slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Soni@ PowerPoint Presentation
Download Presentation
Soni@

Loading in 2 Seconds...

play fullscreen
1 / 27

Soni@ - PowerPoint PPT Presentation


  • 107 Views
  • Uploaded on

Soni@. HENRI DE TOULOUSE - LAUTREC. Soni@. HENRI DE TOULOUSE - LAUTREC. Soni@. HENRI MARIE RAYMOND DE TOULOUSE - LAUTREC:. N ascido na França, em Albi, a 24 de novembro de 1864 e falecido a 9 de setembro de 1901, conhecido por quase todos somente como o pintor

loader
I am the owner, or an agent authorized to act on behalf of the owner, of the copyrighted work described.
capcha
Download Presentation

PowerPoint Slideshow about 'Soni@' - danae


An Image/Link below is provided (as is) to download presentation

Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author.While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript
slide2

HENRI DE

TOULOUSE - LAUTREC

Soni@

slide3

HENRI DE

TOULOUSE - LAUTREC

Soni@

slide4

HENRI MARIE RAYMOND DE TOULOUSE - LAUTREC:

Nascido na França, em Albi, a 24 de novembro de 1864 e falecido a 9 de

setembro de 1901, conhecido por quase todos somente como o pintor

da vida mundana da noite parisiense em fins do século XIX.

Ao contrário do que se possa imaginar, Lautrec nasceu no berço da

aristocracia francesa tornando-se herdeiro de doença provocada pela

prática exacerbada dos casamentos consangüíneos entre os nobres.

Os pais eram primos e as conseqüências logo apareceram, resultando

em ossos quebradiços e falta de crescimento das pernas,

causando-lhe grande deformidade, inclusive nos ossos do rosto.

Usou sua arte para expor a maior das feridas de sua época: os seres rechaçados à luz do dia, mas, cultuados e custeados, à noite, pelas mais

expressivas e importantes figuras daquela Paris tão hipócrita para Lautrec.

Nada disso impediu que Lautrec estudasse com os melhores mestres de pintura da época. Bastou que aprendesse as técnicas e voltaria seu talento

e sua alma para o social, para as desigualdades sociais e intelectuais.

Promovia encontros ou almoços entre ricos e pobres

e intelectuais e pessoas sem instrução. Queria igualdade...

Clique

slide5

TOULOUSE - LAUTREC, aos doze anos,

pouco antes de adoecer.

Não se poderia imaginar que seria aleijado e

viciado em álcool, vindo de tão nobre família.

Muito menos que passaria a freqüentar o bairro de

Montparnasse, zona boêmia, onde, com mente e mãos

iluminadas, viria a se tornar desenhista, pintor, cartazista

e chargista. Com observação cruel e sutil, transporia ao

papel ou à tela, tão belamente, as cenas presenciadas.

Tudo isso permeado de uma magia realista,

espiritual, galhofeira e ferozmente exata e

mordaz da sociedade parisiense em

fins do século XIX.

Soni@

slide6

“NO SALÃO DA RUE DES MOULINS”

(À espera dos clientes)

s 1894 -Óleo sobre tela - 111,5 x 132,5 cm

slide7

“AMBASSADEURS”

(1895, o dono, seu amigo)

s Litografia em 6 cores

141,5 x 98 cm

Os três “logos” usados por

Lautrec em suas obras.

Soni@

slide8

O Can-Can, gênero em moda nos cabarés, com Jane Avril, grande amiga de Lautrec.

O pintor trazia em seu trabalho a aurora de novas concepções na pintura.

slide9

Auto-retrato feito

ao espelho, em 1883.

s Óleo sobre papelão

40,3 x 32,4 cm

“MULHER LEVANTANDO SUA MEIA”

(1894)

sÓleo sobre papel-cartão

58 x 48 cm

slide10

Muito amigo de Sescau - o fotógrafo - Lautrec deu-lhe, em 1894,

esta litografia em 4 cores. Podemos constatar sua grande irreverência.

slide11

A dançarina La Goulue tornou-se sua

modelo favorita. Lautrec colocou em

tudo o que pintou a genialidade e

humanidade de seus modelos.

Toulouse - Lautrec revolucionou o

design gráfico de cartazes, fazendo-os

coloridos e incrementando um novo

estilo, mais tarde conhecido

como Art Nouveau.

Já em vida, Lautrec contou

com a maioria das críticas

a seu favor, como neste

trecho do “Les Temps”, em 1893: “... Também, Lautrec, você canta a

epopéia canalha , mostrando cruamente suas úlceras.”

