membrana celular vegetal n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Membrana celular vegetal PowerPoint Presentation
Download Presentation
Membrana celular vegetal

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 36

Membrana celular vegetal - PowerPoint PPT Presentation


  • 315 Views
  • Uploaded on

Membrana celular vegetal. CONCEITO. Nos vegetais clorofilados, a membrana vegetal é dupla, isto é, ocorre uma membrana vegetal semipermeável denominada membrana plasmática e outra de natureza celulósica. A membrana plasmática é comum tanto aos vegetais como aos animais.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Membrana celular vegetal' - gad


Download Now An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
conceito
CONCEITO
  • Nos vegetais clorofilados, a membrana vegetal é dupla, isto é, ocorre uma membrana vegetal semipermeável denominada membrana plasmática e outra de natureza celulósica.
  • A membrana plasmática é comum tanto aos vegetais como aos animais.
  • A celulósica é característica das células dos vegetais clorofilados, sendo, por isso, preferível denominá-la parede celulósica.
  • Além da celulose, encontramos ainda matérias pépticas, tais como a pectose, ácidos pépticos, metapépticos e calose.
lamela m dia
LAMELA MÉDIA
  • Denominam-se lamela média, ou cimento intercalar, as substancias que ficam entre as paredes de células vizinhas.
  • O cimento intercalar é constituído por substâncias pépticas.
  • Ela é que mantém as células ligadas entre si.
  • A primeira membrana que se forma nas células vegetais é denominada membrana primária, sendo de natureza celulósica.
crescimento da membrana celular
Crescimento da membrana celular
  • Estando a membrana primária presente durante o crescimento celular, crescerá forçosamente. O crescimento da membrana celular se dá de duas formas:
  • Crescimento por intuscepção (crescimento em superfície)
  • Crescimento por aposição (crescimento em espessura)
crescimento por intuscep o
Crescimento por intuscepção
  • Se faz a custa da intercalação de novas moléculas de celulose, elaboradas pelo protoplasma, entre as moléculas já existentes.
  • O crescimento em superfície pode ser por duas formas:
  • Geral ou regular: Quando se dá de maneira uniforme, nesse caso, a célula mantém sua forma original.
slide9

Localizado ou irregular: quando o crescimento se processa somente em alguns pontos da célula.

  • No caso, a célula não mantém sua forma original.
  • Ex: células pétreas.
crescimento por aposi o
Crescimento por Aposição
  • É o crescimento em espessura, podem ocorrer de dois modos:
  • Crescimento regular ou total.
  • Crescimento irregular ou parcial.
  • Exemplos: diversos tipos de colênquimas( tecido de sustentação ).
tipos de parede celular
TIPOS DE PAREDE CELULAR
  • A primeira membrana que se forma nas células vegetais é de origem celulósica.
  • Forma-se no fim da divisão celular e permanece relacionada com o protoplasma vivo durante todo o crescimento celular, por isso o nome de membrana primária.
slide13

A membrana secundária surge após a célula atingir o crescimento máximo.

  • Ao contrario da anterior, não se relaciona mais com o protoplasma vivo, apesar de mortas, as células desempenham função mecânica, ou seja de sustentação.
membrana celul sica
MEMBRANA CELULÓSICA
  • membranas ditas celulósicas não são constituídas exclusivamente de celulose, a hemicelulose e certas pentosanas e inúmeros carboidratos entram em sua composição.
  • A celulose é insolúvel no álcool, no éter, na água e no clorofórmio. Sua propriedade mecânica é de grande importância, pois é muito resistente a tração e a tensão.
slide16

