slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Auto-Biografia: PowerPoint Presentation
Download Presentation
Auto-Biografia:

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 30

Auto-Biografia: - PowerPoint PPT Presentation


  • 50 Views
  • Uploaded on

Auto-Biografia:

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

Auto-Biografia:


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide2

Auto-Biografia:

  • Nascido aos 16 dias do mês de novembro de 1927 em Bodocó, Estado do Pernambuco. Mudamos com destino ao Estado de Goiás em julho de 1932 por causa de uma grande seca! Chegamos ao Estado do Piauí em agosto do mesmo ano, em um lugar por nome São Francisco, enquanto meus pais e outras famílias que vinha também na mudança descansavam da viagem, dentro de um mês de descanso meu pai faleceu e três dos meus irmãos também. Nomes dos falecidos: Meu pai Cícero Antonio Pajaú, meus irmãos: João, Vicente e Miguel. Agora o leitor para um pouquinho para pensar, como ficou esta pobre viúva? Sem marido, sem seus três filhos e sem recursos, morreram também todos os animais que carregavam na mudança. Minha mãe que tinha nove filhos, agora restava somente seis e a mais velha era mulher. Minha mãe sofreu tanto, o qual você não pode nem pensar o que ela passou para criar estes filhos. Mas se conservou como uma verdadeira viúva. Mudamos para o Maranhão em um lugar chamado Espinho, onde casou minha irmã mais velha. Depois mudamos para Faveira município de São Félix de Balsas. Já com 12 anos continuamos a viagem para o Estado de Goiás o qual era destino do meu saudoso pai. Terminei de me criar no município de Goiatins, onde o mundo como meu infiel professor, me ensinou tudo que nele existe. Em 1952, em um dia de segunda-feira às 16h da tarde minha queridinha mãezinha faleceu. Eu vi quando ela abriu a boca pela ultima vez! Nunca pude compreender como eu fiquei naquele momento, pois eu era o caçula e o único que morava com ela, eu não sabia que Deus tem solução para todos os problemas, ainda passei dez anos jogado no mundo fazendo tudo que ele oferece, mas pela misericórdia de Deus, em setembro de 1962 quando eu chequei de um garimpo, meu irmão Manoel Glória que tinha aceitado Jesus como seu salvador pregou para mim o evangelho em marcos 16.15, pelo qual eu não compreendi nada. 1 Coríntios 2.14, ate aqui eu vivia oprimido pelo poder do pecado, sujeito até a morte. Romanos 6.23, mas o senhor como Bom Pastor João 10.11, deu a sua vida por mim e me resgatou da morte e no dia 11 de novembro de 1962 em um dia de domingo eu aceitei o convite de JESUS, Mateus 11.28. Na cidade de Goiatins, foi onde aconteceu este maravilhoso acontecimento e para a glória de Deus no dia 25 de dezembro do mesmo ano, em um dia de quarta-feira eu desci as águas batismal tronando-me membro do corpo de Cristo. Marcos 16.16. As benções não pararam, no dia 5 de setembro de 1963 em um dia de domingo JESUS me batizou com o Espírito Santo, glória a Deus! Atos 2.39. Em 8 de maio 1964 em uma sexta-feira às 15h da tarde na cidade de Goiatins, eu me casei com a Irmã Margarida. Em 1966 mudamos para Colinas de Goiás, no mês de setembro de 1967 em Colinas dei os meus primeiros passos para o ministério tendo com pastor o irmão Olavo Magalhães, fui dirigir uma congregação já começada pela mocidade de Colinas chamada Betânia, este era o nome da congregação, a qual Deus abençoou Maravilhosamente, mas eu tinha que viajar toda quarta-feira e todos os sábados para dar assistência e a congregação ficava a 15 km de Colinas, fiz esta viagem muitas vezes a pé, para ir e para voltar, não aguentei mais por causa da situação financeira. Em 1969 mudei para o Estado do Maranhão e fui dirigir uma congregação por nome Santa Cruz, onde o Senhor me abençoou Maravilhosamente. Como eu sempre me encontrava com o Pastor Olavo, ele sempre me convidava para voltar para Colinas para lhe ajudar na obra, inclusive, até neste tempo não tinha congregação em Colinas e nem um dirigente. Eu atendi o convite dele e em 1971, chegando a Colinas ele me mandou para um lugar por nome Cunhãzinha, não demorou e passou a se chamar Tessalônica
slide3

