recursos em esp cie n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Recursos em espécie PowerPoint Presentation
Download Presentation
Recursos em espécie

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 18

Recursos em espécie - PowerPoint PPT Presentation


  • 79 Views
  • Uploaded on

Recursos em espécie. APELAÇÃO (Art. 513 a 521 do CPC). Conceito:. Recurso cabível contra sentença terminativa ou definitiva (qualquer processo ou procedimento). Sentenças proferidas no JEC – art. 41 da Lei n. 9.099/95 – recurso inominado;

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

Recursos em espécie


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
recursos em esp cie

Recursos em espécie

APELAÇÃO

(Art. 513 a 521 do CPC)

conceito
Conceito:
  • Recurso cabível contra sentença terminativa ou definitiva (qualquer processo ou procedimento).
    • Sentenças proferidas no JEC – art. 41 da Lei n. 9.099/95 – recurso inominado;
    • Sentenças proferidas em execução fiscal de valor igual ou inferior a 50 OTNs - Art. 34 da Lei n. 6.830/80 – Embargos Infringentes de Alçada;
    • Sentença que envolva Organismo internacional/Estado estrangeiro X Município/pessoa domiciliada no país – art. 105, II, c, da CF – ROC (STJ);
    • Decisão que decreta a falência – art. 100 da LFRE – agravo de instrumento.

Não é o recurso cabível contra:

efeitos
Efeitos:
  • DEVOLUTIVO: (reapreciação da matéria impugnada por órgão superior).
  • Extensão: grau de devolutividade é definido pelo Recorrente – reapreciação apenas da matéria impugnada;
  • Tantum devolutum quantum appelatum – tribunal está objetivamente vinculado ao pedido formulado pelo Apelante;
efeitos1
Efeitos:
  • DEVOLUTIVO:
  • Profundidade (art. 515/ 516 do CPC): “consiste em determinar em que medida competirá ao tribunal a respectiva apreciação, dentro dos limites da matéria impugnada”;

Art. 515,§1°- Serão objeto de apreciação/julgamento pelo tribunal todas as questões suscitadas e discutidas no processo, ainda que a sentença não as tenha julgado por inteiro.

Art. 516 do CPC – Ficam também submetidas ao tribunal as questões anteriores à sentença, ainda não decididas.

efeitos2
Efeitos:

Teoria da Causa Madura:

Art. 515, §3°do CPC – Análise do mérito pelo tribunal quando a causa estiver madura. “Nos casos de extinção do processo sem julgamento do mérito (art. 267), o tribunal pode julgar desde logo a lide, se a causa versar questão exclusivamente de direito e estiver em condições de imediato julgamento”.

  • Não se trata de reformatio in pejus.
  • Há necessidade de requerimento para aplicação da teoria da causa madura pelo tribunal?
  • Não há necessidade, é um dever do tribunal: Luiz Rodrigues Wambier, Teresa Arruda Alvim Wambier e Cândido Rangel Dinamarco;
  • Há necessidade, é um poder e não um dever do tribunal: Flávio Cheim Jorge, Fredie Didier Júnior e Marcelo Abelha Rodrigues.
efeitos3
Efeitos:

2. Suspensivo: impede a eficácia imediata da decisão enquanto pendente de julgamento o recurso.

  • Regra geral: Art. 520 do CPC (apelação possui efeito suspensivo).
  • Ressalva: apelação interposta contra as sentenças previstas nos incisos do artigo 520: (recurso não possui o efeito suspensivo)

I - homologar a divisão ou a demarcação;

II - condenar à prestação de alimentos;

III - (Revogado pela L-011.232-2005);

IV - decidir o processo cautelar;

V - rejeitar liminarmente embargos à execução ou julgá-los improcedentes;

VI - julgar procedente o pedido de instituição de arbitragem.

VII – confirmar a antecipação dos efeitos da tutela;

efeitos4
Efeitos:

2. Suspensivo:

Consequências da ressalva :

  • Art. 558, parágrafo único, do CPC – nestes casos relator pode atribuir efeito suspensivo;
  • Art. 521 do CPC (parte final) – Apelado pode promover, desde logo, a execução provisória da sentença (art. 475-o, §3°, do CPC)

(Se a apelação for recebida em ambos os efeitos, juiz não poderá inovar no processo).

efeitos5
Efeitos:

3. Regressivo: reconsideração da decisão

  • Sentença de indeferimento da inicial (art. 269 do CPC);
  • Sentença de improcedência de plano (art. 285 – A do CPC).

4. Translativo: todos recursos possuem (salvo os excepcionais).

5. Expansivo:

poss vel inovar na apela o
É possível inovar na Apelação?
  • Vige no direito brasileiro a proibição, em regra, do ius novorum (possibilidade de inovar) em sede recursal ou em segunda instância;
  • Art. 517 do CPC: “As questões de fato, não propostas no juízo inferior, poderão ser suscitadas na apelação, se a parte provar que deixou de fazê-lo por motivo de força maior”.
  • Fato novo pode ser alegado em grau de apelação desde que a parte prove que deixou de fazê-lo por motivo de força maior;
apela o das senten as
Apelação das Sentenças:
  • Sentença de indeferimento da inicial: art.296 do CPC
  • Juiz antes da citação indefere a inicial por sentença – apelação – juiz tem 48 para reformar sua decisão;
  • Não havendo reforma – juiz encaminhará os autos para o tribunal competente (sem citação e recurso é julgado sem a participação do réu)
  • Provido o recurso – petição inicial será recebida e o réu citado.
apela o das senten as1
Apelação das Sentenças:

2) Sentença de improcedência de plano: art. 285 – A, do CPC.

