doen a pulmonar obstrutiva cr nica
Download
Skip this Video
Download Presentation
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 42

Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica - PowerPoint PPT Presentation


  • 146 Views
  • Uploaded on

HOSPITAL E MATERNIDADE MUNICIPAL SÃO JOSÉ DOS PINHAIS PROGRAMA DE RESIDÊNCIA DE CLÍNICA MÉDICA. Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica. Mariana Bruinje Cosentino. DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA. Progressiva Efeitos sistêmicos Comorbidades.

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica' - deanna


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
doen a pulmonar obstrutiva cr nica
HOSPITAL E MATERNIDADE MUNICIPAL SÃO JOSÉ DOS PINHAIS

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA DE CLÍNICA MÉDICA

Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica

Mariana BruinjeCosentino

doen a pulmonar obstrutiva cr nica1
DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA
  • Progressiva
  • Efeitos sistêmicos
  • Comorbidades

A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) é uma enfermidade respiratória prevenível e tratável, que se caracteriza pela presença de obstrução crônica do fluxo aéreo, que não é totalmente reversível.

(II CONSENSO BRASILEIRO SOBRE DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA - 2004) .

epidemiologia
EPIDEMIOLOGIA
  • Alta prevalência
  • Subdiagnosticada
  • Subestimada
  • Incidência conforme sexo e idade
  • Frequente causa de internação
  • Mortalidade
  • 2010 – SJP: 81 internações

6,17% mortalidade

etiologia
ETIOLOGIA
  • Fatores ambientais e do paciente

(II CONSENSO BRASILEIRO SOBRE DPOC - 2004)

fisiopatologia
FISIOPATOLOGIA
  • Inflamação crônica das vias aéreas
  • Enfisema
  • Bronquite
diagn stico
DIAGNÓSTICO
  • História clínica
  • Exame clínico
  • Exames complementares
diagn stico1
DIAGNÓSTICO

Medical ResearchCouncil

diagn stico2
DIAGNÓSTICO

Clinica Médica. Vol 2. Ed. Manole. Hospital das Clínicas – FMUSP, 2009

apresenta o cl nica
APRESENTAÇÃO CLÍNICA

PINK PUFFER

BLUE BLOATER

espirometria
ESPIROMETRIA
  • VEF1/CVF

Adaptado do II Consenso Brasileiro de DPOC

tratamento1
TRATAMENTO
  • Avaliação individualizada
  • Nível educacional e socioeconômico
  • Objetivos
tratamento dpoc est vel
TRATAMENTO – DPOC estável
  • Exposição aos fatores de risco – tabagismo
    • Reduz o risco de DPOC
    • Reduz progressão
    • Reduz exacerbações
  • Única medida capaz de reduzir declínio funcional
  • Terapia cognitivo comportamental
  • Farmacológico
tratamento2
TRATAMENTO
  • Broncodilatadores
  • Metilxantinas
  • Corticóides
  • Oxigenioterapia

Reduz sintomas, exacerbações e complicações

Melhora tolerância a atividade física

  • Vacina
  • Reabilitação pulmonar
  • Cirurgia
broncodilatadores
BRONCODILATADORES
  • Alívio sintomático
  • Preferencialmente via inalatória
  • Β adrenérgicos ou anticolinérgico
  • Curta duração
  • Longa duração
metilxantinas
METILXANTINAS
  • Após ausência de resposta
  • Maior potencial de toxicidade
  • Monitorar nível sérico e efeitos adversos
  • Aminofilina, teofilina, bamifilina
cortic ide inalat rio
CORTICÓIDE INALATÓRIO
  • Indicação:
    • VEF1 ≤ 50% após BD
    • Duas ou mais exacerbações com uso de antibiótico
    • Uso de corticóide oral no último ano
  • Reduz número de exacerbações
  • Não altera mortalidade ou função pulmonar
vacina
VACINA
  • Antiinfluenza e antipneumocócica
  • Prevenção de exacerbações

REABILITAÇÃO PULMONAR

  • Reduz exacerbações e dias de internamento.
  • Melhora sintomas e qualidade de vida
  • Todos os estágios se beneficiam
oxigenioterapia
OXIGENIOTERAPIA
  • Aumenta a sobrevida e capacidade para exercícios
  • Evita progressão para hipertensão pulmonar
  • 15 horas/dia (incluindo 12h noturnas)
  • Indicação:
    • PaO2 ≤ 55 mmHg ou SatO2 ≤ 88%, com ou sem hipercapnia
    • PaO2 > 55 mmHg ou SatO2 > 88% e < 90% com hipertensão pulmonar, edema sugestivo de cor pulmonale ou policitemia
exacerba o da dpoc
EXACERBAÇÃO DA DPOC
  • Piora sustentada da condição clínica
  • Pacientes mais graves e com exacerbações prévias
  • Infecções respiratórias
  • Pode não ter febre, leucocitose e piora radiológica

Piora da dispnéia

Alteração na quantidade e nas características da expectoração

exacerba o causas infecciosas
EXACERBAÇÃO – Causas infecciosas
  • Bactérias (2/3)
    • H. influenza
    • S. pneumoniae
    • M. catarrhalis
  • Vírus (1/3)
    • Sincicial respiratório
    • Adenovirus
tratamento domiciliar da exacerba o
TRATAMENTO DOMICILIAR DA EXACERBAÇÃO
  • Broncodilatadorinalatório
  • Corticóides sistêmicos
  • Antibióticos

Betalactâmico + inibidor da betalactamase

Cefuroxima

Azitromicina/claritromicina

Moxifloxacino/gemifloxacino/levofloxacina

Ciprofloxacino (se suspeita de pseudomonas)

tratamento hospitalar1
TRATAMENTO HOSPITALAR
  • Oxigenioterapia
  • Broncodilatadorinalatório
  • Metilxantina
  • Corticóide sistêmico
  • Antibiótico
antibi ticos na exacerba o
ANTIBIÓTICOS NA EXACERBAÇÃO

(II CONSENSO BRASILEIRO SOBRE DPOC - 2004)

refer ncias
REFERÊNCIAS
  • II Consenso sobre Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica – DPOC, 2004.
  • Datasus. Dados de morbidade e mortalidadehospitalar. Disponívelemwww.datasus.gov.brem 09/04/2011.
  • Clinica Médica, volume 2: doenças cardiovasculares, doenças respiratórias, emergências e terapia intensiva. Hospital das Clínicas – FMUSP, 2009
  • National Clinical Guideline Centre. (2010) Chronic obstructive pulmonary disease: management of chronic obstructive pulmonary disease in adults in primary and secondary care. London
ad