Aula 1 – Introdução e Fundamentos de requisitos (Engenharia de Requisitos) - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Aula 1 – Introdução e Fundamentos de requisitos (Engenharia de Requisitos) PowerPoint Presentation
Download Presentation
Aula 1 – Introdução e Fundamentos de requisitos (Engenharia de Requisitos)

play fullscreen
1 / 40
Aula 1 – Introdução e Fundamentos de requisitos (Engenharia de Requisitos)
204 Views
Download Presentation
gyan
Download Presentation

Aula 1 – Introdução e Fundamentos de requisitos (Engenharia de Requisitos)

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Aula 1 – Introdução e Fundamentos de requisitos (Engenharia de Requisitos) 1.1 Os sintomas e as causas de uma ER inadequada 1.2 As quatro atividades principais da ER 1.3 O papel da comunicação na ER 1.4 As competências exigidas de um engenheiro de requisitos 1.5 Os três tipos de requisitos 1.6 O papel dos requisitos de qualidade

  2. “A melhormaneira de atendersignificativamente a produtividadeequalidade do desenvolvimentoeteste de seu software éaprimorar a qualidade dos seusrequisitos” “Só depende de você, então... Just do It”.

  3. O problema da PEDRA Traga-me uma pedra. Mas quando você lhe entrega a pedra o cliente olha e lhe diz: Sim, mas na verdade, o que eu realmente queria era uma pequena pedra azul”.

  4. O problema da PEDRA Quando você lhe entrega a pequena pedra azul, verifica que o cliente realmente desejava era uma pequena pedra esférica e azul. No final, concluiu-se que o cliente estava querendo uma pequena pedra de mármore azul – talvez ele não estivesse seguro do que estava querendo, mas um pequeno mármore azul ou talvez quem sabe, um pequeno olho de gato azul de mármore também teria servido.

  5. O problema da PEDRA Provavelmente ele tenha mudado o seu desejo sobre o que queria, entre a entrega da primeira pedra (grande) e a terceira (pequena e azul). A cada encontro subseqüente com o cliente, é comum que o desenvolvedor pergunte: “O que você quer fazer com isto?”. O desenvolvedor fica frustrado porque ele pensou em algo totalmente diferente quando realizou o árduo trabalho de produzir uma pedra com as características prescritas; O cliente fica igualmente frustrado porque, mesmo que ele tenha encontrado dificuldades para articular o que ele queria, ele está convencido de que expressou seus desejos claramente.

  6. O problema da PEDRA Para complicar ainda mais em muitos projetos reais, dois indivíduos estão envolvidos. Além do cliente e o desenvolvedor – que podem naturalmente ter diferenças Normalmente não há tempo suficiente no mundo atual tão competitivo, onde não se permitem gastar, por exemplo 2 anos no “projeto da pedra” e no final ter que refazê-lo. E O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE ? COMO FICARIA NESTE CENÁRIO ?

  7. Exercícios • Abstrair junto ao seu colega um cadastro onde devemos destacar (Informações sobre um cliente e principalmente a recepcionista/vendedora que atende o mesmo). • Agora adicione as seguintes informações: • a) Data da última compra do cliente e valor faturado. • b) Lembrando que estamos informatizando uma rede de disk pizzas. Procure adicionar informações ao cadastro que atenda a gerência para elaborar possíveis promoções.

  8. O são Requisitos

  9. Quem são os Stakeholder Treinamento Preparatório Exame CPRE-FL by T&M

  10. O que é Engenharia de Requisitos(ER)

  11. Qualidade

  12. A importância da Engenharia de Requisitos(ER) Uma boa ER é importante, pois já a partir desta fase surgem muitos erros, que quanto mais tarde forem corrigidos, maior o custo. Os sintomas típicos de ER inadequada são requisitos vagos e faltantes. Tipicamente as razões para uma ER inadequada são:

  13. Porque é importante o trabalho do ER? Qual a distribuição da origem dos defeitos? Qual a distribuição do esforço de retrabalho? Quais as causas típicas para um projeto não obter sucesso? Qual o custo para correção de um problema em requisitos? Qual o seu diferencial profissional? requisitos 41% 72% projeto 28% requisitos pobres ou faltantes requisitos 82% outros 31% Fonte: U.S.Air Force Project, F. Sheldon, 1992 “Reliability Measurement from Theory to Practice” Fonte:Jama Software, TheStateofRequirements Management Report, 2008 Fonte: Dean Leffingwell, James Martin R$4900,00 R$2261,54 R$1130,77 R$753,85 SmartHard R$376,92 R$150,77 testes aceite projeto construção operação requisitos Fonte:Média do custo de correção de um erroemrequisitosporetapa (300 projetos T&M)

  14. Exercícios Justificando:Porque é importante o trabalho do ER/Analista de Sistemas? Qual a distribuição da origem dos defeitos? Qual a distribuição do esforço de retrabalho? Quais as causas típicas para um projeto não obter sucesso? Qual o seu diferencial profissional? Qual o custo para correção de um problema em requisitos? requisitos 41% 72% projeto 28% requisitos pobres ou faltantes requisitos 82% outros 31% Fonte: U.S.Air Force Project, F. Sheldon, 1992 “Reliability Measurement from Theory to Practice” Fonte:Jama Software, TheStateofRequirements Management Report, 2008 Fonte: Dean Leffingwell, James Martin R$4900,00 R$2261,54 R$1130,77 R$753,85 SmartHard R$376,92 R$150,77 testes aceite projeto construção operação requisitos Fonte:Média do custo de correção de um erroemrequisitosporetapa (300 projetos T&M)

  15. Os sintomas e as causas de uma ER inadequada

  16. Desempenho de Projetos de Software StandishGroupChaosReport

  17. Fatores que Impactam no Sucesso dos Projetos Fonte: ChaosReport 2009, StandishGroup

  18. Principais Causas de Fracassos de Projetos Fonte: ChaosReport 2009, StandishGroup

  19. Porque Engenharia de requisitos Porque “pau que nasce torto...morre vergado” Porque queremos assegurar a SATISFAÇÃO de nossos CLIENTES (e a nossa)!

  20. Número de Requisitos por Projeto 12/2010 Jama, industrysurvey > 800 industries

  21. Simtomas e causas de erros não detectados em requisitos (incorretos, incompletos e ambíguos)

  22. Requisitos completos e livres de defeitos é a chave para o sucesso

  23. Metas de Engenharia de Requisitos

  24. As Principais Atividades

  25. Principais atividades Treinamento Preparatório Exame CPRE-FL by T&M

  26. O Papel da Comunicação

  27. Fundamentos da Teoria da Comunicação Treinamento Preparatório Exame CPRE-FL by T&M

  28. As Competências Exigidas OE 1.4 Conhecer as competências exigidas de um engenheiro de requisitos

  29. Competências para ER Treinamento Preparatório Exame CPRE-FL by T&M

  30. Os Tipos de Requisitos OE 1.5 Conhecer os três tipos de requisitos

  31. Tipos de Requisitos Treinamento Preparatório Exame CPRE-FL by T&M

  32. Exemplos de Requisitos Funcionais Treinamento Preparatório Exame CPRE-FL by T&M

  33. Exemplos de Requisitos de Qualidade Treinamento Preparatório Exame CPRE-FL by T&M

  34. Exemplos Restrições Treinamento Preparatório Exame CPRE-FL by T&M

  35. O Papel dos Requisitos de Qualidade OE 1.6 Conhecer o papel dos requisitos de qualidade

  36. Categorias de Requisitos de Qualidade

  37. Requisitos de Qualidade Treinamento Preparatório Exame CPRE-FL by T&M

  38. Categorias de Requisitos de Qualidade Treinamento Preparatório Exame CPRE-FL by T&M

  39. Exemplos Requisitos de Qualidade Treinamento Preparatório Exame CPRE-FL by T&M

  40. Perguntas? 40