dirigida pelo irmão Cornélio, que para glória de Deus, hoje e Pastor, e o irmão Jorge José Pereira que também para glória de Deus e Evangelista da nossa congregação e vice-presidente da Assembléia de Deus de Colinas, irmão Leontino que era porteiro e outros auxiliares. No dia 20 de julho de 1973 em um dia de domingo para glória de Deus eu fui consagrado a Presbítero, I Pe 5.1, trabalhei nesta congregação por muito tempo, 5 anos se passaram, depois de uma grande luta e perseguição a qual dispensa comentário, fui transferido para o Município de Itapiratins em julho de 1976 onde encontrei só uma família crente, o irmão João Bandeira de saudosa memória. Em novembro do mesmo ano, recebi ordem de Pastor Nelson Rodrigues Lima de saudosa memória e o Pastor Luiz de França Moreira também de saudosa memória para a cidade de Itacajá, para ali dar inicio ao trabalho da Igreja Evangélica Assembléia de Deus, pois até aquele tempo só existia naquela cidade uma família congregando na Igreja Batista, resolvi a me entregar a Obra de Deus disposto a sofrer pela causa do Mestre, era mais um passo de fé, pois não tinha recurso financeiro no momento, não tinha ajuda de nenhuma Igreja. O leitor para e pense como estava este obreiro! Evangelizei das margens do rio Tocantins até o pé da Serra Geral, muitas vezes cansava, chorava, mas semeava a palavra. Hoje vejo os frutos graças a Deus Salmo 16. 5-6. O trabalho naquela região cresceu muito para a glória de Deus, mas para minha surpresa e da Igreja, no inicio do mês de janeiro de 1982 o Pastor Antonio Assis Vieira recém chegado em Colinas e grande caravana chegaram, a gente não esperava que se tratava de uma transferência e a Igreja no momento não queria que eu atendesse, mas até que chegou a compreender. Voltei para Colinas, para mim foi um ano de muita luta, sem uma casa para morar, a gente não tinha condição nenhuma, mesmo assim não desanimei, não enterrei o meu talento, Mateus 25.4-23. Evangelizei o campo de Colinas quase todo, inclusive Brasilândia, que chegou a ser uma boa congregação. Por motivo de ali já existir um número de crentes o Pastor mandou-me que fosse trabalhar ali em definitivo, o qual rejeitei por três vezes, mas na quarta eu obedeci e fui. Enfrentei muitas dificuldades, quase como em Itacajá, mas graças a Deus que o trabalho cresceu novamente, o Pastor Assis em reunião com o ministério decidiu transferir-me para a congregação do Bairro Cacau em Colinas. Para mim foi surpresa, isto no ano de 1987, quando o irmão João Nunes me avisou, foi mais que surpresa, não sei explicar como me senti naquela hora. Não senti que deveria sair de Brasilândia, pois eu não conseguia ver qual o motivo, mas não transgredi a ordem Ministerial e graças a Deus obedeci e o trabalho do Cacau prosperou muito, Deus abençoou poderosamente, passei um ano e onze meses ali, devido muitas provas, senti-me como se estivesse desprezado por todos os meus colegas, devido a grande luta, resolvi entregar meu ministério, leia Provérbios 18.19. Em 1988 eu entreguei o trabalho, ficando como obreiro, só que agora não estava em frente de trabalho, o qual eu tanto amo ainda hoje. A minha situação financeira estava tão fraca, sentindo muita vergonha, resolvi pedir uma

slide4

ajuda mais não fui atendido por ninguém, saí chorando de vergonha, fui para Brasilândia viver minha vida particular, congregando na mesma

