modelagem dos dados

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Modelagem dos dados • Nós não somos capazes de representar tudo o que imaginamos. • Nós somente representamos o que é interessante. Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  2. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • Faz uma representação gráfica do • esquema de dados; • Descreverelacionamentos entre • objetos de dados; • Conduz à modelagem de dados; • Atributos de cadaobjeto => • Descrição de Objetos de Dados; Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  3. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • Quaissãoosobjetos de dadosa seremprocessadospelosistema? • Qual é a composição de cadaobjetode dadoe quaisatributosdescrevem o objeto? • Ondeosobjetosestãolocalizados? • Quaissãoosrelacionamentosentre osobjetos? • Qual é o relacionamento entre osobjetos e osprocessosqueostransformam? Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  4. * * DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) MODELO DE DADOS OBJETIVO Se chegar a um modelo teoricamente independente de máquina. Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  5. ENTIDADE DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) Notação (Forma como iteragem) ATRIBUTOS (Descrição) Objetos ENTIDADE Relacionamento Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  6. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • ENTIDADE -todas as coisas que podemos observar no nosso cotidiano. • Entidades de um mesmo tipos são agrupadas em Classes de Entidade. • Cada ocorrência dentro de Classe de Entidade é denominado Instância de Entidade. Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  7. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) Entidade Representando objetos Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  8. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • PEDIDO ( representa Pedido de Venda) Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  9. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) ENTIDADE -Identifique a partir de um contexto. Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  10. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • ATRIBUTOS - • propriedade da entidade. • descrição através de suas características • particulares. Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  11. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • TIPOS DE ATRIBUTOS • SIMPLES  Atributo indivisíveis • nome, salário, cargo... • COMPOSTO ou CONCATENADO  • Conjunto de vários atributos. • endereço rua,número,bairro,CEP • MULTIVALORADOS  Multivalente • telefone *  [resid | celular | comercial ] Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  12. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) Estudo de Caso 1 - Exemplificar um objeto com suas características dentro do contexto para a Contratação de Modelos Fotográficos. Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  13. CANDITADOS DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) Estudo de Caso 1 - Exemplificar um objeto com suas características dentro do contexto para a Contratação de Modelos Fotográficos. nome peso cor altura medidas Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  14. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • Toda ENTIDADE deve ter um IDENTIFICADOR ÚNICO  • Um ou mais atributos de uma entidade cujo conteúdo individualiza uma única ocorrência desta Entidade. • Este atributo tem a função de atuar como identificador único das instâncias da entidade e é denominado de CHAVE PRIMÁRIA. Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  15. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • Exemplo: • matrícula  identifica a Entidade • FUNCIONÁRIO Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  16. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • TIPOS DE ENTIDADE: • ENTIDADE FRACA • GENERALIZAÇÃO/ESPECIALIZAÇÃO Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  17. FUNCIONÁRIO DEPENDENTE Tem DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • ENTIDADE FRACA  não tem vida própria Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  18. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • Uma entidade fraca pode ser identificada considerando a chave primaria de outra entidade (proprietária). • Conjuntos de entidades proprietárias e conjuntos de entidades fracas tem que participar em conjunto de relacionamentos um- para- muitos. • Conjuntos de entidades fracas tem que ter participação total neste conjunto de relacionamento identificadores. Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  19. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • GENERALIZAÇÃO/ESPECIALIZAÇÃO • Ocorre quando uma entidade possui atributos que não fazem parte de todas as instâncias da entidade ou quando estas instâncias se relacionarem de maneira diferente com outras entidades. • Para adicionar atributos descritivos para uma sub-classe. Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  20. EMPREGADO TIPO ENGENHEIRO MOTORISTA DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) Exemplo1 Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  21. EMPREGADO TIPO Emp_horista Emp_Contratado DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) Exemplo2 Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  22. CLIENTE CARTÃO DE CRÉDITO CLIENTE A DINHEIRO DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) Exemplo3 - inverso CLIENTE CARTÃO DE CRÉDITO CLIENTE CLIENTE A DINHEIRO Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  23. CPF NOME NASC. SEXO CGC RAZÃO No. SÓCIO RAMO DT-ASSOC. SÓCIO PESSOA-FÍSICA SÓCIO SÓCIO PESSOA-JURÍDICA DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) Exemplo4 - inverso Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  24. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) Representação do DER • PARTE ESTÁTICA ENTIDADE ATRIBUTOS • PARTE DINÂMICA RELACIONAMENTO Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  25. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) Exemplo ClientessolicitamProdutos que geram Pedidos de Vendas quando aprovados; os PedidospossuemProdutosem quantidades e preços diferentesque são faturados através da Nota fiscal, que é paga em parcelas pelas Duplicatas, etc. Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  26. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) CLIENTE faz composto PRODUTO PEDIDO Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  27. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • RELACIONAMENTO descreve cronologicamente a dinâmica. Sendo que para cada relacionamento é registrado um tipo de movimento. lotado em DEPARTAMENTO Lotação FUNCIONÁRIO lota Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  28. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • Tipos de Relacionamento  • POSSE FUNCIONÁRIO Possui DEPENDENTE CLIENTE Possui CONTA_BANCÁRIA • COMPOSIÇÃO • COMPONENTE Compõe PRODUTO Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  29. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • Tipos de Relacionamento  • GERAÇÃO / ORIGEM • COTAÇÃO Gera PEDIDO • ALOCAÇÃO • ANALISTA é_alocado_emPROJETO Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  30. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • Exemplo 1  • Funcionário participa de curso e temos o controle do inicio do curso, fim do curso e nota do curso. Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  31. FUNCIONÁRIO Participação CURSO matrícula código_curso DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas. 31