  • Sentença também é proferida antes da citação do réu;
  • Juiz recebe a inicial e prolata a sentença de improcedência – apelação – 5 dias para reconsideração;
  • Mantida a sentença – antes dos autos irem para o Tribunal – réu será citado para responder o recurso.
requisitos de admissibilidade
Requisitos de admissibilidade:
  • São os mesmos requisitos para qualquer recurso. Existe um requisito específico previsto no artigo 518, parágrafo primeiro, do CPC:
  • “o juiz não receberá o recurso de apelação quando a sentença estiver em conformidade com súmula do Superior Tribunal de Justiça ou do Supremo Tribunal Federal”.
  • A SENTENÇA NÃO DEVE ESTAR EM CONFORMIDADE COM SÚMULA DO STJ E STF.
requisitos de admissibilidade1
Requisitos de admissibilidade:
    • FORMA DE INTERPOSIÇÃO E PRAZO
    • Principal (15 dias) ou Adesiva (prazo para as contra-razões) - por petição.
  • petição de interposição dirigida ao juízo a quo.
  • Razões: dirigida ao juízo ad quem (error in judiciando) ou invalidação (error in procedendo) da sentença atacada.
  • Art. 514 - A apelação, interposta por petição dirigida ao juiz, conterá:
  • I - os nomes e a qualificação das partes;
  • II - os fundamentos de fato e de direito;
  • III - o pedido de nova decisão.
processamento
Processamento:
  • No 1°Grau:
  • Juiz - juízo de admissibilidade (recebimento ou não)/declaração dos efeitos do recurso / intimação do recorrido para apresentar contrarrazões (art. 518 do CPC);
  • Apresentada a resposta, novo juízo de admissibilidade (5 dias) – art. 518, §3°do CPC;
  • Encaminhamento ao 2 Grau. 
processamento1
Processamento:
    • No 1°Grau:
    • Art. 521. “Recebida a apelação em ambos os efeitos, o juiz não poderá inovar no processo; recebida só no efeito devolutivo, o apelado poderá promover, desde logo, a execução provisória da sentença, extraindo a respectiva carta.”
  • Artigo 475 – O,§ 3º “Ao requerer a execução provisória, o exeqüente instruirá a petição com cópias autenticadas das seguintes peças do processo, podendo o advogado valer-se do disposto na parte final do art. 544, § 1º:
  • I – sentença ou acórdão exeqüendo;
  • II – certidão de interposição do recurso não dotado de efeito suspensivo;
  • III – procurações outorgadas pelas partes;
  • IV – decisão de habilitação, se for o caso;
  • V – facultativamente, outras peças processuais que o exeqüente considere necessárias”.
processamento2
Processamento:
  • No 2°Grau: juízo de admissibilidade positivo no primeiro grau – autos seguirão para o órgão “ad quem” para distribuição;
  • Julgamento por 3 juízes (art. 555 do CPC);
  • Relator: (art. 557 do CPC)

“O relator negará seguimento a recurso manifestamente inadmissível, improcedente, prejudicado ou em confronto com súmula ou com jurisprudência dominante do respectivo tribunal, do Supremo Tribunal Federal, ou de Tribunal Superior”.

processamento3
Processamento:
  • No 2°Grau:
  • Relator: (art. 557, §1°- A do CPC)

“Se a decisão recorridaestiver em manifesto confronto com súmula ou com jurisprudência dominante do Supremo Tribunal Federal, ou de Tribunal Superior, o relator poderá dar provimento ao recurso”;

Contra a decisão do relator: AgrRg – 5 dias – art. 557, parágrafo primeiro, do CPC.

  • Não sendo o caso de aplicação do Art. 557 do CPC – relator elaborará relatório – remessa do processo ao revisor – pedir inclusão do feito em pauta de julgamento;
  • Após – publicação da data do julgamento no DJ com antecedência mínima de 48h
processamento4
Processamento:
  • No 2°Grau:
  • Na sessão de julgamento (colegiado): relator lerá seu relatório, após o que os advogados poderão fazer sustentação oral (15 minutos cada) – colheita dos votos – anúncio do resultado;
  • Lavrar-se o acórdão pelo relator (se vencido, o autor do primeiro voto vencedor), do qual deverá constar a ementa.
  • Correção de defeitos processuais na Apelação:

Art. 515, §4°do CPC: “Constatando a ocorrência de nulidade sanável, o tribunal poderá determinar a realização ou renovação do ato processual, intimadas as partes; cumprida a diligência, sempre que possível prosseguirá o julgamento da apelação”.