Igreja fundada por mim, mas agora dirigida pelo irmão Manoel Messias, o qual nos demos muito certo. Graças a Deus, mas demorou pouco tempo, substituiu sua saída o irmão Cornélio, Assim eu pude dizer saiu um bom amigo, chegou um amigo bom, mas não demorou, Brasilândia foi emancipado, vindo para pastorear a igreja o irmão Antonio Piauí, não sei o porquê nós não nos demos certo, começamos a nos desentender, não havia aquela união que a gente tinha com os outros, Atos 15.39. Resolvi, para conservação da nossa vida espiritual, no dia 12 de abril de 1993, mudar para Guaraí. Mateus 10.23 e 2.13, o qual permaneço até agora servindo ao Senhor. Atos 1.32. Romanos 12.11. Tenho feio o que posso para que ninguém tome a minha coroa. Apocalipse 3.11, apesar das tantas provas e tribulações tenho feito tudo em fim, Mateus 24.13, pedindo a Deus força para ser fiel até a morte, Apocalipse 2.10, que eu possa dizer, combati o bom combate, acabei a carreira e guardei a fé. II Tim. 4.7. Hoje com 68 anos e 4 meses e 12 dias, depois de velho, cabelos brancos, não me desampares ó Deus! Salmo 71.17-19. Quero dar frutos, mesmo na minha velhice, Salmo 92 13-15. Peço que o Senhor me prepare para que eu possa dizer ora vem Senhor Jesus. Apocalipse 22.20.

28 de março de 1996.

slide9

9

9

slide11

11

11

slide12

12

Palavras negativas que não existem na Bíblia:

Missa

Católico

Papa

Padre

Rezar

Dia dos finados Madrinha

Semana santa Novena

Madrinha

Compadre

Semana santa Benzer

Nossa senhora Batismo de crianças

Afilhado

Quaresma Purgatório

Palavras positivas que existem na Bíblia:

João 20.27

Atos 16.1

I Timóteo 6.2 Gálatas 3.9 – 22 e I Timóteo 2. 4 - 5 Gen. 1.1

l Cor. 11.24-26

Mt. 3.16

Maria Mãe de Jesus e não Mãe de Deus Mt. 1.18

Pastor

Culto

Orar

Crente

Céu

Ceia do Senhor

Batismo nas águas

  • A Bíblia tem:
  • Os livros da Bíblia
  • Os capítulos
  • Os Versículos
  • As palavras
  • 66
  • 1.189
  • 31.173
  • 773.692 (cada palavra tem 10 interpretações)

Os 10 problemas na vida do beberrão!

  • Dar mau exemplo para família;
  • Perde a moral;
  • Perde a confiança;
  • Perde o emprego;
  • Perde a vergonha;
  • Perde o tempo;
  • Gasta o dinheiro;
  • Acaba com a saúde;
  • Perde a vida;
  • Perde a alma. l Cor. 6.10.
slide13

13

13

slide15

15

15

slide17

17

17

slide19

19

19

slide21

21

21

slide23

23

23

slide25

25

25

slide27

27

Alerta povo de Deus:

  • A lei e a graça:
  • Pela graça sois salvo, mediante a fé, isto não vem de vós é dom de Deus (Estude estes versículos).

Homenagem ao Presbítero Raimundo Glória: (por Josiel Barbosa Pajaú).

É uma história real, da qual muito me orgulho, a história do meu querido Pai o popular Raimundo glória. Que no estado do Pernambuco na cidade de Bodocó nascia sadio e forte o grande homem. O meu querido Pai. Não vou falar do que eu não vi, apenas falarei um pouco daquilo que presenciei. Minhas primeiras lembranças são do seu sofrimento na cidade de Itacajá. Quando ali foi enviado para poder evangelizar. Ali não tinha um templo para que pudesse ao menos orar. Ali tinha fiéis para poder ofertar, mais com muito sacrifício e oração à igreja conseguiu fundar. Tudo estava tão bem, crente ali já se via, pois a obra do Senhor fazia com alegria, mais não durou muito tempo. Pois um dia de repente chegava a nossa morada o nosso Presidente Antonio Assis Vieira de Sousa, juntamente com uma caravana de Colinas. E para nossa surpresa tratava-se de outro Pastor para do campo tomar posse. A gente saia de lá com um sentimento de injustiça, pois nada tinha sido avisado antes, levaram-nos para Colinas e nos despejou em frente à casa do meu tio Antonio Glória. Ali ficava meu pai com sua família, pois não tínhamos para onde ir, mais o Senhor tomou conta das nossas vidas, meu pai com muita honra conseguiu a obra retomar. A obra do Senhor jamais saiu de sua mente,

