slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Prof. Edmilson Santos Assunção, Ms. PowerPoint Presentation
Download Presentation
Prof. Edmilson Santos Assunção, Ms.

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 101

Prof. Edmilson Santos Assunção, Ms. - PowerPoint PPT Presentation


  • 84 Views
  • Updated on

Prof. Edmilson Santos Assunção, Ms. ANÁLISE DE CRÉDITO E RISCO. PROFESSOR. EDMILSON. Rua Espírito Santo, 1570 – apto. 1702 – Centro Fone: (043) 9994-0299 – e-mail: edmilsonassuncao@uol.com.br LONDRINA - PR. Conheça o professor.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

Prof. Edmilson Santos Assunção, Ms.


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
    Presentation Transcript
    1. Prof. Edmilson Santos Assunção, Ms. ANÁLISE DE CRÉDITO E RISCO PROFESSOR EDMILSON Rua Espírito Santo, 1570 – apto. 1702 – Centro Fone: (043) 9994-0299 – e-mail: edmilsonassuncao@uol.com.br LONDRINA - PR

    2. Conheça o professor Atuou como professor no cursos de graduação das seguintes Instituições: FAFIMAN – Mandaguari-PR, FECEA Apucarana-PR, UEM Maringá-PR, FAFIJAN – Jandaia do Sul-PR e FACULDADE INTEGRADO Londrina-PR. Ex-palestrante do Banco do Brasil, onde atuou como educador da UNIBB e Gerente de Agência. Professor dos cursos de pós-graduação nos seguintes Institutos: FECEA – Apucarana, FAFIJAN – Jandaia do Sul, Univel – Cascavel e Foz do Iguaçu, INBRAPE – Londrina, FACCAR – Rolândia, FAFIPA – Paranavaí, FAFIJA – Jacarezinho e SOMAY – Londrina-PR; Faculdade Estácio de Sá – Campus de Ourinhos, Faculdades Salesianos de Lins e Araçatuba, FEMA – Assis, UNIFEV – Votuporanga e FACCAT – Tupã-SP; e UNIDERP – Dourados e Campo Grande-MS.

    3. Conheça o professor • Formado em Ciências Contábeis. Pós-Graduado em Assessoria a Mini, Pequena e Média Empresa – Fundação Dom Cabral – Belo Horizonte - MG, Contabilidade Empresarial e Auditoria pela FACCAR – Rolândia – PR, MBA em Administração Estratégica pela USP-SP e MBA em Finanças Corporativas pela FGV-RJ. • Mestre em Gestão de Negócios pela Universidade Federal de SC. • Certificado pela ANDIMA em Investimentos Financeiros.

    4. Programa CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: 1. INTRODUÇÃO -Análise de crédito -Limite de crédito 2. ANÁLISE ECONÔMICA E FINANCEIRA -Análise econômica -Análise financeira 3. OS CINCO “Cs” DO CRÉDITO -Caráter -Capacidade -Capital -Cadastro -Condições 4. ESTABELECIMENTO DE LIMITE DE CRÉDITO -A pessoa jurídica -A pessoa Física -A) massificado B) produtor rural

    5. Programa 5.COMITÊS DE CRÉDITO -Alçadas individuais -Alçadas em comitês -Alçadas superiores 6. ANÁLISES DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS -Balanços patrimoniais -Demonstrações de resultados -Análises de índices e tendências 7. FLUXO DE CAIXA -Método direto Método indireto

    6. Programa 8. GARANTIAS EM OPERAÇÕES DE CRÉDITO -Aspectos gerais sobre garantias -Garantias fidejussórias ou pessoal – aval e fiança -Garantias reais: -A) penhor -B) caução -C) alienação fiduciária -D) Hipoteca 9. DEFINIÇÃO DE RISCOS -Definições básicas -Risco de crédito -Risco de liquidez -Risco político 10.PROCESSO DE APROVAÇÃO DE RISCO E CRÉDITO -Empréstimos e finanças -Estruturação de Negócios, pessoal e Organização -Iniciação de Risco e Estruturação -Monitoramento, Manutenção e Cobrança das transações Gerenciamento de portfólio

    7. O ambiente • O mundo de constantes mudanças. • A velocidade das informações. • As tecnologias das informações.

    8. O profissional e a contextualização Postura voltada para a busca do conhecimento Postura voltada para o mercado Postura voltada a carreira profissional Postura voltada para a qualidade de vida

    9. ANÁLISE DE FATORES ECONÔMICOS Economia americana: déficit do tesouro - guerra MUNDIAIS Efeito China: revisão investimento Petróleo: especulação e guerra Desvalorização do dólar no mundo

    10. ANÁLISE DE FATORES ECONÔMICOS CONTROLE DA INFLAÇÃO NACIONAIS BALANÇA COMERCIAL SUPERÁVIT PRIMÁRIO CRESCIMENTO ECONÔMICO

    11. ANÁLISE DE FATORES ECONÔMICOS RISCO PAÍS - MELHORA NACIONAIS BUSCA DE NOVOS MERCADOS CÂMBIO FAVORÁVEL QUEDA DO ENDIVIDAMENTO

