sistemas e t tica n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
SISTEMAS E TÁTICA PowerPoint Presentation
Download Presentation
SISTEMAS E TÁTICA

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 32

SISTEMAS E TÁTICA - PowerPoint PPT Presentation


  • 90 Views
  • Uploaded on

SISTEMAS E TÁTICA. POSIÇÕES NA QUADRA. Goleiro Fixo; último – homem; beque Ala direito; lateral direito Ala esquerdo; lateral esquerdo Pivô; homem de frente

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'SISTEMAS E TÁTICA' - ekram


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
posi es na quadra
POSIÇÕES NA QUADRA
  • Goleiro
  • Fixo; último – homem; beque
  • Ala direito; lateral direito
  • Ala esquerdo; lateral esquerdo
  • Pivô; homem de frente
  • Jogador universal – atleta que sabe atuar em todos os setores da quadra. Na realidade é um jogador completo, versátil, que desempenha todas as funções com naturalidade. Marca e ataca com desenvoltura e muita técnica.
slide3

Pode usar qualquer parte do corpo em sua área de meta, e fora desta, tem possibilidade de assumir as funções de jogador de linha;

  • Sua função fora da área de meta será imprescindível para o sucesso de sua equipe.
  • GOLEIRO
    • Talvez o jogador mais importante da equipe;
    • É responsável por defender, e impedir o gol da equipe adversária;
slide4
FIXO/ÚLTIMO HOMEM
    • Sua função é principalmente defensiva, porém participa de manobras ofensivas, agindo como organizador, abrindo espaços, e chegando como homem-surpresa para o arremate a gol.
    • É o orientador da marcação, e deve possuir um bom senso de cobertura.
slide5
ALAS

DIREITO - ESQUERDO

  • São responsáveis pela construções das jogadas e tem tarefa de marcar e atacar.
  • Atuam, na maioria das vezes, pelas laterais, com infiltrações para o centro da quadra.
slide6
PIVÔ / HOMEM DE FRENTE
  • Esse é o responsável pela distribuições das jogadas e, quando acionado, exerce as funções de finalização;
  • Sua característica fundamental é saber jogar de costas para o gol;
  • A sua área de atuação ocorre na quadra adversária.
sistemas e t tica1
SISTEMAS E TÁTICA
  • SISTEMA: POSICIONAMENTO DOS JOGADORES EM QUADRA
  • TÁTICA: SÃO AS MOVIMENTAÇÕES DOS JOGADORES EM

QUADRA, DENTRO DE UM SISTEMA.

  • SISTEMAS

2 : 2 1 : 2 : 1 2 : 1 : 1 3 : 1 1 : 3 3 : 2 2:3 4:0

princ pios do jogo
PRINCÍPIOS DO JOGO

ATAQUE

  • 1.  Conservar a bola.
  • 2. Progressão e avanço dos jogadores com a bola até a meta adversária.
  • 3. Ataque e finalização a meta contrária para conseguir o gol.