slide28

28

a vontade sempre foi grande de semear a semente. E na década de 80 uma Igreja foi abrir pra surpresa de muita gente. Chegamos a Brasilândia com muitas dificuldades, o meu pai ganhou uma quadra de lotes onde fizemos nossa morada. Meu pai ali já começava a obra do Senhor, que fazia sempre com muito amor. Começou evangelizar na cidade e no sertão, em pouquíssimos dias ali já tinha uns irmãos. A luta era tremenda, pois lugar difícil, mais nunca desanimou e para gloria de Senhor, pois muita gente ali orava, por mais que parecesse impossível eu sempre o acompanhava quando ele ia evangelizar em Tiririca, Chapada Alta, Pindaré e outros lugares. Muitas e muitas vezes quando íamos caminhado meu Pai parava para eu descansar e no intervalo do meu descanso, embaixo de uma árvore via meu pai orar e chorar. Depois de uns cinco anos o que ali já se via era uma Igreja já grande, muitos membros e congregados, mais para nossa surpresa outra vez nos enviaram para outro lugar onde tudo iria começar. Chegamos então no Cacau. E como era o seu costume começou evangelizar. Ali tinha uma Igreja e uma casa para morar, mais as mesmas dificuldades ali iria encontrar: Trabalhou como sempre fez, orando, jejuando e chorando. Tudo estava tão bem, mais um dia em reunião desprezaram

meu pai, ele ficou muito triste, e também muito chateado, pois não deram muito valor naquele que desbravou cidades e povoados. Como se fosse agora, isso me faz chorar, pois o homem que até então só trabalhou pro Senhor uma decisão tomou. Chegava a hora de parar, confesso a todos vocês que nunca fiquei tão triste quando para nós chegou e então ele confirmou daqui iremos mudar. Voltamos para Brasilândia, a minha querida cidade, mais não como era antes, de pastor de igreja, era apenas mais um membro. Depois de alguns anos dali saímos para Guaraí, ele achava um jeito para pregar aqui ou ali. O meu Pai sempre ensinava a ser homem de valor, pois ele criou quatro filhos e nos ensinava o que é o amor. Jeremias, Josué, Josiel e Joel foram presentes de Deus, isso sempre ele falou. E isso é um pouco da história do mais belo e amoroso Pai, do meu querido (Raimundo glória) que nunca nos abandonou, sempre nos trata com carinho na alegria e na dor. Peço desculpas a todos, pois não sou escritor, só queria descrever o que sempre fez um homem fiel a Deus que jamais o desprezou. Um abraço a você Pai, do fundo do meu coração. Você não sai da lembrança desse filho rebelde mais que sempre te admirou, o senhor sabe disso. Por isso vou terminar com uma frase que sempre ouvi falar. “Entrega teu caminho ao Senhor, confia nele e o mais ele fará. Eu jamais esquecerei as coisas que o senhor diz. Faça sempre o que eu mando e nem sempre o que eu fiz.

Josiel Barbosa Pajaú

slide29

Velho Amigo (minha homenagem ao maior evangelista da Região de Brasilândia, Colinas e outros Raimundo Glória)

Acontece às vezes, coisas que esperávamos jamaisAmanhã é tarde, quando a noite vem é pra valerJá não há mais tempo pra chorar em vãoJá é hora de achar outra direção.

Vi um velho amigo na estrada, logo me aqueceu o coraçãoEle me falou de uma vida, bem melhor que a imaginaçãoSe você se sente inseguro, não se perca na ilusãoTem alguém estendendo a mão pra vocêDeus está estendendo a mão prá você

Há uma saída, há uma estrada, que nos leva ao céu no fim da jornadaE eu vou subindo, vou de glória em glóriaCanto um novo hino ao som da vitória

Rebanhão(Por Assis)