A celulose é um polissacarídeo de fórmula geral

  • C6H10O5
  • Hidrolisada pelo ácido clorídrico(HCl) concentrado
  • É insolúvel na água, álcool éter e clorofórmio.
  • Algodão hidrófilo (Gossipumherbaceum L.) desprovidos de matérias graxas, é constituído quase que por celulose pura.
membrana lignificada
Membrana Lignificada
  • A palavra lignina provém do Latim lignum que significa lenho, madeira.
  • Corresponde a substância incrustante que se une a celulose nas paredes celulares especialmente nos tecidos esclerenquimáticos e xilemáticos(sustentação).
  • A lignina é um composto de natureza polimérica, não é uma substância simples. Uma série de compostos aromáticos possuindo estruturas químicas semelhantes àdavanilina e coniferina participa quase sempre da sua composição química (basicamente formado por unidades de C6C3 (Fenil propano).
  • A lignificação realiza-se paulatinamente na face interna da parede celular.
membrana suberificada
Membrana suberificada
  • A suberina é considerada por uns como oriunda de transformação da parede celulósica e por outros como resultante da atividade protoplasmática, é um complexo de substâncias relacionadas com os lipídeos.
  • Na sua composição entram ácidos graxos saturados e insaturados, os quais podem aparecer polimerizados ou esterificados por álcooissuperiores
membrana cutinizada
Membrana Cutinizada
  • A cutina é constituída por um complexo de substâncias relacionadas com os lipídeos
  • Sob o ponto de vista químico, não é fácil o limite entre cutina e suberina.
  • Para alguns autores a principal diferença está no grau de polimerização de seus ácidos graxos sendo maior na cutina que na suberina.
slide23

A localização topográfica, todavia, constitui bom caráter pratico na diferenciação entre a cutina e a suberina, porque a cutina na maior parte dos casos está relacionada com células epidérmicas.

  • A cutina é menos permeável aos líquidos e aos gases que a celulose e se solidifica em contato com o ar.
  • Cora-se pelo sudão III e IV.
membrana cerificada
Membrana cerificada
  • As ceras encontradas no reino vegetal exercem função protetora.
  • Na composição química das ceras entram hidrocarbonetos parafínicos, álcoois alifáticos de número elevado de átomos de carbono, combinados ou não.
  • Aparece sobre a cutina e sobre a membrana celulósica, depositando-se em forma de bastonetes, granulações e revestimentos contínuos. Serve de proteção contra transpiração excessiva.
membrana hemicelul sica
Membrana Hemicelulósica
  • O nome hemicelulose foi proposto por Shulze em 1891, para designar polissacarídeos extraídos das plantas por soluções alcalinas.
  • Estes polissacarídeos, por hidrólise, originam xilose, arabinose, galactose, manose, glicose e os ácidos glicurônico e galacturônico.
  • é considerada como substância de reserva, sendo desdobradas por enzimas especiais, elaboradas pelas plantas na ocasião de sua mobilização
paredes silicificadas
Paredes silicificadas
  • são próprias de certas epidermes de plantas pertencentes à família Gramineae e à família Cyperaceae
  • A silicificação, processo de impregnação da membrana opera-se sob a forma de granulações microscópicas que ficam intactas quando se efetua a calcinação da planta
  • A forma desses corpos silicosos é constante para cada espécie vegetal, possibilitando a utilização deste caráter morfológico na sua diagnose.
paredes silicificadas1
Paredes silicificadas
  • São próprias de certas epidermes de plantas pertencentes à família Gramineae e à família Cyperaceae
  • A silicificação, processo de impregnação da membrana opera-se sob a forma de granulações microscópicas que ficam intactas quando se efetua a calcinação da planta
  • A forma desses corpos silicosos é constante para cada espécie vegetal, possibilitando a utilização deste caráter morfológico na sua diagnose.
paredes mucilaginosas
Paredes mucilaginosas
  • A transformação de membrana celular em mucilagens ou em gomas recebe o nome de gelificação.
  • Quimicamente as mucilagens são polissacarídeos acídicos.
  • As sementes de linho possuem a região do tegumento rica em mucilagem.
dicas de sa de
Dicas de saúde
  • CÂNCER: de mama, de próstata, de colon, de pulmão, etc.
  • BAIXA DE PESO: A linhaça moída é excelente para baixa de peso, pois elimina o colesterol em forma rápida.
  • SISTEMA DIGESTIVO: Prevêem ou cura o câncer de colon. Ideal para artrite, prisão de ventre, acidez estomacal. Lubrifica e regenera a flora intestinal.
slide36

SISTEMA NERVOSO: É um tratamento para a pressão. As pessoas que consomem linhaça sentem uma grande diminuição da tensão nervosa e uma sensação de calma.

  • SISTEMA IMUNOLÓGICO: A linhaça alivia alergias, é efetiva para o LUPUS. A semente de linhaça por conter os azeites essenciais Omega 3, 6, 9 e um grande conteúdo de nutrientes que requeremos constantemente, faz com que nosso organismo fique menos doente, por oferecer uma grande resistência às doenças.