slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
O mapa ao lado representa as áreas de cobertura dos satélites utilizados pela CNN, PowerPoint Presentation
Download Presentation
O mapa ao lado representa as áreas de cobertura dos satélites utilizados pela CNN,

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 23

O mapa ao lado representa as áreas de cobertura dos satélites utilizados pela CNN, - PowerPoint PPT Presentation


  • 100 Views
  • Uploaded on

C. O mapa ao lado representa as áreas de cobertura dos satélites utilizados pela CNN, uma das principais redes mundiais de comunicação . Com auxílio do mapa, é possível afirmar que as grandes redes de comunicação

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'O mapa ao lado representa as áreas de cobertura dos satélites utilizados pela CNN,' - darby


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide1

C

O mapa ao lado representa as áreas de

cobertura dos satélites utilizados pela CNN,

uma das principais redes mundiais de

comunicação. Com auxílio do mapa, é

possível afirmar que as grandes redes de

comunicação

têm como principal meta a divulgação das diferentes perspectivas de compreensão acerca de distintos problemas mundiais.

mantêm independência entre o conteúdo da informação e os interesses geopolíticos dos principais governos do mundo.

contribuem para a criação de uma cultura mundial, desenvolvendo padronização da percepção de conjunturas internacionais.

favorecem a criação de um mercado mundial, permitindo intercâmbio paritário entre culturas.

foram implantadas para se obter livre acesso à informação, resolvendo o problema do isolamento cultural.

slide2

B

A importância geopolítica do Canal do Panamá e o crescente fluxo de embarcações entre o Oceano Atlântico e o Oceano Pacífico exigem melhorias na infra-estrutura desse canal. Assim, a responsabilidade por essas melhorias caberá

a) ao conjunto dos países que compõem a CARICOM (Comunidade do Caribe), dado o montante de recursos necessários.

b) ao próprio Panamá, provavelmente, uma vez que o domínio e o controle do Canal passaram para esse país a partir do ano 2000.

c) aos EUA, pois é o país que tem o principal interesse geopolítico na região, além de manter o controle do Canal.

d) ao governo panamenho em uma associação com a Colômbia e a Costa Rica, oferecendo, a tais países vizinhos, vantagens futuras no uso do Canal.

e) à ONU, que, a partir de 2008, será a responsável pela gestão do Canal, em razão não só do aumento do fluxo internacional de mercadorias, mas também em virtude de sua importância geopolítica.

slide3

D

Desde a década de 1990, o Brasil vem incrementando a importância do gás natural na matriz energética nacional, abrindo-se, a partir daí, a possibilidade de integração econômica com países vizinhos. A prova disto está

a) no esforço do Brasil para aumentar a importação de gás natural do Paraguai, sendo que o enfraquecimento recente do MERCOSUL tem causado obstáculos para essa proposta.

b) nos novos acordos com o governo uruguaio, no âmbito do MERCOSUL, dobrando a importação de gás natural efetuada pelo Brasil, em troca do aumento de exportação de carros brasileiros para o Uruguai.

c) nos novos investimentos feitos pela Petrobrás em território venezuelano, constituindo parceria com a estatal da Venezuela, estreitando assim a relação do Mercosulcom o Pacto Andino.

d) na construção do gasoduto Brasil-Bolívia, que, todavia, tem encontrado dificuldades, em função da recente nacionalização dos hidrocarbonetos, realizada pelo governo boliviano.

e) no consórcio TRANSIERRA, empresa constituída pela Petrobrás, pela Repsol YPF e pela TotalfinaELF, com a finalidade de intensificar a exploração de gás natural em território peruano.

slide4

A

A correspondência existente entre as

áreas dos principais estoques sub-

terrâneosde água e as áreas de bacias

sedimentares pode ser explicada,

dentre outros, pelo fato de:

a porosidade ser, em geral, maior

em terrenos sedimentares, possibilitando maior

armazenamento.

b) o grau de fraturamento ser, em geral, maior em terrenos sedimentares, possibilitando maior infiltração.

c) as bacias sedimentares estarem localizadas em áreas de maiores volumes anuais de precipitação.

d) as bacias sedimentares serem constituídas por terrenos mais antigos, armazenando mais água.

e) as bacias sedimentares apresentarem materiais mais impermeáveis, facilitando a infiltração.

slide5

Ditadura

Regime político em que o governante (ou grupo governante) não responde à lei, e/ou não tem legitimidade conferida pela escolha popular.

