profa dinabel vilas boas metodologia da pesquisa 2009 1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Profa. Dinabel Vilas-Boas– Metodologia da Pesquisa – 2009.1 PowerPoint Presentation
Download Presentation
Profa. Dinabel Vilas-Boas– Metodologia da Pesquisa – 2009.1

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 42

Profa. Dinabel Vilas-Boas– Metodologia da Pesquisa – 2009.1 - PowerPoint PPT Presentation


  • 100 Views
  • Uploaded on

Profa. Dinabel Vilas-Boas– Metodologia da Pesquisa – 2009.1. Pesquisa Ciências Biológicas. Pesquisa. É um conjunto de ações, propostas para encontrar a solução para um problema, que têm por base procedimentos racionais e sistemáticos .

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

Profa. Dinabel Vilas-Boas– Metodologia da Pesquisa – 2009.1


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
    Presentation Transcript
    1. Profa. Dinabel Vilas-Boas– Metodologia da Pesquisa – 2009.1 Pesquisa Ciências Biológicas

    2. Pesquisa É um conjunto de ações, propostas para encontrar a solução para um problema, que têm por base procedimentos racionais e sistemáticos. A pesquisa é realizada quando se tem um problema e não se tem informações para solucioná-lo. ... é um “processo formal e sistemático de desenvolvimento do método científico. Uma atividade organizada e cooperativa;

    3. Tem suas próprias regras: • Uso de citações, plágio, e produção cooperativa. • Apresentação do Produto da pesquisa: teses, livros, artigos

    4. Quais os objetivos da Pesquisa? • Contribuir com o avanço da ciência; • responder a uma pergunta: • de interesse para a comunidade científica; • ainda não respondida anteriormente (ou satisfatoriamente); • de relevância para o interesse social.

    5. CONTRIBUIÇÃO • pode ser puramente teórica; • baseada em teoria com base em experimentação; • pode ser uma melhoria de técnicas existentes; • deve ter resultados que possam ser generalizados.

    6. Classificações da pesquisa

    7. Do ponto de vista da sua natureza: Básica (ou fundamental): objetiva gerar conhecimentos novos úteis para o avanço da ciência sem aplicação prática prevista, sem finalidades imediatas. Envolve verdades e interesses universais. Os conhecimentos são utilizados em pesquisas aplicadas ou tecnológicas. Ex.: desenvolver um novo analgésico ou vermífugo a partir de uma planta. Gera conhecimentos, que são aplicados em pesquisas aplicadas ou tecnológicas.

    8. Do ponto de vista da forma de abordagem do problema: • Quantitativa: considera que tudo pode ser quantificável, o que significa traduzir em números opiniões e informações para classificá-las e analisá-las. • Requer o uso de recursos e de técnicas estatísticas (percentagem, média, correlação, análise de regressão, etc.). • Mais comum nas ciências naturais: matemática, física, engenharia

    9. Do ponto de vista da forma de abordagem do problema: Qualitativa: é basicamente aquela que busca entender um fenômeno específico em profundidade. Ao invés de estatísticas, regras e outras generalizações, a qualitativa trabalha com descrições, comparações e interpretações. O ambiente natural é a fonte direta para coleta de dados e o pesquisador é o instrumento-chave. O processo e seu significado são os focos principais de abordagem. Mais comum nas Ciências Humanas – Antropologia, Sociologia, Comunicação Social, Psicologia

    10. Qualitativa:

    11. 1º exemplo - participação das pessoas - restrita a escolher uma dentre algumas opções. 2º exemplo – é possível descrever melhor o que faz. Como resultado: o primeiro exemplo pode produzir estatísticas do tipo - X% dos YZ pesquisados atuam na área de Ciências Biológicas o segundo produz uma série irregular de relatos pessoais que não podem ser comparados em números, mas que levam a uma compreensão mais rica do fenômeno.

    12. Do ponto de vista de seus objetivos: • Exploratória: visa proporcionar maior familiaridade com o problema com vistas a torná-lo explícito ou a construir hipóteses. • - levantamento bibliográfico; • -entrevistas com pessoas que tiveram experiências práticas com o problema pesquisado; • -análise de exemplos que estimulem a compreensão; • Assume, em geral, as formas de pesquisas bibliográficas e estudos de caso.

