MINHAS ATUAÇÕES, AO LONGO DA VIDA, EM DEFESA DA CLASSE MENOS FAVORECIDA - PowerPoint PPT Presentation

minhas atua es ao longo da vida em defesa da classe menos favorecida n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
MINHAS ATUAÇÕES, AO LONGO DA VIDA, EM DEFESA DA CLASSE MENOS FAVORECIDA PowerPoint Presentation
Download Presentation
MINHAS ATUAÇÕES, AO LONGO DA VIDA, EM DEFESA DA CLASSE MENOS FAVORECIDA

play fullscreen
1 / 7
MINHAS ATUAÇÕES, AO LONGO DA VIDA, EM DEFESA DA CLASSE MENOS FAVORECIDA
102 Views
Download Presentation
gaye
Download Presentation

MINHAS ATUAÇÕES, AO LONGO DA VIDA, EM DEFESA DA CLASSE MENOS FAVORECIDA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. MINHAS ATUAÇÕES, AO LONGO DA VIDA, EM DEFESA DA CLASSE MENOS FAVORECIDA Estive e sempre estarei ao lado do povo fazendo com que seus anseios sejam atendidos. Vejamos a seguir algumas de minhas contribuições e formações para o progresso de nossa gente.

  2. Estive atuando: • Na criação, assessoramento, capacitação, reestruturação e legalização de diversas associações urbanas e rurais, de moradores de Alagoa Nova; • Acompanhando sistematizadamente à pastoral da criança, atuando de forma intensa nas áreas de saúde, educação e ação social;

  3. Na articulação dos grupos de jovens das comunidades rurais e urbanas; • Na criação do segundo segmento da educação de jovens e adultos da Escola Municipal Santa Luzia; Criação, Reestruturação e assessoramento dos conselhos escolares; • No comitê municipal de Ações Articuladas da secretaria Municipal de Educação(PAR – Plano de Ações Articuladas);

  4. Na reestruturação dos conselhos municipais de controle social: • Da Saúde; • Da Educação; • Tutelar; • Criança e adolescente; • Do Meio Ambiente; • Do Fundeb(Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação); • Do CAE (Conselho de Alimentação Escolar); • Do Idoso.

  5. Na mobilização, articulação e execução das conferências municipais das cidades, da Saúde, educação, cultura, controle social, criança e adolescente e ação social; • Participação na criação e assessoramento das comunidades eclesiais de base – CEBS; • Participação nas conferências estaduais de saúde, educação, ação social, controle social, criança e adolescente, e juventude.

  6. Participação rede de reservatório de economia solidária – UFPB/UFCG; • Participação nas conferências nacionais de criança e adolescente e CONSOCIAL; • Participação no seminário nacional sobre economia solidária; • Participação no encontro nacional da alfabetização de jovens e adultos, diversidade e diferenças; • Participação nos fóruns estaduais de educação de jovens e adultos;

  7. Na Secretaria da coordenação de pastoral paroquial; • Participação no Intereclesial nacional das CEBS – São Luiz do Maranhão; • Implantação da ENCEJA no município de Alagoa Nova; • Participação nas participações de Agentes Públicos do programa. OLHO VIVO NO DINHEIRO PÚBLICO.