Reabilitação em Traumatismo Raqui-Medular - PowerPoint PPT Presentation

reabilita o em traumatismo raqui medular n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Reabilitação em Traumatismo Raqui-Medular PowerPoint Presentation
Download Presentation
Reabilitação em Traumatismo Raqui-Medular

play fullscreen
1 / 36
Reabilitação em Traumatismo Raqui-Medular
678 Views
Download Presentation
herschel
Download Presentation

Reabilitação em Traumatismo Raqui-Medular

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Reabilitação em Traumatismo Raqui-Medular

  2. A Medula Espinal

  3. Lesão Medular

  4. Epidemiologia

  5. Causas menos comuns de LM • Tumores • Metastáticos (Próstata) • Infecções • HTLV1 – Paraplegia Espástica Tropical • HIV – Mielite transversa

  6. Tratamento da Fase Aguda • Imobilização e Resgate • ABCDE • Metilprednisolona EV

  7. C4 – Deltóide – Abdução dos ombros C5 – Bíceps Braquial – Flexão cotovelo C6 – Extensores do punho C7 – Tríceps braquial – Extensores do cotovelo C8 – Flexores dos dedos T1 – Adbutor do quinto dedo L2 – Iliopsoas – Flexão do quadril L3 – Quadríceps – Extensão do joelho L4 – Tibial Anterior – Flexão dorsal do tornozelo L5 – Extensores do Hálux S1 – Tríceps sural – Flexão plantar do tornozelo O Exame neurológico da Lesão Medular – Exame motor rápido

  8. T2 – Ângulo esternal T4 – Mamilo T10 – Umbigo

  9. Choque Medular • Fase aguda • 72h a 8 semanas • Flacidez completa abaixo do nível da lesão

  10. Nível de lesão na medula • Último segmento em que a força / sensibilidade estão preservados

  11. Lesões completas e incompletas • Completas • Nenhuma sensibilidade ou força abaixo do nível da lesão • Incompletas • Sensibilidade e/ou força parcialmente preservadas abaixo do nível de lesão

  12. Úlceras de Pressão • Perda de Sensibilidade protetora • Má perfusão tecidual

  13. Úlceras - Classificação

  14. Úlceras - Classificação

  15. Úlceras - Tratamento • Curativos diários • Nutrição adequada • Proteínas • Prevenção • Assento • Mudança de decúbito

  16. Pneumonias da fase aguda • Geralmente em pacientes com tetraplegia muito alta (acima de C4) • Fisioterapia respiratória complementar ao tratamento clínico

  17. Disreflexia Autonômica

  18. Disreflexia – Quadro Clínico • Acontecem em lesões acima de T4 • Rubor facial • Sudorese • Taquicardia • Tremor • Hipertensão • Encefalopatia hipertensiva

  19. Disreflexia - Tratamento • Remover a causa da disreflexia • Afrouxar as roupas do paciente • Esvaziar bexiga e intestino • Repouso deitado • Tratar eventuais infecções, úlceras, unhas encravadas...

  20. Bexiga Neurogênica

  21. Exame Urodinâmico

  22. Tratamento da Bexiga Neurogênica • Esvaziamento adequado da bexiga • Cateterismo intermitente limpo • Sondagem vesical de alívio cada 4 horas • Não aumenta o risco de infecções urinárias!

  23. Fisiopatologia TRATAMENTO: Reeducação Alimentar Laxantes “naturais” Tamarindo Homeopatia Intestino Neurogênico

  24. Espasticidade • Aumento do tônus muscular dependente da velocidade • Efeito canivete • Problemas para posicionamento e marcha • Clônus

  25. Tratamento • Fisioterapia • Órteses • Medicações • Baclofeno • Diazepam • Toxina Botulínica • Cirurgia • Cirurgias ortopédicas (tenotomias) • Rizotomia Seletiva Dorsal • Bombas intra-tecais de Baclofeno

  26. Prognóstico Funcional • Tetraplegia até C5 • Locomoção com cadeira de rodas motorizada • Adaptações em mmss para auto cuidado • Tetraplegia C6 a T1 • Locomoção com cadeira de rodas convencional • Podem dirigir carro adaptado

  27. Prognóstico Funcional • Paraplegia • Prognóstico de independência funcional completa para todas as atividades • Lesões de coluna torácica não têm bom prognóstico de marcha • Lesões de Lombossacra podem desenvolver marcha com auxiliar • Quanto mais baixa a lesão, menor a necessidade de auxiliares

  28. Adaptações Funcionais para Atividades da Vida Diária e Vida Prática

  29. Adaptações Funcionais para Atividades da Vida Diária e Vida Prática

  30. Adaptações Funcionais para Atividades da Vida Diária e Vida Prática

  31. Adaptações Funcionais para Atividades da Vida Diária e Vida Prática

  32. Adaptações Funcionais para Atividades da Vida Diária e Vida Prática

  33. Esporte adaptado

  34. Esporte adaptado