epidemiologia do uso de lcool no brasil n.
Download
Skip this Video
Download Presentation
EPIDEMIOLOGIA DO USO DE ÁLCOOL NO BRASIL

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 14

EPIDEMIOLOGIA DO USO DE ÁLCOOL NO BRASIL - PowerPoint PPT Presentation


  • 80 Views
  • Uploaded on

EPIDEMIOLOGIA DO USO DE ÁLCOOL NO BRASIL. CEBRID - Centro Brasileiro de Informação sobre Drogas Psicotrópicas UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo. EPIDEMIOLOGIA Definição : Estudo da distribuição dos estados e acontecimentos relacionados a um população Objetivo :

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'EPIDEMIOLOGIA DO USO DE ÁLCOOL NO BRASIL' - dominic-cherry


Download Now An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
epidemiologia do uso de lcool no brasil
EPIDEMIOLOGIA DO USO DE ÁLCOOL NO BRASIL

CEBRID - Centro Brasileiro de Informação sobre Drogas Psicotrópicas

UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo

slide2

EPIDEMIOLOGIA

Definição:

Estudo da distribuição dos estados e acontecimentos relacionados a um população

Objetivo:

traçar um perfil “real” da situação de uma população permitindo direcionamento adequado das políticas públicas

pesquisas epidemiol gicas realizadas pelo cebrid
Pesquisas Epidemiológicas realizadas pelo CEBRID
  • Levantamento na população geral
          • Domiciliar
  • Levantamentos em Populações específicas
          • Estudantes de 1° e 2°graus na rede pública de ensino
          • Crianças e adolescentes em situação de rua
  • Indicadores de Consumo:
          • Internações hospitalares por dependência,
          • Atendimento em salas de emergências
          • Atendimento ambulatoriais
          • Dados de produções e apreensões (P.F.)
          • Instituto Médico Legal (IML)
slide5

DEPENDÊNCIA DE ÁLCOOL

BRASIL E REGIÕES

slide6

Comparações dos Resultados entre Regiões:

DEPENDÊNCIA DE ÁLCOOL – FAIXA ETÁRIA 12 a 17 ANOS

BRASIL E REGIÕES

slide8

Internações Hospitalares no Brasil

1988-1999

Média dos 12 anos

9%

91%

Dados expressos em %

slide9

Análise de tendências do uso de drogas entre estudantes (87-89-93-97):

uso freqüente (uso de 6 vezes ou mais no mês):

   maconha: nas 10 capitais

   cocaína: em 6 capitais (Belém, Belo Horizonte, Brasília, P. Alegre, Salvador e São Paulo)

   álcool: em 6 capitais (Brasília, Curitiba, Fortaleza, P. Alegre, R. de Janeiro e São Paulo)

uso pesado (uso de 20 vezes ou mais no mês):

           maconha: nas 10 capitais

           álcool: em 8 capitais (exceto - Belo Horizonte e Salvador)

slide10

1997

1

1997

slide11

Drogas

S. Paulo(N =114)

P. Alegre(N =97)

Fortaleza(N =83)

R. Janeiro(N =89)

Recife(N =51)

Brasília(N =96)

N

%

N

%

N

%

N

%

N

%

N

%

Solventes

35

30,7

21

21,6

5

6,0

1

1,1

23

45,1

16

16,7

Maconha

8

7,0

5

5,1

4

4,8

12

13,5

4

7,8

6

6,2

Cocaína e derivados

7

6,1

1

1,0

0

0,0

2

2,2

0

0,0

3

3,1

Ansiolíticos

1

0,9

0

0,0

1

1,2

0

0,0

1

2,0

1

1,0

Anticolinérgico

0

0,0

0

0,0

0

0,0

0

0,0

1

2,0

0

0,0

Álcool

8

7,0

1

1,0

0

0,0

2

2,2

2

3,9

4

4,2

Tabaco

50

43,8

42

43,3

13

15,7

30

33,7

30

58,8

39

40,6

Uso diário Apresentado por Categoria de Drogas, entre crianças e adolescentes em situação

de rua de seis capitais brasileiras, no ano de 1997.

para refletir
PARA REFLETIR

“o que faz de uma droga um problema, não é tanto seus riscos farmacológicos inerentes, e sim o modo como é prescrita e usada”

(Andrew Chetley)

slide13
“ Todas as substâncias são venenos; não existe nada que não seja veneno. Somente a dose correta diferencia o veneno do remédio”

Paracelsus (1493-1541)

site www cebrid epm br

Site:www.cebrid.epm.br

E-mail:

cebrid@psicobio.epm.br