    13. Do ponto de vista de seus objetivos: Descritiva:é um estudo que apresenta o estado que encontra-se o objeto de interesse. Envolve o uso de técnicas padronizadas de coleta de dados: questionário e observação sistemática para a obtenção da informação desejada Está baseado na premissa de que os problemas podem ser resolvidos e as práticas melhoradas por meio da análise, observação e descrição objetiva e completa. Assume, em geral, a forma de Levantamento.

    14. Do ponto de vista de seus objetivos: • Explicativa:visa identificar os fatores que • determinam ou contribuem para a ocorrência dos fatos/fenômenos/processos. • Aprofunda o conhecimento da realidade porque explica o “porquê” das coisas. • quando realizada nas ciências naturais, requer o uso do método experimental (permite testar hipóteses controlando efeitos) • e nas ciências sociais requer o uso do método observacional (fundamenta-se na percepção da realidade e dos fatos que ela fornece, com o intuito de explicá-la). • Assume, em geral, a formas de Pesquisa Experimental e Pesquisa Ex-post-facto.

    15. Tipos de Pesquisa Científica Do ponto de vista dos procedimentos técnicos: • Laboratório • Caracterizada por: • Interferir artificialmente na produção do fato/ • fenômeno/processo • OU • Artificializar o ambiente ou os mecanismos de percepção para que o fato/fenômeno/processo seja produzido/percebido adequadamente • “Estímulos” “Cenários” • Permite: • Estabelecer padrão desejável de observação • Captar dados para descrição e análise • Controlar o fato/fenômeno/processo

    16. Tipos de Pesquisa Científica Do ponto de vista dos procedimentos técnicos • Campo • Onde acontece o fato/fenômeno/processo • Coleta de dados e observação do fato/fenômenos/ processo • in natura • Formas: • Observação direta; • Levantamento; • Estudo de caso

    17. Do ponto de vista dos procedimentos técnicos: Bibliográfica: quando elaborada a partir de material já publicado, constituído principalmente de livros, artigos de periódicos e material disponibilizado na web. Finalidade: é colocar o pesquisador em contato com o que já se produziu a respeito do seu tema de pesquisa; desvendar, recolher e analisar as principais contribuições sobre um determinado fato, assunto ou idéia. Requerconhecimento de termos técnicos e sinônimos; Imprescindível para qualquer pesquisa científica; Registrar e organizar os dados bibliográficos referentes aos documentos obtidos e empregados na pesquisa científica;

    18. Do ponto de vista dos procedimentos técnicos: Documental: quando elaborada a partir de materiais que não receberam tratamento analítico. Experimental:consiste em experimentar, fazer experiências. Quando se determina um objeto de estudo, selecionam-se as variáveis que seriam capazes de influenciá-lo, definem-se as formas de controle e de observação dos efeitos que a variável produz no objeto.

    19. Etapas da pesquisa experimental: 1 – Formulação do problema 2 – Construção de hipóteses 3 – Operacionalização das variáveis 4 – Definição do plano experimental 5 – Determinação dos sujeitos 6 – Determinação do ambiente 7 – Coleta de dados 8 – Análise e interpretação dos dados 9 –Apresentação das conclusões

    20. Levantamento (Survey):Exame, inspeção vistoria, mapeamento • Quando a pesquisa envolve a interrogação direta das pessoas (entrevista ou questionário) cujo comportamento se deseja conhecer. • Ex.: Investigar a preferências de crianças em diferentes idades. • Etapas: • 1 – Especificação dos Objetivos • 2 – Operacionalização dos conceitos e variáveis • 3 - Elaboração do instrumento de coleta de dados • 4 – Pré-teste do instrumento • 5 – Seleção da amostra • 6 – Coleta e verificação dos dados • 7 – Análise e interpretação dos dados • 8 – Apresentação dos resultados