DEFESA

  • 1.   Recuperar a bola.
  • 2. Retardar ou impedir a progressão e avanço dos jogadores com a bola até ao gol.
  • 3. Proteção do espaço defensivo e da meta.
sistema 2 2
SISTEMA 2:2
  • Mais antigo;
  • Consite em ter 2 jogadores na armação da jogada (FX e Ala) e 2 jogadores na zona ofensiva (Ala e Pivô);
  • Sistema foi criado para abrir o meio da quadra, onde possibilitava o lançamento do goleiro;
  • Sistema de pouca movimentação, indicado para a iniciação;
  • Exige menor desgaste físico;
  • Ainda é hoje um sistema muito utilizado.
sistema 1 2 1
SISTEMA 1:2:1
  • Sistema antigo que praticamente não se utiliza mais devido a sua pouca movimentação;
  • Consistia em ter 1 fixo de pouquissima movimentação (somente marcava), 2 alas de média estatura que responsáveis pela ligação entre a defesa e o ataque e 1 pivô de referência.
sistema 2 1 1
SISTEMA 2:1:1
  • Sistema híbrido;
  • Se o jogador que se encontra no centro da quadra retornar para a armação este sistema se transforma em 3:1 e se o mesmo avançar para a quadra ofensiva se transforma no sistema 2:2;
  • Sistema indicado para iniciação de equipes de base que já tenham a compreensão do sistema 2:2.
sistema 3 1
SISTEMA 3:1
  • Sistema inovador no futsal;
  • Deu maior movimentação dos jogadores;
  • Surgiu e evoluiu em função das alterações das regras, do profissionalismo, do melhor preparo físico e técnico dos atletas;
  • Começou com o rodizio de 3 jogadores (oito por trás e oito pela frente), surgiram a paralela, diagonal e o vai e vem pela ala;
  • Evoluiu para o rodizio de 4 jogadores onde todos jogadores trocavam de posições, surgindo os atuais padrões de movimento (pelo meio, pelas alas, redondo)
  • Necessita excelente preparo físico;
  • Possibilita inumeras possibilidades de jogadas combinadas
  • Pode se utilizar um Pivô de movimentação ou de referência.
sistema 4 0
SISTEMA 4:0
  • Sistema moderno;
  • Criado na Espanha por um técnico brasileiro;
  • Consiste em ter 4 jogadores na armação da jogada sem a atuação de 1 pivô de refêrencia;
  • Objetivo é infiltrar no espaço vazio da defesa adversária;
  • Deve ser utilizado em quadras de grandes dimensões;
  • Indicado o jogador universal;
  • Passe e deslocamento;
  • Excelente preparo físico.
sistema 3 2
SISTEMA 3:2
  • Criado a partir das últimas alterações das regras que permite a atuação do goleiro fora da área de meta;
  • Utilizado geralmente para se obter a vantagem numérica ofensiva;
  • O risco é calculado e na maioria das vezes utilizado quando se está perdendo o jogo;
  • O goleiro deve saber jogar com os pés;
  • O goleiro poderá ficar no centro ou na ala para a armação da jogada.
sistema 1 3
SISTEMA 1:3
  • Atualmente é pouco utilizado em função da possibilidade de poder utilizar o sistema 3:2;
  • É um sistema utilizado na hora do desespero no final do jogo;
  • Consiste em ter 1 jogador habilidoso e veloz na armação da jogada que tem por objetivo driblar o adversário ou cavar uma falta.
tipos de marca o
TIPOS DE MARCAÇÃO

Tem como objetivo impedir as manobras ofensivas utilizadas pelos adversários

  • Tipos de marcação
  • Individual: preocupação com o homem
  • Zona: preocupação com a bola e o setor
  • Mista: mescla da individual e zona
  • Marcação em linhas –1, 2, 3, 4 e 5.
slide28

LINHAS DE MARCAÇÃO

LINHA 1

LINHA 2

LINHA 3

LINHA 4

LINHA 5

slide29

Quadra Ofensiva

Na linha 1, aperta-se o adversário na saída de bola. Quem opta pela 1 quer jogar com a bola o mais rápido possível.

Para tanto, sufoca o adversário na sua própria quadra. Em grande parte das situações não se permite sequer que o goleiro adversário reponha a bola.

slide30

Meia-Quadra Ofensiva

Na linha 2, marca-se a partir da intermediária ou menos do adversário.

Quem opta pela 2 permite ao goleiro adversário repor a bola.

Equipes iniciantes permitem que o adversário ocupe o espaço sem fazer pressão.

slide31

Quadra Defensiva

Na linha 3, marca-se a partir da linha central.

Quem opta por esse tipo de marcação investe na idéia do jogo de contra-ataque.

Alguns treinadores preferem que a linha de marcação inicie um pouco à frente da meia-quadra, e outros um pouco atrás.

slide32

Quadra Defensiva

Na linha 4, marca-se próximo à marca de 10 metros.

Investe-se, a exemplo da linha 3, na idéia do jogo de contra-ataque.

A estratégia ficará ainda melhor se a equipe dispuser de um goleiro competente contra chutes de meia-distância e a defesa atacar o adversário.