o brasil na globaliza o l.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
O Brasil na Globalização PowerPoint Presentation
Download Presentation
O Brasil na Globalização

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 50

O Brasil na Globalização - PowerPoint PPT Presentation


  • 236 Views
  • Uploaded on

O Brasil na Globalização. Francisco Carlos Teixeira Da Silva Laboratório de Estudos do TempoPresente/UFRJ chico@domain.com.br 2008. O que é a nova ordem mundial?. Definição negativa: o que não é ( mais)? Nomeação embutida na definição? Dificuldades em entender nosso próprio tempo.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'O Brasil na Globalização' - elina


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
o brasil na globaliza o

O Brasil na Globalização

Francisco Carlos Teixeira Da Silva

Laboratório de Estudos do TempoPresente/UFRJ

chico@domain.com.br

2008

o que a nova ordem mundial
O que é a nova ordem mundial?
  • Definição negativa: o que não é ( mais)?
  • Nomeação embutida na definição?
  • Dificuldades em entender nosso próprio tempo...
ordem mundial caracteriza es
Ordem Mundial: caracterizações
  • Um sistema de equilíbrio instável;
  • Um sistema que surge de um ( ou mais ) ato ou processo de força;
  • A legitimidade é sempre a posteriori;
  • O Direito Internacional e a Diplomacia surgem como elementos de consolidação.

CS, ONU

a emerg ncia das novas condi es
A Emergência das Novas Condições:

A Guerra Fria (1947-1991):

  • A bipolaridade;
  • A impossibilidade da guerra ( a “Inversão Clausewitziana”);
  • Os conflitos de baixa intensidade;
  • A importância da guerra de idéias;
  • A dependência.

Hiroshima, 1945

as implica es construindo uma geopol tica p s 1991
As implicações: construindo uma geopolítica Pós-1991:
  • Fim da Guerra Fria ( 1945-1991 );
  • Nova Agenda Mundial;
  • Novos Atores Globais;
  • Busca de uma Nova Estratégia: segurança + crescimento.
a nova ordem mundial e o momento unipolar 1991
A Nova Ordem Mundial e o “Momento Unipolar”: 1991
  • Desaparição da URSS;
  • Hiper-hegemonia norte-americana;
  • Emergência de resistências assimétricas;
  • Busca de “equalizadores de poder”
a acelera o da hist ria
A aceleração da história:
  • 1989: Derrubada do Muro de Berlim;
  • Saddan invade o Kwait, 1990;
  • Primeira Guerra do Golfo, 1991;
  • Golpe Comunista em Moscou, agosto de 1991;
  • Dezembro, 1991: fim da URSS.
1985 1989 1991 e 2001 onde est o ponto de muta o
1985, 1989, 1991 e 2001: onde está o ponto de mutação?
  • Ressurgimento da Al-Qaeda e início da Guerra Terrorista.
a emerg ncia do terrorismo e o estado rede
A emergência do Terrorismo e o Estado Rede
  • Emergência do Novo Terrorismo de Massas;
  • Existência anterior e crescente: Al Qaeda, 1992;

3. 11/09: Um primeiro clímax: Quênia, Tanzânia, USS Cole.

a ordem mundial p s 1991
A Ordem mundial pós-1991
  • Pós-1991: a hiperpotência resultante busca na potência militar a manutenção da sua primazia única;
  • No second place!
o momento unilateral15
O “Momento” Unilateral:
  • Recusa aos tratados e acordos internacionais;
  • As alianças são momentâneas;
  • Liderança na organização de um “mercado livre” numa democracia liberal;
  • O fim da História.
a nova ordem como globaliza o que a soceidade em rede
A Nova ordem como Globalização: que é a Soceidade em Rede?
  • O espaço é a expressão projetada sobre o território da sociedade;
  • A sociedade atual em processo de transformação estrutural se expressa tb. Num espaço globalizado pontilhado por “nós” de redes.
as marcas da globaliza o
As Marcas da Globalização:

Três naus e um bergantim: só o São Rafael retorna;

Lucros de 700% sobre o custo total da expedição;

E o tanoeiro?

Depois de 1991...

Almte. do Mar Oceano:

Vasco da Gama

as origens do conceito
As Origens do Conceito:

Manuel Castells. Sociedade em Rede (The Rise of the Network Society), 2002;

Tecnologias digitais moldam e são moldadas e “Coloniza” todas as dimensões.

nova agenda os desafios da globaliza o
Nova Agenda: os desafios da globalização:
  • Migrações;
  • Meio-ambiente;
  • Energia;
  • Água e alimentos;
  • Corrupção;
  • Narcotráfico;
  • Lavagem de dinheiro;
  • Terrorismo;
  • Desemprego;
  • Pandemias.
parte v globalizando mercados e erguendo muros
Parte V: Globalizando Mercados e Erguendo Muros:
  • Um planeta de nômades: variadas tribos estarão em permanente movimento em/através de países:
  • Os nômades alegais: indocumentados, mal-formados, desempregados;
slide24

Mar do Norte

Argélia/Sahel

Golfo

Off-Shore Cuba(?)

