miss o da institui o n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Missão da Instituição PowerPoint Presentation
Download Presentation
Missão da Instituição

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 16

Missão da Instituição - PowerPoint PPT Presentation


  • 75 Views
  • Uploaded on

Missão da Instituição. Promover educação superior de qualidade (para / tendo em vista) a região em que está inserida. PPP Projeto Político Pedagógico do Curso de Química. Projeto diz respeito a olhar para frente

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Missão da Instituição' - evelia


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
miss o da institui o
Missão da Instituição

Promover educação superior de qualidade

(para / tendo em vista) a região em que está inserida.

ppp projeto pol tico pedag gico do curso de qu mica
PPP Projeto Político Pedagógicodo Curso de Química
  • Projeto diz respeito a olhar para frente
  • Político intencionalidade, explicita o que acreditamos ser melhor
  • Pedagógico inclui os 4 pilares da Educação
  • O aprender a conhecer consistiu na relação do aluno com os conhecimentos químicos.
  • O aprender a viver juntos contempla a diversidade de opiniões, a vivência dos alunos, os valores de cada um bem como seus saberes pessoais.
  • O aprender a ser relaciona-se com as atitudes dos alunos, com o desenvolvimento de um olhar crítico perceptivo.
  • O aprender a fazer corresponde a construção de um objeto de saber.
quem somos n s
Quem somos nós?
  • O Curso de Química da FACCAMP entende a aprendizagem como uma construção constante, que se dá a partir de interações que os sujeitos estabelecem entre si, com o espaço acadêmico e com o meio em que vivem.
slide4
O conhecimento que se constrói a partir das relações

sujeito/sujeito, sujeito/espaço acadêmico e sujeito/meio,

mobiliza no indivíduo, a criação, a significação e a ressignificação de conceitos científicos anteriormente construídos, levando-o a novas investigações.

slide5
Os estudantes do curso de Química são protagonistas dessa aprendizagem, sujeitos históricos e sociais que exercem papel ativo, com características próprias de suas vivências, portanto pessoas singulares, agentes e produtores da vida social.
concep o do curso
Concepção do Curso
  • Alicerçados em uma concepção científico-educativa dinâmica, em que o aluno, protagonista e construtor de saberes, portador de direitos, necessidades e deveres, é motivado a participar, ativamente de seu processo de aprendizagem e a interagir, de forma responsável, assim sendo estamos atendendo aos princípios filosóficos e teórico-metodológicos gerais que norteiam as práticas acadêmicas da Instituição (PDI-Projeto de Desenvolvimento Institucional)
slide7
A proposta pedagógica privilegia o agrupamento de alunos por módulos semestrais, com a preocupação de respeitar as características individuais, de modo que possam ser acolhidos emocionalmente e intelectualmente.
perfil do curso
Perfil do Curso
  • O estudante do módulo I e II, por meio de situações significativas de aprendizagem é capaz de apropriar-se de rotinas que possibilitam o desenvolvimento de competências e da aprendizagem de conteúdos teóricos e práticos em Física, Matemática e Química. A comunicação e os procedimentos acadêmicos passam a ser investigados, o que contribui para que inicie a construção do seu papel de estudante de nível superior.
perfil do curso1
Perfil do Curso
  • No módulo III e IV, o aluno passa a elaborar conceitos que envolvem níveis crescentes de abstração e complexidade e a exercer o seu papel de forma mais autônoma. A mudança qualitativa que ocorre no pensamento do estudante amplia suas possibilidades de análise e reflexão, o que lhe permite ampliar a compreensão dos conteúdos que lhe são apresentados por meio do estabelecimento de variado número de relações. A postura de estudante de nível superior passa a ser administrada com maior desenvoltura e organização em relação a determinados procedimentos, como valorizar e cumprir cronogramas, formar grupos de estudo e, também, em relação a atitudes frente ao grupo/classe, grupo/docentes e coordenação.
perfil do curso2
Perfil do Curso
  • Nos módulos seguintes, V , VI , VII e VIII, o aluno torna-se mais questionador e crítico, estabelece as mais variadas relações avaliando e reavaliando seja individualmente ou em grupo, sua ações e saberes. Amplia-se sua compreensão da realidade, o que lhe permite atuar em contextos novos e redimensionar suas referências sociais. Percebe que é necessário despender tempo e esforço cognitivo para realizar determinadas tarefas e alcançar as metas traçadas, estabelecendo um plano de trabalho. A discussão dos acontecimentos culturais, políticos, econômicos, tecnológicos e ambientalistas, referentes tanto a contextos próprios como a distantes, transita pelos aspectos teórico e práticos, com olhar para a atuação profissional e social.
slide11

Proposta metodológica pressupõe a formação do aluno como pesquisador permanente, capaz de construir seu repertório de saberes e de gerenciar sua aprendizagem continuada. Essa proposta objetiva a aprendizagem significativa do aluno e está ancorada nas seguintes premissas:

  • Problematização, investigação, pesquisa, experimentação e diálogo reflexivo: base para a construção do conhecimento e desenvolvimento da atitude científica.
  • Ambientes flexíveis de aprendizagem: espaços que respeitem diferentes ritmos e estilos de aprendizagem levando-se em conta o conhecimento prévio do aluno.
  • Aprendizagem colaborativa efetivada por meio do equilíbrio entre atividades individual e grupal, presencial e virtual.
  • Metacognição: consciência, por parte do aluno, de sua forma de aprender, das estratégias e técnicas que lhe permitem construir significados e avaliar suas aprendizagens.
  • Compromisso docente com a formação integral do aluno. Os educadores atuam a fim de contemplar: objetivos de aprendizagem relativos a cada módulo; continuidade e coerência metodológica; flexibilidade quanto aos diferentes ritmos e estilos de aprendizagem e períodos compatíveis com a progressão das aprendizagens, não restritos ao ano letivo (DNP - disciplina não presencial/reprovação por nota, DMO - disciplina ministrada em regime de orientação/reprovação por falta ou adaptações, ambas tem custo por disciplina ).
avalia o do processo de ensino e aprendizagem
Avaliação do processo de ensino e aprendizagem
  • A avaliação é um processo contínuo, que ocorre nos seguintes momentos, num movimento cíclico:
  • a) no início do processo, para diagnosticar a situação inicial e definir formas de atuação frente aos objetivos (avaliação inicial, diagnóstica ou prognóstica);
  • b) ao longo do processo, para, numa função ajustadora, buscar a regulação, a gestão dos erros e a consolidação dos êxitos (avaliação formativa);
  • c) ao final do processo, para mensurar os resultados e verificar se eles correspondem às exigências do sistema (avaliação somativa).
avalia o do processo de ensino aprendizagem
Avaliação do processo de ensino aprendizagem
  • Para avaliar, conta-se com diferentes instrumentos, escolhidos de acordo com o objetivo. Entre eles, o PAAD, Programa de Atividades e de Avaliação Discente. O PAAD propõe a realização contínua de atividades e avaliações no decorrer dos tópicos que são tratados pelas disciplinas e envolve:
  • Avaliações sobre os conteúdos específicos das disciplinas;
  • Avaliações envolvendo conteúdos de formação geral: foco em práticas de letramento envolvendo a sócio-diversidade: multiculturalismo e inclusão; exclusão de minorias; biodiversidade; ecologia; novos mapas sócio e geopolíticos; globalização; arte e filosofia; políticas públicas: educação, habitação, saúde e segurança; redes sociais e responsabilidade: setor público, privado, terceiro setor; relações interpessoais, entre outras questões.
slide14
TCC
  • O trabalho de conclusão de curso (TCC) é um dos quesitos da avaliação do processo ensino-aprendizagem.
  • Trata-se de uma monografia, do termo em grego mónos significa “um só” e graphein, “escrever”; assim, monografia pressupõe a realização de um trabalho intelectual orientado pelas idéias de especificação, recorte da realidade investigada, delimitação, redução da abordagem a um só tema, a uma só problemática.
  • E uma apresentação e defesa do trabalho desenvolvido frente a uma banca composta pelo professor orientador e por mais dois professores, designados pelo coordenador, ouvido o orientador.
est gio
Estágio
  • Deverá contemplar as áreas que o caracterizam: sócio-cultural, específica do conhecimento e técnica. Por sua vez cada área abrange dimensões: cognitiva, metodológica, ético-profissional e de educação continuada.
  • Duração: 300 horas e efetuado após a conclusão de pelo menos 50% do curso.
  • Antes de iniciar: entregar na secretaria da instituição o termo de responsabilidade e contrato de estágio;
  • Ao concluir: entregar ao coordenador as fichas de acompanhamento de estágio: campo do supervisor da empresa, campo do cronograma das atividades realizadas durante o estágio, campo do resumo e por fim o relatório de atividade, segundo modelo do curso.
  • Apresentação oral sobre o estágio desenvolvido ( a ser agendado com o professor responsável pelo estágio/coordenação) e o preenchimento do Questionário de estágio.
est gio para quem est empregado na rea qu mica
Estágio para quem está empregado na área química
  • A coordenação e sua equipe entendem que para alunos que já estão empregados e cuja função desempenhada esteja diretamente relacionada com a área química, o estágio na sua concepção torna-se obsoleto.
  • Logo o aluno deverá providenciar junto à empresa uma descrição de função, cópia da carteira de trabalho das páginas da foto, dados pessoais, último registro, autorização por escrito da empresa para a realização de relatório sobre sua prática.
  • O aluno fica liberado das fichas de acompanhamento

( campo do supervisor e campo do cronograma).

  • O resumo e relatório serão avaliados pelo professor responsável.
  • Terá apresentação oral e questionário de estágio.