    12. A EMPRESA CONCORRÊNCIA AMBIENTE EXTERNO INGERÊNCIAS POLÍTICAS CARGA TRIBUTÁRIA REDUÇÃO DA TAXA DE JUROS

    13. A EMPRESA COMPRAS AMBIENTE INTERNO PRODUÇÃO CONTROLE DE QUALIDADE GERENCIAMENTO FINANCEIRO

    14. A EMPRESA COMPOSIÇÃO DO PATRIMÔNIO ANÁLISE DO EMPREENDIMENTO CAPITAIS DE TERCEIROS CAPITAIS PRÓPRIOS POLÍTICA DE INVESTIMENTOS

    15. ANÁLISE DE CRÉDITO ANÁLISE DAS INFORMAÇÕES “FEELING” E BOM SENSO • VARIÁVEIS: • - Externas e Internas ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES SUBSTISTEMAS: mercado, etc COMPETÊNCIA EMPRESARIAL

    16. LIMITE DE CRÉDITO PARTICIPAÇÃO NO ENDIVIDAMENTO PRAZO PARA REANÁLISE • VARIÁVEIS AGILIDADE AO PROCESSO ACOMPANHAMENTO SISTEMÁTICO MUDANÇAS DE PORTFÓLIO

    17. CRÉDITO Pressão por desempenho Taxa de expansão • RISCO Inexperiência profissional Nível da concorrência Tomada decisão

    18. CRÉDITO CARÁTER CAPACIDADE • OS CINCO “Cs” • DO CRÉDITO CAPITAL CADASTRO CONDIÇÕES

    19. OS CINCO “CS” DO CRÉDITO CONSISTE NA AVALIAÇÃO HISTÓRICA DO POTENCIAL DEVEDOR, QUANTO À SUA IDONEIDADE EM SALDAR OS COMPROMISSOS ASSUMIDOS. CARÁTER

    20. ASPECTOS • RELEVANTES PESQUISAS DA EMPRESAS E DOS SÓCIOS ATRASOS EM OPERAÇÕES PROTESTOS E EXECUÇÕES CENTRAL DE RISCOS

    21. OS CINCO “CS” DO CRÉDITO É FUNDAMENTAL MENSURAR EM VALORES MONETÁRIOS, O LIMITE DE CRÉDITO DO PROPONENTE. CAPACIDADE

    22. ASPECTOS • RELEVANTES TRADIÇÃO DA ATUAÇÃO DA EMPRESA TRADIÇÃO DA ATUAÇÃO DOS SÓCIOS CAPACIDADE DE PRODUÇÃO GRAU DE TECNOLOGIA

    23. OS CINCO “CS” DO CRÉDITO É A AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO PATRIMONIAL DO PROPO NENTE, LEVANDO-SE EM CONTA AS SUAS DECISÕES DE “USOS DE RECURSOS” R OBTENÇÃO DE “FONTES DE RE CURSOS” PARA SUAS ATIVIDADES. CAPITAL

    24. ASPECTOS • RELEVANTES RENDA MENSAL/ANUAL – GERAÇÃO DE RECURSOS RELAÇÃO DE BENS – ACUMULO DE RIQUEZAS ENDIVIDAMENTO SOBRE PATRIMÔNIO COMPORMENTO SOCIAL DOS EMPRESÁRIOS

    25. OS CINCO “CS” DO CRÉDITO É O CONJUNTO DE DADOS E INFORMAÇÕES A RESPEITO DA PESSOA FÍSICA OU JURÍDICA, QUE PERMITE AO A INSTITUIÇÃO CONCEDER CRÉDITO COM O NÍVEL DE SEGURANÇA DESEJADO. CADASTRO

    26. ASPECTOS • RELEVANTES DADOS PROFISSIONAIS RENDA OU CAPACIDADE DE GERÁ-LAS BENS MÓVEIS E IMÓVEIS FONTES DE REFERÊNCIAS

    27. OS CINCO “CS” DO CRÉDITO A AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES DA PESSOA FÍSICA OU JURÍDICA REFERE-SE A FATORES EXTERNOS QUE POS SAM AFETAR SUAS ATIVIDADES CONDIÇÕES

    28. ASPECTOS • RELEVANTES CONCORRÊNCIA INTERFERÊNCIAS GOVERNAMENTAIS GLOBALIZAÇÃO COMPORTAMENTO DO MERCADO

    29. ANÁLISE ECONÔMICA PATRIMÔNIO RELAÇÃO ENTRE AS FONTES DE RECURSOS RENTABILIDADE

    30. CRÉDITO CAPACIDADE DE PAGAMENTO RENTABILIDADE • ANÁLISE FINANCEIRA CICLO FINANCEIRO NECESSIDADE DE CAPITAL DE GIRO SALDO DE TESOURARIA