Venezuela

Triângulo de Ouro

Off-Shore Brasil

Uruguai

Malvinas

o caso brasileiro a integra o energ tica
O caso brasileiro: a integração energética.
  • Diversificação da matriz;
  • Abundância de recursos naturais;
  • Diversidade climática;
  • Desenvolvimento de tecnologia própria;

VERSUS

  • Legislação confusa: Meio-ambiente e Poder Judiciário;
  • Ausência de Investimentos;
  • Ausência de operadores de alto nível;
  • Lentidão de gestão.
uma nova agenda o aquecimento global como nova agenda
Uma Nova Agenda: o Aquecimento Global como Nova Agenda?
  • O Relatório de Paris, 2007;
  • A “nova” fome;
  • Combustíveis ou comestíveis?
  • Crise da Guerra Global contra O terrorismo;
  • Novas Lideranças Mundiais.
alimentos o retorno da fome
Alimentos: o retorno da fome?
  • 2006: crise inédita nos últimos 30 anos;
  • 2004: 2.68 bilhões de t.;
  • 2005: 2.38 bi/t.;
  • 2006: 2 bi/t.
  • 2007: 1.7 bi/t.
  • Combustível ou comestível.
os obst culos subs dios
Os obstáculos: subsídios
  • Países subsidiadores: Japão; U.E. e Estados Unidos;
  • Total ( 2006 ): 1 trilhão/ano;
  • Para a agricultura: 360 bilhões de dólares/ano;
  • 4% do PIB global.
subs dios e pol tica
Subsídios e Política:
  • Alguns países sustentam políticas onerosas visando manter grupos e setores sociais minoritários presos ao governo: Japão, EUA e França.
impacto dos subs dios
Impacto dos Subsídios:
  • Países emergentes: perdas monetárias e descapitalização;
  • Países pobres: expansão da fome;
  • Alteração e distúrbios na estrutura de preços e do comércio mundial.
impedimentos n o estatais e barreiras informais
Impedimentos não-estatais e barreiras “informais”:
  • Defesa da ecologia: soja brasileira;
  • Barreiras fito-sanitárias: Canadá;
  • Barreiras fito-sanitárias: laranja e manga nos Estados Unidos;
  • Campanhas de ONGs “independentes”: a carne e o MacDonald!
impacto dos subs dios34
Impacto dos Subsídios:
  • Os programas de doação de alimentos – ONU, por exemplo ou ONGs – esvaziam os silos nos países ricos e paralisam a dinâmica agrícola nos países pobres.
doha a paralisia quem vai discutir a libera o do com rcio
DOHA: A PARALISIA. QUEM VAI DISCUTIR A LIBERAÇÃO DO COMÉRCIO?
  • Questões do Meio-Ambiente;
  • Problemas da Crise de Alimentos;
  • O Dumping social;
  • O Dumping ecológico;
  • A posição do Brasil.
governan a corporativa
GOVERNANÇA CORPORATIVA
  • Após os seguidos escândalos gerenciais do início do século – Enron, World.com, Parmalat, etc... – empregados, gerentes e consumidores estabelecerão códigos de ética corporativa que funcionarão como uma griffe diferenciadora, geradora de uma renda suplementar...
enron fim de caso
ENRON: FIM DE CASO!
  • ... que funcionarão como uma griffe diferenciadora, geradora de uma renda suplementar.
  • Gerência da Enron: perda da aposentadoria.
a experi ncia de san francisco
A EXPERIÊNCIA DE SAN FRANCISCO
  • As empresas com negócios com o poder municipal deverão assumir compromissos nos setores:
    • meio-ambiente
    • Infância
    • Política de empregos afirmativa
    • Transparência gerencial
nosso caso cen rios poss veis no jogo alca omc mercosur
Nosso caso: Cenários Possíveis no Jogo Alca+OMC+Mercosur

Não há Doha/Não há Alca = Mercosur Profundo.

Estados Unidos retornam às negociações, de forma bilateral. Brasil é um grande parceiro ( desde julho de 2006 ).

artigos mapas e bibliografias
Artigos, mapas e bibliografias:

Laboratório de Estudos do Tempo Presente/TEMPO/UFRJ

chico@domain.com.br

www.tempopresente.org