    21. Estudo de caso:quando envolve o estudo profundo e exaustivo de um ou poucos objetos de maneira que se permita o seu amplo e detalhado conhecimento. Documenta e analisa, muito bem detalhado, a atividade de uma organização ou de um pequeno grupo dentro dela. Investiga um fenômeno contemporâneo dentro de seu contexto real. Ex.: pesquisa realizada pela professora Fulaninha Etapas: 1 – Formulação do problema 2 – Definição da unidade-caso 3 – Determinação do número de casos 4 – Elaboração do protocolo 5 – Coleta de dados 6 – Avaliação e análise dos dados 7 –Apresentação das conclusões

    22. Pesquisa-ação:quando concebida e realizada em estreita associação com uma ação ou com a resolução de um problema coletivo. Os pesquisadores e participantes representativos da situação ou do problema estão envolvidos de modo cooperativo ou participativo. Observação “ativa” de um fenômeno, com intervenções ao longo do trabalho. Etapas: 1 – Fase Exploratória 2 – Formulação do Problema 3 – Construção de Hipóteses 4 – Realização de Seminário 5 – Seleção da Amostra 6 – Coleta de Dados 7 - Análise e Interpretação dos Dados 8 – Elaboração do Plano de Ação 9 – Divulgação dos Resultados

    23. Participante:quando se desenvolve a partir da interação entre pesquisadores e membros das situações investigadas. Observação “passiva” de um fenômeno, sem nenhuma intervenção sobre ele. Etapas: 1 – montagem institucional e metodológica 2 – estudo preliminar e provisório da região e da população pesquisadas 3 – análise crítica dos problemas 4 – programa-ação 5 – aplicação de um plano de ação

    24. Ex-post-Facto(a partir do fato) a variável independente é manipulada em seu meio natural, sem interferência do pesquisador. Muitas vezes o fato a ser estudado já ocorreu, verificando-se quais elementos geraram determinado acontecimento, ou quais prováveis caminhos surgirão devido ao ocorrido. Quando o “experimento” se realiza depois dos fatos – Pesquisa não-experimental. São feitas inferências sobre as relações entre as variáveis em observação direta.

    25. Ex-post-Facto Este tipo de pesquisa realiza a ocorrência de variações na variável dependente no curso natural dos acontecimentos. Neste caso, o pesquisador não possui controle sobre a variável independente, que constitui o fator suposto do fenômeno, porque ele já ocorreu. Portanto, o pesquisador identifica as situações que se desenvolveram naturalmente e trabalha sobre elas como se estivessem submetidas a controles. Ela tem o mesmo propósito que a pesquisa experimental por observar a existência de relações entre variáveis

    26. Os tipos de pesquisa apresentados nas diversas classificações não são estanques. Uma mesma pesquisa pode estar, ao mesmo tempo, enquadrada em várias classificações, desde que obedeça aos requisitos inerentes a cada tipo.

    27. Como iniciar uma pesquisa? A elaboração de uma pesquisa é um processo em que, a partir de uma necessidade, se escolhe um tema e, gradativamente define-se um problema e as formas de solucioná-lo.

    28. O que é necessáriopara se fazerpesquisa? • Conhecimento do assunto • a ser pesquisado; • Curiosidade; • Criatividade; • Imaginação disciplinada; • Perseverança e paciência; • Recursos humanos, materiais e financeiros.

    29. Etapas da Pesquisa Científica 1. Escolha do tema O que vou pesquisar? Um aspecto ou uma área de interesse de um assunto que se deseja provar ou desenvolver Assunto interessante para o pesquisador Originalidade não é pré-requisito Fontes de assuntos: vivência diária, questões polêmicas, reflexão, leituras, conversações, debates, discussões 2. Revisão de literatura Quem já pesquisou algo semelhante? Busca de trabalhos semelhantes ou idênticos Pesquisas e publicações na área

    30. Etapas da Pesquisa Científica 3. Justificativa • Por que estudar esse tema? • Vantagens e benefícios que a pesquisa irá proporcionar • Importância pessoal ou cultural • Deve ser convincente 4. Formulação do problema • Que respostas estou disposto a responder? • Definir claramente o problema • Delimitá-lo em termos de tempo e espaço 5. Determinação de objetivos • O que pretendo alcançar com a pesquisa? • Objetivo geral – qual o propósito da pesquisa? • Objetivos específicos – abertura do objetivo geral em outros menores (possíveis capítulos)

    31. Etapas da Pesquisa Científica 6. Metodologia • Como se procederá a pesquisa? • Caminhos para se chegar aos objetivos propostos • Qual o tipo de pesquisa? • Qual o universo da pesquisa? • Será utilizado a amostragem? • Quais os instrumentos de coleta de dados? • Como foram construídos os instrumentos de pesquisa? • Qual a forma que será usada para a tabulação de dados?