    31. DEFINIÇÃO DE RISCO RISCO DE CRÉDITO RISCO FIDUCIÁRIO • RISCOS • PRINCIPAIS RISCO DE LIQUIDEZ RISCO POLÍTICO

    32. É O RISCO NORMAL ENVOLVIDO EM QUALQUER OPERA ÇÃO DE CRÉDITO. O CONJUNTO DE VARIÁVEIS ANALI- DAS QUANDO DA APROVAÇÃO DO CRÉDITO E DA OPE- ÇÃO, IRÃO DETERMINAR O NÍVEL DESTE RISCO. RISCO DE CRÉDITO

    33. TRATA-SE DE RISCO ENVOLVIDO NA ADMINISTRAÇÃO DE CAPITAIS DE TERCEIROS QUE POSSA GERAR EVEN- TUAIS RECLAMAÇÕES. POR ISSO, O PERFIL DO ADMI- NISTRADOR TENDERÁ A PRINCÍPIOS DE ÉTICA E PRU- DÊNCIA. RISCO FIDUCIÁRIO

    34. NO SETOR FINANCEIRO, A ANÁLISE DESTE RISCO, ENGLOBA TODOS OS DEMAIS, BUSCANDO EVITAR SUR- PRESAS PARA A INSTITUIÇÃO. EX: CASAMENTO DAS OPERAÇÕES, CONCENTRAÇÕES DE OPERAÇÕES EM DATAS PRÓXIMAS OU COM O MESMO CLIENTE. RISCO DE LIQUIDEZ

    35. O NOME DA INSTITUIÇÃO PODE VIR A SER AFETADA SEMPRE QUE INCORRERMOS EM ERROS QUE PREJUDICAM POLITICAMENTE. BUSCAR O CUMPRIMENTO DA LEGISLAÇÃO OU NA ADOÇÃO DE BOM SENSO E DA BOA PRÁTICA BANCÁRIA. RISCO POLÍTICO

    36. RISCOS MEIOS EMPRÉSTIMOS/FIANÇAS RISCO DE PREÇOS

    37. É O RISCO ASSOCIADO À POSSIBILIDADE DO DEVEDOR FALHAR EM CUMPRIR SUAS OBRIGAÇÕES CONTRATUAIS COM A INSTITUIÇÃO, QUANDO DO PAGAMENTO DE PRINCIPAL OU JUROS. EMPRÉSTIMOS/FIANÇAS

    38. EXISTE EM FUNÇÃO VOLATILIDADE DOS MERCADOS, DEPENDENDO DAS CIRCUNSTÂNCIAS, PODE ALTERAR AS TAXAS DE JUROS E/OU PREÇOS DE OPERAÇÕES (ATIVAS OU PASSIVAS). RISCO DE PREÇO

    39. ESTABELECIMENTO DE LIMITE DE CRÉDITO PESSOA JURÍDICA – ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. PESSOA FÍSICA – a) crédito massificado PESSOA FÍSICA – b) produtor rural

    40. ESTABELECIMENTO DE LIMITE DE CRÉDITO - PJ CADASTRO: informações de mercado, central de risco e observações “in loco” PATRIMÔNIO: análise do Balanço, de índices e tendências. Faturamento e rentabilidade. TRADIÇÃO: pontualidade, experiência em negócios. Tratamento sistematizado

    41. ESTABELECIMENTO DE LIMITE DE CRÉDITO – PF - MASSIFICADO CADASTRO: informações de mercado e central de risco. RENDA: análise dos ganhos mensais para concessão de crédito e encarteiramento. TRADIÇÃO: pontualidade, experiência em negócios. Tratamento sistematizado.

    42. ESTABELECIMENTO DE LIMITE DE CRÉDITO – PF – PRODUTOR RURAL CADASTRO: informações de mercado e central de risco. PATRIMÔNIO: análise do patrimônio. Capacidade de produção. Experiência no ramo. TRADIÇÃO: pontualidade, experiência em negócios. Tratamento sistematizado.

    43. ESTRUTURA PATRIMONIAL

    44. BALANÇO PATRIMONIAL Disponibilidades • Ativo • Circulante Investimentos financeiros Duplicatas a Receber Estoques Contas a Receber

    45. BALANÇO PATRIMONIAL Fornecedores • Passivo • Circulante Empréstimos bancários Impostos a pagar Salários a pagar Encargos sociais

    46. BALANÇO PATRIMONIAL Ativo realizável a L. Prazo • Outras • Informações • Patrimoniais Ativo Permanente Passivo Exigível a L. Prazo Resultado de Exercício. Futuro Patrimônio Líquido

    47. INDICADORES ECONÔMICO-FINANCEIROS Capital Circulante Líquido CCL = AC - PC

    48. INDICADORES ECONÔMICO-FINANCEIROS Índice de Liquidez Corrente LC = AC : PC

    49. INDICADORES ECONÔMICO-FINANCEIROS Índice de Liquidez Seca LS = (AC – E) : PC

    50. INDICADORES ECONÔMICO-FINANCEIROS Índice de Liquidez Geral LG = (AC + RLP):(PC + ELP)