Soni@

slide13

“JANE AVRIL DANÇANDO”

(com seu inseparável boá) -1893

s Óleo sobre tela - 101 x 75 cm

Soni@

slide14

“LA GITANE” (A CIGANA)

Este é um dos mais significativos

cartazes de Lautrec:

o anúncio de uma peça que nunca

foi encenada e cujo roteiro se

perdeu, sendo encontrado somente

em revistas da época.

A história trata de tema semelhante

ao de Carmen, de Bizet.

Os tons escuros sugerem tragédia.

É também dos que mais

demonstram a influência das gravuras

japonesas pelas formas abstratas

de sombras e figuras em segundo plano.

sLitografia em 4 cores - 1900

Soni@

slide15

Em 1884,

conversa com uma

de suas modelos.

Lautrec descansa ao lado

da mãe - que sempre o apoiou -

no chateau de Malrone, em 1900.

Já se encontrava extremamente debilitado

pelo álcool e por sua doença.

Soni@

slide16

“CAVALHEIRO INGLÊS NO MOULIN”

(1893)

Os freqüentadores faziam questão de

saber a respeito da “saúde”

das meninas...

slide17

“CAVALHEIRO INGLÊS NO MOULIN”

(litografia de 1893)

Os freqüentadores faziam questão de

saber a respeito da “saúde”

das meninas...

“A INSPEÇÃO MÉDICA”

(1894) s Óleo sobre tela - 101,5 x 132 cm

slide18

“DUAS MULHERES VALSANDO”

(1892)

sÓleo sobre papelão

93 x 80 cm

Lautrec procurou destacar

“o diferente”, grupo do qual fazia parte. Com isso, transforma seus modelos - prostitutas, cantoras de cabaré, lésbicas,

dançarinas - em mitos.

Valorizando “o

diferente”, o pintor não é mais

repudiado e se reintegra

socialmente.

Soni@

slide19

Desenho de sua mãe, a

condessa Adele Tapié de Celeyram.

s 1899 - carvão sobre papelão

“SARAH BERNHARDT”, em Phoedra.

sDesenho de 1899

32 x 23 cm

slide20

LAUTREC dorme, corroído pela bebida, pela própria

doença e estilo de vida, aos 36 anos, poucos meses antes de sua morte.

Sempre com a mãe a seu lado, no chateau de Malrone.

slide21

Amigo de todos os artistas e

intelectuais de seu

tempo como, por

exemplo: Gauguin,

o escritor irlandês

Oscar Wilde, o

pintor Van Gogh

e outros.

Lautrec desenhou a cores sobre papelão,

seu amigo Van Gogh, em 1887.

s54 x 45 cm

Soni@

slide22

Das caricaturas, talvez esta seja a mais

famosa porque expõe a própria família

Celeyram ao ridículo (a bico de pena). Tratava-se do monopólio dos vinhedos e da

fabricação dos vinhos.

slide23

No detalhe, a lucidez

de Lautrec:

coloca-se como o autor, mas, também,

como pertencente

à família.

Das caricaturas, talvez esta seja a mais

famosa porque expõe a própria família

Celeyram ao ridículo (a bico de pena). Tratava-se do monopólio dos vinhedos e da

fabricação dos vinhos.

s Em 1882, foram mais de 70 bicos de pena sobre esse tema...

slide24

Selo francês estampado

com uma das obras

de Toulouse - Lautrec.

“NO CIRCO”

sDesenho de 1899 sobre papelão

Entusiasta da arte circense, Lautrec foi presença

quase constante em seus últimos anos de vida.

Recostava-se e ensaiava uns rascunhos aperfeiçoados mais

tarde, em seu ateliê. E sempre acompanhado da bebida...

Soni@

slide25

“MONTANDO EM PELO”

s Desenho de 1899

“O AUTOMOBILISTA”

(1898)

sDesenho - 37,5 x 36,8 cm

Primo de Lautrec: Gabriel de Celeyram

slide26

CRÉDITOS

www.musee.toulouse-lautrec.com

www.ibiblio.org/wm/paint/auth/

www.artchive.com

www.funarte.gov.br

www.toulouse-lautrec.free.fr

(Tradução e Adaptação: Soni@ Sirimarco)

Música: Can-Can, Jacques Offenbach

(da opereta: “Orphée aux Enfers” - Orfeu no Inferno)

Imagens: Google, Getty Images, de livros de arte e editadas.

Formatação: Soni@ Sirimarco

sirimarco.sm@uol.com.br

Soni@

slide27

“A CONDESSA NEGRA”

s 1881 - óleo sobre tela - 115 x 150 cm

Soni@