    32. Etapas da Pesquisa Científica Metodologia • Como interpretará e analisará os dados e informações? • Explicitar a metodologia de pesquisas de campo ou de • laboratório é bastante importante • Pesquisa bibliográfica – leitura como material primordial • Indicar como pretende acessar suas fontes de consulta, • fichá-las, lê-las e resumi-las, construir seu texto

    33. Etapas da Pesquisa Científica 7. Coleta de dados • Como será o processo de coleta de dados? • Como? Através de que meios? Por quem? Quando? • Onde? • Paciência

    34. Etapas da Pesquisa Científica 8. Tabulação dos dados • Como organizar os dados obtidos? • Recursos: índices, cálculos estatísticos, tabelas, quadros e gráficos 9. Análise e discussão dos resultados • Como os dados coletados serão analisados? • Confirmar ou refutar hipótese anunciada

    35. Etapas da Pesquisa Científica 10. Conclusão da análise dos resultados • Sintetizar os resultados obtidos • Evidenciar as conquistas alcançadas com o estudo • Indicar as limitações e as reconsiderações • Apontar a relação entre fatos verificados e teoria • Contribuição da pesquisa para o meio acadêmico, • empresarial ou desenvolvimento da ciência e tecnologia

    36. 11. Redação e apresentação do trabalho científico • Redigir o trabalho científico: monografia, dissertação, • tese, artigo, etc. • Obedecer as normas pré-estabelecidas

    37. Etapas da Pesquisa Científica • 1. Escolha do tema • 2. Revisão de literatura • 3. Justificativa • 4. Formulação do problema • 5. Determinação de objetivos • 6. Metodologia • 7. Coleta de dados • 8. Tabulação de dados • 9. Análise e discussão dos resultados • 10. Conclusão da análise dos resultados • 11. Redação e apresentação do trabalho científico • 12. Divulgação

    38. Tipos de Pesquisa Finalidade: Básica ou aplicada Objetivos: Exploratória, Descritiva,Explicativa Procedimentos:Bibliográfica, documental, experimental e outros Natureza: Qualitativa ou Quantitativa Local de Realização: Campo ou laboratório CRITÉRIOS

    39. Pinga-se uma gota de ácido numa placa de metal para observar o resultado Pesquisa Experimental Saber como os peixes respiram Pesquisa Exploratória Saber quais os hábitos alimentares de uma comunidade específica Pesquisa Social (Descritiva) Saber de que forma se deu a Proclamação da República brasileira Pesquisa Histórica (Descritiva) Saber o que é a Neutralidade Científica Pesquisa Teórica (Descritiva) Saber como se desenvolveu o estudo do cancer de mama no Brasil Pesquisa Bibliográfica (Exploratória)

    40. BIBLIOGRAFIA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: informação e documentação – referências – elaboração. São Paulo: ABNT, 2000. DUARTE, Marcos. Uma visão sobre formas de pesquisa. Disponível em: <http://lob.incubadora.fapesp.br/portal/t/metodologia/pesquisa.pdf>. Acesso em: 13 mar. 2006 Glossário de Biblioteconomia e Documentação. Disponível em: <http://portalfust.socinfo.org.br/Docs/Docs%20contribuicoes%20dos%20SUBGTS/GTUN.BTCA.IDDL.0025.doc>. Acesso em: 15 mar. 2006. KOURGANOFF, Wladimir. A face oculta da universide. Tradução Cláudia Schilling; FátimaMurad. SãoPaulo : Editora da Universidade Estadual paulista, 1990. RUDIO, Franz Victor. Introdução ao projeto de pesquisa científica. 13. ed. Petrópolis: Vozes, 1989. SANTOS, Antonio Raimundo dos. Metodologia científica: a construção do conhecimento 5. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1986. 108p. Wikipédia, a enciclopédia livre. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%A1gina_principal>. Acesso em: 15 mar. 2006.