  32. FUNCIONÁRIO Participação CURSO matrícula código_curso DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) inicio fim conceito Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas. 32

  33. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • Exemplo 2  Carlos Lopes, engenheiro em informática, 43 anos, possuium Gol 2000, cor cinza, desde de 2004... Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  34. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • Exemplo 2  SUBSTANTIVO conjunto de Entidades. ADJETIVO atributo do conjunto VERBO relacionamento ADVERBIO atributo do relacionamento Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  35. Possuir DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) PESSOAS AUTOS Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  36. ano_aquisição Possuir PESSOAS AUTOS nome CPF chassi ano_fab marca profissão v DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  37. DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) • Exemplo 3  Sandra Maria, engenheira naval,23 anos, Analista de Sistema; tem especialização em banco de dados, Linguagem de Quarta Geração e Modelagem de Dados. Possui um Gol 2000 cor verde desde 2007. Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  38. ano_aquisição Possuir nome CPF ano_fab marca profissão DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) PESSOAS AUTOS chassi Notação Peter Chen Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  39. ano_aquisição Possui nome CPF ano_fab marca profissão DiagramaEntidade-Relacionamento (DER) PESSOAS AUTOS chassi Tem Notação Peter Chen ESPECIALIZAÇÃO tipo_espec Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  40. CARDINALIDADE DOS RELACIONAMENTOS (Informação Semântica) • Define o número de ocorrências de uma Entidade que pode estar envolvida em um relacionamento; • Indica a relação existente entre todas as linhas de uma Entidade “A” com todas as linhas de uma Entidade “B”; • É um indicador de opcionalidade, unicidade e multiplicidade dos relacionamento entre duas Entidades, determinando o mínimo e o máximo de ocorrências. Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  41. CARDINALIDADE DOS RELACIONAMENTOS (Informação Semântica) • Conjuntos de relacionamentos que envolvem dois conjuntos de entidades são binários (ou de grau dois). • Conjuntos de relacionamentos podem envolver mais que dois conjuntos de entidades. Os conjuntos de entidades cliente, empréstimo, agência podem ser “ligados” por um conjunto de relacionamentos ternário (grau três). Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  42. CARDINALIDADE DOS RELACIONAMENTOS APLICAÇÕES SOBRE DADOS P = { p1, p2, p3, p4} Q = { q1, q2, q3 } A P1 P2 P3 P4 Q1 Q2 Q3 domínio imagem A = { (p1,q1),( p2,q1), (p3,q2), (p3,q3),(p4,q4) } Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  43. CARDINALIDADE DOS RELACIONAMENTOS APLICAÇÕES SOBRE DADOS • Definição Formal: Sejam E1 e E2 conjuntos de entidades. Um conjunto de relacionamentos binários R é um subconjunto de: • {(e1, e2)  e1 E1 e2 E2}, • onde (e1, e2) é um relacionamento. Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  44. H M Eva Adão Maria José Romeu Julieta C CARDINALIDADE DOS RELACIONAMENTOS APLICAÇÕES SOBRE DADOS • um-para-um (1:1) => • ”um maridopodetersomenteumaesposa e vice-versa” Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  45. Adão ,Eva C’ José ,Maria Romeu ,Julieta CARDINALIDADE DOS RELACIONAMENTOS APLICAÇÕES SOBRE DADOS • Aplicação 1:1  Domínio e Imagem podem ser fundidos Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  46. H M Adão Eva Cobra José Maria Romeu Julieta P CARDINALIDADE DOS RELACIONAMENTOS APLICAÇÕES SOBRE DADOS • um-para-muitos (1:N) => ”umamaridopodetermuitasesposas, masumaesposa tem apenas um marido. Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  47. H Eva Adão Maria Romeu Julieta P CARDINALIDADE DOS RELACIONAMENTOS APLICAÇÕES SOBRE DADOS muitos-para-muitos (M:N) => ”um maridopodeterváriasmulheres, e umamulherpodeterváriosmaridos M José Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  48. Faz Lota N N N 1 CURSO FUNCIONÁRIO FUNCIONÁRIO DEPART. Gerencia 1 1 FUNCIONÁRIO DEPART. CLASSE DE UM RELACIONAMENTO Notação - Peter Chen • Um-para-um ( 1 : 1) • Muitos-para-um ( N : 1) • Muitos-para-muitos ( N : N) Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  49. Empregado Departamento = muitos = um = a ocorrência do relacionamento é opcional; = a ocorrência do relacionamento é obrigatória; CLASSE DE UM RELACIONAMENTO Notação James Martin Exemplo de Modelagem, onde: Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.

  50. FUNCIONÁRIO DEPART. DEPART. CURSO FUNCIONÁRIO FUNCIONÁRIO CLASSE DE UM RELACIONAMENTO Notação James Martin • Um-para-um (1: 1). gerencia • Muitos-para-um ( N : 1) faz-parte • Muitos-para-muitos ( N : N) faz Fonte: PRESSMAN, ROGER - Engenharia de Software - 6° Edição POMPILHO, S. Análise Essencial – Guia Prático de Análise de Sistemas.