Na América Latina

México (1910-1940) Emiliano Zapata – transformação na sociedade

Rep. Dominicana (1939-1961) Rafael Trujillo – ditador apoiado por EUA

Bolívia (1952-1953) (1971-1978) - classes populares - Hugo Banzer

Paraguai (1954-1989) Alfredo Stroessner – 2ª mais longa ditadura

Haiti (1957-1971)(1971-1985) – Papa Doc – Baby Doc – ditador com vodu

Cuba (1959-2008) Fidel Castro - primeiro país socialista no ocidente – 1ª

Peru (1968-1980) Juan Alvarado – militares interferem o processo político

Chile (1973-1990) Augusto Pinochet

Uruguai (1973-1985)

Argentina (1976-1983)

Brasil (1964-1985) Governo Castello Branco (1964 - 1967)

Governo Costa e Silva (1967 - 1969)

Governo da Junta Militar (1969)

Governo Médici (1969-1974)

Governo Geisel (1974 - 1979)

Governo Figueiredo (1979 - 1985)

Milagre Econômico

slide6

D

No 1º aniversário do Plano Real, festejou-se a queda das taxas de inflação de 50% para 2% ao mês. Para muitos analistas, no entanto, o desempenho do Real, no início de 1995, esteve ameaçado, tendo em vista repercussões das dificuldades experimentadas pelos planos da estabilização econômica dos governos do México e da Argentina, que rediriam na manutenção prolongada de políticas de:

a) substituição de importações por similares nacionais.

b) transferência de tecnologias avançadas dos

países desenvolvidos.

c) criação de empresas estatais em setores estratégicos.

d) sobrevalorização da moeda nacional frente ao dólar norte-americano.

e) atração de investimentos estrangeiros de longo prazo.

slide7

1958 a 1964 - inflação, alimentada primeiro pelo excesso de gasto público do governo JK e depois pela crise política que desembocou no golpe militar, passou de cerca de 20% para aproximadamente 80% ao ano;1964 a 1973 - a inflação declinou progressivamente para a faixa dos 15% ao ano, graças a um programa bem sucedido de estabilização realizado pelo primeiro governo militar e à existência de boas condições na economia internacional;1974 a 1979 - período marcado pelo primeiro choque do petróleo, que apanha o Brasil quase sem produção interna dessa fonte de energia, e por um endividamento crescente do país no exterior, numa tentativa imprudente de manter o país crescendo no mesmo ritmo do período anterior;1979 a 1985 - a inflação, que já havia atingido 100% ao ano no período anterior, ultrapassa os 200% ao ano, na esteira de um segundo choque do petróleo e de um choque de juros que pegou o Brasil muito endividado e levou à moratória da dívida externa;1986 a 1994 - vários programas heterodoxos de estabilização, baseados no congelamento de preços, fracassaram e levaram a inflação a patamares superiores a 1000% ao ano;1995 até agora - a inflação converge progressivamente para níveis muito próximos aos observados nos países desenvolvidos.

slide8

Quais as tentativas dos governos para conter a inflação?

Cruzado 1 (fevereiro de 1986) e 2 (novembro de 1986),

Bresser (1987),

Verão (1988),

Collor 1 (1990) e 2 (1991).

Inflação

CRUZEIRO1000 réis = Cr$1(com centavos) 01.11.1942

CRUZADO NOVOCz$ 1000 = NCz$1(com centavos) 16.01.1989

CRUZEIRO NOVOCr$1000 = NCr$1(com centavos) 13.02.1967

CRUZEIROde NCz$ para Cr$(com centavos) 16.03.1990

CRUZEIRO REALCr$ 1000 = CR$ 1(com centavos) 01.08.1993

CRUZEIROde NCr$ para Cr$(com centavos) 15.05.1970

CRUZADOCr$ 1000 = Cz$1(com centavos) 28.02.1986

REALCR$ 2.750 = R$ 1(com centavos) 01.07.1994

slide9

O que foi o Plano Real?

O Plano Real nasceu no governo Itamar Franco, que nomeou Fernando Henrique Cardoso para o ministério da Fazenda, o qual soube escolher bem sua equipe de economistas e elaborar um plano que realmente controlaria a inflação. O plano teve como objetivo criar uma unidade real de valor (URV) onde todos os produtos ficariam desvinculados da moeda vigente, denominado Cruzeiro Real. Ficou estabelecido que uma URV corresponderia a US$ 1. O Cruzeiro Real se desvalorizava em relação a URV e o dólar. Porém foi determinado um prazo para de vigência e depois a URV passou a ser referencia de cálculo para preços e contratos firmados desde sua criação, o Cruzeiro Real foi deixando aos poucos de ser referência e também o caráter de moeda.

O que representou o Plano Real na economia Brasileira?

