coment rio e disserta o n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Comentário e Dissertação PowerPoint Presentation
Download Presentation
Comentário e Dissertação

Loading in 2 Seconds...

  share
play fullscreen
1 / 9
Download Presentation

Comentário e Dissertação - PowerPoint PPT Presentation

54 Views
Download Presentation

Comentário e Dissertação

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Comentário e Dissertação

  2. Comentário • Num comentário de texto, mais do que identificar isoladamente este ou aquele traço é importante anotar regularidades ou contrastes significativos, explicar o efeito que produzem, e de que modo se articulam com outros traços, contribindo, assim, para o sentido global. • Ao lermos um texto, podemos tomar em consideração essencialmente dois planos: o plano do conteúdo e o plano da forma. O primeiro tem a ver com as ideias, o tema, o que se diz; o segundo com a escrita em si, ou o modo como se diz. É evidente que estes dois planos estão intimamente associados.

  3. Comentário • No plano do conteúdo, podemos identificar a ideia funadamental, o tema, e ver como ele se desenvolve, ao longo do texto, verificando, por exemplo: • Como surge, evolui, se intensifica, atenua ou desaparece, no texto a analisar; • Como se articula com subtemas que entretanto vão surgindo (e que com ele concordam, a ele se opõem, ou se constituem como alternativas) • Como se situa relativamente à obra de que faz parte; • Como se articula ou afasta da temática característica do autor, de um moviemento literário, de uma época.

  4. Comentário • No plano da forma, é de ter em consideração: • A estrutura global do texto, a sua organização em partes, estrofes; a sua estrutura lógica; • As categorias gramaticais predominantes (nome, adjectivo, verbo); • O tempo e o modo verbais; • O registo de língua; • O ritmo; • Os recursos estilísticos em evidência; • A pontuação

  5. Comentário • É claro que não temos de observar todos os aspectos focados em todos os textos disponíveis para análise: cada caso concreto impõe como especialmente pertinentes três ou quatro traços, e é deles que nos ocuparemos. • São os conhecimentos de ordem literária e a leitura variada de textos que nos ajudam a ser sensíveis ao que merece a nossa atenção, quando temos um texto para comentar.

  6. Dissertação • A dissertação consiste na expressão de uma opinião – presente na conclusão – mediante uma reflexão prévia. • Esta reflexão assenta, basicamente, num conjunto de argumentos, contra-argumentos e exemplos que devem articular-se de modo a constituir um texto globalmente orientado para a conclusão (não estamos, portanto, perante uma mera listagem de argumentos). • A dissertação apresenta, pois, uma dimensão argumentativa.

  7. Dissertação • Passos a seguir: • Comece por antecipar uma conclusão – que pode ou não ser definitiva. • Esta antecipação da conclusão é importante para definir a orientação argumentativa global do texto, que se vai desenvolver no sentido de apoiar determinado ponto de vista e afastar outros. • A seguir, organizar um banco de dados, registo de ideias, de conhecimentos sobre o tema. • Deste banco de ideias, seleccionar os tópicos pertinentes para organizar o plano de desenvolvimento do texto.

  8. Dissertação • No plano de desenvolvimento do texto deve haver já uma orientação para a conclusão final. • Finalmente, redija um primeiro rascunho, em que o desenvolvimento do raciocínio argumentativo pode ser salientado, por exemplo: • Pela segmentação do texto em parágrafos; • Pela presença de enunciados que assinalem alterações ou mudanças de tema;

  9. Dissertação • Pela presença de enunciados que assinalem a orientação argumentativa – e é aqui que assumem papel decisivo, por exemplo, os articuladores discursivos, os enunciados que resumem, reformulam, parafraseiam informação anterior ou asseguram a transição entre diferentes áreas informativas do texto; • Pela presença de uma introdução e de uma conclusão.