O Plano Real conseguiu mudar o rumo dessa história. Desarmou o sistema de indexação, restabeleceu a confiança em que o governo não faria loucuras na economia e virou uma página complicada da história brasileira.

slide10

D

Sobre o comércio exterior brasileiro seria errado afirmar que:

a) Houve grande aumento das exportações de manufaturados e semi-industrializados superando exportações de produtos primários.

b) Menor dependência em relação ao mercado norte-americano.

c) Grande diversificação quanto aos tipos de produtos exportados e quanto aos parceiros comerciais.

d) Apresenta diminuição gradativa do volume de mercadorias exportadas e do valor de exportações.

e) A balança comercial apresenta um superávit, desde 82, apesar de não poder ser considerado como lucro.

slide11

C

As regiões brasileiras exercem diferentes papéis no que diz respeito a “divisão inter-regional do trabalho” ressaltando-se que:

a) a Região Sudeste coordenando o mercado nacional, caracteriza-se por ser exportadora unicamente de produtos provenientes do setor primário.

b) A Região Sul desempenha um papel eminentemente industrial, como fornecedora de produtos do setor secundário.

c) A Região Norte, caracteriza-se pela exportação de matéria-prima de origem diversa, com destaque para os minérios.

d) A Região Nordeste, mesmo com seus problemas endêmicos consegue ser fornecedora de alimentos para a força de trabalho de outras regiões.

e) A Região Centro-Oeste caracteriza-se principalmente pela exportação de produtos agrícolas com destaque para o cacau e o fumo.

slide12

A

Com a abertura das fronteiras brasileiras aos produtos manufaturados estrangeiros, evidenciou-se a fraca competitividade da maioria dos setores industriais do país. Sobre esse aspecto da nossa indústria, todas as alternativas estão corretas, exceto:

a) A competitividade da indústria está comprometida pelas recentes e generalizadas restrições à entrada de tecnologia estrangeira a à penetração de bens de capital.

b) A falta de competitividade da indústria brasileira resulta da fraca produtividade de determinados setores e da baixa qualidade dos produtos colocados no mercado.

c) A indústria brasileira adotou, até bem recentemente, a estratégia de aumentar receitas por meio de aplicações financeiras em detrimento de investimentos produtivos na modernização do setor.

d) A maior parte dos setores dessa atividade é voltada apenas para o mercado interno que, embora se situe entre os maiores do mundo, é pouco exigente e não estimula a competitividade.

e) N. d. a.

slide13

E

O meeiro constitui, no Brasil, um tipo característico de trabalhador rural:

a) de cuja terra é co-proprietário.

b) que recebe em pagamento metade do salário pago na região.

c) que recebe em pagamento metade dos lucros do proprietário.

d) que paga ao proprietário metade do aluguel da terra ocupada.

e) que entrega ao proprietário metade do que produziu.

slide14

E

O produto que acusou uma rápida expansão nos últimos anos, estando entre os quatro mais importantes atualmente exportados pelo Brasil é:

a) o arroz, cultivado principalmente no Rio Grande do Sul e Goiás;

b) o fumo, cultivado principalmente em Santa Catarina e Bahia;

c) o amendoim, cultivado principalmente em São Paulo, Paraná e Mato Grosso;

d) o milho, cultivado principalmente em São Paulo, Paraná e Minas Gerais;

e) a soja, cultivada principalmente no Rio Grande do Sul e Paraná.

slide15

C

O levantamento das potencialidades do meio natural constitui toda a estratégia dos programas de desenvolvimento regional. Nesse campo, a maior contribuição para o conhecimento da Amazônia tem sido:

a) da SUDAM

b)da BASA

c)do Projeto RADAM

d)do INCRA

e)do MINTER

slide16

2) UNIFESP, 2009 - A industrialização do sudeste asiático ocorreu em duas etapas. Na primeira, surgiram os chamados tigres de primeira geração, que receberam capital do Japão. Na segunda, eles investiram nos tigres da segunda geração. Assinale a alternativa que lista corretamente os tigres asiáticos de primeira e de segunda geração.

  • Primeira geração Segunda geração
  • Coréia do Sul, Taiwan Indonésia, Malásia e
  • e Cingapura Tailândia
  • b) Coréia do Sul, Malásia Cingapura, Indonésia e
  • e Taiwan Tailândia
  • c) Taiwan, Tailândia e Coréia do Sul, Cingapura
  • Malásia e Indonésia
  • d) Coréia do Sul, Malásia, Tailândia e
  • Cingapura e Indonésia Taiwan
  • Cingapura, Indonésia e Coréia do Sul, Malásia e
  • Tailândia Taiwan
slide17

3) UNICAMP, 2008 - Com base nos mapas apresentados a seguir:

População

Densidade

a) Analise a informação representada em cada mapa, considerando a situação da China e da Coréia do Sul;

b) Justifique as diferenças encontradas na comparação entre as informações representadas em cada mapa.

slide18

4) UNESP, 2009 - No ano de 2006, a China, com 6,2 bilhões de t/ano, tornou-se o principal emissor mundial de gases-estufa, superando os Estados Unidos (5,8 bilhões de t/ano), segundo dados divulgados pela ONU em 2008. Assinale a alternativa que contém um dos fatores do aumento chinês de emissões de gases-estufa.

a) Desmatamento acelerado em todo o país para o cultivo de arroz irrigado.

b) Geração de energia, principalmente por queima de carvão mineral, o mais poluente dos combustíveis fósseis.

c) Matriz energética baseada apenas no petróleo, por ser um dos principais produtores mundiais.

d) Maior frota mundial de veículos agrícolas, o que a coloca como uma das agriculturas mais mecanizadas da Ásia.

e) Grande aumento da área de pastagens em todo o país, para atender ao mercado asiático de carne.

slide19

5) UNICAMP, 2008 - “Saem as economias costeiras do Brasil e da China e entra o interior dos dois países. Em vez da Índia e Rússia, estão Filipinas, Indonésia, México, Turquia e Vietnã. Serão esses os ‘novos BRICs?”.

(Folha de São Paulo. Sérgio Dávila, “Brasil rural

desponta entre novos BRICs.”, 23/09/07, p. C3)

a) O acrônimo BRIC se forma pela junção da primeira letra dos nomes de um grupo específico de países. Quais são esses países e qual a similaridade que esses países apresentam?

b) Quais as principais causas do crescimento elevado da China na última década?

slide20

6) UNIFESP, 2009 - A Rodada Doha , promovida pela Organização Mundial de Comércio, não chegou a acordos importantes, devido

a) às exigências trabalhistas de operários de fábricas localizadas em países emergentes, como México e Coréia do Sul.

b) ao protecionismo agrícola dos países centrais, que afeta as exportações de países como China e Índia.

c) às restrições ambientais do Protocolo de Kyoto, apoiadas pela União Européia, mas com resistência dos EUA.

d) às novas barreiras sanitárias à exportação de produtos agrícolas de países centrais aos países periféricos.

e) ao aumento nas exportações dos EUA para a China, apesar da crise financeira do país, gerada no setor imobiliário.

slide21

ORIGEM E DESTINO DE POPULAÇÕES DE REFUGIADOS EM 2004

8) FUVEST 2ª fase, 2009

Conforme a ONU – Organização das Nações Unidas, o número de refugiados tem crescido nos últimos anos.

Em relação a esse fenômeno:

a) Cite duas causas principais desses deslocamentos, explicando, ao menos, uma delas.

b) Faça uma análise crítica do caso afegão, considerando os respectivos países de destino.

slide22

a) Os deslocamentos dessas populações ocorreram em países com baixo padrão social e diferentes formas de conflitos.

Na busca por melhores condições de vida, parte desses refugiados buscam áreas mais prósperas e estáveis do que as de seus países de origem. Conflitos violentos e de longa duração motivaram a saída dessas populações por razões de segurança à sua integridade física.

b) O Afeganistão foi alvo de intervenção direta de grandes potências nas últimas décadas, como a ex-URSS (anos 80) e forças da Otan (desde 2001). O Paquistão e o Irã foram destinos de refugiados afegãos porque são países vizinhos, o que facilita o deslocamento fronteiriço.

A presença de afegãos nesses países é um fator de instabilidades étnica no Paquistão, pois muitos são Pashtun; e no Irã, religiosa, já que os iranianos são xiitas e os afegãos, sunitas. Os afegão são em grande parte pobres e pouco qualificados, o que agrava o problema da xenofobia nesses países europeus que o recepcionam.

slide23

9) PUC-SP, 2008 - Observando o gráfico ao lado pode-se afirmar corretamente que:

  • a aceleração do crescimento populacional no mundo, a partir de 1500, deve-se ao povoamento das Américas, até então continentes desabitados.
  • ao grande crescimento populacional nos séculos XVII e XVIII seguiu-se um colapso no abastecimento alimentar, como previra Malthus.
  • o lento crescimento durante maior parte da história deu-se graças a formas culturais de controle da natalidade, abandonadas com a modernidade.
  • a população multiplicou-se mais de 4 vezes no último século, graças ao grande aumento da capacidade produtiva das sociedades humanas.
  • a aceleração notada no último século resume-se ao crescimento populacional nos países pobres, como pode-se deduzir pelo gráfico.

População Mundial (400 a.C. - 2006 d.C.)

Em milhões de habitantes